Elétricos Europa Mercado Volkswagen

Grupo Volkswagen promete 22 milhões de elétricos até 2028

Grupo Volkswagen promete 22 milhões de elétricos até 2028

A Volkswagen – como grupo – anunciou oficialmente sua intenção de produzir uma enorme quantidade de carros elétricos e distribui-los no mercado internacional nos próximos 10 anos. Serão 50 modelos novos de um total de quase 70, somando nada menos que 22 milhões de veículos, fabricados em várias regiões do mundo.


Para termos uma ideia, esse volume é o mesmo que a produção do Fusca/Beetle em toda sua longa história. A meta anterior da VW era fazer 15 milhões de carros, mas a montadora decidiu ampliar esse montante com um mega investimento de € 30 bilhões até 2023, mas a conta vai muito além, se considerar os cinco anos seguintes.

Todo esse investimento está apoiado por um grupo de fornecedores de baterias, sendo eles Samsung, LG Chem, SKI e CATL, assim como empresas como a Siemens, fornecendo motores elétricos, entre outros.

Grupo Volkswagen promete 22 milhões de elétricos até 2028


A VW revelou ainda o desenvolvimento da bateria de estado sólido com a empresa QuantumScape. Outra meta da Volkswagen é atingir o carbono neutro em todas as áreas, de produção até administração, em 2050.

O Dr. Herbert Diess, CEO da Volkswagen AG, revelou: “A Volkswagen está procurando fornecer mobilidade individual para milhões de pessoas nos próximos anos – mobilidade individual que é mais segura, mais limpa e totalmente conectada. A fim de arcar com os investimentos necessários para a ofensiva elétrica, precisamos melhorar ainda mais a eficiência e o desempenho em todas as áreas ”.

Isso significa se apoiar em duas linhas de plataformas distintas, ambas com tecnologia de condução autônoma. A mais popular será a MEB, que já mostrou seus primeiros frutos com os conceitos Seat e-Born, Audi Q4 e-tron, Skoda Vision iV e Volkswagen ID Buggy, sendo estas bases já definitivas.

Grupo Volkswagen promete 22 milhões de elétricos até 2028

Na PPE – Porsche Platform Electric – a marca de esportivos terá a companhia da Audi, que à ajudou no desenvolvimento da mesma. Modelos como Audi e-tron SUV já são realidade, assim como em breve Porsche Taycan e outros.

Já a intenção de liderar o mercado mundial em elétricos fez com que a VW confirmasse a decisão de disponibilizar a plataforma MEB para marcas menores, mas ela mesmo cita a Ford como uma potencial cliente. E tem mais.

Recentemente Herbert Diess revelou que a empresa poderá produzir carros elétricos de outras marcas em suas fábricas, se houver ociosidade na operação, mas descartou construir plantas em conjunto com outros fabricantes. Por ora, apenas a alemã e.GO confirmou o uso da MEB em seu próximo modelo – que deve ser feito em Zwickau, Alemanha, onde fica a principal fábrica da VW nesse caso.

O CEO também afirmou que a China tem enorme potencial e sugeriu que a nova estratégia dará muito certo por lá, já que marcas interessadas em expandir com carros elétricos são muitas naquele país.

 

Grupo Volkswagen promete 22 milhões de elétricos até 2028
Nota média 3.3 de 3 votos

  • Murilo Soares de O. Filho

    22 milhões de carros?

    • Ducar Carros

      Até 2028. Considerando a partir desse ano, seriam nove anos vendendo, em média, 2,5 milhões/ano, sendo que essa média deve ser maior nos últimos anos.

      Muito ousado, a não ser que os híbridos estejam nessa conta também.

      • Murilo Soares de O. Filho

        Sim, um pouco ousado…

        • JOSE DO EGITO

          Fico feliz com a noticia pq pelo menos nao vamos mais queimar os pes com liquido de arrefecimento!

  • th!nk.t4nk

    Interessante a afirmação de que irão diminuir a força de trabalho em 7 mil funcionários até 2023, por conta da eletrificação. Faz todo sentido, já que veículos elétricos têm bem menos partes e não demandam tanta mão de obra. Mas também é interessante que vão irão precisar demitir ninguém, já que esses 7 mil vão sair basicamente dos cerca de 11 mil que irão se aposentar até 2023. Mas o futuro é isso mesmo: menos empregos blue-collar, e mais empregos de alta qualificação. Portanto, estudem!

    • G E O

      Interessante notar também como essa estratégia de eletrificação contempla somente Europa e Ásia.
      Brasil continuará como está. E não percebi alguma mudança nos Estados Unidos além do aumento da oferta de SUV.

    • cepereira2006

      Se demandam menos peças e menos mão-de-obra, podem custar menos no futuro, principalmente quando a produção de baterias ganhar volume de produção. Só quero ver essas montadoras baixarem seus preços. Vou ficar esperando (sentado).

      • Caue Fonseca

        menos mão de obra e mais emprego qualificado. Pode até ficar mais caro…

      • Nutz Nutz

        O que define o preço ao consumidor não é exclusivamente o custo de fabricação, mas também a relação oferta x demanda, além do valor agregado que o consumidor está disposto a pagar. Exemplo: celulares da Apple.

      • Edu

        É sentar e ter paciência…

  • CanalhaRS

    “Na PPE – Porsche Platform Electric – a marca de esportivos terá a companhia da Audi, que à ajudou no desenvolvimento da mesma. Modelos como Audi e-tron SUV já são realidade, assim como em breve Porsche Taycan e outros.”

    Colocar o Audi e-tron Suv na mesma frase da plataforma Porsche, fica parecendo que o modelo da Audi já usa essa nova base, o que não é verdade. Ele usa a MLB adaptada, apenas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email