China EUA FCA Finanças Montadoras/Fábricas

Great Wall confirma interesse na FCA e quer ser o maior fabricante de SUV do mundo

haval-h6-1 Great Wall confirma interesse na FCA e quer ser o maior fabricante de SUV do mundo

A Great Wall Motors confirmou o interesse na aquisição da Fiat Chrysler, de acordo com o site Automotive News. O grupo ítalo-americano não está passando por um bom momento em termos financeiros e precisa de dinheiro para reduzir custos e avançar no mercado mundial.



A montadora chinesa – que foca quase que totalmente em SUV e tem bons lucros na China – estaria conversando com a FCA para um possível acordo de compra. Comenta-se que representantes da empresa estiveram em Auburn Hills para a primeira reunião sobre o assunto e que um grupo da Fiat Chrysler iria até a China com o mesmo objetivo. A informação de que a Great Wall estaria de fato interessada no negócio teria partido da própria CEO da empresa, Wang Fengying.

De acordo com a Great Wall, o objetivo da empresa é ser o maior fabricante mundial de SUVs e o alvo principal da aquisição da FCA é a marca Jeep, tradicional no segmento de utilitários esportivos. A pretensão da montadora é incentivada pelo governo de Pequim, que busca fazer com que as grandes companhias nacionais tem um status global por meio de aquisições de marcas internacionais de renome, o que cairia muito bem no caso da Fiat Chrysler.

Para a Great Wall, ter a Jeep significa alcançar esse objetivo “mais cedo e melhor”. Ainda assim, o pulo que a montadora de Baoding dará será bem maior do que as finanças da companhia permitem, mas a empresa acredita que poderá levantar o financiamento necessário para essa incrível manobra, que sem dúvida colocaria a marca em evidência no cenário mundial, até mais do que a Geely, que comprou a Volvo em 2010.

Seria a maior aquisição de uma montadora chinesa fora de seu país e teria um enorme impacto no mercado americano, já que Detroit teria uma de suas Big Three em mãos asiáticas. Para a Great Wall, ter a Jeep significará também ter que assumir marcas importantes, tais como Fiat, Chrysler, Dodge e RAM. Na conta entraria também a quase extinta Lancia. No caso de Afa Romeo e Maserati, as duas marcas ficarão de fora de uma possível venda da FCA.

Marchionne quer torna-las empresas separadas por conta do controle da família Agnelli, que assim manteria seu poder sobre as duas, assim como faz com a Ferrari e a Iveco, que são marcas separadas. Embora o foco da Great Wall esteja na Jeep, provavelmente ela manterá Fiat, RAM e Dodge, que são marcas com produtos importantes para o grupo, mas a Chrysler poderia deixar de existir. Mas, nada como revitalizar essa e outras empresas da FCA no mercado chinês, contando não só com o suporte da controladora, mas com apoio de Pequim.

[Fonte: Automotive News]

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend