Cupês Elétricos Honda Japão

Honda CR-Z pode voltar como um cupê elétrico baseado no Honda e

 

Honda CR-Z pode voltar como um cupê elétrico baseado no Honda e


Estiloso, compacto e, até certo ponto, disruptivo. O Honda CR-Z era um cupê híbrido que tinha uma proposta esportiva e trazia um pouco da nostalgia dos anos 90, quando a geração cinco do Civic apareceu.

Essa essência de estilo e dinâmica de condução, parece que vai voltar, mas totalmente elétrica. De acordo com o site Motor Trend, a Honda registrou novamente a sigla CR-Z nos EUA, o que pode indicar seu retorno.

Com os novos tempos, já se considera que ele não será mais um híbrido como antes, quando havia sucedido o icônico CR-X, mas como 100% elétrico.

Honda CR-Z pode voltar como um cupê elétrico baseado no Honda e

Este pode ser o produto por trás do conceito Honda Sports EV, que surgiu após o Honda Urban Concept, que deu origem ao Honda e. Acredita-se que o cupê seguirá com a mesma plataforma do hatch vendido na Europa.

Entretanto, a volta do Honda CR-Z significaria uma abordagem mais generosa em eletrificação, com baterias de lítio dotadas de células mais potentes, com algo bem acima dos 35,5 kWh do Honda e. O mesmo em relação ao motor elétrico.

No conceito, a proposta de um esportivo elétrico da Honda tinha ainda em consideração uma distribuição de peso 50:50, o que tornaria a dinâmica de condução bem apreciável.

Honda CR-Z pode voltar como um cupê elétrico baseado no Honda e

O Honda e é oferecido com motor de 136 ou 154 cavalos, indo de 0 a 100 km/h em 8,3 segundos e com autonomia de 200 km no ciclo WLTP. Então, podemos imaginar um CR-Z elétrico fazendo isso em bem menos tempo e com maior autonomia.

Um segundo carro elétrico compacto poderia ampliar a imagem da Honda nesse mercado e, consequentemente, o interesse do público na eletrificação da marca.

Honda CR-Z pode voltar como um cupê elétrico baseado no Honda e

Trazer a essência do CR-Z seria bem legal, ainda mais com a força de um motor elétrico, que despeja tudo instantaneamente.

Entre 2010 e 2016, o cupê da Honda chamou atenção também por ter um câmbio manual de seis marchas, mesmo sendo híbrido. Porém, apesare isso, tinha somente 111 cavalos de potência combinada, pouco para uma proposta esportiva, embora tivesse auxílio elétrico.

 

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

    Quem somos

    O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por 15 anos. Saiba mais.

    Notícias por email