_Destaque Chevrolet Hatches Lançamentos

GM libera farol do Chevrolet Onix 2017

chevrolet-onix-2017-farol

A GM liberou a imagem do novo farol do Chevrolet Onix 2017, modelo que chega nas próximas semanas ao mercado brasileiro. Assim como já visto em flagrantes, o conjunto ótico do hatch apresenta LEDs diurnos, eliminando assim as fracas lanternas usadas atualmente.

Além disso, o formato alterado revela também a nova grade, que ficará de acordo com o padrão global da Chevrolet, já impresso no Novo Cruze. O Onix, assim como o Prisma, receberá modificações também nos para-choques e uma repaginada nas lanternas.

Podemos ainda esperar por mudanças no acabamento, assim como a multimídia MyLink com Android Auto e Car Play. Na segurança, o sistema de concierge OnStar deve também fazer parte do pacote. Na mecânica, alterações dos motores 1.0 e 1.4 podem garantir mais eficiência energética. O NA estará no lançamento e trará todas as novidades e impressões do modelo.





  • Apopololo

    Bom pelo menos não tem aquele plástico azul no farol.

    • Gustavo73

      Nunca entendi aquilo.

      • Rmx

        Xenão de pobre !!!! kkkk Com luz azulllll super potente .

      • Rodrigo

        Ninguém nunca entendeu aquilo :D

      • Brasileiro

        Para a maioria “aquilo” da um ar de sofisticação. rs

        • Gustavo73

          Sério? Nem isso parecia. Era algo estranho(na minha opinião) de dia e não fazia diferença com o farol aceso nem no estilo.

        • Rmx

          Acho que sou da minoria, ar de sofisticação para mim seria num carrinho dessa categoria ter um xenon simples, nem precisava ser direcional.
          E oque será que esse pessoal pensa dos faróis a laser da BMW ou os Matrix LED da AUDI ????? kkkkkk

          • Pacheco

            Acho que isso é algo que o publico comum não teria interesse em pagar. Por mais que daria ao carro uma qualidade em iluminação fora do normal.

            • Walter Augusto

              Mesmo pq um farol desses elevaria o preço do seguro nas nuvens e ai ninguém compraria o carro.

              • Pacheco

                Concordo. Ele precisa ter o ajuste de altura automatico, refletor ajustado, etc. É realmente uma peça mais cara e detalhada. Mas os “manos” iriam amar.

                • Yuri Ravitz

                  Só precisa ter ajuste automático, lavadores e etc. se a lâmpada passar de 2000 lúmens. Alguns carros tem xenon e não trazem nada disso, vide Renegade, Amarok, novo Fusca e etc.

                  • Pacheco

                    Renegade tem Xenon? Nunca vi.

                    • Yuri Ravitz

                      Tem, é que é difícil de ver mesmo. Bi-xenon na verdade (projetor que faz baixo e alto), mas é opcional da Longitude e Trailhawk.

                    • Pacheco

                      Nunca tinha visto. Confesso que me surpreendi. Colocaram até uma foto do farol e não sabia que tinha.

                    • Yuri Ravitz

                      Dá uma olhada

                    • Pacheco

                      Mas esse é o farol com projetor. Nunca vi iluminação de Xenon nele, me parecia lampada normal.

                    • Yuri Ravitz

                      É xenon mesmo. É que ele usa lâmpada D5S de 25 watts, ligeiramente mais fraca justamente pra possibilitar o uso do xenon sem a necessidade da parafernalha toda de lavador, regulagem eletrônica e etc.

                    • Pacheco

                      Entendi. Mas isso é melhor que a lampada normal? É mais barato numa possível manutenção?

                    • Yuri Ravitz

                      Bem melhor, pois consome menos energia (25 watts contra 55 das comuns) e ilumina mais. Mais barato, com certeza não…

                    • Pacheco

                      Muito bom saber. Essa lampada não é aquela superbranca que a phillips vende?

                    • Yuri Ravitz

                      Não não. As superbrancas são halógenas comuns, mas com aquele revestimento que deixa a luz menos amarelada. A D5S é uma lâmpada xenon convencional, só que um pouco menos potente.

                    • Pacheco

                      Entendi… bom saber. Nem imaginava que tinha uma dessa.

          • PEDAORM

            Coisa do Demo, bruxaria…

        • Pacheco

          Pior que é verdade… era um ar de sofisticado e status.

        • PEDAORM

          Não dá nem um sopro, quem dirá um Ar…

      • André

        Eu entendi que o os caras da GM acham que o publico do Onix 1.4 é brega pra caramba e quizeram fazer algo a altura.

      • MMM

        Deve ser para diferenciar a versão top de linha com esse item luxuoso, como é aquela barra cromada na traseira do Etios.

        Eu tenho que confessar que não acho feio, porém eu sou daltônico, então minha opinião não vale nesse caso.

        • Hehehe… O problema não é na sua visão, mas no seu gosto! Você achava o Tiida bonito! Hheheh

          • Pacheco

            Tiida bonito é complicado. KKKKK

            • E pior: Comparava ainda com o C4 dele! Que se não é uma obra prima, acho muito mais atraente que Megane, Golf, Stilo…

              • Pacheco

                O C4 não é um Mobi de lindo, mas é um carro atraente… kkkk

          • pedro rt

            pode nao ser bonito pra vc mas e bem melhor q certos carros q vemos por ai, tipo etios cross, etios sedan, spin…

            • Pacheco

              Só ganhador de premio de design do ano hein parceiro…. hahahahahaha. Pra mim, isso dai é tudo lixo nuclear. KKKKK

              • pedro rt

                o tiida sedan ainda e vendido na america latina e esta entre os 10 modelos mais vendidos do mexico. la ele custa quase o msm q um march, e um excelente custo beneficio

                • Pacheco

                  Ai é problema do mercado mexicano que aceita lixo… igual aceitava aquele Bora antigo que era tão feio qnto.

                  • pedro rt

                    pelo menos o tiida sedan e carro medio e tem mais segurança q o nosso palio fire, classic, fiesta rocam, siena el…

                    • Pacheco

                      Mas aqui ele concorre com isso? Ele tinha preço de Astra Sedan que alem de mais bonito, ainda era consagrado no mercado.

            • Sim, eu não duvido! Mas claro que estou falando do meu gosto, ou acha que eu comentaria aqui para dizer do seu? E de qualquer forma não o considero feio, foi uma brincadeira que faço com o MMM, que achava o Tiida mais bonito que o C4 que ele tinha, o que claro que é uma questão pessoal e claro que ele entendeu… Mas acho que isso não aconteceu com todo mundo…
              A propósito, no que tange ao carro em si, receio que ele discordaria com você sobre o Tiida ser melhor que esses daí. Mas só acho.

              • Franklin Diego

                Caramba, fiquei até curioso em qual dos carros mencionados você discordaria que o Tiida fosse pior que algum dali..

                #curioso

                • Bom, acho que não fui claro: PARA O MMM, o Tiida seria pior que o Étios Cross. Uma frase dele aqui no NA que eu lembro: “Entre um chinês e o Nissan, escolheria tranquilamente o chinês. O Chinês ainda corria o risco de não dar problema nenhum. Com a Nissan eu teria certeza de problema”.

                  • Franklin Diego

                    Ah sim, tem razão. Me equivoquei achando e não vi que você havia falado dele heheh

                    • Na verdade é o que acredito que ele pense. Vai que estou enganado! Hehehe…
                      Ah, outra definição dele para o Tiida: “Um popular com casca de médio”, ao se referir ao fato de teoricamente ele usar a plataforma do Clio III (Logan).

            • PEDAORM

              Tipo: Etios Cross, Etios Sedan, Etios Hatch…

              • pedro rt

                o hatch ate q nao e tao feio, da pra engolir

                • PEDAORM

                  Todos medonhos, pode não parecer tão feio junto dos outros 2 irmãos, mas ainda acho o mais feio entre seus concorrentes.

        • Gustavo73

          Pode ser mas não consegui ver essa percepção.

          • MMM

            Pô Gustavo, não teve percepção de luxo em um plástico azul ou plástico cromado, como no Etios?

      • pedro rt

        aquilo parecia aqueles plasticos adesivos de fogao novo, com aquele azul horroroso

        • Gustavo73

          Kkkkkk

          • pedro rt

            pode parecer brincadeira mas e verdade

    • Whering Alberto

      Eu gostava. kkkkkkkkkk…

      • Kaian Reis

        Eu também gostava kkkk

      • Mr Andrey

        Era da style eu gostava kkk

    • Marcus Fenix

      Tinha algum motivo para aquela bizarrice!?

      • Fábio Henrique

        Enfeite mesmo. Da mesma forma que tem a máscara negra apenas esteticamente.

        • PEDAORM

          Então, por favor, troquem aquilo por mascara negra, esteticamente, é muito melhor!!!

    • Fabão Rocky

      Eu tbm gostava!

    • Poperon

      Cara, perfeito o seu comentário! Também nunca entendi qual foi o intuito da GM com aquele treco azul no farol. Eu achava que era apenas eu que me incomodava com aquilo kkk

    • Gabriel M. Vieira

      Aquilo parece maquiagem de olho de “prima” barata… hehehe

      • Rmx

        Mas muitas vezes o pessoal gosta da traseira ou dos faróis de milha da caranga!!
        Nem liga para o olho!!!

        • Sabe que dá para traçar um paralelo com outro gosto do brasileiro? Hehehe

    • Snoop Dogg

      Horroroso aquele plastico azul

  • Caio Ferrari

    Haters falando que o motor é velho em 3, 2, 1….

    • th!nk.t4nk

      Mas o motor é velho. Dizer o óbvio não é ser hater. Por outro lado, defender um dinossauro sim é estranho. Nunca vou entender essa fixação que os brasileiros têm por carros e motores da idade da pedra.

      • Hugo Leonardo

        Carros, motores e câmbios, vide o exemplo recente do Etios.

      • Bruce Wayne

        “Mas tem torque em baixa” hahahahaha

        • Usam esse argumento para defender o motor 1.8 8v do Cobalt: “tem torque em baixa”, mesmo que esse torque seja ridicularmente baixo (17,1 kgfm), rs…

      • MMM

        Manutenção simples. Imagine levar um carro com turbo e injeção direta pra consertar no zé da esquina, como muita gente faz.

        Os preços ridículos das concessionárias no Brasil contribuem muito para isso também.

        • Bruno Pires

          Se o cara leva no zé da esquina ai é problema dele, se ele quer carro com motor simples que fique com seu carro por 20 anos. Por isso as montadoras só trazem lixo pra cá.

          • MMM

            Não, as montadoras não trazem só lixo. Veja Up, Ka, HB20 com motores modernos, mas vendem menos que o Onix. Isso prova que a GM, goste você ou não, entende que a maioria dos consumidores desse segmento preferem um motor arcaico e que teoricamente tem manutenção mais simples e barata.

            • Audi a5

              Nesse segmento – onde normalmente os compradores são das classe c ou d, que migraram de populares básicos (ex palio fire, celta, mille) o que eles querem é justamente isso: hatch com espaço grande – vide Sandro e etios – motor arcaico mas robusto e algum item xuning – farol azul, cromados

              • Eles preferem motor arcaico ou simplesmente não ligam para isso?

                • MMM

                  Acho que existem as duas “correntes”. Provavelmente vc está certo e a maioria não liga mesmo. Outros devem ficar com medo de motores com “muita tecnologia”.

                  • Claro que tem gente que compra carro porque é “o mesmo motor do meu Corsa”. Mas apostaria que esses ou são em menor número ou empatam com aqueles que deixam de comprar porque o “HB20 do meu chefe faz 3 km/l a mais que ele”.

                • ViniciusVS

                  Na pratica uma minoria abre o capo ou sabe diferenciar as tecnologias do carro, é o consumidor comum que só usa como parametros potencia e tamanho do motor.

                  A Chevrolet tem uma politica bem agressiva de descontos, se o cliente chorar ele leva um onix 1.4 pelo preço dos concorrentes 1.0, como o consumidor comum só consegue avaliar desempenho no test drive ( consumo não da) na prática o arcaico 1.4 entrega bom torque e se sai melhor que os concorrentes 1.0

                  Muitos que foram comprar um carro 1.0 acabaram saindo com o 1.4, outra coisa que também tem que levar em questão é que é um dos poucos da categoria com cambio automático convencional.

                  Chevrolet coloca preço alto mas tem margem grande de negociação, junta bons descontos, carro bonitinho, bom desempenho para a categoria e algumas firulas. fecha o pacote que esse publico alvo procura.

                  • Perfeito! Uma explicação bem mais plausível do que “brasileiro prefere motor antigo”.

              • Gustavo73

                Espaço grande o Sandero tem, mas o Ônix não é lá essas coisas.

              • Matthew

                Rapaz, você precisa rever os seus critérios de “classe”. C e D mal compra carro zero quilômetro, ainda mais nessa crise. Hoje se o cara for classe média remediada compra um Onix 1.0 com algum esforço. Se for classe média alta um Prisma 1.4. Cruze já virou carro de rico.

                • Rafael

                  Pior que chegamos a esse ponto mesmo.

                  • pedro rt

                    vou dar um exemplo, ganho 5,7mil por mes e sou classe B e tou procurando um carro de ate 50mil q por coincidencia e um prisma 1.4 como o matthew citou

              • pedro rt

                quem tinha palio fire, celta e mille nao compra hj etios, onix 1.4… compra uno attractive, clio, mobi q sao mais baratos

                • Audi a5

                  Geralmente vejo as pessoas tentarem subir um degrau a cada troca de carro. Claro que com essa crise o cenário mudou um pouco, mas procure perguntar para os donos desses hatches indo-russo-brasileiros (etios, Sandro e ônix) se não são egressos das categorias de base?

            • automotivo

              É perdido, não adianta argumentar que a maioria do pessoal não quer um carro popular que vá de 0 a 100mts em 9s….

              • Ah, não sabia que o único benefício de um motor novo fosse desempenho. Já pensou que talvez a questão seja fazer de 0 a 100 abastecimentos bem depois dos outros?

                • PEDAORM

                  O benefício deve sera eficiência, no cenário mais positivo teriamos melhor desempenho aliado a um menor consumo.
                  Ou ao menos o mesmo desempenho com melhor consumo, ou ainda mesmo consumo e desempenho melhor…

            • Elas não preferem, elas simplesmente não ligam. Você acha que se o Onix fosse 3 cilindros venderia menos?

            • Gustavo73

              Se fosse só isso, Gol e Palio não teriam perdido a liderança.

              • MMM

                Não acho que seja só isso, Gustavo. Acho que contribui.

                • Gustavo73

                  Acho que a maioria que compra carros no geral tem muito pouca informação sobre os motores além da cilindrada e talvez potência. Não seria surpresa para mim que muitos com Ka, Hb20, Up, Gol e March tem motores com um cilindro a menos. Assim como acho pouco provável que a maioria pesquise custos de manutenção antes de comprar um carro. Falando somente de aspirado vs turbo a diferença de preços na manutenção do Up com os dois motores não é grande. Acho que gosto pelo desenho, marca, facilidade de acesso a CSS e com um grande peso facilidade na compra tem peso maior. A GMB investe muito em propagandas desse tipo, os preços na css são bastante competitivos. Acho que isso pesa mais.

                  • MMM

                    Concordo. Note que a minha resposta foi sobre o argumento dos brasileiros terem “fixação por motores antigos”. O que eu quis dizer é que se alguém prefere esse tipo de motor, só pode estar ligado a questão de manutenção. Por outro lado o Alessandro levantou uma questão que com certeza é mais importante: a maioria não liga.

                  • Matthew

                    O que eu penso: hoje em dia os motores já não são mais tão relevantes como outrora. Vou citar o próprio exemplo da GM, mas vale para todas as outras também. Na década de 1990 e 2000 todos faziam questão de colocar letras na tampa do porta-malas em alusão à motorização utilizada naquele veículo; por exemplo, 2.0 MPFI, 2.0-16v; 1.6 EFI (monoponto); 2.0 Flexpower; 1.4 Econo.Flex, e por aí vai.
                    Hoje praticamente nenhum carro ostenta na traseira o motor que utliza, e quando acontece, são badges mais discretos, como TSi, 2.0 sem nada, ou no máximo, Turbo no Cruze e no HB20. Portanto, esse aspecto da motorização me parece estar em segundo plano para o público em geral.
                    Quanto à manutenção do Up aspirado e turbo, imagino que você se refere à manutenção preventiva, que de fato deve ter pouca diferença no custo. Mas o que mais deve afligir o consumidor são eventuais manutenções corretivas. E não adianta, motor turbo sempre será propenso a dar mais problemas. O T-Jet da Fiat é cheio de problemas crônicos como correia dentada que estoura, volante do motor desbalanceado e trincas na carcaça da turbina e dos dutos de escape, mesmo se tratando de um Fire 1.4 na base e importado completamente pronto da Itália (pra ninguém falar que é por que é feito no Brasil).
                    Injeção direta de combustível então nem se fala, sobretudo se o carro for monofuel. Tem caso até de travar aberto e dá calço hidráulico. Então eu não acho que o consumidor seja tão burro ou ignorante assim. Pra maioria das pessoas carro é só um meio de transporte, e quanto menos problema der, melhor.

                    • Gustavo73

                      Realmente muitos carros não tem mais a identificação do motor. E sim estou falando da manutenção preventiva que normalmente é a feita nos primeiros anos do carro. Até uns 60mil km na média do brasileiro uns 4/5 anos. O Tjet não acho que sirva como parâmetro por ter proposta diferente dos novos turbinados inclusive o Fire não tendo sido desenvolvido para usar turbo originalmente. Mas sim lá pra frente a corretivapode dar surpresas. Mas não acho que seja a preocupação de quem compra 0km, pensar 5/6 anos à frente. Até porque os campeões de baixo custo de manutenção não são baratos na corretiva. É só ver quanto custa trocar as bobinas de um Fit. Vejo pelo menos nos conhecidos que o seguro pode ter um peso, mas nunca vi ninguém falando em custos de manutenção. Falando da injeção direta me lembra muito a época da chegada da injeção eletrônica, muita gente tinha medo de problemas e custos. Mas nunca tive grandes problemas nesse item.

          • Marcus Fenix

            Também não entendo isso de um cara comprar carro zero e fazer manutenção em “Mechanico”! A diferença de preço em manutenção de carros novos em concessionária ou mecânico genérico é pífia!!!

            • MMM

              A empurroterapia praticada pela maioria das concessionárias é uma das vilãs desse história. O cara agenda uma revisão e lá vem o orçamento com limpeza de bicos, higienização de ar condicionado, etc. Aí o cara prefere levar no Mechanico pra trocar óleo e está tudo certo. Veja que não estou dizendo que é certo nem dando razão, só comentando a realidade do negócio.

              • Gustavo73

                Mas nem de longe é uma obrigação fazer os extras.

                • MMM

                  Concordo, mas muita gente deve ficar acuada com isso. Lembro na 1a revisão do meu C4 em 2010 que a menina da CCS veio com uma conta de mais de R$ 1.000. Eu disse q não concordava, que só queria o básico e ela disse que isso incluiria “trocar o óleo e mais nada”. Ela foi tão ríspida que imaginei que pudesse de alguma maneira sabotar meu carro só pra depois dizer que a culpa foi da minha revisão básica. Pega então uma pessoa sem instrução e isso cola.

                  • ViniciusVS

                    Eu tirava meu carro dali e marcava em outra css de outra rede, Outra forma de resolver é entrar em contato com o SAC da Montadora e registrar o ocorrido.

                    Você não esta fazendo um favor em levar seu carro ali.

                  • Gustavo73

                    Nunca tive problema parecido nem na VW que muitos reclamam do atendimento. No máximo me ofereceram doia orçamentos o básico e o completo. Sempre pedia para fazerem o determinado no manual. Uma única vez perguntaram se eu queria lavar o carro. Na época achei que seria cortesia,as não foi. Já na Fiat quando fiz revisões do meu carro atual a lavagem sempre foi em cortesia. Mas depois da garantia procuro oficinas particulares, mesmo que veja o preço na CSS. A diferença é considerável. Mas tem me chamado a atenção propagandas(GM, Fiat e VW) focando em levar os carros na CSS para manutenção.

                    • ViniciusVS

                      Uma grande concessionária Chevrolet aqui de São Paulo me ligou outro dia, tenho um Chevrolet 2011 já fora da garantia porém comprado 0km, eles falaram que estão com um programa de revisão com valores acessíveis etc…

                      Até estranhei me ligarem, talvez é o desespero da crise. estranho como ainda tem meu telefone, geralmente carro 2011 nem está mais na mão do primeiro dono ( muitas vezes nem do segundo mais).

                    • Gustavo73

                      Estão tendo que correr atrás. Pois não é sóno Salão de vendas que o movimento diminuiu. Então tem que se mexer para trazer os clientes também para as oficinas. E com cum preço melhor. Tenho um Punto também 2011, fiz as revisões na CSS, muito bem atendido e bem feitas por sinal. Mas quando a garantia acabou passei a fazer fora pois a diferença era considerável. Talvez se a diferença fosse menor, nem estou falando em mesmo preço ou mais barata. Eu continuaria a fazer lá, já que fui b atendido. Mas com diferenças de 40/50% a mais não dá. As propagandas da Fiat e GM vi na tv a da VW foi no rádio aqui no Rio.

            • Bruno Pires

              é o mal do Brasileiro, nunca quer fazer uma manutenção de forma certa e sempre vai no mais barato e simples só pra trocar o óleo, depois ficam culpando a montadora porque o carro não durou 2 anos.

              • MMM

                Bruno, volto a dizer, os preços em geral das concessionárias são proibitivos para a maioria da população brasileira. E ainda existe a questão que concessionária não conserta absolutamente nada, só troca.

                Vou te contar um caso recente. No Cruze da minha irmã, o botão de abertura do porta malas parou de funcionar. Fui com ela na CCS e a princípio fizeram um orçamento de R$ 300 para trocar o botão. Pedi para verificar o preço, pois achei muito caro. Corrigiram o orçamento: R$ 1.000. Descobriram que o tal botão vem junto com o chicote. Não aprovei o orçamento.

                Sábado fui na casa dela, desmontei o forro da tampa do porta malas, tirei a régua em que fica o botão e removi ele. São 2 placas metálicas que fazem contato quanto você pressiona. O “defeito” é que acumula sujeira e o contato fica prejudicado. Apliquei um spray de limpa contatos e passei um cotonete.

                Resumo: 1 hora de trabalho e economia de R$ 1.000,00. É esse tipo de coisa que espanta as pessoas das concessionárias.

                • Se não quer gastar 500 reais na concessionária não compra um carro 80 vezes mais caro que isso, pô! E quantos compradores de Onix você já ouviu dizer que comprou o carro PORQUE o motor é velho?

                  • Brasileiro

                    Por incrível que pareça nenhum, vários donos de Ônix que eu conheço e nenhum fala que comprou por causa do motor de fácil manutenção, eu escuto muito por causa do espaço, beleza e porte parrudo.

                    • Essa é a questão: Onix é um carro que no conjunto tem agradado mais o brasileiro, e as vezes não é nem só pelo produto: Valorização do usado, plano de financiamento, rede concessionária.. Dizer que vende mais mais porque tem motor arcaico sem ter nenhuma base para isso é a velha mania de brasileiro de dar respostas simples (E erradas) para questões mais complexas. Amanhã o HB20 toma a ponta, e aí? O Brasileiro não comprava Onix pelo motor ser velho?

                  • MMM

                    Já vi gente comprando carro 0km e colocando a gasolina que vai economizar no carro novo para ajudar no pagamento da prestação do carro. Nos anos 90 trabalhei no Banco Fiat aprovando crédito e você precisa ver a “mágica” que muita gente faz pra conseguir pagar. De qqr maneira, como disse acima, acho que vc está certo e muita gente não liga mesmo se o motor é novo ou velho. Aliás a maioria nem deve saber que é,

                    • Hehehe… Você já viu o vídeo circulando do cara colocando gás no Camaro! Aí lembrei uma frase do finado Corsário (Alguém sabe onde ele está?): “Brasileiro quer carros potentes, motor 6, 8 cilindros para colocar gás”.

                    • ALVIN_1982

                      Corsário morreu? nem sabia…

                      Talvez o cara colocou GNV pensando no meio ambiente… (IMO)

                    • Gustavo73

                      Ele cansou da forma que alguns comentavam nos blogs mais visitados. Briga de hater e lover, por aí vai. Mas está atuante, aparece mais no Best Cars e no Auto Entusiastas.

                    • Não posso culpá-lo. Sempre admirei-o por sua posição e seu equilíbrio. E te falo uma coisa: O NA ainda é razoável viu. Aqui o problema são o extremismo, os arrogantes, os especialistas que não sabem nada e os infantilizados. Nada diferente do mundo real. Ainda tem o “Você está errado e sua mãe é homem”. Mas bem diferente de outros portais. Já apareceu por aqui alguns que vieram falar que carro não é tão importante, que é melhor viajar, investir em imóvel e tal. Eu até que concordo, mas espera aí. Já pensou se em um PORTAL DE CARRO a discussão for o que você faz com uma determinada quantia SE NÃO COMPRAR UM CARRO? Agora, sites de astronomia e de evolução são um saco de pregadores. O pessoal aqui costuma ver discórdia com os pensamentos deles como ofensas pessoais.
                      Já Youtube e Globo são lixos completos. Alguns não deveriam ser considerados seres humanos.

                    • Matthew

                      Justamente! Se o cara mal dá conta de pagar o financiamento do carro, imagina fazer a manutenção correta dele. O pessoal aqui do fórum parte de um pressuposto extremamente equivocado de um mundo ideal, onde as pessoas são conscientes e responsáveis. Tenho vários colegas que fazem loucuras só pra ter um carro que as 9nhas pagam pagam. Mete financiamento de 60x, usa o nome da mãe ou do tio pra liberarem o crédito e pau na máquina.

                • Duvido que quem compre Onix deixe de ir na concessionária mais que quem compra HB20.

          • Caio Ferrari

            Se o cara leva no zé da esquina, ele está certo em comprar um carro com um motor “arcaico”. Se você não quer, compre um carro de motor moderno. Qual você quer? EA211? Sigma? Ecoboost? Puretech?
            Todos vendem aqui no Brasil. Vá a uma concessionária e garanta já o seu. Só não vale chorar que não custa o mesmo preço de um AP1600

            • E você acha que criticar um ponto negativo de um carro torna a pessoa Hater?

              • Caio Ferrari

                Não. Apenas de ficar procurando pelo em ovo com base em dado de ficha técnica sem nunca ter dirigido o carro.

                • Caio, quantos carros temos aqui no Brasil (Bem menos do que deveríamos, mas enfim)? Você acha que só poderíamos comentar quando nós tivéssemos experiências com o carro, mesmo que o mesmo tenha sido testados por todas as publicações (Inclusive o NA) e todas tenham chegado à mesma conclusão? O motor do Onix é ruim? Não. Suficiente para o caro? Acredito que na maioria dos usos, sim. Poderia ser melhor? Muito! Pronto, essa é a questão! Assim como o câmbio do Étios não faz feio mas poderia ser melhor, o preço do up!, o motor do Renegade, o acabamento do Ká… O Éber testou o Onix e decidiu que o inseguro Chevrolet (Ou não pode criticar também o resultado do crash test?) tinha uma motorização aquém do que deveria. E esse espaço não é exatamente para debatermos? Você merece todo respeito, sempre usa de educação para explanar suas idéias e concordo que é um saco quem fala sem conhecimento de causa, mas cuidado que ao declarar guerra ao “mimimi”, você acabe por pautar o que as pessoas tem que dizer. Isso é muito mais errado que o choro das pessoas. Uma coisa seria dizer que o Chevrolet é problemático (O que ao meu ver seria uma crítica se critério). Outra coisa é criticar o motor que nós sabemos que poderia ser melhor.
                  Espero que tenha sido claro. Abraço.

                  • Caio Ferrari

                    Alessandro, com certeza. Acho que só poderíamos comentar, pelo menos no nível que se comenta, depois de dirigir. É o mais certo e o mais honesto a se fazer. Eu já tive boas experiências ao volante com carros ruins de ficha técnica e já tive experiências detestáveis com carros ótimos de ficha técnica. E aí, o que podemos dizer sobre isso?
                    Se eu saísse por aí julgando os automóveis pelas suas fichas técnicas eu estaria defendendo um carro que nem eu mesmo iria gostar quando dirigisse, ou iria malhar um carro que eu iria adorar dirigir. Imagine?
                    Por isso sim, eu defendo que as pessoas dirijam os carros antes de falarem, ainda mais falar de forma sarcástica ou raivosa como se fala por aqui.
                    Uma coisa é você dizer que achou feio, bonito, caro ou barato sem dirigir. Outra muito diferente é ficar criticando motor e câmbio sem nunca ter dado nem uma volta no quarteirão com o carro.
                    Visito a seção de notícias da Car And Driver americana e não vejo esse show de ataques que vejo por aqui. Por isso estou usando esse espaço para defender de que as pessoas ajam de forma diferente. É melhor para todos.

          • automotivo

            se o cara quer pegar um zé da esquina, é ´´normal´´ que ele queira comprar um um carro de mecanica mais simples. Deve haver uma boa parcela de pessoas que queira um carro apenas para se locomover mesmo. Não tem tanta fixação quanto os frequentadores de blogs automotivos. Há outras coisas importante em torno das pessoas.

            • Você acha que proprietário de Onix faz mais manutenção fora de concessionária que proprietário de Fox, Gol, HB20, up!… Todos com motores mais modernos.

        • Gustavo73

          Manutenção básica, troca de fluidos velas e etc não tem mistério. Se seguir o manual.

      • Caio Ferrari

        Em minha opinião ser Hater é ficar ressaltando supostos defeitos de automóveis em todas as notícias. O motor é velho com base em que? Na data do projeto? O que difere se um engenheiro pegar uma prancheta agora e desenhar um novo bloco. Alguém sabe? Duvido. Estão apenas papagaiando os mantras do mundo automotivo brasileiro.
        Ou ele é velho por não ter 16V, ou por não ter comando variável? Bem, quem faz questão destes itens, não compre um carro com esse motor GM. Simples.
        O que importa do motor é o seu resultado final: o quanto anda e o quanto consome.
        Se o motor é de 1975 ou de 2016, não importa.
        Agora, se esses motores andam pouco e consomem muito, o problema é esse. E quem se incomoda com isso, não deveria comprar o automóvel. Ficar floodando notícias destilando veneno sobre os carros é ser um Hater.

        • Gustavo73

          E quem destila veneno sobre quem pensa diferente?

          • Bruce Wayne

            Quanto mimimi. Sempre é malvado aquele que se importa, lê sobre e naturalmente sabe mais.

            • Malvado é quem mata vilão para vingar os pais e bate em outro herói por ele pensar diferente. É seu Bruce, sei muito bem quem você é…

          • Caio Ferrari

            O que que têm?

            Aliás, estou esperando a resposta para a minha pergunta: qual seria a diferença do bloco ter sido desenhado em 2016?

            • Caio, posso responder?
              Você desenharia hoje, com o HB20 mordendo seus calcanhares, com a adoção dos concorrentes por motorizações mais eficientes, com o aumento da rigidez das leis ambientais, com o aumento do preço do petróleo…. Um motor que não prezasse por eficiência em detrimento de ser “fácil de mexer”? O que você conhece de empresa desenvolvendo hoje câmbio de 4 marchas? Quem você conhece que está aperfeiçoando carburadores? Que fabricante hoje que se não pensa em turbo, pensa em alternativas à motores de combustão? Será que o ano de desenvolvimento de um produto é irrelevante? Claro, sempre terá exceções: Um Buggati tão eficiente quanto a McLaren F1 de uma década antes, Honda 1.6 aspirado com 160 Cv… Mas essas são aplicações bem específicas e que penalizavam alguns aspectos que hoje não se permite. Mas qual motor 1.0 de uma década atrás é melhor quem um TSi por exemplo?

              • Caio Ferrari

                Alessandro, você esta chegando aonde quero chegar. O problema é o motor ser pouco eficiente. Não tem nada a ver dele ser velho ou novo. O motor do HB20 1,6 é novo e bebe combustível para caramba. E aí? De nada tem a ver a idade do projeto. O motor do Ônix não é o mesmo motor do Corsa Wind como os haters querem fazer crer. Ele compartilha do mesmo bloco, mas o cabeçote já é bem diferente.
                Esse é o meu argumento. Os usuários têm que criticar os resultados obtidos e não as soluções adotadas. Isso é um problema de engenharia.
                Você falou de câmbio quatro marchas. Até pouco tempo atrás o Corolla usava um. Não era econômico ? Aliás, era mais econômico que muito carro com motor de mais marchas. A solução parecia antiquada mas o resultado era bom. É isso que importa. O resultado.

                • Lucas de Lucca

                  A questão é que poderia ser melhor, já que lá fora e até mesmo aqui já tem tecnologia melhor, ainda mais se levarmos em consideração os preços exorbitantes de veículos.
                  Corolla AT4 era aceitável, mas com o CVT agora ficou bem melhor. A tecnologia evoluiu, parou de usar um câmbio defasado por um mais moderno e eficiente.
                  O 1.0 arcaico do Onix é bom pra você? Legal, mas melhor ainda um 1.0 TSI, EcoBoost ou um 1.2 PureTech, bebendo bem menos e rendendo mais (muito mais no caso dos turbinados).
                  Esse seu pensamento é preguiçoso, é acomodado. “Se tá funcionando e dando bons resultados, pra que melhorar?” Sempre há algo a ser melhorado, sempre.
                  Absurdo isso.

                  • Caio Ferrari

                    Não Lucas, meu pensamento não é preguiçoso. Meu pensamento é de consumidor que faz escolhas, mas não vou ficar reclamando do carro que eu não tenho, não quero comprar e não tenho interesse.
                    Além disso, os motores que você citou custam mais dinheiro, o fabricante definiu sua estratégia de mercado com base nisso. Um 1.0 TSI obviamente fará o carromcustar mais e ele pode vender menos.
                    O Ônix é um sucesso de vendas, isso significa que tem muita gente que acha ele bom. Espero que seus proprietários estejam felizes com seus carros. Quem não gosta, compre outro.

                • Caio, nesse caso específico, reclamar do motor velho é reclamar da sua ineficiência. Eu entendo assim. Tanto que não se vê a mesma enfase com outros motores que por mais que sejam velhos, dão conta do recado, como o 2.0 do Corolla, do Civic, do Duster…
                  Concordo que se há de criticar o resultado, não o mesmo de se chegar lá (Um exemplo clássico: Todo mundo reclamava do freio a tambor do Elantra, mas do Civic que com disco freava menos já viu alguém reclamar?), mas no caso específico do Onix, ele acaba ficando atrás de outros concorrentes. Se é o mesmo motor do Corsa, se colocaram o bloco do Chevette, isso para mim é irrelevante. O que tem que ser criticado é o resultado.
                  Mas só para constar, o motor do Corsa já teve 16V. Logo, esse motor não ter o mesmo cabeçote do Corsa não chega ser bem um mérito.
                  E acontece também que não existe milagre na engenharia: Eu não vou desenhar um Endura hoje (Que é um motor originado na década de 70 na Europa) e fazê-lo concorrer em pé de igualdade com um Kappa em consumo, emissões, desempenho… Se que quiser concorrer com o Kappa, vou ter que colocar no “Kent” um cabeçote novo multi-válvulas, comando de entrada e saída variáveis, trabalhar a questão do atrito, comando roletado… E provavelmente não conseguirei (Porque se conseguisse, qual o sentido de desenvolver motores novos se você poderia chegar no mesmo resultado recauchutando os velhos?). Mas aí talvez aliado a um custo menor e uma manutenção mais amigável ele compense a ineficiência. Mas o que foi feito no Onix nesse sentido? Olha, para ser franco até admiro a solução da GM para o 1.4. “Ah, foi gambiarra”. Não acho que aumentar a taxa de compressão tenha trazido algum problema em termos de durabilidade e emissões (Tanto que na mesma época abaixaram a potência do 1.8 por conta de emissões e não o fizeram no 1.4), então foi uma boa saída, tanto que o colocou acima de Peugeot e Fiat, embora ainda inferior aos 1.6 da Ford e a VW (Que também não eram nenhum exemplo de modernidade).
                  Sobre o Corolla, reitero a opinião que tenho em relação a ele, que aliás é a mesma que tenho sobre o Étios: O fato de ser bom não significa que seja defensável, embora no caso modernidade seja um fator que pode não ser decisivo na comparação isoladamente. Primeiro vamos lá: O Corolla com AT4 era bom? Era. Poderia ser melhor? Poderia! Até porque ele já custava mais que os concorrentes. Mas olha o novo Corolla: Não tem mais o AT4. Porque abriram mão de uma solução se ela era boa? Porque sempre se pode ir mais longe. Naquela época era completamente compreensível frente ao Focus AT4, Pallas AT4, Jetta 2.0 8V 6AT, Vectra AT4 e Civic AT5 um Corolla AT4. Mas com o avanço do CVT do Roraimense, da Mit, o 1.6 THP, Cruze, Focus PS…. A Toyota mostrou que podia mais…

                  • Caio Ferrari

                    Alessandro, não acho. Reclamam porque é a moda mesmo. É o mantra. O Ônix não é um compacto dos mais compactos… É óbvio que com o motor 1,0 vai faltar potência, assim como faltará num Fox ou num Hyundai. Certo? o que você lê ? Ah, faltou potência porque a idade do projeto não permite que ele desenvolva vem apesar da potência no papel. São paralamas até de jornalistas que não entendem lhufas de engenharia. Mas julgam motores como experts.
                    Mais um exemplo: Fiat/Tritec 1,6 16V. Não tem uma curva de potência muito recheada em baixa rotação. O que você lê nos comentários ? Que o motor é velho, que a BMW não quis mais e por isso é fraco.
                    Portanto, não acho mesmo que as falas de que isso ou aquilo são velhos queiram dizer respeito a eficiência energética. São falas de ignorantes metidos a entendidos mesmo, de especialistas em ficha técnica ou de gente que não tem o que falar e fica repetindo o que leu para demonstrar erudição. Há reviews por aí de pessoas muito experientes no mundo de automóvel que não ficam julgando idade de projetos mas sim avaliam o carro, o resultado da obra.
                    Você citou o caso dos freios e acho que eles ilustram mais o meu ponto de vista do que o seu. Isso apenas não foi ventilado aos quatro ventos pois não virou um mantra, como o do Ônix com motor velho.
                    Não quero defender o indefensável. É óbvio que o 1,4 GM traz menos soluções de ponta do que o 1,0 TSI. Isso torna o Ônix carro ruim? Não sei. Nunca o dirigi. Não fui a uma concessionária, não sei o preço que o carro tem sido negociado. Eu acho simplesmente que o carro é uma opção que temos. Quem está preocupado em ter a última palavra em tecnologia, não devem considerá-lo. Mas isso torna o carro ruim?
                    Vou te dar um exemplo. Etios AT4 você March CVT. Eu tenho a média dos números de consumo obtido pelos dois em todas as publicações que fizeram esse teste. Sabe o que eu descobri?
                    Considerando a maior diferença de consumo obtida entre ambos ( sendo o March o mais econômico ), o March só passa a valer a pena financeiramente após 100.000 km rodados. Sabe porque? Porque ele custa R$2 mil reais a mais. Essa diferença só é compensada depôs de 100.000 km!!!
                    Você sabia disso?
                    Veja que o carro é um conjunto. Poderíamos passar horas aqui discutindo o absurdo que é a Toyota adotar um AT4 em pleno 2016. Mas veja, um CVT custa mais dinheiro, sua troca de óleo mais cara e assim, avaliando todo o conjunto, parece que ter um AT4 velho, ultrapassado e etc etc etc não torna o Etios uma opção tão ruim aqui.
                    Quem faz questão do CVT, não deve comprar o Etios, mesmo assim. Ora, não é simples?

                    Para finalizar, o Ônix é um carro popular e é um verdadeiro sucesso. Se os seus donos estão satisfeitos, e parece que estão, então o carro é um sucesso MESMO. Mas é um carro popular. Ele não será a última palavra em modernidade. Para mim, isso é óbvio.
                    Mas a galera quer motor TSI, num popular com câmbio CVT, suspensão multilink que custe 40k.
                    Sinceramente, Alessandro, compare a discussão e a troca de ideias que acabamos de ter aqui com esses posts dos jogadores de supertrunfo malhando o carro sem nunca ter dirigido. Dos especialistas em ficha técnica.
                    O melhor carro do mundo é aquele que a gente senta para dirigir e se sente satisfeito e que a gente pode comprar. Pode ser um Mobi ou pode ser um Fiesta Ecoboost. O que importa é que a pessoa seja satisfeita.
                    Eu dirigi o Etios AT4 e o March CVT e gostei mais do Etios. Sei muito bem o quão melhor o CVT é quando comparado ao mísero 4 marchas mas… Fazer o que? A nossa sensação fala mais alto.

                    • “…Alessandro, não acho. Reclamam porque é a moda mesmo. É o mantra. O Ônix não é um compacto dos mais compactos… É óbvio que com o motor 1,0 vai faltar potência, assim como faltará num Fox ou num Hyundai. Certo?…”

                      Não, errado. Os motores modernos (3 cilindros e 1.6 16V) não faltam no Fox e HB20. Por terem data de concepção mais atual que o GM? Não, por terem especificações melhores. Mas nesse exemplo específico, modernidade se converteu SIM em benefício. Mas concordo que a maioria das críticas vai na base do embalo e falta de personalidade.

                      “…Portanto, não acho mesmo que as falas de que isso ou aquilo são velhos queiram dizer respeito a eficiência energética. São falas de ignorantes metidos a entendidos mesmo, de especialistas em ficha técnica ou de gente que não tem o que falar e fica repetindo o que leu para demonstrar erudição. Há reviews por aí de pessoas muito experientes no mundo de automóvel que não ficam julgando idade de projetos mas sim avaliam o carro, o resultado da obra.
                      Você citou o caso dos freios e acho que eles ilustram mais o meu ponto de vista do que o seu. Isso apenas não foi ventilado aos quatro ventos pois não virou um mantra, como o do Ônix com motor velho. …”

                      Sim, exatamente, a questão do freio do Elantra eu usei exatamente para dizer que concordo com o cerne de sua crítica. Assim como concordo com todo esse parágrafo fazendo a ressalva do primeiro: No caso do Onix, o projeto do motor constitui sim um limitante para o carro.

                      “…Veja que o carro é um conjunto. Poderíamos passar horas aqui discutindo o absurdo que é a Toyota adotar um AT4 em pleno 2016. Mas veja, um CVT custa mais dinheiro, sua troca de óleo mais cara e assim, avaliando todo o conjunto, parece que ter um AT4 velho, ultrapassado e etc etc etc não torna o Etios uma opção tão ruim aqui.
                      Quem faz questão do CVT, não deve comprar o Etios, mesmo assim. Ora, não é simples?…”

                      Sim, mas isso não impede a pessoa de criticar essa escolha da Toyota. Eu faço isso! Mas sem condenar o carro que como você brilhantemente citou, é conjunto. E do Étios é bom. Só acho que pelo preço pago por ele (Fazendo a ressalva que é muito competitivo frente aos concorrentes) dava para ser melhor.

                      “…Para finalizar, o Ônix é um carro popular e é um verdadeiro sucesso. Se os seus donos estão satisfeitos, e parece que estão, então o carro é um sucesso MESMO. Mas é um carro popular. Ele não será a última palavra em modernidade. Para mim, isso é óbvio. …”

                      Será? Ele não poderia ser mais seguro sem deixar de ser popular? Não poderia ter uma motorização mais eficiente sem deixar de ser popular? Ford, Hyundai e VW conseguiram. Será que se aceitarmos o Onix “do jeito que ele é” não estaríamos passando um recado para outros fabricantes “Olha, não precisa de modernidade: Caprichem no espaço interno e no visual que está valendo”. O fato do Chevette ter um conjunto interessante frente ao Hobby, Gol e Mille não quer dizer que não merecíamos o Corsa?

                      No mais eu concordo com seus comentários, e ressalto uma frase sua que achei interessante:

                      “..O melhor carro do mundo é aquele que a gente senta para dirigir e se sente satisfeito e que a gente pode comprar. Pode ser um Mobi ou pode ser um Fiesta Ecoboost. O que importa é que a pessoa seja satisfeita. …”

                      Isso deveria ser um post fixo aqui no blog. Parabéns!

                    • Caio Ferrari

                      Alessandro, chegamos a um ponto de convergência. Apenas com discordâncias pontuais. Acho que sim, os motores 1 litro faltam nesses carros maiores. Fox e HB20 ficam devendo com esses motores. Apenas para uso urbano com 2 pessoas funcionam bem.

                      Você disse, sempre dá para ser melhor. Ora, sempre dá. O motor poderia ter taxa de compressão variável, poderia ter turbo, poderia ter câmbio de 6 marchas, poderia ter 6 AirBags de série desde a versão básica… Enfim.
                      A minha crítica é as críticas de pseudo engenheiros como: O motor antigo não rende bem. Vamos lá, vamos pegar esse cara e colocar contra a parede e perguntar: O que a data do seu projeto faz com que ele não renda bem? Galerias de óleo? Brunimento dos ciclindros? Relação R/L? Otimização de fluxos do cabeçote?

                      Óbvio que o cara não sabe! Por isso eu disse, é um metido a sabido querendo mostrar erudição.

                      Porque não escrever: “O motor 1,0 do Ônix mostra pouca performance em baixas rotações, tendo que fazer uso constante das marchas e levar o giro alto para buscar potência. Saídas em subidas ou ultrapassagens com mais de dois passageiros, exigirão rotação bem alta para obter uma performance satisfatória. Tenha isso em mente ao comprar esse carro.”

                      Ponto! Você disse o que tinha que dizer sem ficar falando do que não sabe nem se comprometendo ao falar groselha.

                      Sobre a Toyota. Discordo um tanto. O carro foi feito para ser dirigido. Vai criticar a escolha da Toyota porque? Porque tem quatro marchas e não 6 ou 8 ou infinitas? Mas a crítica se baseia no que? No número que está na ficha técnica? Na hipótese de que faltam marchas? Não seria melhor dirigir o automóvel e averiguar se realmente o câmbio de 5 ou 6 marchas faz falta para então, passar a criticar o carro?
                      Acho que isso é, no mínimo, sensato. O número de marchas não é uma questão de modernidade, mas também uma questão de marketing (carros com muitas marchas, como o Jeep, constantemente pulam marchas. Das 9, usam 4 ou 5) ou de necessidade técnica quando o motor tem faixa de potência estreita. Não é o caso do Etios.

                      Alías, é legal ver aqui o pessoal metendo o malho no AT4 enquanto nos EUA tem gente metendo o malho no CVT devido à fragilidade e aos custos de manutenção e, quando possível (no caso do Versa) o pessoal prefere o AT4 do que o CVT.
                      A diferença? Aqui, criticam sem dirigir. Lá, criticam com base numa experiência vivida.

                      Valeu o papo, Alessandro!

            • Gustavo73

              A diferença de idade entre os projetos será mostrada na solução que eles apresentam e isso terá influência na eficiência desse motor. Já que quando chamamos de arcaico estamos nos referindo ao motor e não só ao chamado”bloco”. Exitem diversos exemplos de “blocos” antigos, mas que tem soluções modernas que foram introduzidas ao longo do tempoj. E isso não ocorre com os motores do Onix.
              Agora se você não vê problema em se comportar da mesma maneira de quem você critica, tudo bem.

              • Caio Ferrari

                Ahhhhh, então agora passamos a concordar. Os motores são pouco eficientes. O problema é esse. O Gamma 1,6 do HB20 é moderno e bebe muito. E não é “Velho”.

      • Mario

        É simples!!! 99,999% da população não entende nada de motor, câmbio ou plataforma, a queridinha dos experts. Faltou dizer, que não dá pra entender a pessoa comprar um onix ao invés do upmotor!

      • Franco da Silva

        Os 1.0 novos fazendo 13, 14 na cidade e os GM fazendo 10. Mas não dá nada, nem é velho, é coisa de hater…

      • Ailton

        Concordo, mas com o porém, que ser “velho” não é sinônimo de ser ruim.

        • De fato, mas nesse caso específico ele está abaixo de alguns concorrentes sem custar a menos por isso.

    • Wagner Lopes

      Não rapaz, o motor não é velho não. É novo, zero km como o carro. Seu projeto que é velho…lá pelo ano 1975….kkkkkkkkkkkkkkk.

    • Audi a5

      Você foi o primeiro a tocar no assunto.

      • Caio Ferrari

        Sim, quando cometei não havia nenhum comentário. Só por isso

  • Impala_67

    Líder sendo líder

  • Omega

    Parece que terá uma frente igual ao Cobalt, mas ficará mais interessante.

  • Fábio Henrique

    Eu sabia q o farol dessa projeçao estava errado! Seria grotesco

  • Bruno Caixeta

    Estou pensando em comprar um popular, e estou considerando comprar o Hb20 1.0 turbo, que está por volta de 49k. Sei que com esse valor compro vários semi novos bem superiores, mas a minha busca é por um 0km. Alguém tem notícia de se o Novo onix será lançado nesse próximo mês, pq se sim, talvez compense esperar e pegar um.

    • Hugosw

      Vai de HB20, pois tem um motor moderno. Esse arcaico motor de monza da GM é uma piada.

    • Fábio Henrique

      Vão apresentar o carro semana que vem, deve começar a vender mês que vem mesmo.

    • Brasileiro

      Se eu nao me engano nesse próximo mês, espere um pouco e faça você mesmo um teste, não de ouvidos a terceiros.

    • Gustavo73

      Se você quer um carro 1.0 T o Ônix não é a sua escolha.

    • pedro rt

      recomendo q vc compre um march ou versa ambos com motor 1.6 16v, e a melhor coisa abaxo dos 50mil

  • Kaian Reis

    Pelo amor de deus GM, coloca o 1.6 16V do Sonic no Onix e Prisma ou pelo menos no Cobalt e no Spin

    • Fanjos

      GM say: How About No

      • Rodrigo

        KKKKK eu dou risada desses apelos para as montadoras nos comentários.
        Como se elas se importassem com o que o cliente quer…

        • Gabriel M. Vieira

          Mas o presidente da Renault disse que só vende o que o público quer e/ou merece, o Kwid SUV (oi?)… ZzZzZzZz… Kkkkkkkkkk

          • Rodrigo

            Kwid SUV de enchente do Rio Ganges.
            Muita emoção desviando de cadáveres e muito plástico pra fazer o carro boiar. Autêntico SUV!

      • Diogo Oliveira

        Bora colocar um Monzatech HuehuehuehueBr

    • pedro rt

      esse motor ecotec 1.6 e o 1.8 do cruze nao sao feitos aqui ou na argentina, todos vem do mexico. vi isso num video de fabrica da gm argentina

  • Victor Pereira

    Será que o Prisma vai ser lançado junto? No outro site (Carpress) diz que a apresentação (Onix) é daqui uma semana.

  • Lucas086

    Será que o atual vai ficar em linha ainda para atuar na faixa do celta? Mudando a maçaneta da porta, o painel de moto e uma direção eletrica, até que não ficará tão ruim. E melhor ainda se ela fizer que nem a S-10, segurar os preços.

    • pedro rt

      vai ficar em linha so o onix LS q vai mudar de versao e se chamara agora JOY, sera o substituto do celta

  • Fabão Rocky

    Essa reestilização merece uma nova lanterna traseira. Se existe uma coisa q eu nunca achei bonita no Onix e no Prisma são as lanternas traseiras, no Prisma principalmente.

  • Wagner Lopes

    Aumento na segurança da carroceria e chegada de um motor moderno e eficiente nada né?! Se o mercado compra banana é banana que vai ter!

    • Fanjos

      A maioria compra lanterna nova e central colorida xing ling, segurança e motor ninguém liga (tirando nós).
      Fui reclamar que no EUA o Cruze tem 10AB e aqui só tem 6AB e mesmo aqui falaram que eu queria uma bexiga e não um carro, ou seja se até em site especializado as pessoas não querem mais segurança e mais melhorias porque pessoas comuns iriam querer?
      A GM da o que os trouxas querem, alias não só a GM, basicamente todas daqui.

    • Fábio Henrique

      Se a carroceira teve melhoria só um engenheiro da GM pra nos dizer.

      • Heheh… Você espera uma resposta diferente de “Claro!”????

        • Matthew

          hahahahahahaha

        • Fábio Henrique

          Só saberemos no proximo crash test, q definitivamente nao vai tirar uma nota melhor por conta das novas exigencias, mas para os menos alienados em estrelas pelas outras informacoes q o latin ncap disponibiliza teremos como averiguar

          • Curioso que querer segurança nos carros nacionais nos transforma em “alienados” diante das “torcidas de fábricas”.
            Bom, mas se youtubers e políticos tem torcidas…

            • Fábio Henrique

              Vc como sempre mto cansativo e com dificuldade de entender textos ne. Eu disse ‘alienados’ em estrelas pq mta gente só sabe julgar pela quantidade de estrelas. Se nas novas regras ate a ranger tirou 3, nao vai ser o onix q vai conseguir 4, mas que se olharmos as outras informacoes q eles dao conseguiremos saber se teve reforços ou nao.

              • Se eu sou cansativo é fácil! Ignora meus textos, ué! Que mania as pessoas tem de buscar sofrimento!
                Acontece que seu primeiro comentário não falou em novo crash test, mas ouvir um engenheiro da GM sobre reforço na estrutura. O que antigamente se falava “deixar a raposa cuidar do galinheiro”. E eu que tenho dificuldade de entender textos… Macacos me mordam, Robin…

                • Fábio Henrique

                  *rolling eyes* , eu já ignoro faz um tempo, é que tive o desprazer de receber um reply seu. E vc está descontextualizando como sempre, sua falta de interpretação foi do segundo coment, não do primeiro.

                  • Então você acompanha meus comentários. Eu nem sabia que você existia! Olha a diferença!

                    • Fábio Henrique

                      Agora já posso passar a ignorar como solicitado pq não tenho tempo para infantilidades do tipo “nem sabia da sua existência”

                    • Não sabia que era infantilidade desprezar o vácuo! Mas faça isso por favor! Já teve seus 5 minutos de fama! Não bato palma pra maluco dançar!

                      Abraços.

                    • Fábio Henrique

                      Amém! kkkk

  • Paulo

    E segue mono parabola.. tsc tsc tsc..

  • Thiago André

    Finalmente vai perde aquela dianteira de caminhão velho. Mas também não vai ter farol dupla parábola. E esse leds pode ter certeza somente, ao invés de em série, somente será para versões caras, pra la de 50 mil.

    • Fanjos

      “E esse leds pode ter certeza somente, ao invés de em série, somente será para versões caras, pra la de 60 mil.”

      Corrigi

    • ViniciusVS

      Pra que dupla parábola se a maioria ficará somente com o LED ligado? Igual a toro, raro ver uma com farol baixo ligado. kkkkkkkkkkkkk

  • Rodrigo

    Tenho a leve impressão que essa guia de LED não será aceita como DRL nas estradas…
    E sim, acho que projetores elipsoidais (ou dupla parábola) ficariam bem melhor. Continua com cara de carro pobrinho.

    • ViniciusVS

      Mas é um carro “pobrinho”

      • Rodrigo

        Pobrinho de quase R$60 mil na versão de topo. Esse é meu ponto.
        O HB20 por exemplo tem grupos ópticos diferenciados entre as versões de topo e as mais básicas.
        Mesmo para Gol.

        • pedro rt

          carro de pobre hj e mobi, clio, uno attractive, enfim carros abaixo dos 40mil

          • Rodrigo

            O Onix LS começa em R$39,190 mil (preço no site da Chevrolet).

            • pedro rt

              onix LS tmb, q sai de 36 a 38mil nas css

    • Davi Millan

      Não serão aceitas, até porque são as lanternas de posição que agora são em LED.
      […o conjunto ótico do hatch apresenta LEDs diurnos, eliminando assim as fracas lanternas usadas atualmente.]

      • Rodrigo

        LEDs diurnos, no meu entendimento, é a ‘brasileirização’ da sigla DRL (Daytime Running Lights ou Luzes de Condução Diurna em tradução livre). Portanto se a matéria chama de LED diurno, induz o leitor a entender que cumprirá essa função.

        • Davi Millan

          Sim, ainda mais que o nome da DRL aqui no Brasil é Luz Diurna (em led ou de halogênio) segundo o Contran.

    • Matheus Conrado

      Por que não seria aceita? E também concordo com a dupla parabola.. o meu veio “vesgo” de fábrica e até hj não achei um auto center que preste pra regula-los

      • Rodrigo

        Olha a notícia que fala sobre DRLs serem aceitos para o atendimento da Lei. Há um comentarista que colou um anexo do CONATRAN informando sobre os requisitos que diferenciam ‘guias de luz’ de ‘Luz de condução diurna’; nesse anexo fala claramente a intensidade mínima de luz, campo de penetração, entre outras coisas. Duvido muito que essa guia de luz do futuro Onix cumpra com as disposições do anexo.

  • Mr Andrey

    Reclamam do motor 1.4 do ônix mais ele anda mais que o cross fox 1.6 que tem aqui em casa !

  • Franco da Silva

    Ah, NA! Vocês também? Não venham com essa de grade de acordo com identidade global. Olha bem o Cruze novo e o Sonic, eles tem duas grades. Esse negócio de grade partida é do Cruze velho. A GM brasileira está de brincadeira!! E o povo compra um treco desses…!

  • MaCaRyS

    UaU !!

  • Alexandre Maciel

    Motores datados para variar… qual a novidade mesmo?

  • Ricardo Blume

    Sem mudanças expressivas e vai continuar sendo líder. As mudanças serão feitas somente no visível do veículo. Segurança e eficiência bem, deixa pra lá.

    • pedro rt

      em 2019 ele ganha nova geracao ai sim sera tudo novo, inclusive o motor q sera so 1.0 com turbo e injecao direta e o outro so com injecao direta

      • ViniciusVS

        Até onde sei em 2019 ele sai de linha junto com os modelos atuais ( lançados após 2012) e vem a nova família da Chevrolet não?

        • pedro rt

          o nome nao muda, oq vai mudar e tudo menos o nome, pelo menos pro onix, prisma, tracker e montana. ja o cobalt e spin nao sei se mudarao de nome

  • Gabriel Daveran

    resultado – veiculo atualizado sem identidade em design

  • Gian

    Não pareça com o Cobalt, não pareça com o Cobalt, não pareça com o Cobalt…

    • Pacheco

      Falou 3 vezes, pode pedir musica no Fantastico… kkkk

  • Gran RS 78

    Espero que os leds estejam disponíveis em todas as versões ou pelo menos na intermediária para cima, pois com a nova lei dos faróis acessos em rodovias durante o dia, os leds são excelentes pois ficam acessos direto. Seria muito bom que todos os carros viessem com as luzes diurnas, pois pelo alto preço que pagamos por eles, isso seria o mínimo que as montadoras poderiam fazer com os consumidores.

    • Pacheco

      A Chevrolet deveria colocar os LEDS em toda linha e acendimento automatico dos farois. Não é caro e seria um otimo marketing agora.

    • Gustavo73

      Se no Cruze as DRL estão só na LTZ, não deve ser diferente no Ônix.

  • Victor Hugo

    Uma parábola?!

    • Gustavo73

      Nada diferente da concorrência.

      • Victor Hugo

        Continua ruim.

        • Gustavo73

          Olha na categoria eu até não acho. Desde que ilimine bem, mas em categorias superiores eu acho um absurdo.

  • Danilo

    A GM podia ter pego o Adam da Opel e herdado o Ar digital, painel de instrumentos e volante, assim como rodas e os bancos.
    Ja tive a oportunidade de andar no Adam 1.4 turbo eh eh show o carro. Acabamento muito bom, rodinha 17 preta original de fabrica e disco nas rodas traseiras.
    So por fora que eh muito feio, mais por dentro eh bem interessante.
    Quem sabe a GM nao tirou esse painel de R1 2008 do Onix.

  • Daniel dos Santos

    Monoparabola???? Ridiculo

  • Regis Ivan de Quadra

    Lendo estes comentários fica bem claro que todas as opiniões são validas e até certo ponto todo mundo esta certo, motor antigo, carro feio, plataforma subaproveitada mas o a GM está de parabéns, ela acertou em cheio o gosto do brasileiro, o nosso gosto, temos o que merecemos, eu não gosto do Onix por que o motor 1.0 que é uma piada, posição de dirigir é ruim, a área envidraçada das laterais é ruim, os bancos são uma piada de muito mau gosto… enfim, preferia usar o Uno ou a Sandeiro da “firma”, gostei do KA que era disputado a tapa e tinha muito problema de acabamento ( mas o motor era fera e o consumo ótimo, comprei um e usei por 1 ano e recomendo), mas a Ford não sabe aproveitar o que tem de bom e definitivamente não merece confiança.

  • afonso200

    e o 3cil 1.0 ???? esse 1.4 podia ter turbo

  • Bruno@BRN.CS

    Uma peça enorme para um projetor minúsculo.

  • Rafael Santos

    O onix custará algo entre 50 e 70 mil :D



Send this to friend