Avaliações Honda Sedãs

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Em sua décima geração, um dos carros mais vendidos do mundo mantém sua presença no Brasil e este é o Honda Accord.


Agora na versão Touring, o japonês vem com proposta um pouco mais ousada que os anteriores.

Focando no desempenho e, ao mesmo tempo na eficiência em consumo, o Honda Accord Touring busca na tendência downsizing o melhor desses dois mundos.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional


Ele traz um novo motor 2.0 bem potente, assim como câmbio automático de 10 marchas para fazer inveja até às picapes médias em número de marchas.

O Accord 2019 também decidiu ser um pouco disruptivo com um design mais agressivo e jovial, imitando um cupê.

Ainda assim, o bom e velho sedã nipônico não perdeu sua essência racional e continua com muito espaço e conforto, mas por um preço irracional: R$ 204.900.

Por fora…

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

O Honda Accord 2019 criou um novo layout para os produtos da marca, tendo seu estilo incorporado em carros como Insight e Amaze, por exemplo.

A frente é quase truncada e conta com faróis full LED bem vistosos.

A grade com a barra cromada tem o logotipo da Honda quase formando um nariz. É isso que o Accord deu aos seus irmãos.

O para-choque com faróis de neblina em LED não disfarça o quadrado do radar do Honda Sensing.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

As rodas de liga leve aro 18 têm formato de lâminas e contribuem para a impressão de esportividade do sedã, enaltecida por seu teto deslizando até o porta-malas.

Este, inclusive, é curto e a tampa tem um desnível para fluir melhor o ar.

As colunas C com frisos cromados estilizados ajudam a compor o visual, enquanto as lanternas de LED enormes, quebram um pouco da fluidez estética do Novo Accord.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Esqueça teto panorâmico, isso não é coisa do Accord. Apenas o vidro padrão e pronto. Pelo menos a antena é do tipo barbatana…

O escape duplo dá uma ideia exata da força que se esconde sob o capô.

Por dentro…

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

O ambiente do Honda Accord Touring até parece buscar o luxo, mas isso é só uma impressão. Ele é considerado médio nos EUA e seu público foca no custo-benefício.

Assim, apesar da inserção de guarnição semelhante à madeira e couro, podemos dizer que ele é um carro bem comedido.

Isso não significa que o acabamento seja ruim, pelo contrário, tem boa qualidade e materiais que sabemos que vão durar muito. Isso é típico de alguns produtos da Honda.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

O espaço interno é bem amplo e fará as viagens longas parecerem passeios curtos.

O Accord Touring foi criado para oferecer conforto e comodidade antes de um visual para encher os olhos.

Assim, ele aponta para a funcionalidade de um cluster análogo-digital com mapa de navegação, conta-giros virtual, econômetro e alertas de assistência ao condutor.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

O volante em couro tem boa empunhadura e comandos fáceis para HUD, ACC e alerta de faixa, sem adivinhações.

Sem complicações, tudo é facilmente acessível. Ar condicionado dual zone, botão de partida, slot para carregamento indutivo de smartphone, ajustes de HUD (com instrumentos integrados) e faróis (no lado esquerdo do painel), entre outros, estão bem ali.

A multimídia com Google Android Auto e Apple Car Play, tem câmera de ré com tripla visualização e o LaneWatch, que reproduz a imagem da câmera no retrovisor direito.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Ligou a seta ou acionou o comando na haste e pronto, temos a imagem lateral do Accord.

O entretenimento tem ainda sistema de áudio com boa sonoridade.

Os bancos dianteiros possuem ajustes elétricos e ventilação, tendo o motorista duas memórias. Aqui, há um detalhe interessante: existem duas chaves.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Nem pense em algo como um Charger Hellcat. Aqui, a missão do Accord Touring é oferecer duas configurações salvas para motoristas diferentes, totalizando até quatro memórias.

Atrás, espaço de sobra e climatização também. Pena o teto solar ser tão pequeno.

O Honda Accord tem nada menos que 574 litros de espaço no bagageiro, além de mais volume nos porta-trecos internos.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

O túnel central ousa ao remover a velha alavanca, adicionando botões de marcha, neutro e estacionamento. Na ré, puxa-se um botão para cima.

O freio de estacionamento eletrônico e Brake Hold ficam perto dos modos Econ e Sport. Mudanças manuais? Paddle shifts presentes na direção.

Por ruas e estradas…

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

O Honda Accord Touring 2019 é um belo (e caro) carro rápido. Finalmente a marca nipônica acordou para uma geração de motores turbinados.

Este 2.0 VTC Turbo é um propulsor que substitui com tranquilidade o V6 3.5 que só os americanos apreciam.

Embora tenha a tecnologia i-VTEC, ele tem dois comandos de válvulas (único nos VTEC 1.5, 1.8 e 2.0 aspirados), utilizando turbocompressor e injeção direta.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Assim, são entregues 256 cavalos a 6.500 rpm, bem como 37,7 kgfm entre 1.500 e 4.000 rpm.

São mais que suficientes para o Accord Touring.

Embora frugal em baixa, o motorzão da Honda impulsiona o sedã com vigor de um alemão, se for exigido.

A comparação é justa, visto que os rivais teutônicos usam e abusam desse conjunto.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Com ronco até empolgante, o 2.0 VTC Turbo não parece ter tudo isso, quando se roda no dia a dia, mas impressiona ao pisar fundo no acelerador.

A força é imediata e quase não se sente lag, elevando-se o giro rapidamente e a velocidade de forma impressionante.

Estamos falando de um Accord que vai de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos!

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Bem-casado com o câmbio automático de 10 marchas, o 2.0 VTC Turbo perde muito pouco nas mudanças, que são quase imperceptíveis.

Com tanta marcha, o Accord Touring pode ir de pouco mais de 1.000 rpm até 7.000 rpm quase num piscar de olhos, trabalhando em regimes muito baixos no dia a dia.

Mudando aos 2.000 rpm com disposição e sustentando quase sempre 1.500 rpm. Nas retomadas, progressão de esportivo e a certeza de que se pode ir muito além…

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Existe certa independência nas mudanças manuais, mas com 10 marchas, o sistema protege os seus de trocas não recomendadas. O Accord tem ainda o modo “Sport”, explorando tudo o que é possível nele.

E olha que não é pouco. Motor cheio (lembramo-nos do VTEC dos anos 90…), o Honda Accord 2019 salta na frente, pena que apenas com as rodas dianteiras tragando o asfalto.

Rodando a 110 km/h, vem a calmaria de 1.600 rpm no display. Conforto e nível de ruído excelente.

Tudo isso com economia de 10,5 km/l na cidade e 17,5 km/l na estrada.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

O 2.0 VTC Turbo pode ser ligado remotamente nas duas chaves, o que ajuda na climatização do carro em estacionamento e antes de sair de casa.

Com tanto desempenho, o Accord Touring não poderia ser um carro extremamente macio.

Ele simplesmente navegaria nas curvas. Assim, a Honda instalou pneus de série 45 em rodas de 18 polegadas, que evidentemente são adequadas para alta desempenho e não conforto.

No asfalto bom, o Honda desliza suavemente, sendo gostoso de dirigir. Em pisos esburacados ou com remendos, passa a ficar desagradável.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Bloquetes então, nem se fala!

Como é um carro longo, se cheio, fuja das lombadas.

Se é assim na realidade brasileira, muito diferente da americana, pelo menos nas condições recomendáveis ele surpreende.

A suspensão firme e a direção elétrica leve, conectada com o controle de estabilidade, torna o handling do Accord excelente.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Com o carro sempre à mão, fica fácil se sentir bem ao volante, andando forte ou com calma…

Tão grande, ele sempre procura uma escapadinha natural, mas nada como conjunto direção/suspensão para deixar tudo em ordem.

Os freios também não tardam e reproduzem a sensação de controle dos demais componentes.

O Novo Accord possui um conjunto mecânico bem equilibrado e ainda vem com uma série de itens do Honda Sensing para fazer a diferença.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Eles já deveriam ter sido oferecidos desde o Civic até o CR-V atuais. Mas não, só neste sedã.

O controle de cruzeiro adaptativo atua em baixa ou alta velocidade, sempre medindo o cara da frente e dando ao condutor o ajuste que desejar nessa distância.

O Accord Touring também indica quando o carro está saindo pela faixa contínua e puxa o volante, reduzindo a velocidade e emitindo alertas.

Nas faixas de rolamento segmentadas, ele apenas corrige, assumindo o volante para manter o carro no centro do espaço.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Como dissemos nas impressões ao dirigir, o sedã da Honda permite fazer curvas suaves sem as mãos, o que não é recomendável, pois, não é autônomo totalmente.

Frenagem automática de emergência com preparação para colisão também está a bordo, tudo feito através de uma câmera inteligente no para-brisa e um radar frontal.

Com um bom pacote de assistência ao condutor, o Honda Accord Touring não te deixa cochilar, especialmente se usar o modo Sport…

Por você…

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Com público fiel, o Honda Accord Touring não é um carro de volume no Brasil, mas sua boa imagem exige que ele sempre esteja entre nós.

Fluido, esportivo e atraente, o sedã executivo da marca japonesa não explora o luxo, mas tem tudo aquilo que você precisa.

Dispensando status, oferece performance dos alemães e conforto de carro americano, isso mais evidente em pisos ruins, algo raro lá fora.

Tem poucas cores (prata, preto e cinza), mas vem com interior em três opções: marfim, cinza e preto. Tem de sensores de estacionamento a rebatimento dos espelhos automatizado.

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional

Como é um Accord, dispensa Park Assist, suspensão adaptativa ou qualquer dessas coisas que os germânicos usam. Tem o preço, que é alto pela proposta, mas que está bem abaixo do trio de luxo.

Complicado dizer se vale a pena ou não. Ele vale sim pelo conjunto, desempenho, economia e espaço. Mas, não pelo preço a ser pago por um “sedã médio americano”.

Para levar logo, não olhe ao redor, assine o cheque e pronto. Depois disso, realmente não irá se arrepender.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Honda Accord Touring 2019

Motor/Transmissão

Número de cilindros – 4 em linha, turbo

Cilindrada – 1.996 cm³

Potência – 256 cv a 6.500 rpm (gasolina)

Torque – 37,7 kgfm a 1.500 rpm (gasolina)

Transmissão – Automática de 10 marchas com mudanças manuais

Desempenho

Aceleração de 0 a 100 km/h – 5,7 segundos

Velocidade máxima – 203 km/h

Rotação a 110 km/h – 1.600 rpm

Consumo urbano – 17,5 km/litro

Consumo rodoviário – 10,5 km/litro

Suspensão/Direção

Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink

Elétrica

Freios

Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus

Liga leve aro 20 com pneus 235/45 R18

Dimensões/Pesos/Capacidades

Comprimento – 4.889 mm

Largura – 1.862 mm (sem retrovisores)

Altura – 1.450 mm

Entre eixos – 2.830 mm

Peso em ordem de marcha – 1.547 kg

Tanque – 56 litros

Porta-malas – 574 litros

Preço: R$ 204.900 (versão avaliada)

Honda Accord Touring 2019 – Galeria de fotos

Honda Accord Touring é desempenho e eficiência num pacote racional
Nota média 4.8 de 5 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Andre Studart

    La fora é considerado melhor que até a série 5 e que sua concorrência direta, considerado o melhor sedã que tem sem muito incômodo..

    Aqui é um pouco desmerecido, pela falta de status e pelo alto preço, apesar que não acho tao alto assim considerando o pacote de equipamentos e motorização que tras

    • Danilo

      Eu achei o preço OK dado o custo Brasil, nessa categoria tudo ficou barato depois do Azera nonsense.

      • Andre Studart

        Sem dúvidas, e se levarmos em conta as virtudes desse carro, ai que ele fica sem concorrência mesmo.. seria minha opção sem dúvidas nessa faixa de preço

        • what_the_hell??

          Por esse preço eu ainda iria de Audi A4 mesmo! Com 200k dá pra comprar uma versão bem equipada!

      • what_the_hell??

        Eu não tinha visto o preço do Azera e depois que li seu comentário fui pesquisar: 270mil, é isso mesmo?? Que grande bola fora da hyundai!!! Vai vender 5 carros por ano!!! Realmente, comparado com o Hyundai, até esse accord ficou barato!!

        • Danilo

          Exatamente. Caoa só quer saber da Chery agora, dane-se a Hyundai.

    • Eduardo Zacchi

      Na boa, pra esse carro ser melhor que o Série 5 precisa nascer de novo! Já andei nos dois e não chega nem aos pés do Série 5.
      Cara, honestamente o Passat é muito mais carro por metro quadrado e custa menos, além de, na minha visão ser muito mais bonito.
      Acho que a geração anterior era muito mais bonita e bem resolvida e c@garam nessa nova geração no que tange a design…

      • Andre Studart

        Eu discordo, já acho o Accord não somente um custo x benefício melhor, mas o carro em si melhor também. Não gosto da forma que as novas BMWs dirigem, o handling.

        Algumas revistas americanas tem a mesma opinião também, como a motor trend, que particulamente considera o atual Accord um carro melhor que a serie 5, no caso do Johnny Lieberman.

        Mas claro que cada um é livre para opinar e discordar de qualquer conclusão

        • Andre Luiz Melo

          Não li isso ….. , Accord melhor do que um série 5? Já andei e dirigi os 2, o Accord precisa melhorar e muito para chegar aos pés de um série 5 , ainda mais nas versões 6 e 8 cilindros turbo, inclusive são de categorias diferentes
          Aliás, não troco este Accord nem na nova 330 de entrada, e olha que temos um HRV em casa…..

      • TchauQueridos

        BM cobra muito pelo que oferece.
        Oque não é unanimidade hoje em dia. Paga-se mais pelo status da marca do que conteúdo.

        • Eduardo Zacchi

          Depende do ponto de vista. Todas as leituras que fiz de revistas especializadas tem elogiado a qualidade de “handling” que a BMW tem e inclusive dizem que a própria BMW está em uma ótima fase…

      • Costarlc

        Concordo. É um bom carro e só. Não seria minha opção e nessa faixa o Passat é mais carro em tudo. Uma série 5 só se compara com MB Classe E, mais nada… nem Audi A6 eu comparo. Só no volante pra saber…kkk

        • Jeanphil

          Accord tem mais motor e tem mais tecnologia, mas cobra 25k a mais… O Passat é mais bonito… Eu ficaria na dúvida entre os dois!

          • Eduardo Zacchi

            Em tecnologia, acho que se equivalem… Lembre-se que Passat tem versões que a Honda não tem no Accord e pra poder nivelar, só modelos como o Clarity…

            De qualquer forma, eu vejo com bons olhos o Passat e o acho muitíssimo acertado dentro do segmento.

      • Gabriel Torque

        Accord é um médio, mesma categoria da série 3 só que qualidade inferior

        • Andre Studart

          A serie 3 é small, não médio.. As proporções do Accord são próximas as da série 5. A diferença é que um seria “mid class entry” e a serie 5 seria “mid lux class entry”

      • MarcosGojira

        esse cara ta louco, comparar Accord com série 5, Accord é um carro barato e básico na América do Norte. Em Toronto, onde moro, tem MUITO, porém vários com calotas, etc…bem simplificados mesmo.

      • Hodney Fortuna

        Vc já reparou que o design desse Accord, tanto no Civic seguem o mesmo estilo? Pois bem; ambos foram os primeiros Hondas do segmento projetados fora do Japão, no Centro de Design da Honda na California. Isso explica o porque do carro está com o estilo tão americanizado!

    • TchauQueridos

      Azera por 270 K, nem da pra falar que Accord com esse conteúdo e motor por 200k é caro.

    • Gabriel Torque

      Ele concorre com a Série 3, e não a 5

      • th!nk.t4nk

        Na boa, nem vale a pena discutir. Povo dizendo que Accord é melhor que Série 5, é como dizer que o Kwid é melhor que Tiguan. Vira e mexe aparecem comentários insanos assim, e pior que tem gente que concorda.

        • Andre Studart

          Então think, não to jogando opinioes avulsas ou algo do tipo, eu só trouxe que há revistas americanas, como a própria motor trend e a car and driver que afirmam que hoje o Accord é uma compra melhor que a série 5, não somente pelo CxB, mas pelo carro em si. Caso queira, posso até encaminhar o link.

          Claro que cada um é livre para pensar, discordar ou concordar, mas nessa última geração o accord está acertadíssimo, ao passo que os americanos tem “batido” nos handling das BMWs. Mais uma vez, apenas trouxe um comentário/pensamento que tem.

          E sim, vale discutir, acredito que, ao menos da minha parte, não há criança e somos duas pessoas normais trocando idéias, mas enfim

        • Leonardo

          Na questão conforto até posso concordar, Accord sem dúvida é muito mais confortátavel que uma série 5, mas parou por aí também.

      • Andre Studart

        Na verdade as proporções dele são mais próximas a da série 5, a serie 3 é considerado small lá fora, enquanto accord e serie 5 seriam mid class já, apesar que um de entrada e outro de luxo

    • Carlos Henrique Kroeber

      Pelo que oferece,pelo desempenho,economia e durabilidade,ABSOLUTAMENTE!

  • Danilo

    Esse era o motor que deveria existir no Civic Si! O carro está sensacional, um show de engenharia e tecnologia, mas esse design da traseira ficou meio duvidoso e as rodas, acho que poderiam ser de 19″, ficaria mais harmonioso.

    • Lukoh

      Nao, este motor serviria pro Civic Touring… pras demais versões o 1.5t… (o Si nem precisava existir)

  • El Gato!

    Honda Sensing… se fosse disponibilizado no Civic Touring pelo atual preço, justificaria a alta cifra em relação aos concorrentes e tornaria o carro imbatível ao meu ver. Hoje, o público consumidor que não compra o Touring prefere gastar um pouquinho mais para migrar para o GLI ou Fusion, ou então descer e ficar com uma versão intermediária dos nipônicos.

    Sobre o Accord, é uma nave mãe. Sem discussões.

    • TchauQueridos

      Dois amigos saíram de BM e MB para o Touring e não se arrependem pelo custo beneficio, seguro, manutenção etc…
      Premium de entrada é muito básico pelo que cobra.
      Touring é um show a parte, assim como o Accord.

      • Andre Luiz Melo

        E tenho diversos que saíram de civic e Corolla para A4, série 3 e classe C E NÃO SE ARREPENDERAM. Os teus argumentos se baseiam em custos, e não o que os carros representam. Quem não tem condições de ter um carro premium, que ande de carro compacto de entrada, mas sem estas comparações.
        É como um camarada que toma um vinho de 20 contos e querer criticar um vinho “premium” de mais de 100 contos a garrafa… o mesmo vale para cervejas, café gourmet, etc etc etc

        • th!nk.t4nk

          Daqui a pouco citam alguém que trocou BMW por um Siena e viu que era muito mais negócio, por ser mais econômico. O povo viaja forte nessas comparaçoes.

        • Carlos Henrique Kroeber

          Totalmente errado!
          Na Europa,assim como no Brasil,o Passat vende muito mais do que BMW Série 3,Audi A4,Classe C. Por que? Maior, mais equipado,mais confortável,mais potente e tecnológico. E também mais barato. Quem quiser ter o que o Passat tem, no trio alemão,precisa gastar mais de 300 mil reais. Topa?

  • itmrn

    baita carro, ainda mais se comparar o preço do Camry.

    Merecia um teto panoramico.

  • CanalhaRS

    Hoje, nessa catergoria, o Passat é imbatível no CxB.
    Accord e Camry até oferecem mais potência, mas cobram demais por isso.

    • Carlos Henrique Kroeber

      Discordo totalmente!
      Passat perdeu Park Assist,perdeu som da Dynaudio,perdeu piloto automático adaptativo e farol alto automático. Além de ser mais lerdo que o Accord.

  • Baetatrip

    Belo carro da Honda…… Accord!
    Resto da marca é resto adiante essa beleza….!

  • Emygdio Carlos

    Economia impressionante!

    Entretanto, como nem tudo são flores, esse carro sofre do mesmo problema do Ford Fusion. É muito baixo. No Brasil, dependendo de onde o abastado futuro proprietário residir, poderá se decepcionar quando perceber a parte debaixo do veículo se danificando dia a dia, infelizmente.

    • Carlos Henrique Kroeber

      Nada que 25 mm a mais na suspensão não desabone

  • Fabão Rocky

    É um carrão, belas rodas, mas é feio pacas! Essas rodas num Civic ia ficar show!

  • Lucas

    Bom pra comprar daqui a 3 anos por 80 mil.

    • Raul Cotrim de Mattos

      Já tem 2016/2017 2.0 Sport com câmbio CVT na casa dos 70 mil.

    • Marcello Meireles

      Casamento

    • Carlos Henrique Kroeber

      O farei!

  • leitor

    Por dentro é um show de beleza, agradável e interessante. Por fora não agradou.

  • Fabio Marquez

    Como eu queria essa central multimídia com botões físicos no Civic EXL, pensem e uma central confusa, pouco intuitiva e nada ergonômica… Não é incomum o passageiro meter a mão no comando do ar achando que é o botão do volume.

  • marcos

    R$ 204.900?! Se os salários no Brasil fossem reajustados do mesmo modo que sobem os preços dos carros…

    • Matthew

      Nunca.

  • Filipe Augustus

    Carro pra 170mil no máximo, ele não tem porque custar mais que isso ;)

    • cepereira2006

      Eu diria 150.

    • Carlos Henrique Kroeber

      E os outros têm?
      Ele tem AT10,vai de 0 a 100 em 5,7 segundos e é muito bem equipado e confiável

      • Filipe Augustus

        Nunca deixaria de comprar um Passat Higlhine por 168 mil reais pra comprar esse carro! Ou Audi A4 ou BMW 320i, além do Mercedes Classe C ou até o Fusion Hybrid, pode ir de 0 a 100 em 1 segundo, eu acho ele como todos os Honda caros! E não acho os Honda atuais bonitos, na verdade nem iria na concessionária ver esse carro se tivesse essa grana pra gastar num carro! Agora que ele é bem equipado e confiável eu não questiono, eu só não gosto dessa geração mesmo dos Honda com esses ângulos estranhos no design!

  • Ricardo

    Civicão! Depois criticam a VW que faz carros todos iguais!

    • Samuel Jesus de Sousa

      Não vão chamar de civicão, os hondeiros prezam muito pela imagem da Honda, apesar de ela não estar nem ai para eles KKKK

      • Ricardo

        Haha

    • Ricardo

      Isso vale para o Camry e Corolla também, o Corollão! Haha

  • Eskarmory .

    Tá meio dissonante esse acorde, gostei não.

    • leitor

      Acorde dissonante é bom gosto.

      • Piston head

        Depende.

  • Rodrigo

    Daqui há dois anos dá pra comprar por 100 k

    • Carlos Henrique Kroeber

      Essa é a dica!
      Muito mais vantajoso do que um sedan médio

  • João Senff

    Quem sai de casa para comprar uma.classe C nem passa na porta da Honda ver esse aí. O preço tá errado.

    • Carlos Henrique Kroeber

      Talvez vá. Com aquele 1.6 de 156 cavalos e suspensão traseira dura feito pedra

      • João Senff

        Acredito que não. Eu seria um deles hoje não temos classe C aqui em casa pq minha digníssima anda com a mãe dela e ela não entra em carro baixo mas com certeza o dia que pudermos trocar o SUV por uma classe C não passaremos nem na frente da Honda e olha que conheço muitos assim. Só não temos Mercedes pq a GLA é pequena e a GLC tá fora do nosso orçamento mas quem sabe se a GLB quando chegar a um preço legal.

  • Marcello Meireles

    Com esse preço compro um Acura nos Estados Unidos

  • Fellipe Z

    O carro ao vivo é mto lindo. Baixo e largo. Acho que um 2016 tá uns $15mil aqui em LA

  • RKK

    Põe este AT10 no lugar do insosso câmbio CVT do Civic Touring !

  • beto

    Quem paga esse valor quer status e numa marca genérica isso não existe.

    • Lucas

      No resto do mundo não existe, mas no Brasil sim. Aqui Honda e principalmente Toyota são marcas premium compatíveis ou até superiores a BMW ou Mercedes. Por que você acha que as pessoas pagarm 270 mil numa SW4? Porque ela é boa?

      • leitor

        Considerados compatíveis ou até superiores a BMW e Mercedes por aqui? Acho que não. Devem estar no rastro. E creio que no primeiro mundo da mesma forma.

        • Lucas

          No primeiro mundo da mesma forma? Bom, em países minimamente desenvolvidos, essas marcas são generalistas, de classe média-baixa. Chegar de Corolla ou Camry nos EUA é igual andar de Mobi ou Ônix aqui – aliás, esses últimos custam mais caro, proporcionalmente.

          • leitor

            Da mesma forma daqui, no rastro também. Nunca que seriam os mesmos. Mas se Honda e Toyota forem como de Mobi ou Ônix aqui, o BMW e MB lá seriam como Cobalt ou Grand Siena aqui também.

            • Lucas

              Em relação ao valor cobrado, tendo como base a média salarial, são sim. Entenda que é muito mais difícil ostentar e mostrar um carro pro vizinho quando a maioria de quem trabalha pode comprar um Toyota ou um Honda que custam 18 mil dólares (Corolla) e 25 mil dólares (no caso do Camry).

              • leitor

                Vi num vídeo que falava que pelos EUA os japoneses iam menos às oficinas também. E quando iam era para o básico, de freios e outras peças com desgaste natural. Diferente de outras marcas. Ponto positivo pros japas.

                • Lucas

                  E vão mesmo, pois são mais simples mecanicamente. Não ousam em equipamentos tecnológicos, câmbios super modernos ou motores muito pequenos sobrealimentados. Resultado: Carros ultrapassados em frente aos alemães, porém mais confiáveis por conta de sua obsolesência. Isso não necessariamente é um demérito num contexto mundial, porque lá fora os veículos japoneses cobram barato por sua singeleza. Aqui no Brasil essa ordem é inversa, aí entra a minha crítica à montadora. Resumindo: O carro é simples? Que custe barato.

                  • leitor

                    Não vejo nenhum problema em ver da sua forma, Lucas. Já no meu ponto de vista uma tecnologia que causa dependência ou deixa na mão não é vantagem assim. Então essa questão dos japoneses, eu pessoalmente chamaria de antigo, não de ultrapassado nem obsoleto. Manutenção frequente de tecnologia nova é relativamente cara e pesa. Sobre o fato desses japoneses serem caros no Brasil, esses alemães Mercedes, BMW e Audi são ainda muito mais. Somente a VW não é tanto. Japoneses são simples e devem ser baratos, concordo plenamente, sem pestanejar. E mais baratos ainda devem ser os VW, Fiat, GM e Ford produzidos para o mercado brasileiro, porque também são simples. Pelo mundo, Isso acaba sendo questão de opção e possibilidade, entre pagar 20mil trumps numa tecnologia antiga mas manutenção cara ou pagar mais de 35mil trumps no mais novo, mais potente e mais bonito pra ter que ir frequentemente reparar peças que recentemente foram inventadas e receberam um nome novo. Vão para os mesmos lugares, quase com o mesmo conforto. Claro, não são a mesma coisa. E se tem dindin bastante, pode escolher melhor. Os alemães são bem legais.

                  • Carlos Henrique Kroeber

                    Não ousam?
                    Você me faz rir!
                    A Toyota sabe que ela não pode bater de frente com Audi,Mercedes e BMW. Por isso,que ela criou em 1989,a Lexus, sua marca de luxo. A Honda,idem,criou a Acura. A Nissan,criou a Infiniti. Só que,essas três marcas,são marcas tradicionais. Elas ganharam o mundo nos anos 70 e 80 pela confiabilidade. Precisam manter a reputação. A Toyota testa muito os componentes antes de adotá-los. Seu laboratório de testes é a Lexus. E sim,ousam sim,em equipamentos tecnológicos. A Toyota criou em 2014 o seu motor 2.0 turbo. Esse motor é tão tecnológico que ele possui Ciclo Otto e Ciclo Atkinson. Esse motor virou referência no seu segmento. Usados nos Lexus. Motor 2.0 turbo com 238 cavalos e 35,7 kgfm a 1500 rpm não “é pequeno” e nem “simples”. Consegue mover carros de 1800 quilos como se fossem sedans médios. Não é um motor cheio de problemas crônicos,ou altíssimo consumo de óleo ou então com caras trocas de cânister como o EA888 2.0 TSI da VW. Além de ser muito mais durável do que ele. Não é nada obsoleto.
                    A própria Honda agora com o Accord com câmbio automático de 10 marchas. O primeiro carro no mundo com tração dianteira e AT10. O motor turbo K20C4,de 256 cavalos,que leva o Accord de 1547 aos 100 km/h em 5,7 segundo. Tempo menor do que Audi A4 Ambition Plus e a novíssima BMW 330i Sport e BMW 330i M Sport. Ultrapassado nada. Isso explica o porquê das marcas alemães não venderem bem nos EUA. Lexus domina o mercado de luxo norte-americano. Não são confiáveis e ainda são caras de manter,além de não se destacarem em equipamentos para tal.
                    Os carros alemães são propositalmente não duráveis e completamente afetados para a obsolescência programada para gerarem dinheiro para as montadoras e povo europeus. A BMW é uma marca que faz o carro feito para quebrar. Literalmente. Já começa errado,porque a BMW não tem revisões programadas. As revisões não têm preço fixo. A revisão é quando o iDrive quer e o que ele quer. E quanto mais você acelera,mais rápido as peças desgastam-se e mais rápido quebram,ou requerem reparos. Logo no início,os discos e pastilhas de freio traseira já querem troca. Depois, quebra a polia do virabrequim. Depois,o ECU. Depois,ocorrem problemas de vazamento. Depois,a suspensão dianteira começa a dar problema. O dono acha a aceleração dos BMWs viciante e retroalimenta o ciclo,pagando o alto preço dessas peças. Tudo o que dá pau,é absurdamente caro.
                    É claro que BMW é para quem pode,mas até mesmo as peças são difíceis de achar. A suspensão duríssima também afasta os clientes. A Mercedes não é tão desonesta (fazer o carro para quebrar),mas as peças são caras porque são monopolizadas pela marca.

                • Carlos Henrique Kroeber

                  Mas é exatamente isso!
                  Isso explica o porquê a Toyota é a maior marca do mundo.
                  Os motores são duráveis e todos confeccionados em alta qualidade. Velas de irídio. Coletor de escape integrado ao cabeçote. Cabeçote e virabrequim de titânio. Comando de válvulas variável na admissão e no escape. Chassis todo em INOX. Os motores V6 têm capacidade de durar mais de 700 mil kms. Enquanto os padrões,500 mil. Ou até mais.

              • Carlos Henrique Kroeber

                É para isso que você compra o carro? Para mostrar pro vizinho?
                Como você é vazio hein!

          • Carlos Henrique Kroeber

            Qual é o problema?

      • Carlos Henrique Kroeber

        1)28 cm do solo
        2)Peças e revisões baratas
        3)Durabilidade
        4)Câmbio automático que segura a marcha para não entrar água no câmbio quando estiver atravessando o rio
        5)Segmento de SUVs está na moda
        6)Está na moda ter carro grande
        7)Acaba sendo mais barato e mais confiável ter uma SW4 do que uma Discovery Sport que tem motor que fuma.
        Está certo que ele perderá em equipamentos e qualidade,mas os clientes não se preocupam com isso.

    • Carlos Henrique Kroeber

      Quem quer status é gente arrogante.
      Carro serve para ser funcional. É por isso que os preços dos carros são tão altos no Brasil. Os caras querem ter status e não veem o carro como meio de transporte

  • 4lex5andro

    Vai incomodar os germânicos classe E, serie 3, além dos conterrâneos Lexus GS300 e Infiniti M35.

    • João Senff

      Incomodar a Classe E ? Kkkkkkk tá comparando alho com bugalho . No máximo algum desavisado pode deixar de comprar uma Classe C ecoboost.

      • Carlos Henrique Kroeber

        Classe E é uma bomba segundo mecânicos e vende pouco.

        • João Senff

          Classe E è bomba quando usada mas o cara que compra zero não acha isso. Afinal tem garantia de 2 anos . Mas até um Onix na mão errada se torna bomba. As pessoas olham para o mercado de luxo com o olhar de pobre que não vai conseguir manter mas o cara que vai comprar zero esse sim tem bala na agulha pra manter e não se incomodar.

  • leandro

    É curioso o ecoobost não ser econômico no fusion. Onde não fez diferença de um V6.

  • Leonardo

    Esse 0-100 e m 5,7 segundos é medido ou informado pela marca? Se for esse tempo mesmo, é simplesmente absurdo o quanto esse carro anda. Dá surra até na nova 330i e não está muito longe de alguns Porsches também…

    • Lukoh

      Tb desconfio que seja nr dado pelo fabricante…. real deve ser uns 6,5s

    • Carlos Henrique Kroeber

      Car And Driver americana comprou um para o teste de Longa Duração.
      É isso mesmo.
      Surpreendentemente rápido.
      Camry com 310 cavalos fez em 7 segundos

  • 1 Raul

    Consumo urbano – 17,5 km/litro

    Consumo rodoviário – 10,5 km/litro

    Ta errado issaê!

  • Hodney Fortuna

    Eu, brasileiro comum de classe média olhando para esse Honda e pensando em possuir um é como um americano, igualmente de classe média olhando para um Honda Jet pensando em comprar um.

    Brincadeiras a parte, em termos de desempenho ele supera bem o Ford Fusion que tem quase a mesma potência e consegue superar o Ford na arrancada, haja vista que, apesar do mesmo tamanho ele consegue ir de zero a cem em apenas 5,7 seg, enquanto o Ford alcança essa velocidade em aprox 7,5 seg. O Honda tem desempenho bem próximo ou quase de um Mustang V8. Quanta evolução hein, dona Honda. Só peca e muito no preço cobrado, mas em compensação para acelerar tanto assim de 0 a 100 nem precisa gastar os 320 mil reais pedidos pelo Mustang GT e Camaro RS.

  • Ufólogo Ricardo

    Honda já foi sinônimo de marca boa, PÓS VENDA NÃO EXISTE, FERRUGEM CRÔNICA, honda city com menos de 30.000km TODO ENFERRUJADO, 24 pontos de FERRUGEM e honda nem te ligo, veja você mesmo no google: honda ferrugens

  • FocusmanBA

    Adoro automóveis de maneira em geral, mas ler que uma versão comum do Accord vai de 0-100 em 5,7 segundos mes assusta.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email