GM Mercado Montadoras/Fábricas

GM: Redução de 25% nos salários e paralisação até junho no Brasil

GM: Redução de 25% nos salários e paralisação até junho no Brasil

A General Motors anunciou nesta segunda (13), medidas para se ajustar à crise do coronavírus no Brasil. Com atividades paralisadas desde março, a montadora americana irá estender o período de paralisação das atividades para junho.


Junto com a Toyota, a GM se torna uma das duas montadoras que ficarão mais tempo com as fábricas paradas devido à pandemia no Brasil, indicando que a recuperação do país não deve ser assim tão rápida quanto alguns projetam.

Além disso, a empresa anunciou um corte de 25% nos salários, bem como layoff – que é a suspensão temporária dos contratos de trabalho – e de redução na carga horária.

Comunicando aos funcionários, a GM diz que a previsão para voltar à atividade é junho, mas compossibilidade de extensão do prazo ou cancelamento antes disso, tudo dependendo de como a pandemia se comporta no país.

Por ora, o Brasil acumula 21.929 casos confirmados e 1.328 mortes igualmente atestadas. Avançando, o coronavírus não parece dar trégua para a economia. Enquanto isso, na GM, os trabalhadores terão redução salarial de acordo com a categoria, indo de 12,5% até 25%, no caso do pessoal com cargo de gerência, por exemplo.

GM: Redução de 25% nos salários e paralisação até junho no Brasil

Horistas e mensalistas terão cortes entre 5% e 25%. Na fábrica de São José dos Campos, a GM já havia fechado esse mesmo acordo, que agora se estende para as plantas de São Caetano do Sul, Gravataí e Joinville, além das unidades de Mogi das Cruzes, Indaiatuba e Sorocaba.

No mercado, por ora as vendas estão estagnadas. O líder HB20, por exemplo, só emplacou 1.704 exemplares. O Onix, que está na segunda posição, teve 705 emplacados. Além da Hyundai, mas como Ford e a Chery, posicionam bem seus produtos no ranking, mas o volume ainda é muito menor que o normal.

A Chevrolet, por exemplo, emplaca no momento 146 unidades do Tracker, que é o mesmo número do Tiggo 5x, por exemplo. O Onix Plus está um pouco acima do HB20S. Não se sabe ainda como encerrará abril, mas é certo que os resultados, mesmo de liderança, serão indigestos para todas as marcas.

[Fonte: Veja]

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • RicardoVW

    Justo, desde que o chefe tenha reduzido o salário em pelo menos 50%!

    • Edson Fernandes

      Se é até 25% não tem como o chefe ter 50% né?

      E até o que está escrito em materia, vale até a categoria de gerentes. Na Toyota isso vale para todos os profissionais e os que recebem mais geralmente é o que ter a maior porção reduzida.

      • RicardoVW

        Quero dizer o chefão, o dono da GM no Brasil! A frase a crise nunca é do chefe não pode continuar!

        • Fábio

          Não confunda Chefe com Pai.
          O dia que vc ver chefe ganhando menos que empregado tenha certeza que ele não é mais chefe.
          Pai sim, esse é possível dar todo o dinheiro para o filho. Ainda assim não é regra geral o que sempre ocorre.

          • RicardoVW

            Mas não há necessidade da diferença de R$ 2.000 para R$ 200.000.

  • El Cabron

    Junho… Vcs estão loucos??!!! Mete máscara na turma e besunta de álcool em gel… 3 meses!!!??? Como seria se está crise fosse em 2000, antes de Facebook e Whatsapp, sem este bombardeio de notícias e necessidade de opinar sobre tudo??!!

    • Alaor

      Até lá já acharam algum remédio pra esta praga, não é possível. O mundo inteiro está literalmente parado esperando uma solução. Não adianta querer voltar às atividades, se em poucas semanas vai todo mundo adoecer e parar de trabalhar do mesmo jeito.

      • Geraldo Xavier

        80% dos casos são assintomáticos, 15% apresentam sintomas leves e 5% evoluem para a forma mais grave da doença.
        Nem todo mundo vai adoecer e parar de trabalhar. A maioria dos afetados serão os aposentados e pessoas com doenças cronicas. O povo não se aglomera no trabalho mas se aglomera em mercados, filas de banco, lotérica, transporte público, clínicas de vacinas e etc.

        • th!nk.t4nk

          O povo pode não se aglomerar no chão de fábrica, mas tocam em partes contaminadas o dia inteiro (portas, banheiros, ferramentas, componentes) além de compartilharem refeitórios. E o problema é justamente o cara assintomático que pega e leva pro resto da família. A questao nao é o funcionário em si, é o contágio generalizado por uma quarentena frouxa demais. Até concordo que as fábricas talvez possam voltar a operar mais cedo do que o comércio, por exemplo, mas isso precisa ser analisado caso a caso, região a região. Não é nos comentários do NA ou no Whatsapp que se analisa isso, é tarefa pros especialistas da área.

          • Geraldo Xavier

            E você não acha que as pessoas dos serviços essenciais não levam a contaminação pra quem está em casa de quarentena?

            • Edson Fernandes

              Qto menos pessoas expostas, menos essas pessoas tbm podem se contaminar né ?

            • radiobrasil

              E ninguem cita o caso de pessoas que estavam internadas nas UTI’s por outros problemas e foram infectadas após internação na propria unidade de tratamento intensivo!

            • BlueGopher

              O pessoal essencial como os ligados à saúde, energia, segurança, etc se sacrifica conscientemente, muitas vezes se isolando de seus familiares, pois sem eles a sociedade entraria em colapso total.
              Imaginou os hospitais fechados? Ou sua casa sem energia por causa de uma linha danificada por uma tempestade?
              Aplaudo este pessoal dedicado a todos nós!
              Já uma fábrica de automóveis ajuda a sociedade justamente reduzindo a possibilidade de contágio generalizado, mesmo com o sacrifício financeiro dela própria e de seus colaboradores.

              • Geraldo Xavier

                Sou da área da saúde e estou me ferrando por causa desse isolamento. Sabe o que é ter fome e não ter lugar para comer?

                • th!nk.t4nk

                  Geraldo se nao tem onde comer nos arredores do trabalho, leve sua própria comida. Nao é vergonha nenhuma levar de casa. Todos estamos fazendo sacrifícios durante esse tempo, faz parte.

                  • Geraldo Xavier

                    Levar como?
                    Faço manutenção em aparelhos de análises clínicas (laboratório). Atendo todo o estado do Rio de Janeiro. Não tenho como levar marmita e deixar no carro estragando ou ter onde esquentar.

            • th!nk.t4nk

              Geraldo o carteiro que vem me trazer encomendas (serviço essencial) só aperta a campainha e deixa na porta. Nao assino nada, nao tenho contato nenhum. Já passo um spray de álcool na caixa logo de cara, abro e passo álcool no produto também, depois lavo as maos. No supermercado sigo as marcaçoes no chao de 1,5 m e beleza também. Pago com cartao, eu mesmo coloco na maquina. Chegando em casa passo um pano com álcool nos produtos e beleza. Enfim, em relaçao aos serviços essenciais dá pra se isolar bem pra caramba, mas trabalhando numa fábrica o bicho pega. Sou engenheiro automotivo e conheço bem o ambiente, é muito difícil se isolar no ambiente industrial. Tem que ter paciência, nao somos nós os especialistas em infectologia pra apontarmos qual é o momento certo de voltar. Deixemos essa decisao pra quem entende da coisa.

              • Geraldo Xavier

                Vc deveria saber mais sobre transmissão de vírus. Eu como eng eletrônico trabalhando na área da saúde sei que o vírus circula pelo ar e se espalha pelo ambiente e entra no seu corpo por mucosas. Não adianta nada você limpar a mão, limpar os alimentos e o vírus entrar em você pelo seus olhos quando vc for ao mercado, for na farmácia, na padaria, no quintal da sua casa, no elevador do seu prédio…

            • Não é a toa que pessoas ligadas à saúde são a maior parte dos contaminados. Mas são serviços essenciais, não tem muito o que fazer.

          • Pablo Alves

            vai voltar certo, e vender para quem?

          • Dr. Sinistro

            Pelo seu “brilhante” pensamento, as fábricas de alimentos também devem parar.

        • Annita Fingenberg

          Concordo plenamente. O povão não pode ir trabalhar, mas se aglomeram quando tem uma oportunidade. Ah, mas se voltarem a trabalhar vão ter contato com maçanetas, corrimão, etc. Mas pra ir no mercado, na farmácia, banco, o povo não coloca a mão em tudo? Sem contar que na minha cidade o povo já cagou pra quarentena. Geral fazendo festa, churrasco, todo mundo sentado nas calçadas das ruas e se reunindo com a família. Mercados extremamente lotados. Estão tratando como se fosse férias, então voltem a trabalhar, ou não reclamem quando ficarem desempregados.

          • Edson Fernandes

            Na cidade onde eu moro, tem uma parcela que está assim tbm. E nas carreatas que o pessoal sai do carro e faz passeata?

        • Cesar

          Praia, churrasco, etc

        • radiobrasil

          No RS, as mortes causadas pela covid-19
          1ª – Mulher, 91 anos
          2ª – Homem, 88 anos – diabetes e hipertensão
          3ª – Homem, 60 anos – hipertensão e cardiopatia.
          4ª – Mulher, 84 anos – cardíaca, renal, pulmonar neurológica e diabetes
          5ª – Homem, 59 anos – sem sem histórico de outras doenças crônicas
          6ª – Mulher, 92 anos – doenças cardiovascular e neurológica crônicas
          7ª – Mulher, 73 anos
          8ª – Mulher, 90 anos
          9ª – Mulher, 44 anos – histórico de doença respiratória – a confirmar ainda: enfermeira
          10ª – Homem, 81 anos
          11ª – Homem, 53 anos – insuficiência cardíaca
          12ª – Mulher, 61 anos – diabetes melitus e hipertensão
          13ª – Homem, 89 anos – doenças respiratória e neurológica crônicas
          14ª – Homem, 66 anos – diabético e fazia uso de insulina
          15º – Homem, 78 anos – cardiopatia, neuroptia e diabetes
          16ª – Mulher, 77 anos
          17ª – Mulher, 87 anos

          • Geraldo Xavier

            Difícil né?
            Em casos de epidemias só os mais fortes sobrevivem.

          • th!nk.t4nk

            Mortes oficiais né, com teste de PCR, mas muitas mortes ficam de fora dessa estatística por falta do teste. Pode notar que nos países onde mais estao testando a média de idade tanto dos infectados quanto dos mortos está mais baixa também. No Brasil nao se testa quem já morreu, no máximo colocam como “suspeita de COVID”, mas isso nao entra pra estatística oficial (ao contrário do que muita gente imagina).

            • radiobrasil

              No interior do PR e SC ja tive relatos de fontes confiáveis que testaram recém falecidos sim, 2 casos que acompanho de perto na minha região, os 2 tiveram problemas pulmores, faleceram e testaram negativo 2x em testes pós-morte. Agora em SP e RJ não garanto nada rss

        • Peuh Pixel

          Definitivamente você nunca trabalhou em uma montadora.

          • Geraldo Xavier

            Sou engenheiro eletrônico e trabalho na área da saúde. Estou trabalhando e sou a favor do isolamento vertical

            • radiobrasil

              Eu trabalho como jornalista e busco informações de muitas fontes (e não faço o copia-cola de sites maiores, como MUUUUUUUUUUUITO jornal/site/rádio faz diariamente). E estou lendo muito os estudos/pesquisas/estatísticas que saem em jornais de medicina/revistas científicas e até mesmo de orgãos governamentais como o CDC do EUA. A gigantesca maioria de mortes realmente é de pessoas acima dos 60, mais de 60% homens e quase 30% cardiopatas e que até por um simples resfriado poderiam morrer tambem. Tem muito idoso entrando na conta do Covid, MAS as vezes foram internados por outras causas e SÃO infectados até nas Uti’s. Resumindo, sabemos quem são os mais vulneráveis e seria interessante o isolamento vertical mesmo. Tenho um conhecido que fez transplante no final do ano passado, todos os médicos que o atendeream recomendaram: NÃO PEGUE SEQUER UM RESFRIADO, PODE MATAR! O que ele fez? Se isolou e hoje está bem. A familia dele não!

              • Ricardo Silva

                Pra quem diz que busca informações de muitas fontes, você parece desinformado … assume logo que você só pegas as fontes que te interessam ou que confirmam o que vc acredita …

              • Geraldo Xavier

                Parabéns pelo seu jornalismo. Infelizmente o povo da esquerda que não gosta de trabalhar vai te negativar. Muito fácil pra esse povo que adora uma teta

              • Thiago

                tem um usuário aqui com nick trancendental não sei o quê… falou mal ou deixou a entender isso do dória, witzel, lula, dilma, china, venezuela, comunismo, socialismo… tome dislike huhu

        • Alaor

          O que você está sugerindo? Que é aceitável matar 4 ou 5% da população para que o resto siga suas vidas normalmente?

          • Geraldo Xavier

            Desses 5% que apresentam as formas mais graves da doença nem todos irão morrer. Eu sou a favor do isolamento vertical.

            • Alaor

              A taxa de mortalidade geral gira em torno dos 4%

            • radiobrasil

              E notícia boa: um corticóide + azitromicina ta fazendo milagres. Vão anunciar isso hoje ainda!

    • Cesar

      Estão até sendo conservadores.
      O doido do Governador do Rio já deu entrevista e para ele a quarentena dura dois anos.

      • Thiago

        rsrsr, suspensa durante o carnaval, após volta de novo.

        • Cesar

          Tem o lado positivo da coisa:
          Ninguém fala mais em violência no Rio, bala perdida, etc.

      • radiobrasil

        É aquele que “deu exemplo” e se contaminou? Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço.

        • Cesar

          Esse mesmo.

  • th!nk.t4nk

    Só corrigindo, a definição de layoff não é “suspensão temporária dos contratos de trabalho”. Esse termo na verdade é usado tanto pra demissoes definitivas quanto pra afastamento transitório. O melhor nesse caso é escrever em bom português: “afastamento temporário”.

    • radiobrasil

      Tambem serve para redução de carga horária:

      Suspensão do contrato de trabalho para requalificação profissional, prevista no art. 476-A da CLT;
      Redução temporária da jornada de trabalho e da remuneração, prevista na Lei 4.923/1965.

      O art. 476-A da CLT prevê a possibilidade de o empregador suspender o contrato de trabalho por um período de 2 a 5 meses,
      para participação do empregado em curso ou programa de qualificação profissional oferecido pela empresa, em conformidade com o disposto em convenção ou acordo coletivo.

      O dispositivo legal acima, prevê que a adoção desta medida deve obedecer algumas condições principais:

      a) Que esta qualificação profissional esteja prevista em acordo ou convenção coletiva de trabalho;

      b) Que haja concordância formal do empregado;

      c) Que haja a notificação do sindicato, com antecedência mínima, de 15 dias da suspensão contratual;

      d) Que o contrato não seja suspenso, por motivo de participação em curso ou programa de qualificação profissional,
      mais de uma vez no período de 16 meses;

      e) Que haja ajuda compensatória mensal, sem natureza salarial (portanto, sem encargos sobre este), durante o período de
      suspensão contratual, com valor a ser definido em convenção ou acordo coletivo;

      f) Que sejam mantidos os benefícios ao empregado já mantidos pela empresa durante a suspensão contratual.

    • SDS SP

      O termo correto em inglês é furlough.
      Lay-off é como a nossa demissão sem justa causa.

  • Alvarenga

    Tem 2 fatores nesta historia:
    1 – A geração mimimi, criada pela vó no carpete, nunca passou por reais durezas na vida então estão todos assustados com essa pandemia, e muitos desses caras novos são justamente a força decisoria nas empresas e governos atualmente. E aqueles que não são fracos de medo da doença são fracos de medo da mídia…..se eu não aderir o que vão falar de mim né…….
    2 – A mídia em geral mas principalmente a Globo, tocou o terror e o pânico por semanas seguidas e muita gente assustada ficou ainda mais assustada.
    Deu no que deu e vai explodir logo logo a crise social. Isso é o que eu penso, não sou fantoche de politico algum, não falo isso seguindo alguem, é apenas meu pensamento.

    • Ricardo Silva

      Engraçado que até pouco tempo atrás ninguém estava preocupado com crise social, pobre passando fome etc … agora que o presidente falou, virou pauta o negócio … a verdade é que ninguém está preocupado com quem vai passar fome, e sim, a galera que tem dinheiro, está preocupada que seus preciosos subsídios governamentais sejam direcionados para ajudar o povo em crise, aquele que é dono do dinheiro acima de tudo … sinceramente, coisa certa não tem ai, empresas milionárias e bilionárias reclamando que não conseguem pagar funcionários por 1 ou 2 meses? e o povo ainda cai nessa conversa …

      • Edson Fernandes

        Bom…. se a empresa estivesse faturando mto num país mas perdendo em outro… é uma coisa.

        Da mesma forma que essa empresa ganha bilhões, em situações como essa que para-se tudo, impossível que seja bom. Da mesma forma que vc pode ver numeros gigantes num decorrer de ano, teve investimento, teve N coisas que as empresas tbm fazem.

        Se o ganho é de bilhões os gastos no minimo são na casa dos milhões. Diante de vc parar suas fabricas e não ter então seu lucro garantido por falta de compra, como funciona? Qual o milagre para se manter?

        Ok, não se compara com o Jorge da padaria que tem o negocio dele voltado a isso, ou o cartunista ali do centro da sua cidade, ou o rapaz que monta computadores e dá manuteção….. realmente não se compara. Mas em diferentes proporções, todo mundo é atingido.

        Sobre a população: Realmente ninguém é pensando no coletivo é no precisando se proteger. Agora, se eu posso fazer home office, porque motivo eu vou sair fervorosamente dizendo para todos irem para as ruas porque tem gente de serviço essencial por lá?

        Se existe realmente um risco (que eu inclusive vejo através de amigos ou familiares que trabalham na area da saude) ver as pessoas querendo voltar como se os mesmos que citam que são pobres e precisam trabalhar, não morassem tbm na situação de maior risco de transmissão. Pq uma coisa que eu vejo é certa: Na maioria das carreatas (onde vi passeatas de quem estava no carro como na Av. Paulista) são justamente aqueles que querem que seus negocios voltem para ele continuar em casa. Não tem nada dessa de ser lindo que todo mundo volte.

        O que querem é que quem está desesperado volte enquanto os que brigam por isso seguem a recomendação da OMS. Contraditório isso né ?

        • Rodrigo

          Além do que, muitos acham que fechar uma fábrica é algo simples. Determinados equipamentos levam horas ou dias pra serem totalmente desligados (já viram como funciona um forno siderúrgico?) De forma oposta também levará horas ou dias pra voltarem a funcionar em sua capacidade total.
          É uma questão complexa demais pra ser discutido num fórum como esse é, principalmente, por pessoas que talvez nem tenham conhecimento pra isso.

          • Edson Fernandes

            Não é só isso. Qdo vc fala de parar uma fabrica, vc está automaticamente cortando todo aquele fornecimento de peças com seus fornecedores. A sua parada reflete diretamente na vida de muita gente.

            Me impressiona que as fabricantes estejam mantendo os horistas com remuneração. geralmente se corta a atividade dele e um abraço.

            Além do que… só se tem os lucros exarcebados se estiver em funcionamento. Isso quebra qualquer cronograma, lucro, dinheiro de uma grande empresa. A coisa só dá lucro de verdade em pleno funcionamento. Parou da forma que é agora, é prejuizo atrás de prejuizo.

            Vamos lá…. vamos imaginar a entrega de obrigação de uma empresa desse porte…. as pessoas revezam mesmo o home office, se reduz muito o nivel de atividade e mtas vezes a empresa não tem nem estrutura virtual pronta para atendimento home office (internet congestiona, falhas de conexão, sistemas para suportar estarão nesse momento a todo vapor, etc).

            Tem muita coisa em jogo acontecendo que gera muita despesa. Lado bom para a area de TI num ponto: Ela sempre foi considerada custo, quem sabe agora entendam a importancia de um TI super funcional e quando apontam de forma bonita aquela disponibidade de um servidor ou banco de dados a 99,9%, eles entendam porque esse nivel de serviço.

            • radiobrasil

              Belo comentário!

          • SDS SP

            Pois é, eu mesmo tive meu contrato suspenso por 2 meses a partir de ontem (furlough e não lay-off como erroneamente utilizado por aí). Muita gente aqui na empresa não entendeu a situação, mas não tem milagres: fluxo de caixa negativo não tem como manter folha de pagamento normalizada.

            • Rodrigo

              Lamento muito pela sua situação. Espero que em breve tudo isso passe e vc consiga recuperar seu posto. Minhas orações e pensamentos positivos para sua família.

        • Ricardo Silva

          O engraçado é que ninguém vê o óbvio, e que ninguém quer largar o osso, vocês já viram quanto estas empresas pagam de bônus e PLR, para sua gerencial, gerencial, diretoria, CEO etc ??? algumas pessoas tiram milhões por ano, mais de 10 salários de PLR para uma pessoa que já ganha quase 100 mil por mês, em um banco que trabalhei o CEO no fim do ano, chegava a ganhar mais de 12 milhões de bônus, isso para uma única pessoa … então, se uma empresa desse porte quiser tirar dinheiro para manter seu pessoal ela consegue, o resto é papo … agora pequeno e médio empresario, esse sim pode até reclamar, apesar que não me entra na cabeça um empresa funcionar sem capital de giro …

          • Edson Fernandes

            Ricardo, entenda uma coisa…. são as pessoas que fazem tudo girar.

            Ao contrário de muita gente que acha que quando um cara atinge esse nivel de responsabilidade, ele pode simplesmente cruzar os braços e curtir o dia a dia porque esta cheio de grana, ele está muito enganado. Tem muito diretor aí viajando o mundo (ou estava) para conseguir viabilizar negocios.

            Esses negócios podem ser uma forma de saida da empresa para uma crise, um problema de processo interno e até de entendimento do mercado.

            Já que vc citou isso eu vou te dizer de uma empresa que eu acompanhei de perto: Renault. Para vc entender: Eu sou um implementador, analista e solucionador de conflitos em minha profissão.

            Teve um cara que nao posso citar nome, mas que veio da França para organizar o processo de construção dos carros em São José dos Pinhais.

            A Renault na epoca tinha por conhecimento a perda de insumos(parafusos por exemplo), não tinha o correto controle de saida das peças do que era destinado a produção e o que era destinado a sucata. Seja ela fruto de um acidente, fruto de uma má construção ou até mesmo fruto de uma peça com medidas incorretas.

            Pense que isso gerava um onus absurdo na linha de produção, fazendo com que eles tivesse que por dias, parar uma linha inteira. E quando falo uma linha inteira, é a produção de 3 carros importantissimos (na epoca 4 com o Clio): Sandero, Logan e Duster.

            Cada parada dessa representava pelo menos por mês, cerca de e 3 a 5 milhoões de reais em recursos perdidos. Seja pela falta de obtenção de crédito de ICMS, seja pela de um processo adequado de controle e por aí vai.

            Qual foi o diferencial dessa pessoa? Normalmente qdo falamos de colocar em pratica todos esses pontos, já se pensa em novos investimentos, novos produtos e mais pessoas para lidar com o problema.

            O que ele viu e fez? Um desenho do processo todo. Ele passou 1 ano na linha de produção vendo o que acontecia, as perdas eram frutos do profissional apertar um parafuso e esse cair no chão de fabrica. O que acontecia? Eles chutavam sem querer e esse parafuso desaparecia. (um dos exemplos tá?), na parte que eu tbm trabalhei que foi ordem de produção, foi visto que havia controle de chegada e do estoque, mas não da transição dos materiais e insumos.

            Então vc tem 1 milhão de parafusos, vários destinos para entrega e precisa dar baixa nisso. Aí chega a peça que vai receber o parafuso, mas essa pessoa não é seriada, logo, vc perde o controle da saida da mesma assim como do parafuso.Como vc sabe que saiu? Contagem de portas ou acabamentos que tiveram recebido tal peça e o quanto falta na linha.

            Ele mudou todo esse processo, inseriu um controle de intermedio que simplesmente é um sensor que identifica e te aponta qtas portas, acabamentos e outros, foram usados. O que mudou? Parametrização no sistema já existente.

            E dos parafusos? Cada operador tem um ponto de pega de peças no geral (um recipiente) e o processo ? Todo informatizado. E esse parametrizado.

            De 1 ano de analise, para colocar tudo isso em pratica, foram 1 ano e 8 meses.

            A empresa passou a enviar adicionalmente, 10 milhões a mais de reais para fora .

            E então esse cara ganhou naquele PLR 5 milhões de reais. Pra vc faz sentido tudo que ele conseguiu fazer pela empresa? Faz sentido ele ter trazido uma economia e não só isso, mas um lucro adicional onde disso uma porção foi destinada a ele?

            Ok, vc entendeu. Só que agora em tempos de contenção, tudo aquilo que é enviado pra fora, nesses momentos precisa de retrno prara manter a empresa ativa e saudavel. Só que dinheiro é giro, eles não irão manter, além do que, acionistas irão cobrar mudanças para isso. Só que agora amargam diariamente que o lucro exigido não será atingido.

            Só que todo maquinario parado, gastos mensais, funcionarios, desenhistas, engenheiros, entre outros que possivelmente estavam com projetos a frente, pararam de trabalhar. Ou se estão, está numa escala mais reduzida que dificulta e reduz velocidade. Se não contar só isso, é uma fabrica parada sem produção aqui, mas e quantas outras?

            Falamos sobre PLR para dizer o qto a empresa ganha ou ganhou e eu entendo. Só que nesse momento, se a fabrica continua seu ritmo (nem pode, mas vamos dizer que fosse o normal), adiantaria manter tudo ligado e ativo?

            Nesse momento, seja do pequeno(que sofre mais) ao enorme, todos estão perdendo. Eu sou autonomo, por sorte a area administrativa da empresa que atuo, esta funcionando. Mas eu já to sentindo no bolso pq meu ganho reduziu drasticamente pela redução de atividade da empresa.

            • Ricardo Silva

              Cara, entendo tudo isso que você disse, mas temos que olhar para o cenário atual, um momento de exceção e que não vai durar para sempre, você realmente acha que um cara que no ano passado ganhou um bônus de 10 milhões, vai ficar pobre se não o ganhar esse ano? abrir mão dessa grana pra ajudar a manter a empresa e funcionários que pagam seu polpudo bônus vai realmente ferrar com o orçamento familiar de um cara desses? e olha que 10 milhões é bônus de empresa pequena, provavelmente CEO da GM, Volks e marcas grandes ganham bem mais do que isso em dólares … Tipo na quebradeira de 2008, os bancos quebraram por culpa deles mesmo, pediram ajuda para o governo, e a primeira coisa que fizeram quando receberam a grana foi pagar o bônus do CEO e acionistas.

              • Edson Fernandes

                Mas pera, eu havia entendido que vc citou o motivo pelo qual empresas tem muito dinheiro a ponto de dar PLR enormes.

                Aí eu te expliquei a situação que fez o cara manter ou ganhar mto dinheiro no PLR.

                Ele fez uma ação que refletiu no panorama da empresa. Só isso.

                A bem da verdade é… tem muita gente que sim pode viver uma vida durante um tempo sem atividades. Não é meu caso, mas tem gente que viveria por meses ou anos sem aperto com o que tem hoje. Só estou te dizendo que o que foi ganho ontem, certamente na hora da crise não se reflete positivamente pq o dinheiro ta girando e mesmo esse que ganhou tudo isso deve perdido alguma coisa pq quem ganha mto tbm gasta mto, investe e faz um monte de coisa que deve ter perdido.

                Claro que ele e a familia estarão bem ,passarão bem por essa fase, mas só estou dizendo do ciclo empresarial / fabril. Esse o bicho pega por mais dinheiro que a empresa tenha.

                Quem definitivamente não tem dor de cabeça com isso são por exemplo jogadores de futebol que não precisam exatamente de um império abaixo dele, ele não paga tantos profissionais como outras areas (eu estou dziendo como empresa e não no nicho de reporteres, fotografos e outros).

                Perceba que a Ford é um ponto de partida para algo que acontecia sim nela : Ela era mal administrada em SBC. E tinha um parque fabril absurdamente interessante e moderno. O segmento ambiental declarava ela como uma empresa do seculo 21 diante de tantas melhorias que ela recebeu.

                Mas ainda assim, ela era mal administrada. Seja pela falta de brigar pelos produtos certos, seja por escolhas e inclusive gestão que pode se dar tão mal por esse mesmo motivo.

                Um profissional de renome nessa area que pode ser considerado de derrubar a empresa, pode não ter mais mercado por exemplo. Mas isso tudo é mais uma visão minha de negócios relacionados a um exemplo.

      • Mas da mesma forma tem funcionário que ganha 5 mil de salário e quando é demitido não tem 3 mil na conta bancária, e ainda tem dívidas de perder de vista. Tem gente que ganha 10 mil por mês e não tem uma simples reserva de emergência.

        • radiobrasil

          E muitos são aqueles invejosos, sabe? (uns Ricardos da vida de uns fóruns por aí) que morrem de inveja de CEO’s de grandes empresas…. Ai… o cara lá ganhou 10 milhões ano passado, o outro CEO ganhou 5 milhões… uhauhauhau

          • Ricardo Silva

            kkk o cara quer comparar um assalariado que ganha 5 mil com família pra cuidar, com um CEO que além do salário mensal dele de 100 mil, ganhou um bônus de 12 milhões … é muito esforço pra comer grama … o brasileiro precisa ser estudado mesmo …

        • Ricardo Silva

          Ai me vem o outro comedor de grama e compara o lucro liquido anual milionário de uma empresa, com um assalariado com aluguel pra pagar e família pra cuidar …

    • Edson Fernandes

      Mas então tudo isso no mundo inteiro é só midia e frescura de quem foi criado com a vó no carpete?

    • Cromo

      É aquele dilema, ou salvamos vidas ou salvamos a economia. Vi comentários na Globo que essas coisas não são contraditórias, mas eu não acredito nisso.

      • Cesar

        Não é tão simples assim.
        E se não tiver economia, as pessoas morrerão da mesma forma.
        Morrerão de fome, pois não terão alimentos, morrerão porque não tem dinheiro para comprar remédios. Morrerão porque com o estado quebrado, não existirão hospitais.

        Não é uma questão de simples escolha. o Difícil é encontrar o ponto de equilíbrio.

  • Carlos AM

    De acordo com as informações vinculadas na mídia e se pararmos para pensar bem eu também não acho que a situação vá se normalizar antes de junho/começo de julho.

  • ocampi

    Atchim !!!!!!

    • Cesar

      Saúde!

    • Alvarenga

      Fogueira nele!!!!

  • Cromo

    Parto da constatação lógica e óbvia:
    A CAUSA-RAIZ DA CRISE É A BAIXA IMUNIDADE DAS PESSOAS. Só q as medidas dos governos não combatem a causa-raiz, e a mídia é completamente superficial, só falam de confinamento, mas deveríamos estar falando de IMUNIDADE tanto qto confinamento, ambos importantíssimos.
    Exemplos de medidas pró-imunidade:

  • Cromo

    -vitamina D: importantíssima para a imunidade, 96% dos brasileiros são deficientes. Há outras vitaminas e minerais importantes.
    -Lei-seca: ingestão de álcool piora imunidade.
    -Autohemoterapia: aumenta qdade de macrófagos, talvez a maior arma para aumentar, e muito, a imunidade rapidamente.
    Entendo que os 4 médicos dos interessantes vídeos a seguir pensam o mesmo:

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

Notícias por email