_Destaque Honda Sedãs

Honda City agora tem opção de câmbio CVT na versão DX

honda-city-dx

A Honda informa em comunicado oficial que a partir de 1º de julho oferecerá o câmbio CVT na versão de entrada DX. Com isso, todas as versões poderão ter esse tipo de câmbio, sempre ligado ao motor 1.5 i-VTEC FlexOne de até 116 cv.

O modelo DX continuará sendo ofertado também com a transmissão manual de cinco marchas. O Honda City hoje tem preços entre R$ 59.400 e R$ 79.800. Em uma opinião completamente pessoal aqui do NA, acreditamos que a versão DX com câmbio CVT terá preços na casa dos R$ 63.000 a R$ 64.000.





  • Leonel

    Que absurdo de caro este carro e é pelado, praticamente por esse valor. Espero que a Nissan capriche nos preços do Versa, apesar de falarem que quem é concorrente do City é o Cobalt…

    • Pacheco

      Pior que feio como o Cobalt está, esse carro vai nadar de braçada.

      • Leonel

        Pois é, nem questiono a beleza, porém penso que poderia investir em um motor mais eficiente e um acabamento interno de maior qualidade. Enfim, aguardemos.

        • Pacheco

          Sim, colocar o 1.6 16V Ecotec Flex e equipar o carro. Falta ar digital, mais air bag, esp… falta dar ao carro cara de luxo.

          • T1000

            mas a proposta desse carro não é luxo. Ele concorre com versa, cobalt, siena, logan, prisma, voyage e afins. Está é muito caro. Preço de cruze sedan at 6m em 2013.

            • Pacheco

              Eu acho que o Prisma deve crescer para brigar com o Versa e Logan. O Cobalt deve crescer para brigar mais com Fiesta Sedan.

      • Filipo

        A questão não é nem essa. O novo “Siviqui” terá um grande aumento de preços em todas as versões, fator que deve por si só encarecer o City.
        O City custará o que o Civic custava a menos de 5 anos.
        Nojento isso!

        • Rafael

          E aí acredito que com o Civic custando a partir de 90 mil, o City recebera o motor 1.8 nas versões mais caras. Ou seja, em breve mais aumento.

          E na verdade já custa. A Versão mais cara custa qusse 80 mil. Em julho de 2013 meu avo comprou um Civic LXR por 70 mil sendo que o preço de tabela era 74500 o que é a versão EX do City hoje.

          • MauroRF

            Também estou achando isso. A minha vendedora na Honda disse que o Civic básico vem por 94 mil. Acho exagero, talvez venha por 90k, mas hoje tem um buraco aí entre os 80k do City EXL e os 90 do futuro Civic. Ou seja, eu acho que a Honda vai colocar sim o 1.8 na EX e na EXL (ou só nesta) e colocará mais algumas coisas na EXL, como o ESP, e subirá o preço. Agora, essa mesma vendedora me disse que acredita que o Civic básico venha só com 2AB, pois a HR-V EX de 90k também tem só dois 2 AB. A conferir, mas tudo isso é uma loucura.

            • Rafael

              Se vier abaixo de 90 mil vai ser aquele 89.990 e é perigoso ser manual ainda!

              Quanto ao City você tem um, certo? Já é esse câmbio CVT? Estou começando a querer trocar meu carro e preciso de um carro com porta malas maior que 400 litros, econômico e preferencialmente automático. Achei um EXL 15/15 por 63 mil com apenas 10 mil km rodados. Claro que com esse valor encontro um C4 THP, Focus 2.0, Sentra. Mas aí já começo perder um pouco o propósito de ter um carro mais racional em termos financeiro. (Seguro, manutenção, garantia, combustível etc). Mas ainda não descartei também.

              Enfim, o que acha do City?

              • MauroRF

                Ah, tenho um EXL 15/15 só até quinta-feira, depois será um Civic LXR 16/16 novo., rsrs. Dei o City na troca na própria André Ribeiro aqui de Santo André – SP. O City foi por 62k (tinham avaliado em 60k, mas tinha bônus de 2k, a Fipe é 64k, e por aqui e em Sampa estão vendendo em média a 66k, logo, 63k tá bom pela km (o meu vou entregar com 12 mil km)). Paguei 67k no meu no começo do ano passado. O Civic saiu por exatos 74,5k mais doc e IPVA, e só. Alguns acessórios que mandei colocar foram à parte, não teve jeito, mas achei que foi uma boa negociação.

                O motivo de me desfazer do City é que comecei a viajar com muita frequência, e sempre levando bastante “tranqueira” no porta-malas (temos uma casa no interior, na qual morávamos antes e que íamos vender, pois precisamos voltar à cidade natal Santo André por motivos particulares, mas com essa crise, desistimos de vender e a deixamos para lazer, e nós aqui levamos as coisas para lá, principalmente agora nesta época é preciso levar cobertores, mais roupas de frio, essas coisas). Não que não caiba, pelo contrário, o porta-malas dele cabe uma casa sim, rs. Só que aí, mais carregado, ar ligado e… a viagem fica um pouco mais desconfortável com o motor tendo mais trabalho para empurrar o carro. Dá para sentir a diferença quando se carrega muito. Aí cai consumo, o motor grita mais porque o CVT reduz a relação mesmo tentando manter a velocidade (e mantém até, perde mais quando é uma subida mais forte) e aí eu comecei a repensar e pensar em uma saída.

                Some-se a isso, como escrevi em um post abaixo, ele tem feito alguns barulhos vindos do painel dianteiro. Primeiro foi um vindo da “churrasqueira”, logo no começo, que resolveram e não voltou mais. Depois de alguns meses, começou a vir outro, diferente, da mesma direção. Levei lá, e o consultor disse que mandou tirar uma folga do braço do limpador do para-brisa. E sim, resolveu, porém, esse mesmo barulho começou a voltar, de forma intermitente. E tem outro ruído, leve, vindo de trás do porta-luvas. Esse barulhos que mencionei tem um povo que os mencionou também em vídeos e no clube do City. Para mim, ficou claro que foi redução de custos da Honda, piorando o acabamento. Mas, tanto na CSS daqui quanto na CSS Honda da cidade do interior, nós sempre tivemos um atendimento impecável. Sei que isso é difícil em outras marcas. Só para você ter uma ideia, um motoqueiro furou um farol vermelho com tudo e acertou a lateral do City em cheio. Claro, as duas portas precisaram ser trocadas, mais as peças envolvidas, mandei arruma na CCS André Ribeiro e, após a aprovação dos reparos pelo seguro, em 20 dias tava prontinho. E com o consultor me ligando, informando como estava o andamento, foi perfeito. Não ficou uma “sequela” nenhum barulho, nada. Os barulhinhos que existem são do painel da frente, mas na lateral onde bateu, nada! As portas fecham perfeito, nenhum desalinhamento, nada mesmo. Foi por esse motivo que, aproveitando os bons descontos do Civic que sairá de linha agora, eu decidi continuar na marca. E para ser sincero (isso é algo subjetivo, coisa minha), depois que bateram no City, perdi um pouco o encanto, pois sabia que era um carro novo que já tinha tomado uma pancada, mesmo com o conserto tendo ficado impecável. Então, veio a oportunidade e já passamos pra frente.

                Então, diante disso, veja qual será seu uso normal. Se for viajar muito, e carregado, tente pegar um modelo mais potente. Se for viajar muito, porém com pouca carga, já dá para encarar bem sim. Se for viajar com muita carga de vez em quando, acho que dá para relevar também. Com ar ligado e sem ele estar muito carregado, já cheguei a fazer 15 km/l andando a 110-120 km/h em média. Com ele muito carregado, cai para 13,5, 14, o que já acho muito para o motor. O câmbio CVT dele é bom e muito confortável, mas numa arrancada da imobilidade ele demora para encurtar a relação. Porém, como tem borboletas, uma borboletada de “redução de marcha” apenas faz ele encurtar bem a relação na hora, e aí o carro arranca bem sim (esse recurso da borboletada é muito bom inclusive em ultrapassagens). Ah, e veja se esse City faz os barulhos de painel, pegue ruas esburacadas ou de paralelepípedo para saber.

                Todos os sedãs que você citou acima têm bom porta-malas. No meu caso aqui, assim como o seu, tem que ser um acima de 400 litros mesmo. Dá tranquilo. Só tente não pegar o Focus 2.0 porque tem muita reclamação do câmbio Powershift. Dizem que aquele problema das trepidações foi corrigido nos modelos fabricados de 2015 em diante, mas vai saber. Eu mesmo troquei um Fiesta 2014 pelo City por conta desse problema do câmbio, foi um tormento para trocar a embreagem, e passei pra frente assim que trocou.

                Em relação aos econômicos, é preciso dar uma fuçada na internet. Vi dois vídeos em que os proprietários de seus respectivos Civics 2.0 conseguem fazer até 15 km/l na estrada rodando a 110 km/h com ar ligado. Se eu conseguir 14 num carro desses, já estarei feliz, rs.

                • Vitão

                  Cara, parei de ler no segundo parágrafo rs… Mas o relato parecia ser legal… Acho que vale a pena fazer um “Opinião do Dono” que acha??

                  • MauroRF

                    KKKKK, sei que escrevi muito, deu um momento de folga aqui e saí digitando, tenho esse “péssimo” hábito, mas posso fazer sim, obrigado pela dica!

                • Rafael

                  Boa negociação! Acho que mesmo com a mudança de geração você vendeu seu carro bem e pegou um Civic bom com muito desconto.

                  Acho que o City não vai me servir bem entao. Vou usar ele predominantemente na estrada. Como moro em Belo Horizonte, é muita serra na região. Até comentei com você a uns tempos atrás que não tinha gostado do Civic 1.8 2010 que tive em que o câmbio brigava muito comigo em subidas. Com o civic 2.0 é outro nível. Viajo quase todos finais de semana aproximadamente 450-500 km no total.

                  Tenho hoje um Bravo Tjet, e acho que vou sentir muito a falta de força. Ele é economico para a pegada do motor. Costuma fazer 14,5 km/l andando a 110 km/h sem pisar fundo. E andando “sem dó” ele costuma cair para 12km/l andando a 120-130 e retomando com vontade. Viajo qusse sempre com pelo menos duas pessoas e bagagem. O porta malas do Bravo comporta numa boa. O meu é 2013 e está com 65 mil km. Estou começando a preocupar com a manutenção dele quando tiver que trocar suspensão, embreagem, etc. Além de estar com saudade de um carro automático.

                  • MauroRF

                    Ah, não, se você pega muita serra (como é o caso principalmente no sul de MG, quem viajou pela região sabe como é, rsrs), aí com certeza um carro mais potente é melhor, ainda mais que você tem o Tjet, que tem bastante força. Se pular do Tjet para o City, você não vai gostar, levando em conta o cenário descrito. Pule para Sentra/Civic/Corolla/C4 etc. Aqui mesmo tem relatos de gente que adora o C4. Tente fazer test-drive em todos ou ainda alugá-los por um final de semana, para você testar. Essa do aluguel funciona, tenho amigos que já fizeram e decidiram a compra dessa forma. O Civic um vizinho meu do interior tem, então eu aproveitei que ele “liberou” para dar umas andadas na cidade e também nas estradas ao redor, para ter uma noção. O Corolla 2.0 eu fiz test drive na CCS de lá também, que fica na cara da estrada, e o test-drive é na estrada mesmo, rs. O CVT dele casa muito bem com o motor 2.0, a versão que dirigi tinha 5 AB, mas, claro, sem ESP, mas lá era preço de tabela (92k) ou largar, na CSS Toyota Savol de Santo André dava para baixar para um pouco menos que isso só (como tava vendendo bem, os caras não baixam). O Sentra fiz test drive apenas na cidade. Olha, ele anda bem sim, peguei uma avenida e dei umas puxadas para ver, mas achei que Civic e Corolla vão melhor, com o Corolla pouca coisa mais rápido que o Civic. No meu caso, o que definiu a compra foi o custo-benefício do Civic, o bom atendimento/experiência na Honda e o fato de ter CSS Honda na cidade do interior de SP para a qual viajo com bastante frequência.

                    • Rafael

                      Meu pai tem um 408 THP que já dirigi na estrada. Vou te falar que é uma maravilha o motor/câmbio dele. Vou ficar atento a um C4. Tenho medo só do custo de revisão dele, e eventuais manutenções extras.

                      Quanto ao Sentra era o carro anterior do meu pai e era bem agradável, mas não tinha tanto brilho como o THP. Já o Focus tenho medo do Powershift apesar de achar o carro bem bacana. No final da história acho que evitaria mesmo.

                    • MauroRF

                      Teve um relato outro dia aqui de um colega que tem o C4, e várias pessoas que têm comentaram nesse relato e falaram bem, mas agora não me recordo do custo da revisão.

                    • Edson Fernandes

                      Esqueça, carro aspirado não terá o brilho dos turbinados downsizing…

                      Veja se possivel, C4 Lounge, Jetta 1.4 TSI, entre outros. Na estrada o C4 vai muito bem. O custo de revisão da Citroen é tabelado e tem no site. Acho que é uma forma de saber preços.

                      Fique esperto qto a seguro apenas que pode te assustar a depender do perfil e onde mora.

                    • Edson Fernandes

                      Na pratica o Corolla disparado anda bem mais que o Civic e dos demais 2.0….rs

                      Percebi na cidade ontem como ele foi agil (certamente o Fluence não chega perto… garantido…rs)

                  • Guilherme Couto

                    Também sou de BH, qual é o consumo do bravo aqui dentro?

                    • Rafael

                      Depende das condições de tráfego. Pego muito a antonio Carlos em horário de pico.a média é de 9km/l. Em época de férias escolares com menos trânsito sobe para 10km/l andando normal, sem ser modo vovó. Ele é mais econômico que o Civic 1.8 AT que tinha antes, que dava 8 km/l de média. No geral gosto muito do consumo dele. Com um tanque de 60 litros a autonomia é muito boa.

                • fbl

                  Bom relato. Hilário ver mais uma pessoa do mundo real comentando que teve problemas com o powershit e atendimento da ford. E ainda tem fan boy que nao percebe a realidade. É um mundo de casos e reclamações… Fez muito bem em ir pra honda, sem dúvida alguma.

                  • MauroRF

                    Tive sim problema com o PS, mas antes da troca da embreagem, que demorou para vir, foram várias “reprogramações” que melhoravam só um pouco, e logo voltava o problema. Imagine-se andando com um carro com embreagem velha, trepidando, era assim que fazia. E não foi só eu, um tio meu vendeu o dele depois de trocar a embreagem duas vezes. E um amigo do meu irmão tem um Focus sedã 2.0 2013/2014 que está aguardando a embreagem. São as pessoas próximas que conheço.

                    • fbl

                      Pois é. Fui andar no fiesta sedan de um amigo e o cara que nao entende nada de carro nem tinha percebido que o cambio do carro dele ja tava trepidando. É nitido, de 1a pra 2a trepida e so tende a piorar. Ja agendou sua ida a ford dia 9 e ja sabe que vai se aporrinhar. Depois infelizmente é vender.. baita bomba da ford, além dela mesma ja ser uma bomba. Só cego ou torcedor nao ve. Nao atoa despenca no ranking brasileiro.

                    • MauroRF

                      Sim, começa assim mesmo, de leve, depois vai piorando, piorando e fica horrível. Parece carro manual com a embreagem gasta. E ele vai se irritar mesmo, os caras dão canseira.

                  • marcelo

                    Pois e, atendimento Ford……aumentaram a garantia dá nova Ranger p 5 anos! Seria isso azar? ? Porque pagar revisão de pickup diesel por 5 anos em troca de mal atendimento e brigas eu não seu se vale.

                    • fbl

                      Acho que nao vale hein… Ao menos é o que a maioria dos compradores mostram.

                • Edson Fernandes

                  Faz sim… eu faço isso no Fluence.. :)

                  O consumo é tranquilo de se fazer. Sugestão: Rode no Eco, ele vai evitar reduções imediatas e irá abrir mais o acelerador sem redução.

            • Cláudio Modesto

              Loucura que vende muito.

          • fbl

            tem certeza que o city pode receber o 1.8?

            • Rafael

              Nem idéia. Kkkk mas se couber e for fácil a “adaptação” eu acredito sim que tem lugar pra ele no mercado.

              • fbl

                rsrsrs tambem nao sei nao mas chutaria que isso nao deve acontecer… acho que vai ficar esse hiato entre city de topo e civic de entreda ou criarão uma versão mais cara com o mesmo motor. Na verdade acho que passada a euforia do lançamento, virá um civic 1.8 pra concorrer com o corolla gli, pra ficar mais ou menos nessa faixa de 80 a 90mil.

                • MauroRF

                  Civic 1.8 eu acho que não. Faria mais sentido colocar ESP e algumas perfumarias no City EXL, equipá-lo com motor 1.8 e subir o preço, rs. O City topo de linha hoje já tem central, 6 AB, eles colocam ESP, motor 1.8, alguma coisa boba a mais e táca-lhe aumento, rs.

                • Rafael

                  É um pensamento válido também. As vezes acontece as duas coisas, o que seria bom pro mercado. Um City, com CVT e sendo mais leve andaria muito bem com o 1.8 e aí justificaria um pouco mais aquele preço de 80 mil reais na versão EXL

            • MauroRF

              Faria sentido ele ser 1.8 e mais equipado (pelo menos o EXL) para que possa se aproximar em preço do Civic básico. Hoje, tá 80K o EXL, e o novo Civic será pelo menos 90k, então fica um “buraco” aí. Em questão mecânica, é baba, esse conjunto de CVT e motor 1.8 é usado na HR-V.

              • fbl

                Sim, cabe no HRV mas cabe no city? Eu pelo menos nao sei. Mas acho mais provavel, ao inves de fazer este investimento no city, que ja ta datado, disponibilizar esse motor no novo civic para brigar com o corolla gli ou ate mesmo oferecer um civic 2.0 mais basico pra brigar com seu arqui rival de entrada. Essa previsões de preço do civic estao carregadas com o efeito “lançamento”. Passada essa fase, virão versões mais básicas sem dúvida.

          • Ailton

            Em julho de 2013 paguei 77.000 em um civic exr com teto solar e esp. Onde vamos parar?

        • Thales Sobral

          O City já tá custando… O EXL tá custando 80 mil.

        • Pacheco

          O carro vai crescendo e levando a turma junto. Daqui a pouco a Honda cria um carro abaixo do City.

    • francis

      Por 60 contos vc leva um painel moderno by honda…..

      • Wagner Lopes

        KKKKKKK….acho que da minha moto é mais completo e bonito…ahhh mas onda é onda….kkkkk

    • marcelo

      Cobalt e quebra galho, remendo p tapar buraco na linha de ofertas do fabricante.
      Motorização risível, itens de segurança o mínimo possível, facelift gambiarra, plataforma terceiro mundo,,inseguro comparado ao City e mais gastao ,não se compara. Fora o atendimento nas ccs. Ps: não sou puxa saco da Honda. Sou e contra essa linha de terceiro mundo, lixo, da GM, Spin, Classic, cobalt, montana, onix,prisma.
      ME DÁ NOJO!

  • VW_Freak

    Meu deus … o City nao traz nada de bom (apesar da mecanica em si) e custa esse preço …

    • MauroRF

      Eu tenho um EXL. O carro é bom no geral, excelentes porta-malas e espaço interno. Mas, vou te dizer que falta motor quando muito carregado, e ele tem feito vários barulhos de acabamento, principalmente no painel dianteiro. Logo no começo, fazia um que vinha da “churrasqueira”. Esse arrumaram e não voltou mais. Depois, outro barulho, vindo da frente também, intermitente. Levei lá e arrumaram também, só que começou a voltar faz 1 mês. E tem outro vindo da direção do porta-luvas. Sinceramente, o atendimento da Honda é excelente, nunca me negaram um atendimento (mesmo aparecendo na CSS sem marcar hora), sempre tentaram resolver da melhor maneira possível, sem caras amarradas e tal, em dezembro do ano passado bateram na lateral do meu carro e, após a aprovação do conserto pelo seguro (troca das duas portas esquerdas), em 20 dias tava pronto, o consultor me ligava para falar do andamento do serviço, muito bom mesmo o serviço, mas a Honda, pelo visto, começou a piorar seu acabamento interno (vi vários relatos desses barulhos no painel desses Citys mais novos), e o carro custa bem caro. Como agora terá um concorrente de verdade, que será o Versa, quero ver.

      • Edson Fernandes

        Eu to curioso pelo March. Quero rodar em um CVT. Minha esposa esta sabendo que estou interessado e ficou meio assim. Quando comentei do 208 1.2 turbo AT6 então? rsrsr

        Mas te digo sobre o que vc comenta de viagens… cara que maravilhoso rodar com o Fluence cheio…. ele vai numa boa… não se esforça… coisa linda mesmo….

  • Gran RS 78

    Caríssimo, como todo Honda. A Nissan tem tudo para vender bem o Versa quando o modelo tiver o cambio CVT e ai sim o City terá um concorrente de peso nesse segmento.

    • EJ

      Concordo, mas brasileiro tem “birra” com carro. Nos EUA, Versa é lider do segmento, no Brasil, não vende porque acham “feio”. Eu até acho o carro sem sal, sem emoção, mas espaço e racionalidade ele tem de sobra, pra vender bem mais do que vende.

      • Gran RS 78

        Acho que depois que a Nissan começou a fabrica-lo no Brasil, ele começou a vender mais. O que ainda dificulta muito as vendas desse modelo é a falta do cambio CVT. Pode ter certeza que depois que a marca colocar opção automática para ele, as vendas irão aumentar bastante, pois ele tem um espaço interno enorme e tbm é um carro que agrada bastante seus proprietários.

        • Rafael

          Até eu começo a interessar por questões de razão. Aliás, não acho o Versa feio como galera na internet comenta não. Feio mesmo eu acho o Etios e o primeiro Logan. O que falta no versa é um interior mais bonito ao meu ver e o CVT.

          • Thales Sobral

            O Versa tá perdendo muita venda por ser manual, de certo. E o facelift deixou ele bem mais agradável, embora eu não achasse o anterior horrendo.

      • Leonel

        Pois é EJ, eu concordo plenamente contigo. E agora deve vir com CVT, a Nissan precisa melhorar o marketing deles, destacar o pós-venda, equipar melhor os carros e por fim um preço bacana. Tem tudo para ficar entre as montadoras que mais vendem no país.

      • Tosoobservando

        lider do segmento pq é o carro mais barato la atualmente?

  • francis

    Fui bloqueado no face do N.A … não entendi….

    • Maçaranduba o Porradeiro.

      Pq vc mandou Nudes demais…

      • francis

        Era pra mandar menos kkkkkkkkkkkk

        • Maçaranduba o Porradeiro.

          Não era nem pra mandar…. kkkkkkkkk

  • Luiz Felipe Mello

    Será no mínimo curioso, ver o City DX com CVT a partir de estimados 64k, valor esse que eu acredito que a Nissan irá cobrar pelo Versa topo de linha com o CVT.

  • Vattt

    Pelado e muuuuuuuito caro já era, agora lançaram a versão pé-de-boi (sigla DX) para o consumidor brasileiro ter acessibilidade!!!

  • Guilhe

    Um carro legal mas muito acima do preço ideal pelo nível de equipamentos.

  • Luccas Villela

    Que tudo. 59 mil a versão de entrada, com menos equipamentos que um Logan e quiça que um Grand Siena. Honda detona.

    • Douwe

      Menos equipamentos = menos perfumarias (rodas de liga e telinha touch no painel pro vizinho ficar com inveja).

      Ficaria com o City mesmo, está a anos luz do Logan e do Grand Siena.

      • MauroRF

        Além da segurança, o City tem 5 estrelas e boa estrutura. O Honda pode ser menos equipado, mas é mais seguro.

        • Douwe

          Cuidado hein, daqui a pouco aparece a turma da sopa de letrinhas, que entra em pânico só de ver um carro sem o milagroso ESP que é a solução para os problemas do mundo, aparece pra criticar teu comentário. rsrs

          Pode ser menos equipado no que eu falei, nas perfumarias, porque em confiabilidade e qualidade construtiva o City é muito, mas muito superior a Logan, Grand Siena, Voyage, Cobalt e vou parar por aqui porque senão eu recebo ameaças de morte se falar que ele dá uma surra no Versa e no HB20S também.

          • MauroRF

            KKKKKKKKK, o City só falta ter o ESP mesmo no quesito segurança porque estrutura boa e reforçada já tem, mesmo na versão DX, a tal da estrutura ACE. Claro que os 6 AB são na EXL só, mas a estrutura ACE já ajuda bem. E a estrutura e a segurança geral do Versa, como é?

            • Douwe

              O Versa em 2015 ficou com quatro estrelas para proteção de adulto mas apenas 2 na de crianças…o resultado do Latin NCAP não é muito confiável, carros ganham estrelas se adicionarem adesivos ou luz de alerta de cinto não-afivelado, são resultados irreais, muitas vezes. O próprio March com airbag duplo saltou de duas para quatro estrelas, mas para a proteção de crianças ficou com apenas uma no teste mais recente, demonstrando que ainda que tenham feito melhorias a estrutura do carro é frágil. Na Europa, o March e Versa nacionais não teriam saído das duas estrelas, com certeza.

      • Luccas Villela

        Não entendo esse ódio contra central multimidia. Não sei que vizinho é esse de vocês que entram no carro, os meus eu graças a Deus nem sei o nome, não sabem se meu carro tem rádio, CM ou tocafitas. A propósito, tenho um C3 2015 não tem central, mas gostaria que tivesse, principalmente como a do logan que é super boa e prática. O City só é melhor no H na frente do capô, no motor e no consumo, pq o Logan é tão espaçoso quanto e o Grand Siena é mais potente que ele. Nunca vou entender essa adoração por Honda e olha que já tive um Fit.

        • Wagner Lopes

          Não é adoração…é cegueira mesmo…kkkkkkk.

          • Daniel

            cegueira mesmo, camarada dizer que “só falta ter o ESP” e que a estrutura reforçada é mais importante.

            o ESP a probabilidade de vc precisar é muito maior

  • Vitão

    DX… Uma versão quase que inexistente e que não vale a pena pegar pelo péssimo custo x benefício…

  • Maçaranduba o Porradeiro.

    Chupa Etios.

  • Filipe El Kadri Lafuente

    Sou contra essas inúmeras versões. E olha que a Honda nem tem tantas versões como algumas marcas. Mas mesmo assim, tenho o sonho utópico, de abaixarem o preço da versão mais equipada e excluir essas de entrada. Claro, sempre mantendo a opção manual e automático (ou automatizado). Não custa sonhar… hauahuha

    • Matthew

      Isso já aconteceu no passado… era uma estratégia adotada pelas marcas para manterem o apelo de alguns modelos que já estavam cansados ou em final de linha. A última leva do Astra por exemplo, vinha bem completa, só não tinha os freios ABS. Os bancos eram em veludos, ar condicionado automático digital, faróis de neblina etc. O último ano modelo do Monza se eu não me engano só era vendido na versão GSL, se eu não me engano. Mas a ideia era justamente essa: meio que manter o preço do ano-modelo anterior, mas incorporando itens que eram opcionais, melhorando o custo-benefício.

      • MauroRF

        Isso tá acontecendo com o Civic agora. Desde abril, só fabricam o LXR, que terá a produção interrompida amanhã inclusive. A partir de junho, começam a fabricar o modelo novo.

        • Matthew

          Interessante as informações. Você trabalha lá?

    • Hélio

      eu tenho raiva é de opçionais

  • Juliano

    Sou apenas eu (que talvez não reparo direito nas ruas) ou essa categoria de sedans “compacto-premium-meio-médio-maior-que-compacto-não-sei-que-categoria-é-afinal” nunca foi um grande sucesso?

  • Tosoobservando

    89 mil em um City? Jessuiss.. Por isso que o Civic “começar” em + de 90 mil pilas.



Send this to friend