Hatches História Matérias NA Volkswagen

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)
Volkswagen Golf TSI 2019

O Volkswagen Golf, por mais que tenha permanecido como um carro defasado por quase duas décadas dentro da gama da marca alemã no Brasil, sempre foi um dos queridinhos dos brasileiros no segmento de hatches médios. Ele chegou por aqui em 1994 e estreou sua sétima (a nível global) e atual geração Golf TSI em 2013.

A atual versão do Golf comercializada no mercado nacional fez sua estreia em setembro de 2013, com um atraso de exato um ano frente ao modelo oferecido lá fora.


A nova geração do carro, a sétima da linha, substituiu a antiga geração do Volkswagen, que era a quarta a nível global e estava presente por aqui desde 1998.

Além de uma plataforma totalmente nova, a modular MQB, visual mais atualizado, uma série de recursos inéditos de conforto, tecnologia e segurança e acabamento interno mais primoroso, o novo Volkswagen Golf estreou a gama de motores TSI.

O Golf TSI ofertado por aqui chegou com os motores 1.4 TSI e 2.0 TSI, sendo o primeiro da versão de entrada e o segundo como uma exclusividade da configuração esportiva Golf GTI.

Posteriormente, ofertou também o 1.0 TSI como uma opção mais “mansa” e eficiente.

Veja abaixo os principais detalhes da trajetória do Golf TSI no Brasil:

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Golf TSI – história

A história do Golf TSI teve início no Brasil no dia 7 de setembro de 2013. Nesta data, a Volkswagen apresentou a nova geração do hatch médio à imprensa brasileira num evento na Alemanha. No mesmo mês, ele começou a ser vendido na rede de concessionárias.

O novo Volkswagen Golf TSI chegou para substituir a antiga geração que, naquela época, somava 15 anos sem grandes evoluções.

O novo modelo estreou com a plataforma modular MQB, usada também no “primo rico” Audi A3, dimensões maiores, redução de peso de 70 kg, visual mais moderno e interior bem mais refinado e tecnológico.

Entre os recursos, o hatch trouxe opção de faróis e lanternas em LED, central multimídia com tela sensível ao toque e sensor de aproximação de até oito polegadas, sete airbags, controles de estabilidade e tração, seletor de modos de condução, freio de estacionamento eletrônico com Auto Hold, ar-condicionado automático de duas zonas, assistente de estacionamento Park Assist,  proteção proativa dos ocupantes, entre outros.

Outro destaque era a gama de motores. O Volkswagen Golf de nova geração chegou equipado com o motor 1.4 TSI da família EA 211, o mesmo já usado em modelos como Audi A1 e Audi A3 (menos potentes), dotado de turbocompressor, quatro cilindros e injeção direta de combustível e capaz de beber somente gasolina.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

No Golf, o 1.4 TSI recebeu reajustes para desenvolver 140 cavalos de potência e 25,5 kgfm de torque, já a partir de 1.500 rpm.

Ele podia ser combinado a um câmbio manual de seis marchas ou automatizado DSG de sete velocidades e dupla embreagem com sistema seco. Há também sistema start/stop.

Já o 2.0 TSI é o mesmo usado no antigo Jetta TSI, mas com reajustes para entregar uma dose extra de potência no Golf GTI. O hatch esportivo, também com turbocompressor, quatro cilindros e movido a gasolina, produz 220 cv e 35,7 kgfm, também a partir de 1.500 rpm.

No caso do Golf GTI, há um câmbio DSG de seis marchas e dupla embreagem, mas neste caso com sistema banhado a óleo. A marca optou por usar uma caixa diferente devido ao maior entregue pelo motor.

A tração é somente dianteira. Ele oferece ainda bloqueio eletrônico do diferencial.

A primeira leva do Golf TSI alemão chegou ao Brasil com preços entre R$ 67.990 e R$ 92.990 para o Golf Highline 1.4 TSI manual, com opção do câmbio DSG por R$ 7 mil a mais.

Os preços variavam conforme o pacote escolhido (Standard, Elegance, Exclusive e Premium). Ele podia receber também teto solar elétrico, rodas aro 17, central multimídia mais aprimorada e assistente de estacionamento com câmera de ré.

Já o Golf GTI 2.0 TSI DSG tinha preço inicial de R$ 94.990, podendo chegar a R$ 125.990 com o pacote Exclusive. Tinha também a opção do teto solar elétrico.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Em março de 2014, o Golf 1.4 TSI passou a ofertar uma nova versão de entrada, a Comfortline, que contava com alguns recursos a menos de visual, acabamento e conforto.

Por R$ 66.990 com câmbio manual ou R$ 73.990 com o DSG, oferecia rodas aro 16, faróis com lâmpadas halógenas, bancos em tecido, volante e alavanca de câmbio em couro, ar-condicionado manual, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, sete airbags, entre outros.

Pouco mais de um ano depois do lançamento do Golf TSI, a Volkswagen passou a traze-lo do México (deixando de pagar impostos de importação). O novo Golf mexicano chegou em novembro de 2014 direto da fábrica de Puebla. Porém, a versão mexicana do hatch médio era bem mais pobre que o modelo alemão.

Entre as principais diferenças, o Golf TSI mexicano abandonou o freio de estacionamento eletrônico para adotar um por acionamento manual.

Além disso, o Auto Hold saiu de cena para a chegada do assistente de partida em rampas (Hill Assist), funcionando somente em ladeiras e não no plano como o antigo.

O modelo perdeu também o sistema de farol alto com assistente de luz dinâmica (que desativava o recurso ao detectar carros vindo na direção oposta) para o uso do assistente de luz para farol alto (que desativa em velocidades acima de 60 km/h). Deixou de ter ainda algumas opções de acabamento interno e de pacotes de equipamentos.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Como a terceira e última mudança de nacionalidade, o Volkswagen Golf TSI passou a ser produzido em São José dos Pinhais, no Paraná, em janeiro de 2016.

O hatch médio nacional fez a sua estreia nas versões Comfortline, Highline e GTI, por a partir de R$ 74.590 e com boas mudanças frente ao mexicano.

O Volkswagen Golf Comfortline abandonou o 1.4 TSI para usar o 1.6 MSI aspirado de 120 cv usado em modelos como Fox e Saveiro, com câmbio manual de cinco marchas ou automática de seis marchas com conversor de torque, esta no lugar da antiga automatizada DSG.

Além disso, o modelo deixou de usar a suspensão traseira com sistema multilink e braços independentes. No lugar, há um sistema independente convencional com barra de torção.

Já o Golf Highline manteve o 1.4 TSI, mas agora capaz de beber etanol e gasolina, capaz de gerar até 150 cv (10 cv a mais). O câmbio automático Tiptronic e a suspensão traseira com barra de torção também foram adotados no modelo turbo.

Por fim, o Golf GTI brasileiro com seu 2.0 TSI recebeu mudanças somente nos equipamentos.

Ainda no ano de 2016, em setembro, o Golf 1.0 TSI nacional chegou às concessionárias. Por a partir de R$ 74.990 e somente com câmbio manual, o modelo estreou o motor “mil” turbo na linha do hatch.

O propulsor é o mesmo usado no up! TSI, mas com diversas mudanças (como intercooler, bielas e válvulas diferentes).

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)
Golf TSI

O Golf 1.0 TSI consegue gerar até 125 cavalos de potência e 20,4 kgfm de torque. Ele está associado ao câmbio manual de seis marchas.

A última e principal mudança anunciada pela Volkswagen para a linha do Golf TSI foi a gama reestilizada do hatch médio. O modelo recebeu suas primeiras grandes mudanças em junho de 2018, mas com um atraso de dois anos frente à variante europeia.

O Golf 2019 chegou com faróis com novo layout interno, agora com iluminação em LED desde a versão de entrada, para-choques redesenhados, novas rodas de liga-leve e lanternas traseiras também em LED.

Por dentro, ganhou central multimídia com tela de oito polegadas, Android Auto e Apple CarPlay, painel de instrumentos Active Info Display com tela colorida de 12,3 polegadas no modelo Golf GTI, entre outros.

Na gama de motores, o 1.0 TSI ganhou 3 cv, passando para 128 cv com etanol, e recebeu o câmbio Tiptronic de seis marchas de série. Já o 1.4 TSI de 150 cv seguiu sem mudanças. O Golf GTI com seu 2.0 TSI ficou 10 cv mais potente, agora com 230 cv.

Na ocasião, o Golf 1.0 TSI estreou por R$ 91.790, o Golf 1.4 TSI por R$ 112.190 e o Golf GTI 2.0 TSI por R$ 143.790.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Golf 1.0 TSI – detalhes

Se está em busca de um novo Golf com motor turbo, o modelo 1.0 TSI é o mais em conta que você pode comprar.

O modelo começou a ser vendido por aqui no fim de 2016 e, desde então, desempenha o papel de variante mais acessível da linha do Volkswagen – o modelo 1.6 MSI aspirado deixou de ser vendido pouco tempo depois.

O motor usado pelo Volkswagen Golf 1.0 TSI é praticamente o mesmo do Volkswagen up! e, posteriormente, da dupla Volkswagen Polo e Volkswagen Virtus.

Este propulsor é dotado de três cilindros, turbocompressor, bloco e cabeçote em alumínio, quatro válvulas por cilindro, duplo comando de válvulas variável e injeção direta de combustível.

Em comparação com a unidade usada no up! TSI, a do Golf traz intercooler ar/água integrado ao coletor de admissão para reduzir o turbo lag, galerias de refrigeração separadas (de bloco, cabeçote e turbocompressor), pistão e bielas reforçadas, compressor com material mais resistente, radiadores maiores, sistema de injeção revisto, entre outros.

Há também carcaça do turbocompressor mais robusta em liga de aço, sistema de arrefecimento redimensionado, novas válvulas de escape com inserto de sódio e dois radiadores (um para o motor e o outro para o intercooler).

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)
Golf TSI

O 1.0 TSI do Golf não usa sistema de partida a frio por tanquinho de gasolina ou por aquecimento dos bicos. O sistema de injeção direta faz este trabalho por trabalhar em pressão mais alta, dispensando mecanismos que auxiliam no uso do etanol.

Ele pode desenvolver 116 cv com gasolina e 125 cv com etanol e torque de 20,5 kgfm com ambos os combustíveis, de 2.000 a 3.500 giros.

Neste caso, há um câmbio manual MQ200 GA de seis marchas. Em comparação com a caixa de cinco velocidades do up! TSI, além da sexta marcha, há a segunda marcha mais longa, a quarta e quinta marcha mais curtas e um diferencial mais curto. Segundo a VW, essas alterações melhoram as respostas do conjunto, sobretudo em retomadas.

Atualmente, o Golf 1.0 TSI é oferecido somente com o câmbio automático Tiptronic de seis marchas, dotado de conversor de torque. Esta transmissão foi uma das novidades da linha 2019 do modelo.

Ao contrário do que muitos imaginam, o Volkswagen Golf 1.0 TSI não vibra como outros modelos três cilindros. A marca alemã fez um bom trabalho no isolamento do motor, com o uso de um enorme coxim hidráulico.

Além disso, o carro é silencioso, ainda mais em baixas rotações.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

De acordo com dados da VW, o atual Golf Comfortline 1.0 TSI 2019 acelera de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos. Já a velocidade máxima é de 192 km/h. Boas marcas considerando que se trata de um hatch médio que pesa 1.259 kg.

Nos testes, o Golf 1.0 TSI se mostrou eficiente em baixas rotações. Ele consegue entregar bastante vigor em saídas e arrancadas. As respostas são boas e ele não exibe reduções de marcha constantes em retomadas.

Já a respeito do consumo, conforme os dados do Inmetro, ele faz 8 km/l na cidade e 10,2 km/l na estrada com etanol e 11,4 e 14,2 km/l, respectivamente, com gasolina.

O Golf 1.0 TSI tem nota C na comparação relativa na categoria e B na comparação absoluta geral nos testes da instituição.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)
Golf TSI

Golf 1.4 TSI – detalhes

Dá para dizer que o Golf 1.4 TSI é o mais tradicional da linha Volkswagen. Diferente do 1.0 TSI, é ofertado desde que o novo Golf chegou ao Brasil.

Além disso, é bem mais em conta que o esportivo Golf GTI com seu 2.0 TSI. Ele é o intermediário da linha e usa o mesmo motor de outros modelos da gama, como Jetta, Tiguan e, em breve, o crossover compacto T-Cross.

O 1.4 TSI é da família EA211, que integra também o 1.0 TSI e o 1.6 16V já usado no Golf e hoje presente nas linhas Polo, Virtus, Gol, Voyage e Saveiro.

Tal motor é bastante moderno e oferece quatro cilindros, injeção direta de combustível, quatro válvulas por cilindro, turbocompressor, intercooler, bloco e cabeçote feitos de alumínio, comando de válvulas variável para admissão e escape, coletor de escapamento integrado ao cabeçote e duplo circuito de arrefecimento (mantém a temperatura elevada do bloco, reduz atritos do óleo lubrificante e deixa o cabeçote trabalhando em temperaturas menores).

Nos modelos alemão e mexicano, o Golf 1.4 TSI bebia somente gasolina. Com isso, conseguia gerar 140 cv, a 4.500 rpm, e 25,5 kgfm, a 1.500 rpm.

Ele podia ser equipado com câmbio manual de seis marchas ou automatizado DSG de sete velocidades com dupla embreagem a seco. A tração é sempre dianteira.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Porém, o Golf 1.4 TSI nacional virou bicombustível e, além disso, recebeu o câmbio automático Tiptronic de seis marchas com conversor de torque.

Isso porque o DSG a seco era um tanto quanto problemático, com ruídos excessivos e retenção de marchas até rotações mais altas ao passar por pisos irregulares. A Audi tomou a mesma medida ao substituir o S tronic pelo Tiptronic na linha A3 nacional.

Para beber etanol, o 1.4 TSI recebeu mudanças na central eletrônica, anéis e pistões redimensionados, novo catalisador, válvula com dupla vedação, sonda lambda linear, entre outros.

Ele passou a gerar 150 cv com etanol ou gasolina, a 4.500 rpm, e torque de 25,5 kgfm também com ambos os combustíveis, a 1.500 rpm.

Atualmente, o Golf com motor 1.4 TSI é comercializado somente com a transmissão automática. Este modelo pode ir de 0 a 100 km/h em 8,7 segundos e alcança velocidade máxima de 203 km/h.

O consumo, por sua vez, é de 7,5 km/l na cidade e 9,4 km/l na estrada com etanol e 11,4 e 13,8 km/l, respectivamente, com gasolina.

O hatch da Volkswagen recebeu notas “C na comparação relativa na categoria e “B” na comparação absoluta geral nos testes do Inmetro.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Golf 2.0 TSI – detalhes

Por último, mas não menos importante, o Golf GTI é o mais potente da linha. Ele é também o dono do maior motor: um 2.0 EA888 turbo, compartilhado também com outros modelos (como o Tiguan Allspace R-Line e Passat).

Tal propulsor conta com bloco de ferro fundido, cabeçote em alumínio, quatro cilindros com quatro válvulas cada, virabrequim e biela forjados, injeção direta de combustível, bomba de óleo de fluxo variável, coletor de escape integrado ao cabeçote, duplo comando variável, eixos balanceadores roletados, comando por corrente, entre outros.

Até a metade de 2018, o Volkswagen Golf GTI oferece um motor capaz de entregar 220 cavalos, a 4.500 rpm, e torque máximo de 35,7 kgfm, disponível já a partir de 1.500 rotações.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Porém, na linha reestilizada lançada em junho de 2018, o Golf GTI passou a desenvolver 230 cv, a 4.700 rpm. Já o torque se manteve em 35,7 kgfm, a 1.500 rpm.

O câmbio do Golf GTI é sempre o DSG DQ250 de seis marchas e dupla embreagem banhada a óleo. A tração, por sua vez, é dianteira.

Ele tem ainda um seletor de modos de condução (Normal, Sport, Eco e Individual), que altera o comportamento da direção e até o sistema de iluminação dos faróis, por exemplo.

A Volkswagen informa uma aceleração de 0 a 100 km/h em 7 segundos e velocidade máxima de 238 km/l. O consumo médio é de 9,9 km/l na cidade e 13,8 km/l na estrada, com notas “D” na comparação relativa na categoria e “C” na comparação absoluta geral nos testes do Inmetro.

Golf TSI: versões, preços, consumo (e todos os detalhes)

Golf TSI – preços

Veja abaixo os preços praticados pela Volkswagen na atual linha Golf 2019:

  • Volkswagen Golf Comfortline 1.0 TSI AT 2019: R$ 91.790
  • Volkswagen Golf Highline 1.4 TSI AT 2019: R$ 112.190
  • Volkswagen Golf GTI 2.0 TSI DSG 2019: R$ 149.290

Golf TSI – ficha técnica

Motor 1.0 TSI1.4 TSI2.0 TSI
TipoDianteiro, transversão, turbo, etanol e gasolinaDianteiro, transversão, turbo, etanol e gasolinaDianteiro, transversão, turbo, gasolina
Número de cilindros3 em linha4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm³9991.3951.984
Válvulas121616
Taxa de compressão10,5:110,5:19,6:1
Injeção eletrônicaDiretaDiretaDireta
Potência máxima128 cv (etanol) e 116 cv (gasolina) a 5.500 rpm150 cv (etanol e gasolina) a 4.500 rpm230 cv a 4.700 rpm
Torque máximo20,4 kgfm (etanol e gasolina) a 2.000 rpm25,5 kgfm (etanol e gasolina) a 1.500 rpm35,7 kgfm a 1.500 rpm
Transmissão
TipoAutomática de 6 marchas com conversor de torqueAutomática de 6 marchas com conversor de torqueAutomatizada DSG de 6 marchas e dupla embreagem banhada a óleo
Direção
TipoElétricaElétricaElétrica
Suspensão
DianteiraIndependente, McPherson, com molas helicoidaisIndependente, McPherson, com molas helicoidaisIndependente, McPherson, com molas helicoidais
TraseiraEixo de torção, com molas helicoidaisEixo de torção, com molas helicoidaisIndependente, multibraço, com molas helicoidais
Rodas e pneus
RodasLiga-leve de 16 polegadasLiga-leve de 16 polegadasLiga-leve de 17 polegadas
Pneus205/55 R16205/55 R16225/45 R17
Dimensões
Comprimento total (mm)4.2684.2554.255
Largura (mm)1.7991.7991.799
Altura (mm)1.4561.4681.468
Distância entre-eixos (mm)2.6312.6302.630
Capacidades
Porta-malas (litros)313313338
Tanque (litros)505050
Carga útil (kg)497562533
Peso em ordem de marcha (kg)1.2591.2381.317
Coeficiente aerodinâmico (Cx)0,3340,3180,318
Leonardo Andrade

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.

                            Quem somos

                            O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

                            Notícias por email