GM prepara versão cupê do Chevrolet Tracker

GM prepara versão cupê do Chevrolet Tracker

Ele está sendo chamado Chevrolet Trax 2023 e pode até assumir essa identidade quando chegar ao mercado, uma vez que a antiga geração do Tracker continua em produção na Coreia do Sul e vendida nos EUA.

Contudo, a novidade também interessa ao mercado brasileiro. O motivo é que a novidade da Chevrolet para os próximos anda como um crossover de estilo cupê.

Sob pesada camuflagem, o Trax 2023 apresenta linhas mais esguias que o Tracker atual e pode ser a opção da GM para atingir consumidores que buscam uma alternativa mais estilosa ao Trax antigo e ao Trailblazer coreano.

GM prepara versão cupê do Chevrolet Tracker

Nos EUA, como bem observado pelo site Burlappcar, que publicou as imagens oriundas da Coreia do Sul, a diferença entre Trax e Trailblazer no mercado americano é de somente US$ 200.

Nisso, sabemos que o menor logo sairá de linha devido à idade e preço. Já com a nova proposta, o Trax pode retornar como um modelo acima do Trailblazer – que nada tem em relação ao SUV fabricado no Vale do Paraíba – ou abaixo.

Neste segundo caso, o Novo Trax poderia simplesmente partir de menos de US$ 20.000 e ter o estilo a seu favor como um diferencial na gama de entrada.

GM prepara versão cupê do Chevrolet Tracker

Pensando nisso, ele poderia usar a base do Tracker sino-brasileiro e assim medir perto de 4,30 m. O SUV compacto feito em São Caetano do Sul tem 4,27 m de comprimento e 2,57 m de entre-eixos.

Observando as imagens, parece que o crossover é até maior que o Trailblazer “americano”, mas só saberemos realmente quanto ele mede no lançamento.

GM prepara versão cupê do Chevrolet Tracker

De qualquer forma, para o mercado brasileiro, caso tenha o mesmo porte ou pouco mais que o Tracker, seria um oponente para o Volkswagen Nivus, assim como para o Fiat 376.

Com isso, a GM buscaria uma produção argentina de alto volume e valor agregado, que atuaria com o Tracker como o Nivus faz com o T-Cross. O mesmo ocorrerá na Fiat com 376 e 363 (Pulse).

Depois da Nova Montana, um crossover-cupê no lineup da Chevrolet no Mercosul seria outra boa aposta da montadora, especialmente usando os motores CSS Prime 1.0 e 1.2, ambos turbinados e com câmbio automático, é claro.

[Fonte: Burlappcar via Cochepias]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.