Matérias NA Pickups Toyota

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

A Hilux 2015 chegou ao mercado brasileiro com uma nova edição especial, que se posicionou como a versão topo de linha. Esse ano também marcou a despedida da geração anterior, produzida na Argentina.


Foram quase 10 anos sendo feita na planta de Zárate, acumulando uma impressionante marca de 794 mil unidades produzidas.

Ao mesmo tempo a Toyota preparou a linha de montagem para receber o novo modelo, injetando cerca de US$ 800 milhões para aumentar a capacidade produtiva para 140.000 unidades por ano.

Voltando ao Brasil, a Hilux 2015 também foi a responsável por diminuir a distância para a líder Chevrolet S10, chegando a alcançar o topo de seu segmento em diversos meses ao longo desse ano.

Confira todos os detalhes da Toyota Hilux 2015.

Hilux 2015 – detalhes

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

A principal novidade da Hilux 2015 foi a chegada da edição especial Limited Edition, que custava R$ 155.650 e teve apenas 3.000 unidades produzidas. Suas mudanças eram apenas estéticas, já que debaixo do capô ela continuava com o já conhecido 3.0 turbodiesel de 171 cv, associado ao câmbio automático de cinco velocidades e tração 4×4.

As mudanças estéticas da Hilux Limited Edition 2015 incluíam adesivos nas laterais e na tampa da caçamba, rodas de liga leve de 17 polegadas pintadas em preto fosco e tapetes exclusivos. Além disso, ela também vinha com santantônio cromado, proteção para o para-choque dianteiro e capota marítima.

Por ser baseada na versão SRV Top Diesel 4×4 e se colocar como a mais cara da gama, ela vinha bem equipada.

A lista de equipamentos de série incluía banco do motorista com ajustes elétricos, ar-condicionado automático digital, central multimídia com TV digital e leitor de DVD com GPS, USB, AUX e Bluetooth, volante multifuncional com regulagem de altura, computador de bordo com sete funções, vidros, travas e retrovisores elétricos, faróis de neblina, airbag duplo, freios ABS com EBD e BAS, controles de tração e estabilidade, entre outros.

Outra mudança na Hilux 2015 foi a chegada da versão SRV Flexfuel, que era equipada com o motor 2.7 flex de 150 cv com gasolina e 163 cv com etanol, além de uma transmissão automática de quatro marchas.

Essa versão tinha tração 4×2 e um preço difícil de imaginar associado à picape hoje em dia: R$ 99.900.

Um visual cansado, mas ainda disposto

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

Além dessas novidades, a Hilux 2015 não teve qualquer outra mudança. Isso já era esperado na época, pois vários flagras do novo modelo foram feitos, deixando claro que a atenção da Toyota estava quase que completamente voltada para seu próximo grande lançamento.

Vale lembrar que tudo isso também se aplicava à nova geração da SW4, que veio logo em seguida.

Mesmo sem quaisquer novidades visuais, a Hilux 2015 ainda se beneficiava da renovação recebida alguns anos antes, ainda dentro da antiga geração. A dianteira tinha faróis mais quadrados que se encaixavam bem com o formato da grade, que tinha um contorno cromado bem chamativo e o logotipo da Toyota numa posição elevada.

O capô tinha dois vincos que se estendiam na diagonal, como se saíssem do centro do para-choque em direção aos espelhos retrovisores. No meio, havia a famosa entrada de ar, ou scoop, que virou uma marca registrada dessa geração.

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

Entregando um pouco a idade desse projeto, a lateral da Hilux 2015 não tinha muitos vincos e seguia o desenho quadrado da dianteira. O que mais chamava a atenção eram os espelhos com capa cromada e os estribos.

Chegando à traseira, vemos uma das principais mudanças na reestilização que a picape ganhou nos anos anteriores. As novas lanternas tinham um desenho bem mais moderno, mas continuavam com formato parecido.

Já na tampa da caçamba, a marca colocou o brake light ao centro e a câmera de ré um pouco deslocada à esquerda, numa posição um pouco estranha. O para-choque era cromado e dava um bom acabamento.

O interior da Hilux 2015 entregava uma boa dose de equipamentos nas versões mais caras, mas também deixava claro que havia a necessidade de uma renovação. Mesmo assim os ocupantes tinham bastante conforto, especialmente para 4 adultos e 1 criança.

Tudo isso, porém, não era o principal para quem sonhava em colocar uma Hilux 2015 na garagem. O que realmente atraía muitos clientes era a confiabilidade da marca e a valentia da picape em situações fora-de-estrada.

A capacidade de carga chegava a 1.036 litros nas versões com cabine dupla, mas poderia atingir 1.580 litros na versão com cabine simples, voltada exclusivamente para o trabalho. Essas boas qualidades ajudaram a picape da Toyota a alcançar o topo em seu segmento.

Leia também sobre a Hilux 2010.

A empolgante rivalidade com a Chevrolet S10

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

O ano começou promissor para a Hilux 2015, que via a diferença para a então líder Chevrolet S10 diminuir a cada mês. Ao final de 2014, a japonesa havia emplacado 43.304 unidades, enquanto a líder fechava o ano com 50.811.

Ambas estavam em outro patamar entre as picapes grandes, já que a terceira colocada Ford Ranger havia ficado apenas com 24.134 modelos vendidos.

Mas um detalhe importante é que, levando em conta apenas os números de dezembro de 2014, a Hilux já havia vendido mais que a S10 (5.088 contra 4.423), indicando que uma boa briga seria vista nos meses seguintes. E foi exatamente isso o que aconteceu.

Revezando na primeira colocação mês a mês com a Hilux 2015, a S10 se beneficiou de seus excelentes números em maio e fechou o primeiro semestre na frente: 19.023 unidades contra 16.611 da japonesa.

A Toyota reagiu e recolocou a Hilux 2015 na frente em alguns meses, como em agosto, diminuindo cada vez mais a até então liderança folgada da Chevrolet. Ao final do ano, os números mostravam o enorme equilíbrio entre as duas.

A S10 terminou na frente, mas com apenas 430 unidades a mais (33.330 contra 32.900).

Em termos de participação no segmento, o ano terminou com 27,72% para a S10 e 27,36% para a Hilux 2015, mostrando o enorme domínio das duas entre as picapes. Isso, é claro, até uma certa Fiat Toro aparecer no Brasil.

Hilux 2015 – versões

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

A linha da Hilux 2015 tinha muitas versões, entre as opções com motor flex ou diesel, tração 4×2 ou 4×4 e câmbio manual ou automático.

Ao todo, a picape da Toyota contava com 9 configurações, isso sem contar as 5 versões exclusivas para venda direta.

Confira a linha completa da Hilux 2015:

  • Hilux CD SR 4×2 Flex AT 2015
  • Hilux CD SRV 4×2 Flex AT 2015
  • Hilux CD SRV 4×4 Flex AT 2015
  • Hilux CD SR 4×4 Diesel MT 2015
  • Hilux CD SRV Base 4×4 Diesel MT 2015
  • Hilux CD SR 4×4 Diesel AT 2015
  • Hilux CD SRV Base 4×4 Diesel AT 2015
  • Hilux CD SRV Top 4×4 Diesel AT 2015
  • Hilux CD Limited Edition 4×4 Diesel AT 2015

Modelos exclusivos para venda direta:

  • Hilux CD STD 4×4 Flex MT 2015
  • Hilux CS Chassi 4×4 Diesel MT 2015
  • Hilux STD Simples 4×4 Diesel MT 2015
  • Hilux CD STD 4×4 Diesel MT 2015
  • Hilux CD STD Power Pack 4×4 Diesel MT 2015

Hilux 2015 – equipamentos

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

Hilux CD SR 4×2 Flex AT 2015 – motor 2.7 flex de 158/163 cv e 25 kgfm de torque, com câmbio automático de 4 velocidades.

ITENS DE SÉRIE: airbag duplo, freios ABS, alarme, faróis de neblina, travas elétricas, desembaçador do vidro traseiro, ar-condicionado, direção hidráulica, banco do motorista com ajuste de altura, apoio de braço para o motorista, volante com regulagem de altura, retrovisores elétricos, vidros elétricos, rodas de liga leve de 16 polegadas, banco traseiro rebatível, rádio com CD, USB, Bluetooth, volante multifuncional, entre outros.

Hilux CD SRV 4×2 Flex AT 2015 – motor 2.7 flex de 158/163 cv e 25 kgfm de torque, com câmbio automático de 4 velocidades.

ITENS DE SÉRIE: itens acima + câmera de ré, repetidores de seta nos retrovisores, ar-condicionado automático, banco do motorista com ajustes elétricos, bancos em couro, faróis com acendimento automático, central multimídia com GPS, TV Digital e DVD, entre outros.

Hilux CD SRV 4×4 Flex AT 2015 – motor 2.7 flex de 158/163 cv e 25 kgfm de torque, com câmbio automático de 4 velocidades.

ITENS DE SÉRIE: mesmos itens da versão acima + tração 4×4.

Hilux CD SR 4×4 Diesel MT 2015 – motor 3.0 turbodiesel de 171 cv e 35 kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: mesmos itens da versão SR Flex.

Hilux CD SRV 4×4 Diesel MT 2015 – motor 3.0 turbodiesel de 171 cv e 35 kgfm de torque, com câmbio manual de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: mesmos itens da versão SRV Flex.

Hilux CD SR 4×4 Diesel AT 2015 – motor 3.0 turbodiesel de 171 cv e 36,7 kgfm de torque, com câmbio automático de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: mesmos itens da versão SR Diesel + câmbio automático.

Hilux CD SRV 4×4 Diesel AT 2015 – motor 3.0 turbodiesel de 171 cv e 36,7 kgfm de torque, com câmbio automático de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: mesmos itens da versão SRV Diesel + câmbio automático.

Hilux CD SRV Top 4×4 Diesel AT 2015 – motor 3.0 turbodiesel de 171 cv e 36,7 kgfm de torque, com câmbio automático de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: itens acima + controle de tração, controle de estabilidade, controle automático de velocidade, faróis com acendimento automático, rodas de liga leve de 17 polegadas, entre outros.

Hilux CD Limited Edition 4×4 Diesel AT 2015 – motor 3.0 turbodiesel de 171 cv e 36,7 kgfm de torque, com câmbio automático de 5 marchas.

ITENS DE SÉRIE: itens acima + adesivos nas laterais e na tampa da caçamba, rodas de liga leve de 17 polegadas pintadas em preto fosco, tapetes exclusivos, santantônio cromado, proteção para o para-choque dianteiro e capota marítima.

Hilux 2015 – preços

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

Confira a linha completa da Hilux 2015:

  • Hilux CD SR 4×2 Flex AT 2015 – R$ 91.300
  • Hilux CD SRV 4×2 Flex AT 2015 – R$ 99.900
  • Hilux CD SRV 4×4 Flex AT 2015 – R$ 108.500
  • Hilux CD SR 4×4 Diesel MT 2015 – R$ 120.500
  • Hilux CD SRV Base 4×4 Diesel MT 2015 – R$ 136.800
  • Hilux CD SR 4×4 Diesel AT 2015 – R$ 126.350
  • Hilux CD SRV Base 4×4 Diesel AT 2015 – R$ 144.550
  • Hilux CD SRV Top 4×4 Diesel AT 2015 – R$ 152.350
  • Hilux CD Limited Edition 4×4 Diesel AT 2015 – R$ 155.650

Modelos exclusivos para venda direta:

  • Hilux CD STD 4×4 Flex MT 2015 – R$ 94.950
  • Hilux CS Chassi 4×4 Diesel MT 2015 – R$ 89.750
  • Hilux STD Simples 4×4 Diesel MT 2015 – R$ 95.500
  • Hilux CD STD 4×4 Diesel MT 2015 – R$ 105.700
  • Hilux CD STD Power Pack 4×4 Diesel MT 2015 – R$ 113.550

Hilux 2015 – motor

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

A Hilux 2015 tinha dois motores disponíveis em sua linha, sendo um flex e outro diesel. O primeiro equipava apenas 3 versões para o público e mais uma outra configuração voltada para a venda direta.

Esse propulsor aspirado tinha disposição longitudinal, injeção multiponto e duplo comando de válvulas. Com 2,7 litros, 4 cilindros em linha e 16 válvulas, a Hilux 2015 equipada com ele entregava 158 cv quando abastecido com gasolina e 163 cv com etanol, potência máxima obtida sempre a 5.000 rpm.

Em relação ao torque, o máximo alcançado era sempre 25 kgfm, independentemente do combustível usado. Isso ocorria a 3.800 giros do motor, dando a força necessária para mover a picape que tinha por volta de 1.700 kg.

Quando olhamos para a Hilux 2021, que continua usando esse mesmo propulsor nas versões mais baratas, vemos que ele entrega praticamente o mesmo que a Hilux 2015. A única diferença está na potência máxima com gasolina, que subiu para 159 cv, também a 5.000 rpm. Com etanol, ela continua em 163 cv.

Por outro lado, os dados oficiais indicam um torque de 24,9 kgfm com os dois combustíveis, sendo ligeiramente menor que o modelo antigo. E esse pico de força chega a 4.000 giros do motor, também um pouco acima do que víamos antes.

Ligado a esse propulsor flex, a Hilux 2015 usava sempre um câmbio automático de apenas 4 velocidades, o que atrapalhava seu consumo e desempenho.

Aliás, a Toyota usou câmbios automáticos de 4 marchas por um bom tempo, mesmo após o mercado já estar acostumado com caixas de transmissão mais modernas. Hoje, a Hilux 2021 já usa uma transmissão de 6 velocidades com esse motor.

O outro propulsor disponível da Hilux 2015, e bem mais procurado, era o 3.0 turbodiesel, com injeção direta, 4 cilindros e 16 válvulas. Ele entregava 171 cv a 3.600 rpm e 35 kgfm de torque a 1.400 rpm (36,7 kgfm quando ligado ao câmbio automático).

Especialmente quando vemos a faixa com o torque máximo é que entendemos o motivo desse motor ser superior ao bicombustível, pois ele entregava mais força e ainda fazia isso mais cedo.

Ligado a esse motor estavam duas caixas de transmissão. A primeira, usada em 2 versões para o público e em quase todas as voltadas para a venda direta, era manual e tinha 5 marchas. Já as versões mais caras da Hilux 2015 ligavam o motor turbodiesel a um câmbio automático de cinco velocidades.

Atualmente a linha da Hilux 2021 abandonou o motor 3.0 para utilizar o mais moderno 2.8 1GD turbodiesel, que oferece 204 cv a 3.400 rpm e 50,9 kgfm de torque a 2.800 rpm. Assim como no caso das atuais versões flex, ele também é ligado à transmissão automática de 6 velocidades.

Hilux 2015 – desempenho

Hilux 2015: versões, equipamentos, motor, consumo e detalhes

A diferença de desempenho entre as versões flex e diesel da Hilux 2015 era gritante, tanto no tempo de aceleração até os 100 km/h como na velocidade final. O fato é que o câmbio automático usado nas versões flex, de apenas 4 marchas, limitava muito o que esse motor poderia entregar.

Já com o propulsor diesel, com injeção direta e turbocompressor, a história era bem diferente. Ele tinha mais vigor nas acelerações e retomadas de velocidade, tanto com câmbio manual, quanto com a caixa automática.

Não era sem motivo que o mix de vendas da Hilux 2015 indicava uma clara preferência do público pelas versões turbodiesel, mas isso vinha com um preço. Enquanto o modelo flex partia de R$ 91.300, a versão diesel com câmbio manual não saía por menos de R$ 120.500.

Para juntar esse motor ao câmbio automático, o preço inicial subia para R$ 126.350.

Algo parecido ocorre atualmente, ainda que com valores bem mais assustadores. A Hilux 2021 com motor flex e câmbio automático tem preço inicial de R$ 159.990, enquanto que a versão movida a diesel de menor valor custa a partir de R$ 189.990 com câmbio manual e R$ 209.090 com transmissão automática.

Confira o tempo de aceleração de 0 a 100 km/h e a velocidade máxima da Hilux 2015:

  • Hilux 2.7 Flex AT – 15 segundos e 165 km/h
  • Hilux 3.0 Diesel MT – 11,8 segundos e 180 km/h
  • Hilux 3.0 Diesel AT – 11,8 segundos e 180 km/h

Hilux 2015 – consumo

Se a diferença no desempenho já era um ponto importante na escolha entre uma Hilux 2015 flex ou diesel, os números de seu consumo eram ainda mais distantes.

E enquanto muitos não se importavam com a aceleração e velocidade máxima inferiores do modelo movido a gasolina e etanol, poucos estariam dispostos a aguentar tantas idas ao posto de combustível que esse modelo exigia.

A diferença aparecia tanto na cidade quanto na estrada. Em perímetro urbano, a Hilux 2015 abastecida com etanol não passava de 5 km/l, novamente graças ao seu antiquado câmbio automático de apenas 4 marchas.

Na estrada a diferença continuava grande, chegando perto de 8 km/l se a condução fosse bem tranquila e o tanque estivesse com gasolina. Tudo isso apenas reforçava a proposta mais interessante do modelo a diesel.

Atualmente, a Toyota ainda não conseguiu diminuir essa diferença na Hilux 2021. Parte da “culpa” é do modelo diesel, que tem números inferiores à Hilux 2015, com 9 km/l na cidade e 10,5 km/l na estrada.

Já a Hilux 2021 flex tem médias de 4,8 km/l (etanol) e 6,9 km/l (gasolina) na cidade e 5,6 km/l ou 8,1 km/l na estrada, respectivamente.

Confira abaixo o consumo de todas as versões da Hilux 2015:

CONSUMO URBANO:

  • Hilux 2.7 Flex AT – 5 km/l com etanol e 6,5 km/l com gasolina
  • Hilux 3.0 Diesel MT – 9,5 km/l
  • Hilux 3.0 Diesel AT – 9,5 km/l

CONSUMO RODOVIÁRIO:

  • Hilux 2.7 Flex AT – 6,1 km/l com etanol e 7,9 km/l com gasolina
  • Hilux 3.0 Diesel MT – 11,2 km/l
  • Hilux 3.0 Diesel AT – 11,2 km/l

Hilux 2015 – manutenção e revisão

Revisão

Custo

Custo

Custo

Quilometragem

Preços Diesel

Preços Flex 4×2

Preços Flex 4×4

10.000 km

R$ 785,17

R$ 425,38

R$ 431,88

20.000 km

R$ 1.242,00

R$ 852,00

R$ 912,00

30.000 km

R$ 1.416,00

R$ 744,00

R$ 750,00

40.000 km

R$ 2.025,00

R$ 1.725,00

R$ 1.980,00

50.000 km

R$ 1.068,00

R$ 723,00

R$ 750,00

60.000 km

R$ 1.488,00

R$ 1.554,00

R$ 1.617,00

Total

R$ 8.024,17

R$ 6.023,38

R$ 6.440,88

Hilux 2015 – ficha técnica

Motor

2.7 Flex

2.8 Diesel

Tipo

Dianteiro longitudinal, Etanol e Gasolina

Dianteiro longitudinal, Turbo e Diesel

Número de cilindros

4 em linha

4 em linha

Cilindrada em cm3

2694

2982

Válvulas

16

16

Taxa de compressão

12:1

15:1

Injeção eletrônica de combustível

Multiponto

Direta

Potência Máxima Líquida (ABNT NBR 5484)

Gasolina: 158 cv @ 5000 rpm / Etanol: 163 cv @ 5000 rpm

Diesel: 171 cv @ 3600 rpm

Torque Máximo Líquido (ABNT NBR 5484) 

Gasolina: 25,0 kgfm @ 4000 rpm /Etanol: 25,0 kgfm @ 3800 rpm

Diesel: 35 kgfm @ 2800 rpm (36,7  kgfm versão AT)

Transmissão

Tipo

Automática 4 marchas

Manual 5 marchas / Automática 5 marchas

Tração

Tipo

4×2 / 4×4 com reduzida

4×4 com reduzida

Freios

Tipo

Disco ventilado / Tambor

Disco ventilado / Tambor

Direção

Tipo

Hidráulica

Hidráulica

Suspensão

Dianteira

Braços sobrepostos, barra estabilizadora

Braços sobrepostos, barra estabilizadora

Traseira

Eixo rígido

Eixo rígido

Rodas e Pneus

Rodas

Liga Leve aro 16 polegadas

Liga Leve aro 16 / 17 polegadas

Pneus

265/70 R16

265/70 R16 / 265/65 R17

Dimensões

Comprimento total (mm)

5260

5260

Largura sem retrovisores (mm)

1835

1835 / 1760 (cabine simples)

Altura (mm)

1860

1860 / 1795 (cabine simples)

Distância entre os eixos (mm)

3085

3085

Capacidades

Porta-malas (litros)

1036

1000 / 1580 (cabine simples)

Tanque (litros)

80

80

Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)

730

1000 / 1005 (cabine simples)

Peso em ordem de marcha (kg)

1730 (4×2) / 1830 (4×4)

1960 / 1855 (cabine simples)

Ângulo de entrada/saída

30/23 graus

30/23 graus

Hilux 2015 – fotos

https://www.youtube.com/watch?v=4S7DAFT4MuU&ab_channel=Not%C3%ADciasAutomotivas

Avatar

Viny Furlani

Formado em Gestão de Negócios, trabalha no segmento automotivo há mais de 15 anos. Em 2009, passou a escrever avaliações e notícias sobre carros, totalizando mais de 2.000 artigos, em vários sites. Além das matérias escritas para o NA, também cuida das mídias sociais do site.

    Quem somos

    O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

    Notícias por email