*Destaque Honda Lançamentos Motos

Honda CG 160 Cargo 2018 recebe freios CBS e custa R$ 9 mil

Honda-CG-160-Cargo-2018-1 Honda CG 160 Cargo 2018 recebe freios CBS e custa R$ 9 mil

Única motocicleta voltada exclusivamente ao uso profissional na linha da Honda, a CG 160 Cargo acaba de chegar à linha 2018 com novidades. Seguindo o mesmo padrão dos demais modelos da família CG, a street utilitária agora é equipada de série com o sistema de freio CBS (Combined Breake System), que estreou há três anos na CG 150 Titan, considerada a primeira moto de baixa cilindrada do mundo a dispor do recurso.



O sistema CBS usado na Honda CG 160 Cargo, assim como nos modelos Fan e Titan, traz um freio a disco dianteiro de acionamento hidráulico que atua juntamente com o sistema mecânico a tambor na roda traseira. Ao acionar o curso total do pedal de freio traseira, há frenagem total na traseira e também até 30% na dianteira. Porém, o manete de freio aciona somente o disco dianteiro.

Honda-CG-160-Cargo-2018-1 Honda CG 160 Cargo 2018 recebe freios CBS e custa R$ 9 mil

A motocicleta se diferencia também pelo bagageiro com capacidade para levar até 20 kg e suspensões com ajustes para uso profissional. O conjunto inclui ainda tanque de combustível com capacidade para 16,1 litros, chassi tipo Diamond produzido em chapa de aço, painel de instrumentos digital com hodômetro parcial e cavalete central de série (que permite estacionar com maior estabilidade em condições de carga plena e em pisos irregulares).

O motor é um monocilindro bicombustível FlexOne de quatro tempos, 162,7 cm³, alimentado pelo sistema de injeção eletrônica PGM-FI, com comando de válvula no cabeçote (OHC – Over Head Camshaft) e balancins roletados. Ele consegue desenvolver 14,9 cavalos de potência com gasolina e 15,1 cv com etanol, a 8.000 rpm, e torque de 1,40 e 1,54 kgfm, respectivamente, a 6.000 rpm. Junto a este propulsor está uma transmissão de cinco marchas.

Honda-CG-160-Cargo-2018-1 Honda CG 160 Cargo 2018 recebe freios CBS e custa R$ 9 mil

A Honda CG 160 Cargo 2018 está disponível somente na cor branca e com preço sugerido de R$ 8.990, o que representa um aumento de R$ 600 frente ao modelo anterior. A garantia é de três anos, sem limite de quilometragem, com óleo grátis em sete revisões.

COMPARTILHAR:
  • Ricardo

    CGs deveriam diminuir de cilindradas e não aumentar, para ver se os manés deixam de se matar mais.

    • Tosca16

      Pra se matar não precisa mais potência, se fosse assim os ciclomotores não seriam campeões de mortes no NE… Falta é conscientização e educação no trânsito.

    • Renato Duarte

      O que faz o acidente é a irresponsabilidade,, não o tamanho da moto.

    • Ygor Soares

      Todo motoqueiro deveria aprender que o parachoque da moto é ele!

      • Ricardo

        De certa forma é bom, seleção natural! Hehe

  • Tosca16

    9 mil sem frete e na bufunfa, pro coitado que tirará no consórcio pode por uns 12 ou 13 mil numa porcaria pra trabalho…

    • Renato Duarte

      Ficou caro pois a Honda não usou a Start como base,, essa aí é a Fan,, que pelas fotos tem a roda esportiva e o tanque com carenagem. Se a Cargo fosse apenas uma CG Start branca com o suporte, seria bem mais barata.

      • Tosca16

        Bem mais barata não, mas teria um preço ligeiramente menor e creio eu, até mais lucratividade pra dona Honda… mas é um bom indício que não estão aceitando pagar mais de 7 ou 8 mil numa moto por ser simplesmente Honda, em outra época seria uns 8 mil com roda raiada, freio a tambor e painel mais simples… *CBS, porque tá sendo obrigado pelo que sei por tais sistemas de segurança e nas motos acima de 250 tem que ser ABS.

        • Djanir Sousa

          Não esqueçam, que 45% desse valor é imposto, a culpa não é da Honda, é nossa mesmo, que aceitamos caladinhos, a carta tributária, reclamar em redes sociais, não resolve.

          • Tosca16

            Tire os 45% de imposto de todas, Honda cobraria mais por menos, como sempre foi; se é incompetência da concorrência são outros quinhentos, mas não, nunca irei defender a HONDA, especialmente nos preços praticados.

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    9 mil? jamais

  • toninho

    HONDA, DE ASAS AO SEU DIM DIM. que roubo

  • Renato Duarte

    Poderiam usar como base a CG 160 Start,, que nao tem a roda nem a carenagem no tanque,, pra trabalho estaria mais do que bom. Ao usar a Fan como base,, com certeza ficou mais caro devido aos acessórios.

    • Tosca16

      Achei interessante o banco desta, que não é cortado, é o mesmo banco do modelo convencional… entretanto deverá constar que é “espécie cargo” no documento, mas não duvide tirarem o bagageiro e usar pra levar um garupa kkk.

      • IRA

        Sim, como moto táxi.

        • Tosca16

          se tiver como “espécie cargo” a capacidade dela no documento é de apenas um passageiro (piloto); mas sempre dão um jeitinho kk

      • Renato Duarte

        Eu achei interessante esse detalhe, rsrsrsrs. Se não me engano a CG150 Job era assim também.

        • Tosca16

          Sinceramente não tenho visto mais essas Cargo, a não ser em empresas, deve ser tipo um produto mais com foto em frotistas, porque o consumidor final aquele que compraria pra trabalho tem ido nas versões “normais”. Me recordo que as antigas opções todas tinha o banco para apenas o condutor, e claramente no documento que era “espécie cargo”… já tive colegas multados por levar garupa nestas motos.

    • IRA

      A roda de liga permite pneus sem câmeras, que demora mais para esvaziar em caso de furo de pneu e ainda permite a utilização de spray veda furos para emergência.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email