Brasil Honda

Honda confirma primeira morte no Brasil devido ao airbag da Takata

Honda confirma primeira morte no Brasil devido ao airbag da Takata

A Honda teve ciência de um caso de acidente com os “airbags mortais” em um carro da marca no Brasil. A informação foi divulgada pela própria montadora na noite da última sexta-feira, 14 de fevereiro.


Em comunicado, a Honda afirma ter conhecimento de um acidente no estado do Rio de Janeiro. O veículo envolvido no acidente era um New Civic LXS 2008, que utilizava airbags da companhia japonesa Takata. O problema resultou na morte do motorista.

O resultado da perícia indicou que houve a ruptura incomum do insuflador do airbag da Takata no New Civic LXS, gerando ferimentos que levaram à morte do condutor. Com isso, o Brasil registra a primeira ocorrência fatal devido ao equipamento de segurança. A Honda já havia verificado 28 falhas (com rupturas) e 11 feridos. Ainda no comunicado, a empresa diz que já entrou em contato com as autoridades competentes e “seguirá colaborando disponibilizando as informações sobre a ocorrência”.

Honda confirma primeira morte no Brasil devido ao airbag da Takata

A montadora teve ciência do acidente na quarta-feira passada, 12 de fevereiro. O veículo foi chamado para recall em 2015 (para a troca do insuflador do airbag do lado do motorista). No entanto, o proprietário não levou o carro para fazer o reparo.

“A Honda expressa suas sinceras condolências e solidariedade aos familiares e amigos da vítima e ofereceu atendimento e suporte à família”, completa.

Importância do recall

Os “airbags mortais” da Takata já causaram outros acidentes e megarecalls pelo mundo. É importante verificar se o seu automóvel possui o equipamento de segurança da companhia japonesa. A verificação de recall pode ser feita diretamente com a montadora; o serviço é gratuito. Para alertar o consumidor, a Honda divulgou a seguinte nota:

“A Honda continua a convocar proprietários de veículos afetados pelos recalls do insuflador de airbags Takata e pede para que levem, com urgência, seus veículos a uma concessionária autorizada para o reparo.

A ruptura do insuflador defeituoso do airbag Takata pode matar ou ferir os ocupantes do veículo. Os proprietários podem checar no link www.honda.com.br/recall se seus veículos precisam de reparo. O agendamento pode ser feito pelo mesmo site ou pela Central de Atendimento: 0800-701-3432.”

Darlan Helder

Darlan Helder

Natural de São Paulo, é jornalista e fotógrafo. Escreve na internet sobre o universo automotivo desde 2011

  • Carlos

    Obviamente lamentando a morte de uma pessoa mas haverá uma boa briga jurídica: Uma falha de um equipamento causou a morte de um usuário. Houve um recall mas o proprietário (era o mesmo que morreu?) não atendeu … se tivesse levado o carro para a troca do airbag defeituoso, a morte não teria acontecido …

    • Feliphe Santos

      Causa ganha pra Honda

      • Cesar

        Ainda mais sabendo -se que este foi um chamado de recall de amplo conhecimento devido às proporções globais que se tornaram a história destes air bags

      • Jack 😎

        Nem pensar

      • rafael

        Não é bem assim, Feliphe.

      • Dafomg

        Vai vendo. Independente de ter feito recall, a Honda tem total culpa por ter colocado no mercado um produto que coloca em risco a vida do usuário. O recall apenas minimiza a possibilidade de problema e o fabricante tem que cruzar os dedos pra tudo dar certo. Qualquer juiz dará causa ganha a parte mais vulnerável, que é o consumidor.

      • Ⓜ️arcelo

        Exato, pois se tivesse ocorrido antes do recall seria causa perdida, assim como foi nos primeiros casos da takata nos eua.

      • Davi Millan

        Não é bem assim. Na verdade a ação provavelmente será ganha pelo lado mais frágil, o consumidor.
        A Honda “sofrerá ações mais brandas” por ter anunciado o Recall e feito campanha, mas isso não a exime da responsabilidade de ter ofertado no mercado um veiculo que coloca em risco a segurança do comprador.

    • Jonas

      Existe uma boa possibilidade de o condutor não ter tomado ciência do recall. Acho que a causa está bem fácil de ser ganha pelos familiares.

      • David Diniz

        A Honda avisou o primeiro proprietário, agora se o carro estava ainda com o primeiro dono ai já foge do controle da montadora. Mas a parte dela foi feita mesmo que a família processe a montadora é capaz de perder a causa e ainda ter que pagar para honda os gastos com advogado.

      • Rodrigo

        Foi divulgado até em horário nobre da televisão. Acho difícil a Honda perder…

      • Cesar

        Recall é publico.
        Inclusive para aqueles que não são proprietários.
        Neste caso em específico, os familiares vão ter que provar que estavam em Marte este tempo todo e por isso não tiveram ciência.
        Lembre-se que este não é aquele recall que afeta umas duas unidades e sim foi um recall global.

        • Jack 😎

          Não é tão simples, tipo “eu avisei, logo estou me eximindo, azar é de quem não viu”.
          Tem que avaliar as consequências (morte), a capacidade financeira de cada parte envolvida (Honda x vítima), entre outras situações.

          • Cesar

            Não disse isso.
            Só afirmo que não será fácil para nenhuma das partes. Ambas tem argumentos contra e a favor.
            Se as coisas fossem cristalinas assim, nem de advogado precisava.

            • radiobrasil

              Honda estaria mais “tranquila” se tivesse citado pessoalmente o agora falecido, e tivesse como provar isso. Recall por recall, uma css Ford não me avisou de 2 recalls do Fusion que precisava fazer, so depois de uns 4 – 5 meses que fiquei sabendo…

      • Ⓜ️arcelo

        O cidadão brasileiro é muito displicente e negligente. Semana passada, comprei uma livina 2012 e a primeira coisa que eu fiz foi levar na css para verificar revisões e recall. Para minha surpresa, tem um recall da takata,campanha de 2016, que ainda não tinha sido realizado.

        A revisão do carro saiu 816,00 e o recall é gratuíto. Se eu achasse caro os 816 eu levaria em uma oficina particular mas o recall é de graça gente.

        Lembrando que o carro é está muito conservado, era única dona, 45 mil kms, com manual de manutenção contudo nunca passou em uma css,

  • Hugo Leonardo Dos Santos

    Posso estar errado, mas geralmente esse modelo e ano de Civic já está nas mãos de manolos, quem estava com esse carro não estava nem aí com recall e muito menos manutenções.

    • radiobrasil

      Pelo menos no Detran de SC, sempre aparece aviso que o carro precisa de recall, esse aviso só é retirado do sistema após o servico, via comunicacao da concessionária.

      • Hugo Leonardo Dos Santos

        A empresa itera que o New Civc em questão fora convocada para substituir o airbag defeituoso em 2015, mas desde então não havia sido levado à concessionária para reparo. (4 rodas)

      • Ernesto

        Se não me engano, em São Paulo é igual.

    • Retrato do Papai

      esse modelo “very old new civic” já está nas mãos dos manolos a um bom tempo, inclusive vez ou outra eu vejo alguns no marketplace do facebook custando uma fração do valor de tabela, do tipo “pra rodar até acabar”

      • Cristiano França

        Pô galera! Eu não sou manolo não! kkkkk Só não tenho grana para um carro melhor! kkkkkk

        Zueiras a parte, realmente é um carro muito adorado pelos manolos.

  • radiobrasil

    Tem noticia do acidente? Onde? Quando?

  • El Gato!

    Lamento pelo falecimento.
    Gostaria de saber sobre a atual situação financeira da Takata. Está conseguindo segurar o rojão? Ou está praticamente falida?

    • Ela faliu e seus ativos foram comprados por uma empresa americana. Só não sei como fica a situação para a compradora com relação a novos recalls referentes à produção anterior à aquisição.

      • El Gato!

        Grato a ambos pelo esclarecimento!

    • Gabrielch

      Ela não faliu… Pediu recuperação judicial devido aos grandes prejuízos e depois foi vendida para um grupo Chinês.

      Depois disso mudou de nome.

      • Zé Mundico

        Mudou o nome de Takata para Takanakara.

        • radiobrasil

          TanakarakiMata

  • Henrique12

    Se o recall foi anunciado, acho que a empresa se isenta de responsabilidade.

  • Jack 😎

    Complicado isso aí.
    A pessoa vai ganhar uma indenização um pouco menor (pois também tinha a obrigação de levar o carro), mas vai ter que indenizar sim, mesmo tendo chamado para recall. Não dá pra ficar em branco um absurdo desses. É uma peça que dispara facas afiadas na face do ser humano. É inadmissível.

    • Cesar

      Caso ela conseguir provar que o cidadão não atendeu o recall por que não quis, em tese a responsabilidade dela cessa porque ele assumiu o risco.
      A título de comparação imagine a situação do sujeito em São Paulo que arrisca a entrar com um carro em local conhecido de inundação quando se está chovendo.

      • Jack 😎

        Mesmo assim, se a pessoa não atendeu o chamado, eles vão ter que provar que fizeram uma busca ativa, e não simplesmente jogaram na mídia e ficaram esperando sentados.
        O produto deles tem um defeito gravíssimo. Não dá pra fingir que é pouca coisa… É algo que mata uma pessoa de uma forma brutal, eu diria que até mediante tortura.
        A bem da verdade é que esses carros deveriam ser todos recolhidos/recomprados até a devida regularização de 100%. Mas governo nenhum tem coragem de impor isso pra uma empresa desse nível.

        • Saulo Bezerra

          Meu carro tinha desses air bags e fui lá tão logo anunciado o recall.

          Sinceramente, houve negligência sim do atual dono do carro, como disseram, provavelmente era um manolo, faltou a ele responsabilidade.

          Se pesa indenização, creio que sim, mas não uma fortuna de forma a lesionar severamente o patrimônio da Honda Brasileira.
          Ademais, ela poderia anunciar na televisão não só para seus carros, como para de todos os fabricantes que seja feito o recall.

        • Marcelo A.

          O melhor seria se o DETRAN não permitisse o licenciamento anual do veículo sem a confirmação de comparecimento no recall, enquanto o dono do carro não fizesse o recall ele seria obrigado a andar com o documento do carro vencido.

  • Alejandro Torre

    Licenciamento, so serve para recolher, pagou tu certinho, libera. Nao tem revisão tecnica do carro, onde os DETRAN deveriam ver todos esses assuntos de segurança tanto na mecânica, chasis, elétrica etc, como nos recall de cada montadora. A gente aqui so presta para pagar caro e nao receber nada a troca.

    • Jack 😎

      Tenho a mesma opinião.
      A taxa de licenciamento é inconstitucional, porque o Estado não dá contrapartida nenhuma. Ele cobra para imprimir um vetusto papelzinho dos anos 70 com impressão em impressora de fita (!!!!).
      Quando a impressora quebra (e isso acontece com frequência) eles batem o documento na máquina de escrever (!!!!!). Estou falando do estado de SC, não sei se em todos os outros é assim.
      Para a taxa ter legitimidade, deveria ser feita uma vistoria anual nos carros, abordando principalmente os itens de segurança (inclusive emissões de poluentes).

    • Tripé

      Acho que essa parte de fiscalizar o veículo nem deveria ser do governo, é que fomos criados de forma assistencialista, então tudo cai no colo do governo e por sua vez o governo cobra por algo que não faz bem feito ou nem faz.
      A montadora em si, conhecendo o risco melhor que ninguém, deveria fazer um plano de ação para recolher esses carros, junto ao fornecedor das peças, de forma imediata.
      O governo por sua vez, fiscalizaria a eficiência nas ações da montadora, de forma a puni-la severamente em caso de negligência.

  • Zé Mundico

    Bem, eu não sou advogado mas se a Honda divulgou o recall em jornais e televisão, ela cumpriu a sua obrigação de convocar os proprietários do carro, isso é, ela fez a parte dela. O fato de ser o segundo, terceiro ou quarto dono não serve como desculpa para a pessoa não fazer o recall.
    Sou o segundo proprietário de uma Outlander 2011 e fiz um recall do tensor da correia em dezembro passado. Ninguém precisou me avisar, eu mesmo fiquei sabendo no aplicativo do CRLV digital que acusa o recall. Inclusive se você não fizer o recall não poderá transferir o carro.
    E acho que até o fim desse ano não haverá mais CRLV físico, apenas digital em todo o país.
    Aí fica difícil o cara vir com aquela conversa de que “não sabia”…

    • Alejandro Torre

      Insisto o culpado eh o DETRAN do estado onde acontece o accidente. Ruas e estradas em péssimo estado, carros circulando com carretas sem luz, luces queimadas, lataria podre, pneus lisos, placas que nao podem ser identificadas por apagadas ou clonadas, freios sem manutenção, motoristas com historico de alcoolismo ou drogas, alem deste caso de recall. Unico culpado eh DETRAN que o unico que faz eh recolher impostos abusivos por nao fazer nada.

      • Aristeu Junior

        esse guaraná que tu tomou ta vencido! detran não é pra asfaltar ruas ou estradas. e não tem acidentes só por causa de problemas técnicos ou mecânicos nos veículos.

        • Alejandro Torre

          Beleza!!!! continua pagando impostos abusivos para receber nada!!!! que eu continuo com com a minha bebida vencida!!!!

  • Wolfpack

    Se tivessemos inspeções anuais oficiais sérias, não teríamos esses acidentes e o trânsito seria mais seguro. Mas obviamente a turma não gosta de inspeções pois não consegue manter o carro em ordem e pagando todos os impostos. Além do que não existem blitz educativas e para retirar das ruas carros sem condições de segurança. Todas as montadoras anunciaram a necessidade recall, e não tem como obrigar no modelo atual ao proprietário a ir fazer o recall. Paciência.

  • Felipe Junqueira Netto Branco

    Num país de justiça paternalista como o Brasil, é bem possível que a Honda perca uma ação dessa. Se fosse antes do recall concordo, mas como o sujeito é proprietário de um carro reconhecidamente participante de um recall dessa magnitude e não importa se é o 1º ou o milésimo dono, e negligencia algo tão simples de ser feito???

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email