Great Wall Cannon com personalização é registrada no Brasil

Great Wall Cannon com personalização é registrada no Brasil

A Great Wall Cannon em visual conceitual foi registrada pela marca chinesa no INPI, o Instituto Nacional de Propriedade Industrial. O modelo é um derivado da picape média Poer, que a GWM está divulgando aqui no Brasil. Com visual personalizado, a utilitária aparece com alguns equipamentos, inclusive um bem estranho…

Na imagem de registro, a Cannon surge com um snorkel, assim como um rack de teto para luzes auxiliares de LED e um defletor de ar traseiro. A frente se mantém com o capô elevado na parte central e com acabamento diferenciado, como já visto na China.

Great Wall Cannon com personalização é registrada no Brasil

Imitando fibra de carbono, esse detalhe possui uma abertura para captação de ar para o motor, logo acima da grade preta com o volumoso logotipo da Great Wall, o mais recente da marca chinesa. O para-choque é também personalizado e as saias de rodas abauladas possuem cor diferente.

Com suspensão elevada e pneus todo-terreno, a Great Wall Cannon tem rodas pretas e escape com ponteira esportiva. Por fim, o “santantônio” sobre a caçamba é algo surreal, parecendo mais uma adição alienígena que realmente algo decorativo.

Great Wall Cannon com personalização é registrada no Brasil

Você pode conferir o que é isso nas demais imagens da Cannon em salão automotivo na China. Contudo, assim como qualquer registro do INPI, não significa exatamente que a Great Wall irá colocar esse produto no mercado. Antes de tudo, a patente é uma garantia dos direitos sobre o desenho, nesse caso.

Tendo porte avantajado, a Great Wall Cannon da imagem é uma proposta radical para off road e tem a mesma motorização da Poer, com um 2.0 TGDI de 210 cavalos e 30,5 kgfm ou um 2.0 diesel com 163 cavalos e 40,6 kgfm. A transmissão automática tem oito marchas e igualmente compartilha o sistema de tração 4×4.

Great Wall Cannon com personalização é registrada no Brasil

Como já divulgado, a Great Wall pretende inicialmente focar em picapes e SUVs em sua produção no Brasil, que se iniciará em 2023, na cidade de Iracemápolis-SP, onde a empresa pretende empregar 2.000 pessoas e produzir 100 mil carros ao ano.

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.