Chevrolet Ecologia EUA GM Governamental/Legal Pickups

GM é acusada de usar programa fraudulento em mais de 705 mil picapes diesel nos EUA

silverado-diesel1 GM é acusada de usar programa fraudulento em mais de 705 mil picapes diesel nos EUA

A GM foi acusada de utilizar um software de manipulação do controle de emissão em seu motor diesel Duramax. Uma ação judicial foi movida por dois proprietários no Tribunal Distrital dos EUA em Detroit. No processo, eles alegam que a montadora instalou vários dispositivos que alteram o funcionamento do motor para dar mais performance, mas elevando entre quatro e cinco vezes as emissões de CO2.

Os modelos de picapes citados no processo são Chevrolet Silverado e GMC Sierra 2500 HD, que somam mais de 705 mil unidades. O texto tem 190 páginas (confira o arquivo nesse link) e pelo menos, segundo o site Automotive News, 83 citações sobre a Volkswagen, que foi penalizada por utilizar algo semelhante em seu motor 2.0 TDI.

A divulgação da ação judicial derrubou as ações da GM, que caíram 2,2% na Bolsa de Nova Iorque. Após a Volkswagen, outros fabricantes foram investigados no caso de emissão excessiva de NOx e uso de software de manipulação. Essa semana a FCA foi acionada judicialmente pelo governo americano por conta do mesmo motivo.

A Daimler adiou o pedido de comercialização da linha 2017 de seus Mercedes-Benz diesel no país, mas enfrenta uma grande investigação na Alemanha, onde escritórios foram visitados por agentes do governo e documentos foram levados para apurar se a montadora usou ou não programa fraudulento.

A Alemanha instaurou um inquérito, também nessa semana, para investigar o envolvimento de funcionários da Bosch com relação à Daimler. A fornecedora de peças e componentes automotivos também está sendo processada no caso Dieselgate, mas relacionada com a Volkswagen. Além disso, Renault e Peugeot também estão processadas pelo governo francês. Nessa história de NOx, até a Itália deve sofrer sanções por causa da Fiat.

De volta aos EUA, se realmente ficar comprovado que o motor diesel Duramax usado nas picapes Silverado e Sierra utilizam um programa para manter os níveis de óxido de azoto apenas durante os testes de inspeção, a punição deverá ser ainda maior que aquela imposta à Volkswagen, já que se trata de um lote enorme de picapes diesel que supostamente estaria envolvido. A VW deve pagar US$ 25 bilhões. A FCA pode no mínimo desembolsar US$ 5,6 bilhões.

[Fonte: Automotive News/Handelsblatt]

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Send this to a friend