GWM: 100.000 carros/ano e 2 mil pessoas em Iracemápolis

iracemapolis 1

A Great Wall Motors já tem planos definidos para sua quarta planta de produção fora da China, lembrando que ela possui outras três na Tailândia, Índia e Rússia, esta erguida pela própria empresa.


Em Iracemápolis, centro do estado de São Paulo, a Great Wall vai ampliar muito a produção na antiga planta da Mercedes-Benz, que ainda continua no município paulista com centro de testes e campo de provas.

A instalação passará de 20.000 carros por ano para 100.000 carros por ano, empregando na cidade 2 mil funcionários, quase 10% da população de Iracemápolis. Esse quadro será preenchido em dois anos.

poer 2

Além disso, a Great Wall conseguiu incentivos fiscais locais, como isenção de IPTU por 20 anos, isenção de imposto sobre a transmissão de bens imóveis (ITBI) e 50% de isenção de ISS.

Com isso, a Great Wall lança as bases para solidificar sua presença na região e no mercado nacional, onde a operação ainda está em seus primeiros passos.

A montadora chinesa vem com um investimento de R$ 4 bilhões nos próximos cinco anos e a produção deverá ser centrada em picapes e SUVs, veículos de maior valor agregado para rentabilizar a operação brasileira.

poer 1

Na fábrica, todo o processo fabril será atualizado para os produtos da GWM e a conversão da planta vai durar de quatro a seis meses, com previsão de início da operação no fim de 2021.

A Great Wall promete um conceito de fábrica inteligente para servir de modelo para outras da empresa, assim como terá um portfólio que deve ter a participação de modelos elétricos, dependendo da demanda nacional.

haval jolion 1

Com foco também na exportação, a GWM está de olho nos 14 países da região onde atua, enviando assim picapes e SUVs para reforçar sua posição em maior volume, possivelmente preenchendo o portfólio com carros elétricos da ORA.

A picape Poer e o SUV H6, ambos com a marca Haval, já estão de alguma forma próximos do mercado, com o primeiro sendo divulgado nas redes sociais e o segundo em registro no INPI.

[Fonte: Automotive Business/O Globo]

Autor: Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 26 anos. Há 15 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações.