Governamental/Legal Trânsito

Governo quer 40 pontos como limite para suspensão da CNH

Governo quer 40 pontos como limite para suspensão da CNH

O presidente Jair Bolsonaro quer trazer de volta um projeto de lei, criado em 2011, que previa dobrar o limite de pontos por infração na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Após anunciar pelas redes sociais que pretende rever o prazo para renovação da carta de habilitação, passando de cinco para dez anos, agora ele deseja que a pontuação passe de 20 para 40.


Para isso, será necessário alterar do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), que prevê atualmente suspensão do direito de dirigir e da CNH de seis meses a um ano. O projeto de lei 367/11 é de autoria do próprio Jair Bolsonaro, que na época era deputado federal e teria argumentado que a medida reduziria os custos dos condutores que precisam trabalhar e levar suas famílias.

O PL 367/11 tinha como objetivo manter a aplicação de multas, mas preservando a CNH dos condutores com um limite maior. O projeto nunca foi analisado e foi arquivado, mas Bolsonaro tentou traze-lo de volta à pauta alguns anos depois, sem sucesso. Existe um outro projeto aprovado em comissões, mas ainda não votado, que prevê 30 pontos na CNH.

Governo quer 40 pontos como limite para suspensão da CNH


O presidente não pretende parar por aí na alteração do CTB. Ele estuda também revogar a lei que obriga o uso de faróis baixos nas estradas durante o dia, que por decreto da gestão de Michel Temer, prevê desde 2016, essa obrigatoriedade, que foi defendida pelo governo, por ampliar a visibilidade dos veículos para outros motoristas e também pedestres.

E tem mais, nesta quinta (10), o presidente assinou um decreto que prevê a cassação da CNH e suspensão do direito de dirigir por cinco anos, de condutores envolvidos com crimes de contrabando, descaminho e receptação, previstos nos artigos 334, 334-A e 180 do Código Penal.

No entanto, Bolsonaro vetou a perda do CNPJ para empresas que transportarem mercadorias ilegais, provenientes de roubo, furto, contrabando, descaminho, falsificação, entre outros.

Governo quer 40 pontos como limite para suspensão da CNH
Nota média 4.4 de 7 votos

  • RicLuthor

    Nós vemos tantas barbaridades no trânsito das cidades e nas rodovias, dobrar o limite de pontos é facilitar a vida dessa turma que não sabe dirigir corretamente ou se sabe, faz questão de infringir as leis.

    • DrG

      Sobre dobrar os pontos é discussão longa, mas sobre os faróis eu acredito ser uma medida muito mais efetiva para aumentar a autuação do que de fato proteger de acidentes. Desconheço dados científicos que provem que eles de fato reduzem número de acidentes. Até agora só gerou mais custo (lâmpada queima antes e em carros de menor potência aumenta o consumo por acionar o gerador, mesmo que pouco). Além de que em Brasília, por exemplo, tem vias que são consideradas rodovias e são no meio da cidade.. Ninguém sabe qdo começa nem qdo termina pq é contínuo, mas obviamente o agente de trânsito sabe e está pra multar.

      • Lucas g.

        Cara, é só usar a cabeça. Principalmente pra motos com retrovisores pequenos, um farol no retrovisor chama muito mais atenção do que um carro apagado, assim, evitando acidentes. Para de falar besteira, 3 anos rodando com o farol ligado o tempo todo, não senti mudança nem de combustível e nem de farol queimado. 6 anos de CNH e NENHUMA MULTA. O aumento de pontos é ridículo!!! Quero é que a tal da industria de multa pegue mesmo todo mundo, quero que os que colocam a vida dos outros em risco sejam tudo suspensos.
        Só que eu quero que esses dinheiros ganhos em multa realmente sejam direcionados para manutenção da via e campanhas de educação.

        Conheço gente que nem ponto toma.

        • Nelson

          Lucas me desculpe mas ingenuidade tem limites, voce deve ser daqueles que apoia a cpmf, mesmo sem um centavo dela ter ido pra saúde, se liga mané.

          • Lucas g.

            Não, cara, colocaram a “salvação” na presidência. Agora eu quero que tudo funcione, e quando não funcionar eu quero todo mundo preso.
            Saindo do viés politico, falo das multas como saída para combater a imprudência no transito, sou a prova de que, se você anda na lei, você não toma multa.

            • Fernando Gabriel

              Lucas, nenhum governante pensa nas multas como combate a imprudencia no transito, mas como arrecadação. Um exemplo disso, é a prefeitura do Rio de Janeiro, que fez projeção de arrecadação com multas para 2019, triplicando o valor de 2018. Temos que ter o pé no chão, tem muita coisa envolvida, mas a principal, com certeza, não é o combate a imprudência, pelo contrário, eles até gostam quando tem um maior número de imprudentes ou desatentos, ajuda a pagar as contas ou as malas.

              • Lucas g.

                Gente!! Temos que combater isso! Eles trabalham pra gente, ninguém tem que achar isso normal não, aliás, parem de achar normal! O problema não tá na multa que os imprudentes recebem, e sim no dinheiro que não é investido corretamente. Parem de tratar isso como normal.

          • Lucas g.

            Mas só uma ressalva: Você acha que o erro está nas multas não serem investidas em locais certos ou na cobrança de multas para pessoas que infringem a lei?

            • Raimundo A.

              Em cenário perfeito, todos respeitariam sem necessidade de punição. Como alguns não respeitam, precisa ter punição para voltar a andar na linha. Quem se esforça para não ser punido ganha maior tolerância aos infratores. Depois não tem impunidade aqui e ainda querem tornar isso lei.

              Me desculpe, mas os que reverberam esse novo presidente por moral neste país, aumentar o limite de pontos na CNH é o oposto, e usando o mal exemplo dele de sinalizar com as mãos ter uma arma, estará dando um tiro no pé.

              Agora, inúmeras pessoas que não respeitam ninguém no trânsito e em outras situações, irão adorar essa medida. Se vai governar para os errados, está fazendo igual aos antecessores.

        • Sergio Quintela

          Lucas, vc mora em que cidade?

        • T1000

          rapaz, 6 anos de cnh e nenhuma multa então você não sai de casa

          • “Perguntador”

            Não é bem assim, a quantidade de multa depende de onde a pessoa mora, de quanto tempo dirige, mas principalmente da forma como dirige. Eu morava no interior e nos primeiros 13 anos de CNH não tomei nenhuma multa. Há cinco anos me mudei para uma capital de Estado e de lá para cá tomei quatro multas. Realmente mudar para uma cidade maior fez eu tomar multas (tem muito mais radares – todas minhas multas foram de radar). Mas mesmo assim, como dirijo de forma mais correta que consigo, sempre fiquei longe dos 20 pontos anuais. Para mim, quem recebe 20 pontos em menos de um ano, ou não sabe dirigir ou é irresponsável e essa alteração vai beneficiar esse tipo de gente.

            • radiobrasil

              Ja viram em algumas cidades que colocam os sensores de radar bem abaixo de semáforos? O povo as vezes dá uma pisadinha pra nao passar no vermelho e DÁ-LHE $$… É certo isso?

              • “Perguntador”

                Aqui em Curitiba tem, olha, se passou no vermelho merece a multa mesmo, agora se está multando no amarelo aí complica.
                O que deve acontecer é que muda para vermelho quando o carro já está praticamente embaixo, o motorista não tem como parar e passa, tomando a multa.

          • Edson Fernandes

            Não fale isso….rs

            Faz 2 anos que não tomo multas. E pretendo me manter assim…rs

      • Paulo Lustosa

        É mais fácil ver pelo retrovisor de um carro um farol aceso nem que seja apenas o de neblina que um carro todo apagado. Na Europa tirando os carros com DRL, todos andam com luz baixa ligada durante o dia justamente pra isso.

        • Ananias Anacleto

          Hummmm,
          não é bem assim não. Estive em Dezembro em Tenerife (Espanha, ilhas Canárias) e na Alemanha
          (Hamburgo e Schwerin), e não vi “todo mundo de farol ligado”. Em
          especial em Tenerife, tirando os carros com drl (vários), os carros sem esse
          item só ligavam o farol ao passar por túneis e depois desligavam ao sair do túnel.
          Eu estava com um 208 alugado (que tinha drl) e, mesmo assim, andava de farol
          ligado (hábito que adquiri faz anos). Na minha modesta opinião, eu pouco estou me lixando se a lei for revogada, ando sempre de farol ligado e assim continuarei.

    • PrGirafales

      Esses pontos nem deveriam existir, isso dai foi criado para arrancar dinheiro do povo, nao existia isso a um tempo atrás, criaram e nao resolveu nada em relação a diminuir acidentes, o cara que vai fazer besteira ja ta com a carteira com mil pontos e ta se lixando para a carteira, agora o cidadão comum que anda na cidade leva meia dúzia de multa ridícula de caça niqueis que sao os pardais, e outras N multas estúpidas e perde a carteira injustamente por causa desse sistema tosco de pontuação
      Eu NUNCA tomei multa, a unica que tomei foi injusta, recorri e ganhei e tenho carteira desde 1995, pego estrada direto, anda em capitais como sao paulo e curitiba que ta cheio de armadilhas, e mesmo nunca tomando multas, sou totalmente contra essa besteira de pontuação que só serve para arrancar mais dinheiro do povo e nao para educar, o cara que perde a carteira pq faz besteira, esse ai continua a dirigir normalmente essa é a real

  • Redrum

    Concordo plenamente com a alteração… com a unica ressalva de aumentar a fiscalização nos moldes americanos… ao invés do policial ou de um coitado qualquer ficar do lado de uma máquina fotográfica, que o policial pare o indivíduo e o autue cara a cara… vemos cada vez mais barbaridades no trânsito, muitas diantes dos policiais, e eles não fazem absolutamente nada… agora vc pega a BR 101 que tem trechos de 110, 100, 80 e 60km/h, passa numa reta a 100km e o trecho era de 60km, depois de um mês descobre que tomou uma suspensão na CNH… do jeito que está, só favorece e aprofunda a corrupção…

    • Vinícius Sza

      Nada a ver com seu comentário mas já leu O Iluminado ?

      • Redrum

        Sim, mas é mais por homenagem ao Kubrick do que ao Stephen King! Abraços!

    • Deadlock

      Só trouxa acredita que as multas são para coibir excessos. Senão não existiriam radares de 60 km/ h em rodovias, rodovias duplicadas em que o limite é de 80 km/h, rodovias que cruzam cidades, etc… uma exceção são algumas rodovias do Estado de S. Paulo em que há limites decentes de 100 a 120 km/h.

    • “Perguntador”

      Concordo, a “importunação” e perda de tempo em ser parado pela polícia (além da multa) causa mais efeito do que receber uma carta 30 dias depois avisando que o motorista errou.

      • Ygor Soares

        Isso se você ainda receber!

  • Alexandre Maciel

    Deixa eu pensar aqui em quem seriam os beneficiados. Os pobres? Não. Classe média? Também não. Políticos? Certamente. Empresários? Em parte, talvez. Reduzir custos para trabalhador? Hahahaha… piada. Ele quer facilitar a vida de quem está defecando para as normas de trânsito.

    • Danilo K

      Os empresários não tomam pontuação, os carros são registrados no CNPJ. Sempre quem se lasca é a classe média que paga tudo direitinho, o pobre além de não pagar IPVA pode estar com o carro irregular e não tá nem aí para multas. Em São Paulo, existe outra aberração, o rodízio de veículos, outra vez quem se ferra é a classe média que possui apenas 1 carro e fica proibido de guiar o próprio carro em alguns períodos, quem possui apenas 1 carro poderia ter a chance de pedir 20% de desconto no IPVA. O rico nem se importa com o rodízio, pois tem vários carros com placas de finais diferentes.

      • Fernando Gabriel

        No caso da pontuação em veículos com cnpj, o empresário aponta o condutor que cometeu a infração, se não apontar, é emitida outra multa por não informar o condutor.

        • zekinha71

          Que não são pagas, é só ver a quantidade de carros circulando que os valores da multas são muito superiores do que vale o carro, então tanto faz o cara dever 100 K, um milhão, dez milhões.

          • Fernando Gabriel

            Depende. Isso vale para empresas sem escrúpulos, não vamos generalizar, empresas precisam de que seus carros estejam em dia, pois são ferramentas de trabalho e ajudam a aumentar/manter o lucro.

      • Mas no caso do cnpj ao não apontar o condutor a multa é dobrada.

        • LKenappe

          @andrlunkes:disqus pra gente que tem dinheiro pode até triplicar que nao vai fazer a mínima diferença.

          • Fernando Gabriel

            Da forma que dizes, nosso país é de milionários a bilionários. As multas subiram e muito de valores, além de agora, serem atualizados juros após o vencimento.

            • LKenappe

              Acho que você não entendeu a colocação do que eu falei, pra uma empresa em que o dono tira 50-100mil mensal ele prefere pagar uma multa de 500 dobrada em 1000 do que se apresentar como condutor e perder pontos. E pra mim a multa tem que ser alta assumindo o caráter punitivo, porque se nao vira literalmente uma taxa pra muita gente fazer cagadas.

              • Fernando Gabriel

                Trabalho como gestor em uma empresa e tenho amigos empresários que fazem da mesma forma; As Multas são descontadas do funcionários e a CNH apresentada, nenhuma empresa vai acatar prejuízo causado por funcionário, ainda mais no Brasil, onde a carga de impostos fazem praticamente as empresas a terem prejuízo. Lógico que tem empresas desonestas que não estão nem aí, repito o que disse antes, empresas idôneas precisam de que seus carros estejam em dia, pois são ferramentas de trabalho e ajudam a aumentar/manter o lucro.

                • T1000

                  o que eu acho errado, o funcionário está trabalhando a cargo da empresa; a multa é a empresa que deve pagar.

                  • Fernando Gabriel

                    Depende. Se for o dono dirigindo sim. Se o funcionário atropelar alguém, quem deve pagar? Lembre-se que o carro é uma arma e o gatilho é o acelerador.

                  • “Perguntador”

                    Eu discordo, se a multa foi por incompetência do funcionário (passar um sinal vermelho ou estacionar em local proibido) acredito que o funcionário deva pagar, afinal, ele foi contratado para dirigir de forma correta. Agora, se for multa por não ter extintor (nem sei se isso ainda é motivo para multa) ou por estar com pneus carecas, aí sim, acredito que a multa cabe a empresa, que é a responsável pela manutenção do equipamento.

                    • Fernando Gabriel

                      Concordo totalmente. Manutenção e bom estado do veículo sob responsabilidade da empresa, multas de cunho do motorista, responsabilidade do motorista, pois se a empresa pagar toda multa que o motorista fizer, só estará contribuindo para que ele faça mais sob o pretexto “Não sou eu que pago, não estou nem aí” e fatalmente, teremos a impunidade e perigo nas ruas.

                    • Edson Fernandes

                      E não a toa, cada vez menos empresas fornecem carros. Porque muitos tratam cmo se o carro fosse obrigação unicamente da empresa ter que manter sempre tudo do bolso . (concordo na manutenção, isso nem se discute) mas pagar por imprudencia de condutor? Talvez, TALVEZ para uma pessoa que tenha rodado demais e durante anos tenha cometido uma multa, pode até ser , mas ser o padrão empresarial? absurdo.

                  • Edson Fernandes

                    Pera… deixa eu entender…

                    Você FORNECE um carro ao funcionário fazer sua atividade, esse seu funcionario recebe uma multa e eu fornecedor tenho que pagar? Não é a toa que funcionario DETONA carros. Tudo é a empresa aue precisa pagar, até a multa de quem o fez.

                    Acho injusto. A empresa já te fornece o material de trabalho, se vc não o utiliza adequadamente vc paga por isso. Isso é normal na minha area. Que alias, ultimamente não tem fornecido nada justamente por isso: Por achar que a empresa deve pagar tudo do bolso dela. (isso porque esses carros devem ser custeados manutenção, seguro, combustivel…)

  • tiago

    Essa Lei do farol aceso sempre foi bizarra.

    • Fernando Gabriel

      Igual ao kit de primeiros socorros com tesourinha para papel.

      • tiago

        Com a diferença que essa não precisa nem parar o motorista pra aplicar a multa.

        • Tripé

          Lembrando da probabilidade da philips e osram estar pagando uma boa mesada para o/os responsáveis por essa lei

          • Henrique Gouveia

            Estou a 3 anos rodando com os faróis ligados direto do carro da empresa e nunca queimou uma lâmpada sequer.

            • Hodney Fortuna

              Sorte sua! O do meu já queimou duas vezes e o da minha esposa idem. Sem falar que os faróis ficam com a lente mais rapidamente amarelados.

              • zekinha71

                O que deixa os farois amarelados é produtos de limpeza, chuva ácida, meu carro está com 4 anos e meio, passa o tempo todo no sol e chuva, ficou 3 anos indo todo dia em um canteiro de obras, que ele tomava banho de lama, respingo de tinta, concreto, só ando com os faróis acessos e nem sinal da lente ficar amarelada.
                Lâmpada queimada é loteria, vc pode ficar anos com o carro e não queimar nenhuma, e vc pode pegar um carro zero e no dia seguinte uma já queimar.

                • T1000

                  3 anos é pouco, geralmente amarela a partir de 5 anos.

                  • Edson Fernandes

                    Meu carro tem 8 anos, uso cmoo padrão o farol baixo. A minha lente está transparente e para não dizer que está igual a zero km, possivelmente em algum lugar que o antigo dono levava o carro para lavar, ele deveria ficar roçando a mangueira ou na secagem e aí ficou marca de “arranhado” na lente. Mas eu pretendo passar uma lixa para retirar essa marca.

                    • radiobrasil

                      Meu carro ta com 3,5 anos e as lentes novinhas… So eu lavei o bichinho ate hoje! rsss

                    • Edson Fernandes

                      No seu caso é melhor ainda! eu levo em um profissional para lavar, que usa produtos proprios para lavagem automotiva. Assim agride menos o carro.

              • Paulo Lustosa

                Lâmpada queimar é loteria, e lente amarelar é sol, produto de limpeza na hora da lavagem e chuva ácida.

                • Hodney Fortuna

                  Aqui em Fortaleza – CE é comum ver carros com lâmpadas queimadas e faróis amarelados. No meu caso possuo um carro com sete anos de uso, um Palio 2012. Os faróis dele ainda estão como novos, sem nenhum desgaste na superfície de suas lentes. Uso o vitrificador V-Light da Vonixx para faróis e dá proteção de até 3 anos.

            • Edson Fernandes

              No meu carro também!

              E no meu carro anterior que ainda não tinha essa lei, ela queimava com mais facilidade…rs

    • Hodney Fortuna

      É ridícula! De fato olhar para uma pista ou rodovia sob um Sol forte e um monte de carros com faróis ligados é até mesmo insuportável para a vista. Mas há tolos que aprovam uma bizarrice dessas!

      • Louis

        Há muitas situações em que o farol ajuda sim. Sob sol do meio dia realmente não faz diferença, mas ao amanhecer e ao entardecer, quando o sol fica mais próximo do horizonte, o farol aceso ajuda muito. E também ajuda nas estradas de pista simples, onde há arvores que faze sombra na pista, e o farol do carro o deixa visível de longe, ajudando nas ultrapassagens.

        • Hodney Fortuna

          Concordo e muito com o seu ponto de vista! Ligar os faróis nesses horários é recomendavel. Agora, usar no Meio Dia sob um Sol forte aí, meu caro é que não dá!

    • Mr. Pereba

      Na verdade a lei deveria ser a obrigatoriedade do carro sair de fábrica com DRL, que é muito mais efetivo durante o dia do que um farol aceso. E a DRL já é projetada para durar a vida útil do carro sem precisar de substituição.

  • Nicolas

    A lei só funciona para quem é certinho, minoria neste país. Vide São Paulo, que é considerada uma cidade rica e fiscalizada, metade dos carros nem licenciamento tem, imagina pontos na carteira, estão todo estourado e o cara anda assim mesmo. E o resto do país? Talvez o único beneficiado é quem quer andar certo, quem anda de qualquer jeito vai não fazer nenhuma diferença.

    • invalid_pilot

      Conheço umas 3 pessoas que dirigem sem sequer ter CNH e nunca deu nada.

      • Penguin*

        Realmente isso é bem estranho.
        Veja o meu caso, morador de uma cidade de 11.000 habitantes há 33 anos.
        No ano passado, durante o período de pagamento do IPVA, fui parado pelos policiais cinco vezes, para averiguação dos documentos.
        É claro que estava tudo em dia, mas mesmo assim não tive sossego.
        Na quarta vez, eu estava com minha mãe de 91 que retornava do pronto-socorro à uma hora da manhã.

        • invalid_pilot

          Em SP capital a ultima vez que fui parado foi em 2013

          Por isso acontece de ter gente sem carta, muito dificil fiscalizar 12 MM de pessoas

          Só o bairro onde moro tem umas 20x mais habitante que a sua .cidade

          • Penguin*

            Pois é, eu entendo, mas me fazer parar cinco vezes? É falta de controle dos caras.

        • ViniciusVS

          Qual o seu carro?

          • Penguin*

            Palio Essence, hehe…

  • O interessante é que vai cassar a carteira de motorista da pessoa que transportar contrabando e afins, mas o cnpj para qual eventualmente esse motorista estiver trabalhando não vai ser cancelado. Tipo o motorista tem que se ferrar, mas o dono do contrabando e que lucro muito mais tudo de boa.

    • LKenappe

      Você abre uma empresa de frete, contrata o João, um dia o João recebe uma proposta de carrega teu caminhão no meio do caminho com erva, ele é pego e você perde seu CNPJ mesmo nem tendo conhecimento do fato. Me diga você acha justo? E nem precisa pensar que se for comprovado que o dono sabia do crime ele tb vai preso e perde o CNPJ.

      • Marcelo Ecosta

        Tipo um helicóptero carregado de cocaína que pousou em fazendas de MG antes de ser pego no ES? Esses pilotos são fogo mesmo.

        • LKenappe

          Se sua intenção foi ser sarcástico você falho miseravelmente, ate porque eu nao sou eleitor de Aécio Neves e nem tenho político de estimação por mim ele estaria a tempos preso. Agora se você não entendeu meu exemplo paciência ao contrario de muitos eu não gosto de gastar latim com quem quer brigar.

      • Teoricamente o contrário também pode ocorrer. O Zé, dono de uma empresa, carrego um caminhão com mercadoria proibida e peço pro motorista transportar sem ele saber e se o motorista for pego? Pessoalmente não acho que em percentual haja mais empresários desonestos do que trabalhadores, e vice ver (a proporção de funcionários desonestos deve ser proporcional ao de empresários). Me baseio em um fato simples, no Brasil temos um grande número de funcionários que entra na justiça do trabalho solicitando direitos que de fato não possuem (algo muito aclamado pela direita), mas temos um números enorme de empresários que desrespeitam as leis do consumidor (o consumidor precisa recorrer a justiça para ter seus direitos).

  • BillyTheKid

    Como já falaram em outro tópico: Família Bolsonaro sempre pensando no motorista!

    • LKenappe

      Ja era hora de pensar no trabalhador, porque 13 anos pensando em vagabundo,ladrão,maconheiro e viado e pra acabar.

      • BillyTheKid

        Quem leva 20 pontos na CNH em um ano é um “péssimo motorista”. Quem leva 40 pontos em um ano então, esse provavelmente nunca deveria ter recebido a CNH em primeiro lugar.

        Acho que chamar esse tipo de gente de “trabalhador” é uma grande ofensa para quem está empregado…

        • Fernando Gabriel

          Depende. Os municípios e os estados, criaram a indústria da multa, para arrecadar mesmo, não para educar, então, é muito fácil receber multa e pontos na cnh, até para quem só use o carro no domingo.

        • T1000

          nem vem cara; tem rodovia aí com placa de velocidade escondida no meio do mato e depois radar a 40km/h. Olha só, RODOVIA 40KM/H e a placa SEM VISIBILIDADE. Vários radares desse em sequencia. Eu tomei várias multas e realmente não tinha visto, pois ainda por cima havia passado por este trecho à noite.
          Outro exemplo é na Dutra; trechos a 90km/h, trechos a 100km/h, trechos a 110km/h, e um monte de caminhão na direita cobrindo as placas. Você não as vê e toma multa a 100km/h pensando que o limite é 110.
          Só quem dirige muito sabe.

      • Pedro K

        Kkkkkkkk… Só rindo mesmo desse tipo de gente!

      • R. Rover

        É hora de pensar no empresário, pois, no Brasil, é muito difícil ser um.
        Buaááááá!!!!!!!

  • Warley Luiz

    Concordo com as alterações propostas pelo governo.
    Com a indústria de multas vigente no Brasil, é fácil estourar os 20 pontos, prejudicando o cidadão ordeiro e principalmente motoristas profissionais. O negligente e o imprudente continuarão desprezando as normas e leis, independente do rigor adotado. Precisamos é de mais fiscalização. E não de mais leis, normas e regras com escancarado viés arrecadatório.
    Quanto a revogação da obrigatoriedade de faróis acesos durante o dia, também apoio. O Rio Grande do Sul adotou lei semelhante em 1994, e não houve redução significativa no número de acidentes. Outra lei para arrecadar em cima da classe média. E não para punir. Vai tarde.

  • Apesar de ter levado uma multa por andar na BR101 com de meio dia com farol apagado uma semana depois que a lei ficou valendo, eu sou totalmente a favor dessa lei. É questão de hábito, e seria muito bom todos com farol, pois da mais visibilidade, logo da mais segurança. E sobre aumentar os pontos, sou contra. Mas na real, real… não vai adiantar de nada mesmo. Pois com os 20 pontos, vc vê todo santo dia gente fazendo besteira e não sendo punida pois não tem fiscalização. Então 20. 40 ou 60; da no mesmo. Até quem não tem carteira dirige e nada acontece feijoada.

  • Hodney Fortuna

    Bolsonaro está valendo todo o meu esforço em apoiá-lo em todo o percurso de sua campanha. Sou favorável ao fim dessa palhaçada de uso de farol nas estradas durante o dia e a elevação do tempo de renovação da CNH de Cinco para Dez anos. Quanto para idosos acima de 65 anos deve-se manter o período de 3 anos.

    • Mambo Ted

      O que tu pensas sobre previdência diferenciado para os militares?

      • Hodney Fortuna

        Cara, pensando bem nem sei mas, ainda é infinitamente melhor do que está com apoiador de ditador venezuelano e comunista no Poder e corruptos extremos.

        • Mambo Ted

          Por isso não apoio ninguém. Estávamos muito mal, não me parece que será muito diferente. Qual o sentido de alguma classe de trabalhadores ter mais direitos que outras ?

          • Fernando Gabriel

            A diferença é só uma: Civil e Militar. Até a Justiça, é diferente para ambas. Sou Civil, mas enxergo desta forma, que eu saiba, Militares não possuem FGTS, e não são aposentados, são remanejados para a Reserva, podendo ser convocados a qualquer momento. Abra o Google e dê uma pesquisada básica sobre o tema, assim poderá discutir com maior propriedade esse assunto, que é delicado.

            • Mambo Ted

              Então leia quando algum militar já foi convocado da reserva. Imposto retido dos militares é de 7,5% , possuem auxílio para tudo. Não vejo com bons olhos tratar de maneira diferente qualquer classe trabalhadora, veria de maneira melhor um diferencial para policiais, bombeiros. Se os militares brasileiros fossem submetidos aos mesmos trabalhos que os americanos, ok!
              Minha carteira militar está escrita como reserva, mas não tenho direito a nada. Isso quer dizer se estivermos em guerra poderei ser chamado…
              muito estranho antes no governo pt era tudo em prol dos sindicatos, agora para os militares…

              • Fernando Gabriel

                Então, é uma opinião sua sobre o tema, mas que há diferenciação, há sim, sempre houve, Militar não saca FGTS, Não aciona seguro (Desemprego) sofá, nem tem salário, tem soldo, etc etc… Acho que não é uma boa comparar e querer que as classes sejam iguais, pois os Civis, poderão ter que se adequar a regras militares (com o Presidente sendo, é o que pode ocorrer) e garanto que essa reclamação de Previdência, só será mais uma, dentre tudo que será modificado e aí, os Civis terão que trabalhar como os Militares (talvez o país até melhore).

                • Mambo Ted

                  Isso seria interessante.
                  Porém a maioria dos militares fazem muito pouco, como estive por 2 anos sei disso. A realidade são poucos que contam. Exercício, disciplina, horários para tudo e quando aparecia algo para trabalhar e( geralmente pavimentação de estradas) era uma choradeira geral. Militar de patente baixo faz o serviço pesado, ganha pouco enquanto os de maiores patentes ficam escritórios sentados e ganham mais ou menos bem.

                  • Warley Luiz

                    Meu amigo, com todo respeito, sua opinião está equivocada.
                    Sou militar, portanto, permita-me esclarecer alguns pontos sobre nossos “privilégios”.

                    Os militares são uma categoria especial por um simples motivo: as leis trabalhistas não são compatíveis com a profissão. Muitos direitos trabalhistas, da forma como são aplicados aos civis, inviabilizariam a atividade militar.

                    Por lei, militares não possuem limite de jornada de trabalho; não fazem jus à benefícios trabalhistas, como FGTS, insalubridade, seguro desemprego, adicionais noturnos, horas extras e outros; não possuem o direito de viver onde querem, estando sujeitos a transferências indesejadas para qualquer parte do país, por vezes com prejuízos à família; desempenham atividades de elevado risco de vida e de acentuado desgaste para a saúde, sem ganhar nada pelo desempenho de tais atividades e ainda possuem o pior salário do governo federal (um General de Exército, topo da carreira, com mais de 40
                    anos de serviço, recebe 13 mil reais por mês e um Tenente, que pilota um caça de 120 milhões de reais, ganha 7 mil por mês).

                    Militares vão para a reserva “cedo” por dois motivos: o primeiro é que entram cedo. Eu mesmo entrei com 17 anos de idade. O segundo, se somadas as horas em operações, serviços e exercícios de campanha, os 30 anos equivalem a pouco mais de 45. Para os militares, a carga horária média semanal é de 76 horas. Quase o dobro dos civis.

                    Os militares não pesam na previdência, pois os salários dos inativos são pagos com as verbas de custeio de pessoal do Ministério da Defesa, e não do INSS ou de qualquer fundo previdenciário. Muitos militares na reserva são reconvocados. Basta dar uma olhada no D.O.U.

                    E a famigerada pensão para filhas solteiras, esta sim injusta a meu ver, foi extinta em 2000. Fosse uma carreira de privilégios, não estaria sofrendo com a forte evasão e a baixa procura. E mesmo assim, os militares estão dispostos a contribuir com toda e qualquer reforma que vise equilibrar as contas do país.

                    Por fim, militares não possuem privilégios. Possuem um sistema de proteção social que busca minimizar os prejuízos advindos da falta de direitos trabalhistas, imposto pelo Estado, ao longo dos anos de serviço. Essa é a preocupação. Colocar uma categoria tão peculiar e carente de direitos nas mesmas condições dos demais trabalhadores, acabaria por aumentar a evasão e reduzir a procura pela carreira, inviabilizando as FFAA do país. Tanto que a maioria dos países adotam regimes diferenciados para seus militares.

                    Desculpe se sai pela tangente, afinal esse é um site automotivo. Mas é de bom alvitre compartilhar experiências e pontos de vista. Um fraterno abraço!

                    • Mambo Ted

                      Gostei da sua mensagem. Valeu !

              • R. Rover

                E vc acha isso estranho? Inocente!

            • R. Rover

              Nenhum funcionário público tem FGTS. É contrário ao princípio da estabilidade no emprego.
              Ademais, não creio que um militar aposentado com 80 ou 90 anos seja considerado apto a ser convocado para defender o País. Só se for para dar bengaladas no inimigo. Muito menos sua viúva de 100 anos. Isso é papo furado para tentar preservar privilégios. Só isso.

  • Douglas

    Para que as pessoas possam ser multadas mais vezes antes de terem a CNH cassada.
    Indústria da multa evoluindo.

  • zekinha71

    Acaba logo com esse negócio de pontos, só fica com a multas, daí o povinho que adora fazer bósnia vai ficar livre pra tomar unas 20 multas por dia e rechear o bolso do Bolso.

  • Alvarenga

    É isso ai !
    40 pontos torna menos fácil perder a carta por bobeiras que acontecem no dia a dia de quem dirige muito.
    Quem defende punição, punição, punição, de forma xiita, cabeça feita pela Globolixo, é porque não dirige com frequência. São críticos teóricos, pilotos de poltrona da sala, que andam de ônibus ou Uber e não tem noção de como é fácil ser pego em armadilhas que existem de monte ai pelas ruas e estradas. Sem ser maluco, inconsequente ou assassino irresponsavel, voce pode perder a carta em uma simples viagem de 500 Km por vias reais do pais, não a Castelo ou a Bandeirantes onde é muito fácil fazer tudo direitinho.
    Quem critica o aumento para 40 pontos é porque não conhece a realidade da direção extensiva pelo pais.

    • Fernando Gabriel

      Concordo em 100%, ainda mais com a indústria da multa que os estados e municípios criaram.

  • Marcio Souza

    O que tem que ser revisto é a indústria da multa. Dobrar o tempo de renovação já basta. Para quem anda na lei 20 pontos são bem adequados.

  • Rafael L

    Pois tinham que reduzir a pontuação limite. Isso sim. Se dirigir direito, não vai perder a carteira. Isso colabora com o transito, segurança, vida, sociedade.
    Aumentar o limite de pontuação é um retrocesso. Apenas vai beneficiar os infratores, e deixá-los cada vez mais infratores.

    Indústria da multa? Sou muito a favor. Tem que punir onde mais dói: no bolso. E ainda assim, a galera não tá nem aí pra andar na linha.

    Em tempo… Tantas prioridades, Sr. presidente. Por gentileza…

    • Fernando Gabriel

      Apoiar a indústria da multa é complicado, amigo. Aposto que só anda de metro ou uber e se andar de carro, não o usa todos os dias e muito menos para trabalhar com ele o dia todo, todos os dias.

      • Rafael L

        Pelo contrário, tenho carro e ando todos os dias entre Moóca e Itaim Bibi.

        • Fernando Gabriel

          Em uma cidade lotada de radares, marronzinhos e impedimento de tráfego conforme finais de placa, é um grande feito, ainda mais quando a grande maioria usa outros meios que não o carro, tenho que parabenizar pela coragem.

      • Henrique Gouveia

        Posso dizer por mim. Três anos dirigindo todos os dias em rodovias e cidade pois trabalho com o carro visitando clientes com uma média alta de kilometros por dia e sem nenhuma multa.

  • Junoba

    O problema mesmo é conseguir a CNH… aqui em MG os Políciais Civis que fazem o exame de rua, e são extremamente grosseiros e mal educados com as pessoas.

  • David Diniz

    Só o FATO dele querer REVOGAR a BABAQUICE INÚTIL de ligar o farol durante o dia já fez valer meu voto! Torço com TODAS AS FORÇAS que ele consiga derrubar essa estupidez sem tamanho que só serve para enriquecer a fábrica de lâmpada.
    E quem achar RUIM meu comentário VÁ PROCURAR UM OFTALMOLOGISTA pois está com cegueira avançada!

    • “Perguntador”

      Não faz praticamente diferença nenhuma na durabilidade da lâmpada, esse seria a forma mais burra de enriquecer as fábricas de lâmpadas.

      Eu tenho por hábito ligar a lâmpada do meu carro para manobrar quando saio da garagem do prédio onde moro pq ela fica no subsolo e tem pouca luz (as luzes automáticas as vezes demoram para ligar), faço isso sempre e deixo a lâmpada ligada depois de sair tb (mesmo quando vou andar apenas na cidade). Comprei o carro em março de 2015 e até hoje não queimou nenhuma lâmpada.

      Por mim a lei pode ser revogada, não mudará minha forma de dirigir (sempre com ela ligada), agora, dizer que isso aumenta os custos de manutenção ao ponto de enriquecer a industria é um exagero.

      • Fernando Gabriel

        Faz diferença sim, toda e qualquer lampada, seja incandescente, led ou xenon, tem xxxx horas de vida, ou seja, quanto mais tempo ligadas, mais rápido vão queimar. Veja esse artigo: Comparando a eficiência energética das lâmpadas de LED em relação às fluorescentes, as de LED consomem até duas vezes menos energia e no que se refere à durabilidade também saem ganhando. Enquanto as lâmpadas incandescentes têm vida útil estimada em 1000 horas, as fluorescentes podem durar de 10 a 15 mil horas.

        • “Perguntador”

          Eu sei que elas duram um determinado nº de horas ligadas, por isso disse que a diferença seria praticamente nenhuma (e não nenhuma). As lâmpadas duram muito tempo e a troca delas a cada dois ou três anos para quem dirige muito não acarretaria um aumento significativo nos custos de manutenção do carro, ao meu ver.

          Eu sei que eu dirijo menos tempo que a média brasileira por ano, mas uso os faróis todas as vezes que ligo o carro, e eles estão lá funcionando depois de 4 anos.

          Meu principal ponto do comentário foi o fato que algumas pessoas dão a entender que com a lâmpada ligada ela vai “morrer” em semanas ou meses, e isso não vai acontecer.

  • Rodrigo Rocha Batista

    Boa tarde, aprovo todas as sugestões do presidente! No meu dia a dia por exemplo, rodo em média 1000 a 1500 km por mês sem tomar nenhuma multa. Agora experimente fazer uma viagem de 20 dias de carro com a família em alguma região do Brasil que você não tem costume de andar… vai ganhar umas 3 a 5 multas na certa. Ou seja, viagem de férias com a família e ganhe uma suspensão da CNH!

  • Edson Fernandes

    Algo que eu tbm gostaria era o final desse rodizio de carros que já foi a epoca que era funcional.

  • Rogério R P Jessy

    Fico impressionado como tem especialistas em transito se manifestando, trabalho diretamente numa divisão de trânsito de São Paulo e aumentar a pontuação não está diretamente ligado em favorecer os imprudentes, até porque o imprudente vai continuar dirigindo mesmo com a pontuação ultrapassada, não mudaria nada em números.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email