Honda Civic também tem suspensão da produção no Brasil

Honda Civic também tem suspensão da produção no Brasil

Assim como o Chevrolet Onix e seu irmão, o Onix Plus, a Honda também suspendeu a produção do Civic no Brasil pelo mesmo motivo. A falta de chips para produção de componentes eletrônicos do sedã médio interrompeu a linha de produção.


Entre os dias 5 e 12 de fevereiro, a Honda havia paralisado a produção do Civic por falta de dispositivos eletrônicos devido à escassez de chips no mercado internacional. Agora, a nova paralisação ocorrerá entre os dias 5 e 10 de março.

Com isso, a suspensão na produção do Civic somará 17 dias entre fevereiro e março, período pouco menor que o do Onix, que terá 20 dias de linhas suspensas. Além disso, a Honda concederá férias coletivas para mil empregados da unidade de Sumaré, interior de São Paulo.

Em nota, a montadora disse: “A Honda Automóveis do Brasil confirma parada temporária em sua linha de produção do modelo Civic na fábrica de Sumaré (SP), em virtude dos impactos da pandemia da Covid-19 nas cadeias globais de suprimento, que ocasionaram um desequilíbrio entre oferta e demanda de semicondutores”.

De acordo com a Honda, serão tomadas medidas para minimizar o impacto da escassez de chips na produção do Civic, alegando ainda que os modelos Fit, City e HR-V não foram afetados pela falta de componentes eletrônicos.

Sua produção agora ocorre em Itirapina, região central do estado de São Paulo, onde a Honda trasladou a linha de produção desses compactos. Já o Civic ficou em Sumaré, onde pode acabar seus dias no Brasil, de acordo com rumores.

A pandemia mudou o perfil de compra dos consumidores, que passaram a adquirir mais produtos eletrônicos para passarem o tempo em casa, durante a quarentena e restrições de circulação.

Assim, com as fábricas de automóveis paradas pela contaminação, os fabricantes de chips se concentraram na indústria de eletrônicos. Então, com a rápida recuperação dos mercados automotivos, os fornecedores de chips não conseguem atender às duas demandas, dando prioridade para os eletrônicos devido aos volumes e preços melhores.

[Fonte: Automotive Business]

Ricardo de Oliveira
Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 25 anos. Há 14 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

46 comentários em “Honda Civic também tem suspensão da produção no Brasil”

    • Queria eu que você estivesse certo. Estou precisando atualizar meu computador e estão faltando componentes no mercado, fora o fato das peças disponíveis estarem custando um absurdo.
      Só em 2022 que a situação vai normalizar de acordo com a AMD.

    • Pior que não, tenho clientes no ramo de informática e serviços e todos dizem a mesma coisa: estão faltando componentes (memórias, processadores, placas, terminais, etc) e os fornecedores estão cobrando os olhos da cara diante da escassez.
      Eu mesmo estive precisando de memória para computador na semana passada (tenho dois servidores) e tive que me conformar com uma dessas marcas chinesas vagabundas que mal duram 6 mêses. Era comprar ou deixar de trabalhar. Aí você imagine na indústria de um modo geral….

      • Você acha que a tendência dos preços é seguir alta daqui pra frente? Uso computador para lazer então não preciso das peças agora como você. Acha que vale a pena esperar ou tiro o escorpião do bolso logo?

      • Rapaz meus dois computadores possuem RAM de marca chinesa (MLLSE) e sinceramente, pelo menos aqui só elogios… Inclusive paguei R$273 em julho do ano passado no Aliexpress (16gb SODIMM 2133 DDR4) e agora o mesmo vendedor tá pedindo R$491 nesse mesmo pente. Aqui no BR difícil achar por menos de R$600…

          • Aqui tá rodando no primeiro que fiz upgrade há 3 anos sem problemas… Meu SSD também é chinês (Aego), vi uns vídeos que o comtrolador usado por esses ssds são da mesma marca (Silicon Motion) dos WD inclusive com especificações superiores… Sinto que deram uma boa evoluída de cinco anos pra cá, mas nao posso descartar sua opinião, pelo menos comigo tou bem satisfeito

    • Agora, com o novo aumento da gasolina, eu quero saber como que ainda vendem tanto carro no Brasil, pois os veículos tão subindo desenfreadamente de preço também. Voltamos à era Sarney, mas sem reajuste no salário

      • E o poder aquisitivo despencando. Só nos resta cortar despesas e levar um estilo de vida mais simples. Eu fico abismado que pessoas ainda pensem em comprar carros na atual conjuntura.

        • É aquele classe-média que, ganhou 500 reais a mais no salário e pensa só na parcela do carro. Ainda falam que “rico” que compra carro ultimamente, sendo que esses dai são os que menos investem em veículos, e sim em contas rentáveis, ainda mais na atual conjuntura.

      • Tb queria saber o perfil do corajoso comprador de carro em plena pandemia onde mandou os preços pra estratosfera, más ainda tem margem pra subir mais, já existem filas de esperas intermináveis para adquirir pickup compacta a 80k, micro suv a 100k e Sedan médio a 120k. Isso sendo bem modesto, visto que alguns produtos já passaram desses valores absurdos. Já comentei em outro post que VW Nivus usado já vale mais que o 0KM. Então montadoras, podem subir mais que consumidores brasilis mesmo assim vão continuar fazendo fila.

        • essa grande maioria é aquela que compra “por euforia” e, dias depois, o carro tá em leilão de financiamento. Tem um monte aqui na minha cidade de carro 2020/2020 (corolla é o que mais acha)

  1. E o pior é que isso não tem volta, pois até mesmo para a produção ser retomada a níveis “normais”, isso terá mais custos.
    A tendência é isso evoluir para um “novo equilíbrio” onde tudo será mais caro.
    O século 21 começou em 2021.

      • Lá fora os preços também estão subindo. Desde alimentos até imóveis. Aqui a situação está especialmente mais grave por conta da desvalorização do BRL que já está em cerca de 30% em 12 meses.

          • Pior que não, só pesquisar “food prices skyrocketing”, “used cars price surging”, “supply chain disruptions”
            Aço, alumínio, madeira e entre outros materiais chegaram a dobrar de preço, inclusive nos EUA. A gente se ferra ainda mais por ganhar em moeda fraca.

  2. Já não vende mais tanto quanto antes, e ainda acontece isso… Tempestade perfeita a justificar o fim da produção do Civic no BR, pois mais absurdo e insano que isso possa parecer, em breve.

    • Vão voltar a produção, calma. Até o final de 2022 ele durará. Ou até quando for vendido. Depois, virá importado para ocupar a posição do Accord. E esse, será o fim derradeiro para o Accord.

      • Nissan provavelmente não traga mais o Sentra, então é muito otimismo pensar que o Civic vai continuar sendo vendido aqui (entenda que o Sentra é importado também). A tendência é preencher a lacuna com o City e o novo HR-V

  3. Se está faltando aço, alumínio e entre outros metais industriais, não fico nem um pouco surpreso com uma notícia dessa.
    Cadeia de suprimentos foi completamente desarranjada. E nosso caso a situação ficou mais grave por conta do câmbio.

Deixe um comentário