Honda Civic aparece no Top 20, mas tem futuro incerto no Brasil

Honda Civic aparece no Top 20, mas tem futuro incerto no Brasil

O Honda Civic aparece no Top 20 dos carros mais vendidos durante o mês de julho no Brasil. O sedã médio da marca japonesa apareceu no grupo com as alterações radicais no mercado automotivo nacional.


Estas se deram em decorrência da falta de chips e outros componentes, que mudaram o equilíbrio do mercado, deixando grandes players como GM e VW praticamente parados.

A Honda não escapou para paralisação e redução de atividade por conta disso, mas ainda consegue operar em meio a falta de carros novos no Brasil. Assim, com 1.366 unidades, o Civic está na 20ª posição no ranking.

Honda Civic aparece no Top 20, mas tem futuro incerto no Brasil

Fora ele, apenas o Corolla representa o segmento de sedãs médios entre os 20 mais vendidos, assim como no geral, se apresentam ainda Cronos e HB20S.

Sem ter o mesmo desempenho (comercial, é claro) do Corolla, o Civic continua sua trajetória como produto nacional no Brasil, iniciada em 1997. Contudo, para 2022, o sedã médio deve deixar a linha de montagem em Sumaré, interior de São Paulo.

Com mudança radical nos planos de produção no país, a Honda vai privilegiar modelos compactos, mais baratos de fazer e com maior apelo comercial.

Honda Civic aparece no Top 20, mas tem futuro incerto no Brasil

Longe (muito longe) de ser um carro ruim, o Civic já não encanta mais os consumidores desse segmento como antigamente. Muitos deles acabaram indo para os SUVs, especialmente aqueles de porte de Corolla Cross, Compass e Taos.

Num mercado que sofre cada vez mais influência dos SUVs, mais a pandemia e a crise dos semicondutores, o segmento vai seguindo o caminho dos hatches médios e o Civic é o que tem mais a perder, assim como o próprio Corolla.

Com isso, no próximo ano, a Civic deve se despedir da produção nacional, mas provavelmente não deixará o mercado. Tendo um nome de respeito na praça, a importação americana ou canadense parece provável, ainda mais com versão híbrida e:HEV e o esportivo Si.

[Fonte: Fenabrave]

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.