GM Mercado

GM pode transferir Holden para um importador na Austrália

GM pode transferir Holden para um importador na Austrália

Como já se sabe, todas as operações industriais da General Motors foram encerradas na Austrália ao final de 2017. Controladas pela marca local Holden, a produção de carros no país continental terminaram após décadas de atividades, de onde saíram diversos modelos, sendo o Commodore o mais fabricado por lá.


Desde então, a Holden passou de fabricante a importador de veículos, embora ainda tenha instalações de pesquisa e desenvolvimento, entre outras.

A General Motors já não estaria mais importando carros da Opel para revende-los na Austrália, segundo fontes locais, visto que a China surge como uma fonte alternativa para modelos como o Commodore atual (Insignia e Lacrosse) e Astra (Sedan é o Cruze, por exemplo).

GM pode transferir Holden para um importador na Austrália


Mas, de acordo com um relatório da consultoria Australian Financial Review, a General Motors estaria em negociação a transferência da Holden para o maior importador de veículos da Austrália, a empresa inglesa Inchcape, que distribui no país cerca de 14 marcas de automóveis, entre elas Volkswagen, Suzuki, Subaru, Peugeot, Citroën, entre outras.

A empresa tem larga experiência no mercado local e estrutura sólida para manter as operações da Holden, que ainda emprega 1.400 pessoas no país. A Inchcape, no entanto, difere de empresas como CAOA e SHC, por ser somente o distribuidor dos veículos e não a representante legal no mercado.

Na Austrália, a maioria das marcas têm filiais locais, como acontece aqui com a Porsche, por exemplo. Lá, apenas a Subaru não é ligada ao Japão, sendo a Inchcape seu importador oficial. Agora, esse tipo de negócio é que está gerando dúvidas no caso da Holden.

GM pode transferir Holden para um importador na Austrália

No ano passado, as vendas da Holden e de várias marcas despencaram, sendo este um dos motivos pelos quais a GM quer mudar a operação da marca na Oceania. O que se comenta é que a distribuição dos carros ficaria com a Inchcape, que manteria a rede também. Nesse caso, a marca australiana continua sob domínio da GM.

Mas, também se fala em venda da própria marca Holden para a inglesa ou uma joint-venture com venda parcial dos direitos da marca. O que se sabe é que a Inchcape tem interesse em reforçar seu portfólio diante da queda geral nos emplacamentos e que a terceirização, reduziria os preços dos carros, a única saída para recuperar as vendas.

[Fonte: Australian Financial Review]

 

GM pode transferir Holden para um importador na Austrália
Nota média 4 de 5 votos

  • Chap

    A gama da Holden é a mais globalizada da GM no mundo. Tem coreano da antiga Daewoo, alemão da Opel, estadunidense da Chevrolet… Incrível hehehe!

    Mas o futuro é este. A GM tem vontade de concentrar a maior parte da produção na China e delegar as vendas em países caros/com baixo volume a representantes comerciais.
    No continente africano isso é feito há muito tempo por diversas marcas e rende muito para as duas partes.

    • Vitor C

      Tem a parte boa e a ruim, por exemplo esses modelos não conversão entre si por seguirem identidades visuais distintas, ou médios com acabamentos completamente diferentes como o astra e o cruze, por aí vai .

      • Racer

        A identidade visual distinta é até uma boa….Cada modelo sendo ele mesmo, e não uma cópia de outro.

    • Hodney Fortuna

      A GM se delegar toda a sua produção na China vai sofrer para entrar nos EUA. Nesse caso a GM teria que mudar sua matriz para o país chinês e assumir sua nova nacionalidade! Com a guerra comercial entre a China e EUA muitas empresas americanas já estão até voltando para sua Terra Natal. Ninguém quer perder também o mercado americano!

      • Chap

        Obviamente a GM North America continuaria produzindo localmente seus produtos para aquela região, até porque os lucros nos EUA são gordos graças as pickups e SUVs grandalhões. Mas no restante das operações no mundo é muito possível que num futuro nem tão distante eles mandem tudo lá pra China fabricar.

        Isso é a “Applelização” da indústria automobilística mais próxima do que se imagina.

        • Hodney Fortuna

          No momento atual de incentivos fiscais patrocinados pela política do presidente Trump, o que está acontecendo é justamente o contrário! Uma emigração de determinadas fábricas que estavam na China para os EUA! Mas isso pode mudar, basta um democrata vencer as eleições presidenciais nos EUA para que eles retornem ao país chinês!

      • Nicolas

        GM tem um bom volume na AL e está conseguindo quebrar a ideologia dos sindicatos de quanto pior melhor. Talvez ganhe mais cinco anos de fôlego da próxima geração.

  • Milton Fabiano Camargo

    Um fim melancólico da GM na terra dos cangurus.

    • Hodney Fortuna

      A GM dentro de dez anos vai reduzir ao tamanho a ponto de ficar menor que até a Tata indiana. Eu nem recomendo a compra mais de carros dessa marca! A GM com a última tacada de ameaça para a AL de sair da região, apenas sinalizou que a crise na montadora retornou como em 2008.

  • Dudu Pimentel

    O Spark deveria vir prá ficar no lugar do Onix Joy.

    • Gabriel

      Se a Opel ainda fosse GM iria querer um Corsa

      • Dudu Pimentel

        Olha, o Corsa seria uma boa, prá ficar entre Onix e Cruze se a Opel fosse da GM, sendo um compacto premium…pena que a Opel não atue aqui.

  • Ricardo

    Acho que só no Brasil a GM vai bem.

    • Gabriel

      Nos EUA não vai bem com a venda das pickups? embora venda bem menos que as F vende mais que as RAM e vende numeros bem expressivos.

    • Milton Fabiano Camargo

      China!

  • 4lex5andro

    Em vez de Astra e Spark, se tem Cobalt e Onix. Você merece, Brasil.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email