Antigos Clássicos Elétricos EUA História Renault Sedãs

Henney Kilowatt foi um Gordini elétrico feito para os EUA

henney-kilowatt-1 Henney Kilowatt foi um Gordini elétrico feito para os EUA

Em 1953, um conglomerado de empresas nos EUA se formou, criando assim a National Union Electric Company. Dentre as empresas do grupo, fazia parte a Henney, conhecido fabricante de carruagens fundada em 1868 e que no século 20 produziu vários carros adaptados para ambulância, funerária, limusine, entre outros.



Nos anos 50, a NUEC decidiu construir carros elétricos para que se reduzisse o consumo de combustíveis fósseis em plena pujança americana, onde os enormes carros de 5,5 m de comprimento e grandes motor V8 dominavam a paisagem. Para ir na contramão do “gigantismo” americano da época, o grupo decidiu fazer um carro pequeno e limpo de emissão de CO2.

henney-kilowatt-2 Henney Kilowatt foi um Gordini elétrico feito para os EUA

A Henney tinha ligações com Ford e Packard por conta das modificações em seus carros de série, mas dentro da NUEC, existia também a Emerson Radio e a Exide Batteries. A ideia é que os carros do futuro andariam com baterias de chumbo-ácido e seus controles seriam regulados por transistores.

Assim, após vários estudos, o projeto recaiu sobre o pequeno sedã Renault Dauphine, aqui no Brasil conhecido como Willys Gordini. Ele era vendido nos EUA e um acordo permitiu que a Henney desenvolvesse um modelo elétrico, batizado simplesmente de Kilowatt. O veículo foi o primeiro elétrico do mundo com transistores e é considerado um marco no setor. O modelo utilizava também relês e diodos no controlador de velocidade.

henney-kilowatt-5 Henney Kilowatt foi um Gordini elétrico feito para os EUA

O Henney Kilowatt mantinha o motor traseiro, mas elétrico e com 7 cv. O câmbio era automático de três marchas, enquanto suas baterias de chumbo – 18 no total – entregavam 36 volts. Mas, esse conjunto se mostrou inadequado para o desempenho do sedã, sendo assim substituídas por 12 baterias de 6V cada, passando a dispor de 72 volts, mas as duas versões coexistiram.

henney-kilowatt-7 Henney Kilowatt foi um Gordini elétrico feito para os EUA

Mas houve uma opção mais potente, com 14 unidades de 6V. A troca, feita pela empresa Eureka Williams, permite elevar o alcance para até 105 km, mas outras fontes falam que nunca passou de 75 km. As baterias de chumbo eram bem pesadas e o Henney Kilowatt pesava 968 e 1.100 kg, dependendo da versão. Já a velocidade máxima era de 97 km/h (outros falam em 80 km/h). O método de vendas seria por leasing por conta do alto preço da bateria, sendo que o carro tinha um preço de venda de US$ 3.600.

henney-kilowatt-4 Henney Kilowatt foi um Gordini elétrico feito para os EUA

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.
Entre 1959 e 1962, dos 100 chassis disponibilizados para a produção, apenas 47 foram finalizados, sendo que 32 dos carros foram parar em companhias de energia dos EUA e o restante para o consumidor comum. Hoje, estima-se entre 4 e 8 exemplares ainda em condições de rodagem.

De lá para cá, o mercado americano só viu uma reação em prol dos elétricos no fim dos anos 90 com o polêmico GM EV1, que acabou fracassando. Hoje, o carro elétrico – utopia nos anos 50 – domina o cenário automotivo e é considerado o futuro do automóvel.

[Fotos: DauphinoManiac/Renault]

 

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend