*Featured Avaliações Crossovers Honda

Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-2-700x466 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

A Honda acertou a mão na receita do crossover HR-V no Brasil. O modelo chegou sem grande festa e nem mesmo ganhou uma fábrica dedicada. Como na filosofia nipônica, sem alarde, ele simplesmente abocanhou a liderança do EcoSport e decolou rumo ao estrelato nacional.



O fenômeno da Honda tomou 40% da fábrica de Sumaré/SP e ainda exige um lote dos hermanos para dar conta dos pedidos, cujos relatos chegaram a falar em entregas somente no começo de 2016. No geral, a espera ainda é grande e pode ser contada em meses.

Com grande sucesso de público, o HR-V em si era o que faltava à linha da marca japonesa no Brasil. Ou quase. Afinal, se pensarmos em um HB20 com H em pé, então provavelmente nós teríamos um novo líder de vendas de modo geral. Ainda não é dessa vez.

Mas de volta ao HR-V, ele mostra o que o consumidor realmente queria e não faz feio no que se propõe. O ruim – não só no caso dele, mas também nos demais – é um preço alto para uma categoria que está em alta. Ele chegou por R$ 80.400 na versão EX, avaliada pelo NA, que agora custa R$ 82.400.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-10-700x467 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

Por fora…

O visual é bem mais esportivo que o proposto para os irmãos Fit e City, já devidamente renovados no Brasil. O perfil que une uma robustez leve com estilo cupê, atrai bastante. A frente expressa movimento com seus faróis em formato de seta e é agradável aos olhos.

A traseira tem lanternas que destoam do conjunto, que compensa mais pelo perfil caído do teto, que lembra um cupê, sendo reforçado ainda pelas maçanetas das portas traseiras, embutidas para que o veículo se pareça um duas portas. Fortes vincos nas laterais também ajudam a criar esse efeito visual. As rodas de liga leve são bonitas e estão em harmonia com o restante.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-15-700x467 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

Por dentro…

Como mesclar um visual simples e prático com itens tecnológicos presentes em carros mais caros? E ainda, ostentar até o desejado (por alguns) couro no painel e console? Pois o Honda HR-V consegue ser esse intermediário.

Ele não é luxuoso, apesar do freio de estacionamento elétrico e do couro, que é de série em todas as versões. Seu console elevado dá certo “status” de carro mais sofisticado, mas é fácil perceber o emprego de materiais de aparência simples e detalhes mais funcionais do que estéticos.

Apesar dos detalhes que saltam aos olhos, o HR-V tem proposta de funcionalidade e praticidade herdadas do Fit, tal como o banco traseiro bipartido com sistema de ajustes ULT. As portas são forradas em tecido na parte superior e o apoio de braço é bom, mas as maçanetas cromadas ficam isoladas.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-35-700x466 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

O quadro de instrumentos de iluminação branca apresenta boa visualização das informações e faz bem o dever de casa. O aro luminoso do velocímetro é um bom incentivo à economia quando está verde. No entanto, o sistema de áudio tem aparência simples até demais, apresentando inclusive imagem da câmera de ré. Menos mal, mas um navegador GPS também seria bom.

O volante multifuncional é bom e vem com couro, assim como o console elevado e o apoio de braço central. Condutor e passageiro ficam em dois cockpits bem espaçosos, mas a posição de dirigir do crossover nipo-brasileiro é semelhante à do Fit e no começo alguns podem estranhar o assento inclinado para a frente.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-47-700x1050 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

Se há o que falar do HR-V, podemos citar também o elemento vazado quase sob o painel. É legal e acomoda bem um smartphone. Ali há conexão USB, auxiliar e fonte 12V. No entanto, seu acesso não é fácil. Sobre ele, o Brake Hold – para manter o veículo parado quando engatado – é outro recurso interessante.

O espaço geral é muito bom e este Honda mais parece uma minivan por dentro do que um crossover. O necessário e o importante estão lá dentro, tais como apoios de cabeça e cintos de três pontos para todos, Isofix, abertura remota do tanque e porta-malas, bancos que permitem acomodar até um frigobar em sua posição normal, entre outros. O bagageiro tem 437 litros e dá conta do recado.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-34-700x466 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

Por ruas e estradas…

Outros da categoria podem ter méritos semelhantes, mas o HR-V é realmente melhor em dirigibilidade. O condutor tem o carro na mão o tempo todo. Ele tem um ajuste de suspensão muito adequado, mas sem ir além de sua proposta para o asfalto.

A direção elétrica é leve e precisa. A estabilidade em curvas é adequada e o modelo ainda vem com controles de tração e estabilidade para deixar tudo nos eixos, bem como assistente de partida em rampa para facilitar a vida. Há também os muito eficientes freios a disco nas quatro rodas com ABS e EDB. O conjunto é muito bom.

Mas, sempre há um “mas”. Saber que há um propulsor 1.8 i-VTEC FlexOne no cofre ajuda muito a fechar negócio. Mas ele é diferente dos demais 1.8. Ele não foca no etanol como moeda de troca para quem busca performance na flexibilidade. É a boa e velha gasolina (mesmo que a batizada E27) que se destaca no motor.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-31-700x466 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

Ele entrega 140 cv e 17,4 kgfm, respectivamente com altos 6.300 e 5.000 rpm. Isso tudo com gasolina, mas não espere nada além de um etanol coadjuvante, oferecendo 139 cv e 17,3 kgfm nas mesmas rotações. A Honda poderia destacar isso ao entregar o veículo para a imprensa com o derivado de petróleo, mas como todo Flex, vem com etanol.

E com ele conseguimos 10,8 km/litro na estrada e 7,5 km/litro na cidade. O conjunto motriz, ainda composto pela transmissão automática CVT de sete marchas virtuais, é interessante e foca naturalmente na economia. Não dá para esperar nada além disso com o derivado da cana. A vantagem só estará mesmo nos 70% do preço, onde a diferença valha a pena.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-16-700x467 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

O 1.8 i-VTEC FlexOne fica limitado pela ação do CVT. Ele parece entregar menos do que tem e o ajuste para economia reforça ainda mais essa sensação. Às vezes parece um 1.5 i-VTEC. Claro que se você pisar até o fundo, ele vai entregar uma disposição maior em retomadas e acelerações, mas o verde do Econ vai estar sempre fora de cartaz. O ruído elevado denota que precisa de mais gás e o desconforto é nítido nesse caso.

A transmissão CVT é excelente pela economia e suavidade no funcionamento, oferecendo acelerações lineares, apesar da simulação de marchas. Dá para chegar até 80 km/h mantendo 1.500 rpm. Aliás, a 110 km/h, o motor está em 1.900 rpm. Bom para os ouvidos e para o bolso. O conforto ao dirigir é muito bom nesse aspecto. Então, no HR-V, quem manda é a gasolina.

honda-hr-v-ex-avaliação-NA-70-700x466 Honda HR-V EX tem praticidade e tecnologia, mas também tem preço alto e desempenho mediano

Por você…

De modo geral, mesmo com a falta de força do 1.8 em alguns momentos, o Honda HR-V é um carro muito bom para o dia a dia. Conforto, espaço, dirigibilidade, tecnologia, segurança, economia e praticidade são alguns de seus atributos, mas sem dúvida o console elevado e vazado, bem como acabamento em couro em partes ignoradas nos carros tradicionais, reforçam a exclusividade do modelo.

No EX, o preço de R$ 82.400 realmente desanima, assim como o sistema de som e detalhes do acabamento que poderiam ser mais refinados. Mas isso é a Honda e sabemos que a impressão de luxo não é seu objetivo, apesar de ter feito mais do que o esperado em painel e console, mas sim o conjunto da obra. Harmônico e eficiente. Vale a pena? Se não for sair do asfalto e não se importar com o preço um pouco salgado então é uma boa escolha, sem dúvida.

Medidas e números…

Ficha Técnica do Honda HR-V EX

Motor/Transmissão
Nome – 1.8 i-VTEC FlexOne
Número de cilindros – 4 em linha
Cilindrada – 1799 cm3
Potência – 140/139 cv (gasolina/etanol) a 6.300 rpm
Torque – 17,4/17,3 kgfm (gasolina/etanol) a 5.000 rpm
Transmissão – Automática CVT com sete marchas virtuais

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 11 segundos
Velocidade máxima – 175 km/h
Rotação a 110 km/h – 1.900 rpm
Consumo rodoviário – 10,8 km/litro (etanol)
Consumo urbano – 7,5 km/litro (etanol)

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Barra de torção
Elétrica

Freios
Discos nas quatro rodas com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 17 com pneus 215/55 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.294 mm
Largura – 1.772 mm
Altura – 1.586 mm
Entre eixos – 2.610 mm
Peso em ordem de marcha – 1.270 kg
Tanque – 51 litros
Porta-malas – 437 litros
Preço – R$ 82.400

Galeria de fotos do Honda HR-V EX:

4.0

  • Apavora. Mas se o avaliador considerou o desempenho mediano (na verdade seria conforto derivado do CVT) em 0-100 por 11 segundos. Fico aqui pensando o que o avaliador vai dizer quando dirigir o Renegade com 15 segundos. hehehhe

    • Lu RS

      Este problema de falta de força no motor 1.8 da Honda é bem conhecido e não se deve somente ao fato do CVT…acontecia com os Civics manuais e AT….

      Não vejo a necessidade de 0-100 neste tipo de carro, não é do perfil do consumidor, o mais importante são as retomadas de velocidade…certamente esta é a constatação do NA sobre o desempenho mediano.

      • Gustavobrtt

        Pessoal não entendeu que o conjunto motor+cvt foi programado para trabalhar com economia nesta carroceria pesada. Talvez seja o suv de menor consumo. Quem quer suv que ande, compre os 2.0 gastadores, porém mais caros.

        • Lu RS

          Não mesmo..não é somente este o problema…conheço o motor Honda de longa data….ele sofre o mesmo problema de falta de força…com CVT, sem CVT, manual..AT ..no Civic, no HR-V etc.

          Leia novamente o meu comentário.

          O calibração do CVT pode ter prejudicado ainda mais o problema já existente…apenas isso…

          Mais um honda lover endeusando o carro…

          • Matheus Lelis

            Não adianta Lu RS…

            • Lu RS

              Cara as x eu acho que alguns são jogadores de Super Trunfo, nunca andaram nos carros..e vem aqui pra defender….

              E olha…cara…tivemos Civic 1.8 manual, automático, novo, velho, zero…..e é sempre a mesma coisa…

              Falta de força no motor em baixa e média rotação…em alta ele é outro motor….

              Lembro quando fui dirigir um Vovorolla 1.8 manual……caramba…..não dava nem para comparar a força dos motores……..deu vontade de jogar o Civic no muro….

              Tanto que hoje só temos um Civic na família……até o Fit twist 1.5 que temos se mostra mais disposto em bx rotação q o 1.8 da Honda….

              Vou esperar as pedradas kakakakakakaa Abraço

              • Matheus Lelis

                antes de ontem mesmo, fui dar uma acelerada, 0-100, na brincadeira com meu amigo, ele tem civic manual, os carros ficaram lado a lado, chegando nos 100 km/h, o meu abriu um pouco de vantagem, tenho um linea 1.8, não quero dizer que o motor etorq seja melhor que o honda, mas pelo o tanto que falam mal dele, e os elogios do honda, eu pensei antes de acelerar que eu nem ia ver as placas do civic

                • Lucas

                  Motor Etorq, pelo menos no meu Bravo, não deixava na mão não. Metia pau mesmo, mas é aquela coisa, se o cara vai arrancar igual se aprende na auto-escola, o motor é uma merda. Eu jogava nas 3mil rotações pra arrancar e o carro respondia bem pra caramba. Mas passar lombada em segundinha em baixa o motor dava umas fungadas.

                  • Lu RS

                    Ai já é problema de “misfire”, algo errado na ignição.

                • Lu RS

                  Pois é….povo fala mal….por vontade e não por conhecimento…

              • Janduir

                Vc tem toda razão, Civic desde o 1.6 era uma lesma em baixas rotações, se ligar o ar então pronto…

                • Lu RS

                  Pois é meu caro…….já já os Honda Lovers vão tacar o pau…..

              • iago

                Eu também já tive Civic 1.8 e ele é horrível no trânsito pesado (até 40 km/h)
                Na estrada ele é bom, mas ar ligado e 4 pessoas + bagagens já faz ele andar como um carro 1.6… O motor sofre com a falta de torque.
                E aí tem que dirigir que nem piloto dicurrida, esgoelando o motor…

                Quer ver o Civic 1.8 com ar ligado e no trânsito… Meu Deus, parece que vai desmanchar o carro e se não acelerar ele apaga.
                Já pesquisei muito sobre isso na época e esse negócio de limpeza de TBI até ajuda um pouco, mas não resolve aquele start/stop do ar condicionado na marcha lenta.

                • Lu RS

                  Pois bem um ÓTIMO RELATO que confirma o que eu estava falando…

                  Obrigado!!!!!!!

            • Lu RS

              Os caras apagaram o meu comentário!!

              Só pq acrescentei alguns podres do carro khauaha

              • Matheus Lelis

                mas também olha o que você falou!!! concordo com eles, como você pode falar isso do civic?

                • Lu RS

                  kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vc não ta valendo nada!! Abraço

          • David

            Eu tenho um City CVT e sinceramente não tenho do que reclamar do desempenho do carro. Para a PROPOSTA dele que é levar com conforto do ponto A ao ponto B está muito bom. Anda mais que o palio 1,8R que tive.

            • Matheus Lelis

              David, não quero discussão, nem to te chamando de mentiroso, mas eu só acredito vendo mesmo, sei que você pode falar que eu não preciso acreditar e tal, mas eu ja dirigi um palio 1.8R 2 portas, e um city, modelo antigo, a sensação é que o palio não precisa nem engatar a 5ª pra andar mais que o city, talvez seja porque você nunca acelerou o palio tudo por ele não ter a estabilidade do city, porque o palio é muito fraco de estabilidade, sei la. O novo city é um carro que eu to querendo dirigir ele, achei ele bem bonito, mais que o civic

              • David

                Olha posso dizer que o Palio 1,8R que tive foi usado por mim por cerca de 39mil km rodados no melhor estilo use sem dó. O que eu fiz com esse palio faria o engenheiro da fiat entrar em desespero.Inclusive rodei com ele cerca de 100km com o motor superaquecido na estrada e fiz São Paulo SP até Belo Horizonte com ele em 4h(média de 130km/h no pc de bordo) e a desgraça aguentou. Sem contar as arrancadas que eu fazia em pista fechada e levei até outro palio 1,8R ORIGINAL(o meu era 100% Stock também mas era 2 portas)

                • Matheus Lelis

                  aquele motor 1.8 8v da gm era muito foda, anda muito, sempre tive vontade de comprar um palio 1.8R, mas não foi possivel :/

                • Lu RS

                  Fechei média de 169 km/h em um Fivetech…..viagem de 600 km…..nunca mais faço uma maluquice destas kakakakakakak

                  Mas quem não vive não tem história pra contar kakakakak

              • MauroRF

                Matheus, o modelo anterior era automático convencional, não sei se o CVT fez alguma diferença para mais, mas eu acho que puxa bem sim para um sedã 1.5, e as “trocas de marchas” nas borboletas, colocando a alavanca em S, tornam o carro divertido.

                • Matheus Lelis

                  eu não duvido que ele seja divertido, eu to falando que acho dificil ele andar mais que o palio 1.8 r, palio é leve, motor muito forte, só não tem estabilidade boa. Mas a honda podia fazer uma reestilização logo no civic, o city dá de 10 a 0 no civic em beleza

                  • MauroRF

                    Sinceramente, também acho, pelo menos em baixa rotação e, digamos, até 100, 120 km/h. Tenho um primo que teve um Corsa 1.8, que é o mesmo motor, e era um perigo. Ele ia bem até os 160 km/h, depois disso, já começava a sofrer para ganhar velocidade, é aí que acho que o City leva a melhor. E aquele Corsinha era divertido nas arrancadas de farol, retomadas estando a 40, 60 km/h, muito bom.
                    Estão falando que o Civic muda ano que vem, eu realmente não sei quando muda.

            • MauroRF

              Também tenho um e não tenho do que reclamar, basta pisar que vai. E a saída da imobilidade até 40 km/h, pisando um pouco mais fundo, vai rapidinho, bom para entrada em vias de trânsito rápido. Talvez o problema seja no motor 1.8 então, pelo que estão dizendo. E se usar as borboletas para “trocar marchas”, ele se torna mais rápido ainda, mas no dia a dia, em uma condução normal na cidade, é uma beleza, gasta pouco sabendo dosar o acelerador, principalmente nas subidas. Eu costumo, nas subidas, dosar o acelerador até um ponto em que a rotação caia, acenda a luz verde e ele consiga vencer a subida. Isso reduz bem o consumo.

              • Lu RS

                O motor 1.5 da Honda é valente….mas o consumo não é o melhor dos mundos….o 1.4 da Honda dá um banho em consumo….

                Tanto Fit quanto City 1.5 não fazem mais que 14,5 na estrada….

            • Neimar

              City com CVT… Ronca e não deslancha. Carro fraco.

              • David

                Já andou para saber piloto de super trunfo? Ou você só anda de ônibus?

                • Neimar

                  Critico pois já andei nessa enceradeira… Empolga menos q um up! Ah, tenho um Golf GTI pra teu conhecimento. Qualquer coisa deixa teu email q te mando uma via do DOC pra ti calar essa boca!

                  • David

                    Sério mesmo cara? Essa porcaria ai que na Europa é popular igual ao GOL aqui no Brasil. E não sei ai na tua cidade que é “carro ostentação” mas aqui na capital GOLf GTI é tão comum quanto um GOL 1.0 8v .E to me LIXANDO que você tem essa porcaria da VW.

                    • Neimar

                      Vai lá andar com teu pseudo carro …. Kkkk … Só não esquece do abafador de ouvido ao acelerar. Excesso de barulho causa surdez. Golf mk7 the very best! Tua insignificante opinião não muda a realidade. Kkkkkk

              • Eduardo Alvim

                Eu tinha um C4 hatch 2.0 antes de comprar meu City EX CVT (bebê chegou). Comprei no final de março/2015. Realmente, no início, senti saudade do motor do C4. Hoje, com 13k rodados, já gosto bastante dele. Se pisar ele responde, dentro do contexto e da proposta para um sedan compacto porém com espaço dentro. O bom dele é que consigo “sentar atrás de mim” e ainda cruzar as pernas (tenho 1.87cm). Muuuuito mais espaçoso que o C4, ta doido…

            • Lu RS

              Teu motor é 1.8???

              Não né…. é 1.5…

              Então relaxa, pq temos na familia um Fit 1.5 e a sensação de força é melhor que do 1.8…

              Qto ao andar melhor que o Palio 1.8 R ainda tenho minhas dúvidas….

              • David

                O 1,8GM só tem torque de motor a diesel e nada mais. Em alta rotação vibra demais(R/L péssima) tanto é que no palio ele corta em 5300RPM. Já o 1,516v da Honda além de ter a MESMA potência do 1,8GM(116cv) não vibra quase nada(mas o bixim grita hahahah) e é muito elástico. E sim eu sei que na Spin ele foi “amarrado” em 106cv e 17kg de torque(se eu não estou errado).

                • Lu RS

                  Realmente hauahauaha

                  O “Geme” parece motor Diesel kakak

                  Em alta rotação é um parto…além de vibrar não gira….

                  Rapaz…vc tem razão……bota cabrito berrador hauahau Abraço

          • V8

            0-100 km/h em 11s.. E é lento para voce???

            Tem muito hatch médio que nao faz isso… Kkk

            82 mil caro ? Considerando que populares 1.0 basicos estao se estabilizando na casa dos 40 a 45.. Para mim, pareceu é barato!

            Nao me admira o povo estar trocando seus medios.. Por esses “suvs” !

            • Lu RS

              Pra mim esta melhor do que deveria para o segmento..

              Tanto que não acho q este é um fator importante para este carro…

              Só que o dia a dia não é 0-100…é retomada e nisso o motor 1.8 da Honda não é referência…

              Quanto ao preço..não é pq o preço do popular esta na casa dos 40-45 é que tenho que achar barato esta porcaria…

              Todos os carros estão MUITO CAROS pelo que OFERECEM…

              Então….tudo porcaria pelo preço cobrado……

              • Max

                Referência em retomadas é o Golf 1.4 TSI. É uma delícia. Quick down no acelerador e o bicho vira um foguete.

                • Lu RS

                  Realmente ele é bom de retomadas se estiver na rotação correta, o DSG ajuda muito na questão devido ao quick down..

                  E Honda nunca foi referencia em força…

          • Boris

            Honda que anda no BR só Si.

            • Lu RS

              huahauaha pior!

        • Rude Voleur

          Como alguém que não tem verba nem pra comprar nem pra abastecer, me abstenho de entrar nesta discussão :P

        • Edson Fernandes

          E o 2008 com o 1.6 turbo?

        • Bikudin

          Concordo, a Honda acertou a mão, quam quer carro mais potente procure um 2.0 ou até mesmo um V6, V8, sei lá?? Quando se procura um carro, faça o teste drive, em vez de ficar metendo o pau naquilo q as vezes nem se conhece o propósito de uma montadora projetar um carro.

        • Edu Silva Souza

          Suv (crossover) de Menor consumo = Peugeot 3008 beira o inacreditavel!

      • zeuslinux

        Mas eu queria ver como é o desempenho com o carro cheio, justamente a proposta de um carro familiar como esse. Todo mundo faz testes de desempenho com o carro vazio.

        Ainda mais carros leves e de cilindrada não muito grande sofre bastante quando o carro está cheio e ar ligado, porque o peso extra é significativo perante o peso do próprio carro.

        Já tive uma Captiva com 1700 kg e motor 2.4 e o que eu gostava dela é que o desempenho quase não caía com o carro cheio e ar ligado.

        • Thiago

          Perfeito, exatamente o que eu tinha pensado, agora imagina o que não deve ser viajar com uma CRV lotada numa região serrana ou de pista simples.

        • Lu RS

          Realmente vc tem razão..no seu caso específico o desempenho pode mudar bastante conforme o carregamento do veículo..

          É algo a se pensar…colocar 5 maluco pesados no carro e pegar uma estrada de leve pra ver como é..

      • Roger Rosato

        O Civic manual nunca careceu de força, esse era um problema exclusivo do AT que “resolveram” colocando o 2.0.

        • Edson Fernandes

          Ainda bem que foi com aspas…rs

          Como eu tinha referencia do Civic 1.8 AT do meu cunhado, percebi que o motor 2.0 é bem mais forte em baixas rotações, mas ele não é tão empolgante em media e alta rotação como eu esperava (e nisso o 1.8 responde melhor).

          A questão é que o motor 2.0 deve agradar os donos porque ele é o tipo de motor que não deve força nas situações cotidianas. E ele é economico para um motor 2.0. Porém eu não gostei da forma que ele entrega de potencia, ainda que ele não falte potencia (mas não é aquela sobra que parece dar em baixa).

          • Roger Rosato

            Diria que foi um erro a Honda investir na troca de motor, porém não de transmissão. O Civic 1.8 daria conta do recado se colocassem a DCT nova da marca, mas entendo as razões de terem feito o que fizeram. O mercado não se interessa pela qualidade do conjunto, mas por números mais vistosos, um “motor dois-pontu-zeru” e um “câmbiu hidramáticu di verdadi”. Enfim… temos o que temos, os europeus e americanos têm o que têm.

            • Edson Fernandes

              Eu já penso que a marca preferiu manter no que é confiavel. Talvez o DCT fossem a opção interessante em termos de respostas em performance e consumo, mas considerando o que tem havido com essas transmissões (conhecimento mais a da Ford e a VW) acredito que preferiram manter um automatico comum.

              E digo mais: Voltaram com o CVT para continuar na confiabilidade. Talvez, bem talvez possa ser opcional para um futuro Civic SI.

        • Lu RS

          “Certo mano” ai vc acorda kakakakaa

          Sempre careceu de força, o Vovorolla 1.8 dá uma surra no Civic….

          • Roger Rosato

            Se vc usar uns tóxicos bem potentes, talvez vc consiga chegar à essa conclusão. No entanto, num mundo onde reinam os fatos, obtém-se os seguintes números de 0-100 km/h:
            – Civic 1.8 MT6: 10,2 s
            – Corolla 1.8 MT6: 10,5 s

            – Civic 1.8 AT5: 11 s
            – Corolla 1.8 CVT: 11 s

            – Civic 2.0 AT5: 10,9 s
            – Corolla 2.0 CVT: 9,6 s

            Acho válido lembrar que a transmissão CVT do Corolla é bem mais moderna que a AT5 do Civic…

            Já dirigi o Civic 1.8 manual e o automático e, não, o manual não carece de força. O automático parece ter menos de 120 cv, quando comparado com o manual.

            • Lu RS

              Cara…vc usou qual ??

              Alguém falou de 0-100 aqui??

              ESCUTE BEM… o motor 1.8 da Honda é uma lesma em RETOMADAS,,

              Não tem nem como comparar…e outros proprietários comentaram a mesma coisa…

              Até lá em cima citei que o Honda é girador sim e em alta rpm ele é outro motor……

              Dirija um Vovorolla manual..ai sim vc vai ver o q é motor com força em bx rotação….

              Volta pro Play e faça muitos 0-100..o mundo real é outra história..

              • Rafael D.

                Vc realmente odeia a Honda com todas as forças hein cara haha. Chega a ser engraçado ver vc falar a mesma coisa em toda matéria sobre o HR-V. Aí te mostram o contrário e vc vem falar que 0 a 100 km/h não vale nada. Aí te mostram dados de retomada que colocam o HR-V como um dos melhores (ou até o melhor) da categoria (esquecendo o Peugeot nesse caso) e vc vai vir falar que dirige, que conhece e blá blá blá. Vc realmente não acredita em nenhum teste? São todos comprados pela Honda? É tudo uma conspiração?

                Não vou contestar sua opinião dessa vez. Mas se o motor 1.8 da Honda é uma lesma em retomadas, o 2.0 Duratec (maior cilindrada e mais potente) que anda junto ou atrás do HR-V de acordo com testes seria o que? Uma lesma manca? E o “maravilhoso” Etorq 1.8 que vc defende em outros lugares? Ele fica atrás de ambos, tanto em aceleração quanto em retomada. O que seria o Etorq pra vc? Uma lesma paraplégica talvez?

                Só lembrando que eu estou falando desses motores me referindo a carros da mesma categoria. No caso, me refiro ao HR-V que é o assunto dessa matéria, ao Ecosport e ao Renegade, todos concorrentes diretos. Não vou entrar no mérito Civic vs Corola que não tem nada a ver com esse teste.

              • Roger Rosato

                Bem… comparando o Corolla 1.8 CVT e o HR-V 1.8 CVT, por terem câmbios e pesos semelhantes, os números de desempenho são bem próximos, tanto de 0-100 quanto de retomadas, em especial quando é considerado que o HR-V é ligeiramente mais pesado.

                O Civic 1.8 sempre foi referência em dirigibilidade, suspensão firme, câmbio de engates curtos e precisos, posição baixa de dirigir, direção direta, tudo isso sempre ressaltado em suas avaliações… e o Corolla? Sempre falam do conforto, do silêncio, nunca do desempenho, mesmo que seja alguns décimos de segundo superiores nesta ou naquela retomada. Em outras palavras, um carro tão emocionante de dirigir quanto andar de pedalinho, mas há quem goste.
                Tanto o Civic quanto o Corolla têm seus méritos e focam públicos diferentes, deixe cada um adotar o que mais lhe agrada. Segue sua vida, fera.

                • Lu RS

                  kkkkkkkkkkkkkk

                  Alguém falou ao contrário?

                  Vovorolla tem motor muito superior quando falamos do dia a dia..coloca sua bunda dentro e dirija…

                  Não tem nem comparação da disposição do motor…..

                  Prazer de dirigir?
                  Só lamento…mas o Vovorolla é anestesiado como morfina.

                  O Civic é um pouco melhor em dirigibilidade..não é tão gelatina…mas prazer em dirigir ainda está um pouco distante de ambos…

                  São conceitos diferentes do que um carro tem q oferecer, Honda e Toyota, cada uma com sua filosofia…

                  • Roger Rosato

                    Os números não refletem toooooooooooda essa superioridade, mas enfim. Como disse, prefiro um carro 2 décimos de segundo mais lento numa ou outra retomada, mas que tenha a MENOR graça de se dirigir. Não adianta vir com esse mimimi de que “na pratica isso”, “na vida real aquilo”, “sente sua bunda” e bla bla bla.
                    Vou de Honda, ao menos enquanto eu tiver o mínimo de interesse no ato de dirigir.

                    • Lu RS

                      Vc esta trocando as bolas…

                      Não interessa somente número e sim comportamento..o torque do Vovorolla é mais disponível que do Honda.

                      Tire a bundinha do computador e dirija um….daí vc vai entender..

                      Dirigir um Vovorolla é como dirigir após tomar uma dose de morfina kakakakaka mais anestesiado impossível….

                      Civic é um pouco melhor que isso, preciso em curvas por exemplo, mas se vc realmente quer prazer em dirigir…vá para a linha Focus…..

                      Abraço para vc Super trunfo!

      • Deadlock

        Nas retomadas dá um baile no Renegade flex, mesmo sendo projetado para economizar.

    • Caçador de homens marciano

      Opa, se é pra contar historia de pescador meu corsinha brita brita faz em 10s!

    • Astron

      hehehe, e as retomadas que a diferença é bem maior, sem contar a frenagem que do Renegade De 80 a 0 km/h foram gastos 31,9 metros, enquanto o HR-V fez o mesmo em 24,9 m e o EcoSport em 26,5 m

    • Revoltado

      Vamos aguardar o que eles vão dizer do Renegade então!

  • beto

    Interior muito espartano, existem opções bem melhores (em categorias diferentes).

    • Pedro Henrique

      sério? eu achei o interior bem legal, bem aconchegante e tudo a mão.
      prático e com conforto onde precisa.

    • Robinho

      neste ponto prefiro a Eco.

      • Pedro Gonçalves

        O acabamento interno do HR-V e do 2008 dão um banho na Eco.

  • Hiboria

    Muito dinheiro para pouco carro, prefiro gastar 67 em um Fit mesmo ou até 78 em um civic 2.0, mas moda é moda.
    Aguardando o povo acordar que esta fazendo um belo erro.

    • saosao

      HR-V tem mais espaço e motor que o Fit. E o Civic é um sedan.
      São 3 propostas diferentes. Um não substitui o outro, a menos que vc queira apenas um meio de transporte, e nesse caso, qualquer carro serve: Fit, HR-V, Gol ou S-10.

      • Hiboria

        Concordo com vc que não são do mesmo segmento, mas não vejo vantagens nesse Crossover (pois é uma plataforma de monovolume, motor de sedan e design de “SUV”) que os outros dois não atenderiam.
        É 1 segundo mais rápido que o Fit, 15% menos econômico e 3Km/h a mais de final. Diferença de preço 22 mil reais.
        Aceleração igual do Civic LXR, cerca de 9% menos econômico e porta malas 12 litros menor. Diferença de 12 mil reais.

        Estou comparando dois segmentos mesmo, minha opinião é que realmente esse “novo” segmento de “SUVs” não tem um custo/benefício lógico, para mim não vejo vantagem, é moda.

        • Emilio

          Dentro da categoria é o melhor e, no meu caso, que pega uma estrada de chão leve de vez em quando é a melhor opção entre FIT e Civic. A Honda fez um carro bastante equilibrado e o reconhecimento tem vindo nos seus resultados no mercado. Simplesmente abocanhou a fatia que Ecosport reinava absoluto desde 2003.

          • Ecosport perdeu em 2012 para o Duster no acumulado do anoe antes do HR-V existir, acumulou 16 meses aleatórios sem ser lider… foi quase absoluto, mas não foi absoluto.

            • Rodrigo

              O Ecosport não foi produzido por pouco mais de 4 meses no ano de 2012, durante a transição do modelo antigo pelo novo. Por isso não foi líder em 2012.
              Fora isso, nunca passou sufoco.
              Bom, agora não tem jeito! O HRV será o líder, e o Renegade pode ameaçar o segundo lugar!

          • Hiboria

            Pois é a categoria para mim tem um péssimo custo/benefício.

        • Lucas

          O Custo x Benefício dele é justamente você não raspar o carro em tudo quanto é buraco e lombada. Pra quem mora em cidade com asfalto padrão até acho que não tem vantagem alguma. Mas na minha cidade, andar de caminhonete é coisa normal de tanto buraco. E pasmem, o idiota aqui ainda se aventurou de comprar um fusion. Mas já to me acostumando a andar devagarinho ^^

          • Hiboria

            Pode ser, são 2,4cm de diferença no vão livre entre o Fit e o HR-V, pode ser que valha os 22 mil reais de diferença, mas como deixei claro não concordo.
            Mas o produto está aí provando que a Honda estava certa com ele, deve ser o produto de maior rentabilidade para a montadora.

            • Jonathan

              É só 2,4 cm?
              Agora… no mundo todo o HR-V está mais caro q o Fit. Se vc converter o preço do americano para o real (adicionando o tax deles de 7% que nunca está incluído no preço) da 500 reais de diferença com dólar a 3,15.
              Na argentina custa quase 30.000 a mais que aqui.

              • Hiboria

                Jonathan, pois é, esse novo segmento de veículos estão supervalorizados em todo lugar. O americano sempre foi chegado em carro encorpado, mas agora se alastrou para o resto do mundo. Por isso, para quem for comprar vale a pena dar uma olhadinha nos segmentos alternativos, caso não se importe com o “veículo da moda”.

                Desculpa, eu errei, são 3.2 cm de diferença, Fit com vão livre de 145mm e HR-V com 177mm.

        • zeuslinux

          Os SUVs estão todos inflacionados. Eu mesmo acabei de voltar para um sedã médio depois de ter passado por um crossover médio (Captiva).

          Simplesmente cheguei á conclusão de que não precisava de um crossover porque:

          1- são mais caros de adquirir
          2- são um pouco mais caros de se manter (gasto maior de gasolina, paga-se mais caro para lavar o carro em alguns lugares, pneus mais caros, etc)
          3- andam menos se comparados com qualquer hatch ou sedã de mesmo motor
          4- não servem para uso off-road porque não são 4×4 (e 4×4 tem que ser legítimo, com reduzida, não enganações como aqueles 4×4 que só entregam força para as rodas traseiras em algumas situações)
          5- Como consequência do item 4, onde elas conseguem passar, qualquer carro comum passa também.

          Posso até voltar até a ter um SUV de novo no futuro, mas terá que ser um off-road de verdade, para fazer umas aventuras. Só que preciso estar aposentado, porque agora não tenho tempo.

          • Hiboria

            Vc entendeu o meu ponto, nada contra a Honda, até tenho Fit e tive um Civic, mas o segmento não vale a pena como um todo.

          • Greice Maria

            HAHAH pagar mais caro para lavar esta foi otima =)

            • zeuslinux

              Eu pagava sim mais caro para lavar. Isso acontece em 2 postos de gasolina em Botafogo, Rio de Janeiro. SUVs pagam sim mais caro do que carros “normais” nesses lugares.

              Eu achava um absurdo um SUV médio pagar mais caro só porque é mais alta do que um sedã médio, mesmo que muitas vezes seja mais curta.

              • Greice Maria

                Mas é o povo se aproveita da modinha para cobrar mais caro em tudo..Daqui a pouco até o pedagio vai querer morder os donos de SUV..

        • MMM

          Aposto q vc nao tem filho pequeno.

          • Hiboria

            Um Fit serviu muito bem com filho pequeno. Teto altinho e muito espaço, talvez para dois fique apertado, mas acho que o HR-V também ficaria.

            • MMM

              O que no meu ponto de vista facilita muito é que o banco é mais alto, logo é bem mais confortável para prender cadeirinha, etc. Fora que o Fit, mesmo sendo um ótimo carro, não possui ESP em nenhuma versão, que era um dos pré requisitos para a minha compra. Ah, e o carro é da minha esposa, que não gosta do Fit, esteticamente falando.

          • ObservadorCWB

            Cara…com filho pequeno nem HRV, nem Renegade, nem Tiguan..nem NADA deste segmento. Um carrinho dobrado já ocupa 100% do porta malas. Se tiver filho pequeno tem que ser um SUV de verdade…pelo preço há muitos disponíveis, inclusive com motorização V6 e com garantias de fábrica até 2017…só pesquisa.

            • MMM

              Além de não comprar carro usado, meu filho não usa mais carrinho.

              O carrinho que ele usava dobrava na horizontal ao invés da vertical, então geralmente carregava no assoalho do carro.

      • iago

        O que vc usa pra comprar carro??

        vc nao é anfavea, vc não é blogueiro automotivo, vc não é quatro rodas

        vc é consumidor

        pare de se deixar levar pela lavagem cerebral que essa turma faz pra te limpar os bolsos… e aja como consumidor

        Resposta: o que usa pra comprar carro é DINHEIRO, suor da cara, energia de trabalho… entao o que interessa pra nós é PREÇO, quanto CUSTA e quanto OFERECE por esse preço

        ficar categorizando carro é serviço deles… e vc não esta no time deles

        • MMM

          Na verdade vc usa a sua necessidade para comprar carro. De q adianta um carro barato se nao oferece o q eu quero?

          • iago

            nao é apenas barato

            é o preço de acordo com o que ele traz de útil, tudo isso relacionado com a necessidade

            e deixar um pouco de lado essa mania de se submeter como escravo às tendências do mercado…

            vendem a ideia de que vc PRECISA de um suv (que na verdade nem é suv)… e vc cai como pato
            isso que eu nao admito

            • MMM

              Depende. Minha esposa tinha uma Megane GT e ela queria um carro mais alto pq facilita muito pra colocar meu filho na cadeirinha. Esse é um dos principais motivos desse segmento ser um dos preferidos na porta da escola.

              • iago

                concordo
                pelos pirralhos eu andaria ate de patrola com banco de tábua se fosse preciso

  • Stark

    Mais uma ótima avaliação do NA! De fato, 82 mil é muito salgado pra um carro derivado de um compacto, mesmo sendo mais espaçoso. Porém, ainda acho o HRV melhor do que o EcoSport. Se eu fosse comprar um SUV/crossover, ficaria na dúvida entre o Honda e o Jeep Renegade, apesar do desempenho mais fraco.

    (Mudei meu nick de Sephiroth para Stark)

    • Pedro Henrique

      quero nem ver oque você vai falar quando descobrir que o renegade chega a 140 mil…
      e que tem versão com motor E-torq por 100 dilmas…

      • Stark

        O preço fica absurdo também, com os opcionais caríssimos. Pior é saber que tem gente comprando o Diesel sem o pacote de segurança (7 airbags), mas colocam couro e xenon. Comprar um carro que custa mais de 100 mil só com airbag duplo é fogo.

        • Lucas

          O couro é até não tão caro pra botar. Agora o pacote com xenon é absurdo de caro. Colocar ele e não botar os airbags é o cumulo.

      • Cyro

        A Jeep (fiat) deveria fazer igual a Honda. Criar 3 ou 4 versões e pronto. Facilita a produção e evita desistências.
        No lançamento do Bravo alguns anos atrás encomendei uma versão com vários opcionais … O carro nunca chegou e eu comprei em outra marca.

  • saosao

    Matéria estranha essa… parece que escreveram só para postar algo.
    Lendo a matéria, eu resumiria assim: “HR-V tem praticidade e tecnologia a mais que os rivais. Conforto como esperado, desempenho normal como os rivais. Preço alto, igual ou acima dos rivais.”

    • Matheus Lelis

      Publicando algo que está na moda da ibope! Como o povo gosta da honda, publicaram o HR-V, como o povo não gosta de peugeot, jeep (fiat), e outros, não colocam com tanta frequencia.

    • Oba

      Não li a matéria mas gostaria de saber qual é o diferencial tecnológico que classifica o HR-V acima em relação ao Renegade e até mesmo o Ecosport.

      • iago

        Na verdade ninguem le

        • Eu leio e a maioria também lê.

        • Oba

          Eu perguntei qual é o diferencial tecnológico do HR-V em relação ao Ecosport e Renegade porque qualquer pessoa esclarecida chegará a conclusão que o Honda não pode ser classificado como produto com tecnologia acima em relação aos concorrentes que citei, inclusive 2008.
          Então quer dizer que somente porque o autor do teste descreve que é devemos concordar que é a mais pura verdade?

    • CharlesAle

      Me desculpe, mas não consigo achar o HRV tão superior assim a nenhum dos principais concorrentes Ecosport e Renegade..

      • MMM

        Tamanho, principalmente se comparar com o Renegade.

      • Rodrigo

        Creio que apenas na distância entre-eixos e porta-malas.
        De resto, igual ao Renegade, pois no EcoSport o acabamento e conteúdo são bem fracos. Nem se compara!

      • Robinho

        cara as pessoas podem me criticar tbm, mas tirando o nome Honda não vejo nada de mais.

      • Jonathan

        Não é superior, mas cada um tem seus defeitos e qualidades.
        Eu acho muito ruim o pneu na tampa da Eco… colega aqui tomou dois totós na traseira da Eco dele, ferrou tudo por culpa do pneu. O renegade quase não tem concessionária…. metade do brasil vai ter que viajar até a capital pra fazer revisão, perder um dia de trabalho ou perder a garantia… Não é prático.

  • é o tal papo do H em pé mesmo, acho a HR-V um carrão, lindo e tal, mas realmente pelo preço que está, é difícil!

    • Pedro Henrique

      não entendi esse lance de H em pé, poderia me explicar?

      • Allan Victor Kaiser da Silva

        O logo da marca

        • Pedro Henrique

          aah, saquei, obrigado :D

          • é que o H da Hyundai é cambaleado kkkkkk, o nome ‘HONDA’ tem muito peso por essas bandas.

      • Louis

        Achei bem confusa essa frase do H em pé, eu entendi o seguinte: falta na linha Honda um compacto de entrada, se o HB20 fosse da Honda, esta seria líder de vendas como marca. Isso foi o que eu entendi, mas está confuso.

        • é isso, ta querendo dizer que , se o HB20 fosse da Honda, por ter o nome e o símbolo HONDA, provavelmente venderia o triplo do que vende, mas como o H é da Hyundai, não vende tanto.

        • Marcus

          Entendi isso também, mas de fato não está bem redigido.

    • Guilhermo

      Cada SUV tem seu atrativo:
      Vezel com o design e praticidade (as mães adoram)
      Renegade com robustez e qualidade de acabamento
      2008 com acabamento e esportividade
      Duster deveria ter o preço…

      • Pois é, mas a Honda continua vendendo mais, é incrível como o nome da empresa, da marca faz diferença, como eu disse, até me julgo participante disso, se tivesse dinheiro para tal, provavelmente iria de HR-V, não é questão de status, é de gosto mesmo, esse provavelmente influenciado pela mídia e o nome da marca.

  • Resendemaster

    Se fosse um Renault , pessoal já estariam criticando que o motor é fraco com 140 cavalos para o porte do carro. Além disso , 82400 reais para um carro espartano que só tem design.
    Como é Honda, brasileiro engole fácil e evita criticar… Por isso que Honda entrega menos e cobra preço absurdo.

    • Matheus Lelis

      acabei de comentar algo parecido em cima, e estão já me crucificando kkkk

    • Martini Stripes

      E o Peugeot 2008?! Ninguem fala nele!

      • Gustavo73

        Na categoria prefiro ele pelo cxb

        • Martini Stripes

          Unico problema é só ter MT, como o colega lembrou. Isofix, nem todos precisam.

          • Gustavo73

            Pra categoria eu acho que deveria ter o isofix. Afinal seria um carro familiar. Mas não acho um pecado mortal. Pelos valores e equipamentos nem acho o at4 algo excluiria ela da lista de opções. Afinal. A versão at mais barata custa oesmo oenos que a manul de entrada da concorrência. Com equipamentos qur esses nem sonham em oferecer por esses valores. Na versão top realmente falta um at.

            • Martini Stripes

              Carro familiar!? Vc é um cara sensato Gustavo, não vá para este lado negro da força! hahaha h
              Não existe isso, muito gente de Eco e Duster é solteira. Enfim, não acredito que seja algo extremamente necessário. Mas entendo que deveria ter.
              E o THP com AT6, chamaria muita atençã, vide que Renegade e HRV está faltando a versão intermediária e top AT e não manual.

              • Gustavo73

                Rsrs, já vi suas reações quando se fala assim. Mas vamos lá. Não é um carro exclusivo para famílias assim como as SW também não. A Parati vendia muito bem para solteiros. Mas não dá para esquecer que famílias precisam de mais espaço. Principalmente na mala, sim sei qur não só elas. Mas elas precisam, não é opção. Pra mim não é demérito esse “alcunha”. E também não exclui outros perfis. E sem dúvida um at principalmente no THP seria uma atrativo a mais. Principalmente pelos valores e lista de equipamentos.

                • Martini Stripes

                  O q

                • Martini Stripes

                  O que eu nao curto é o rótulo que dão aos veículos.
                  Carro familiar pra mim é Meriva, Zafira, Carnival, Carens, que são projetados pensando nisso. Peruas, são variantes de um modelo para quem quer mais espaço. É obvio que familias gostam de espaço, ela preferiria qualquer carro mais espaçoso. Mas rotular as peruas como familiares, acho errado.

                  Se mais espaço significa carro familiar, qualquer carro que nao seja hatch, ou coupe é um carro familiar.

      • MMM

        É um carro bem legal mas enquanto tiver somente a opção com 3 pedais não vai ser opção pra muita gente. Pra mim tbm não seria por causa da falta de isofix.

    • MMM

      Como assim, entrega menos? Ele custa mais porem entrega mais.

    • fejunk

      falou tudo

  • Diego

    O Avaliador só esqueceu de testar o carro conforme a sua proposta, um veículo familiar que será utilizado por 4 ou 5 pessoas mais bagagens e ar ligado. O motor 1.8 nem de longe da conta e a aspereza ruidosa invade a cabine sem dó nem piedade, numa região serrana é um sofrimento.

    Façam o teste com 5 adultos, ar ligado e bagagens para ver se esse “encanto” do avaliador não cai por terra na primeira ida a estrada.

    • Matheus Lelis

      você acha mesmo que alguém teria coragem de falar que um motor da honda sofreu em algum momento do teste?

      • Você está falando besteira. Em um comentário diz que não temos coragem de falar mal, ou seja, que somos comprados. E no outro comentário fala que publicamos apenas o que dá Ibope. Você realmente não conhece o NA nem um pouco, para falar isso.

        • Matheus Lelis

          Conheço muito bem, afinal, são mais de 2 anos que sigo esse site todos os dias, não estou dizendo que os avaliadores, sei la se é você ou não que avalia, tem ou não coragem de falar, como conhecedores de carros, conhecem bem o que é bom ou não, mas no site de vocês, é um crime falar mal de qualquer produto japonês, é como chamar alguém pra briga, mas isso é pela fama criada pelos próprios visitantes do site, sei do que estou falando, e nem por isso vou deixar de acessar o site. Faz um teste ai, um comparativo entre o o ecoesport por exemplo com o hr-v, e fala que o desempenho do ecoesport 2.0 é melhor, que você verá o fiel público visitante criticar os avaliadores.

          • No seu comentário você fala mal da nossa avaliação e agora está dizendo que são os leitores que não falam mal da Honda… se decida.

            De qualquer maneira, em nossas avaliação falamos dos pontos negativos e positivos de qualquer produto. No caso dessa avaliação, cito aqui algumas das menções negativas ao modelo:

            1) O ruim – não só no caso dele, mas também nos demais – é um
            preço alto para uma categoria que está em alta.

            2) A traseira tem lanternas que destoam do conjunto,

            3) Ele não é luxuoso, apesar do freio de estacionamento elétrico
            e do couro

            4) é fácil perceber o emprego de materiais de aparência simples

            5) O 1.8 i-VTEC FlexOne fica limitado pela ação do CVT. Ele
            parece entregar menos do que tem e o ajuste para economia reforça ainda mais
            essa sensação. Às vezes parece um 1.5 i-VTEC.

            6) O ruído elevado denota que precisa de mais gás e o desconforto é nítido nesse caso.

            É o suficiente para você? Sabemos que nunca iremos agradar, pois quem odeia Honda queria 20 pontos negativos. E quem ama a Honda queria apenas 1 ou 2. Por isso que é bom que sejamos pessoas imparciais sem amor a uma marca ou outra.

            • Matheus Lelis

              Resumindo tudo isso, pra mim sempre aliviam um pouco quando o assunto é honda ou toyota (principalmente desempenho e manutenção), não sei se é por causa dos leitores que irão criticar muito vocês se isso acontecer, é opinião minha, posso estar errado. É como você disse, vocês nunca vão agradar todos, assim como meus comentários e de outros também não. Eu gosto das avaliações, inclusive quase todos aqui sentem falta dos videos postados no youtube das avaliações. Eu particularmente não odeio honda, nem toyota, nem nada, só que já está de saco cheio esse assunto, do mesmo jeito que eu vou receber criticas falando mal do desempenho fraco desse motor, eu receberia se eu fizesse qualquer comentário falando melhor do renegade por exemplo em relação ao hr-v, mesmo que eu fale que a palheta do limpador do renegade seja melhor, já vão criticar. Um pouco menos de fanatismo seria bom pra todos.

            • Lu RS

              Gostei da avaliação feita por vocês, acho que está justa, apenas um detalhe a considerar..o motor 1.8 nunca foi o primor em desempenho em baixa e média rotação.

              Sempre foi estrela em alta, girador, mas em baixa sempre foi fraco, não culparia apenas o CVT…

              E olha que já dirigi todos os 1.8 da Honda em diversos carros, com vários sistemas de transmissão…e quando comparamos com o 1.8 da Toyota, parece até injusta a comparação.

              E mais um detalhe..aquele tecido na porta…q coisa mais podre…é o mesmo péssimo tecido que vem no Fit atual e nas outras versões anteriores do Fit…

        • Lu RS

          Ai moderador….pra mim..parece que ele não falou mal de vcs não…

          Parece que ele citou que se alguém falar mal do motor Honda, o povo vai cair de pau em cima… coisa bem normal nos Blogs….

    • Indique onde está o “encanto”:

      O 1.8 i-VTEC FlexOne fica limitado pela ação do CVT. Ele parece entregar menos do que tem e o ajuste para economia reforça ainda mais essa sensação. Às vezes parece um 1.5 i-VTEC. Claro que se você pisar até o fundo, ele vai entregar uma disposição maior em retomadas e acelerações, mas o verde do Econ vai estar sempre fora de cartaz. O ruído elevado denota que precisa de mais gás e o desconforto é nítido nesse caso.

    • Gabriel

      Acho que você não tem a menor ideia da proposta do carro.

      • Marcus

        Acho que o Diego está certo. Realmente a proposta é essa: levar uma família de cerca de 4 pessoas, com bagagem e ar ligado. E na verdade essa é a proposta da maioria dos sedãs e SUVs do mercado. Então a observação dele é totalmente pertinente.

        • MMM

          Isso é um crossover compacto. Serve pra um casal com filho pequeno e mais nada.

          • Marcus

            Você está sendo muito radical. Um dos principais atributos do HR-V é justamente o espaço interno, que além de ser muito amplo, é bastante versátil. Portanto, é bem questionável que você desconsidere o fato de que na vida real ele será o carro de muitas famílias com 4 pessoas. Da mesma forma, é um exagero afirmar que se trata de um carro apenas pra um casal com filho pequeno, tendo em mente o porte do carro.

            • MMM

              Marcus, estou tomando base a minha familia. Sou eu, minha esposa e um filho de 3 anos. Tenho casa na praia e viajo quase todo fim de semana e vou te dizer: é mala, malinha, maleta, brinquedo, aquele outro brinquedo e por ai vai. Eu tinha um Cruze e tinha q levar coisa no banco. No Civic q uso da empresa é impraticavel, pq o porta malas é menor. Se eu tivesse mais de 1 filho iria para um crossover medio.

              Descartei o Renegade pra minha esposa exatamente por isso, o porta malas nao cabe nem 1 mala dela, rs

    • Lu RS

      O motor 1.8 já é limitado em termos de força no dono anterior, o Civic, imagino no HR-V onde possui mais arrasto aerodinâmico…

      Só lamento….o motor pode ser girador como todo Honda, mas força…….cri cri cri…

      • CharlesAle

        Por enquanto, tudo é festa! Mas logo muitos proprietários estarão decepcionados com o desempenho do HRV e passarão o à frente, Já que é um problema característico do carro..(Renegade mesma coisa)…

        • MauroRF

          Pois é, logo logo começam a ter seminovos por aí.

        • Lu RS

          Pois é Charles, só que o perfil de comprador destes carro não ligam muito para acelerações……as retomadas são mais importantes…

    • MMM

      Desculpa, mas vc nao sabe qual a proposta desse carro. Ele é feito para maes levarem o filho pequeno no shopping e na escola. Eu comprei um para minha esposa e sei disso.

      • L641

        Rapaz, que bom então que eu sempre uso camisinha, evita a compra de um crossover.

    • Thiago

      Exato, pensei a mesma coisa. Imagino que nessas condições não faça nem perto dos 10 km/l com o motor esguelando o tempo todo.

  • Daniel Snitzes

    Na categoria na faixa dos 80k fico com Peugeot 2008THP

    • Arthur Lima

      Como carro é muito melhor que o HR-V, não tem nem comparação. 12k mais barato, powertrain muitíssimo mais eficiente e ainda vem com teto e outros mimos.
      Mas infelizmente deve-se levar em conta outros aspectos, como por exemplo o pós-vendas e a desvalorização, e nisso a Peugeot fica devendo. Se bem que eu compraria um 2008 THP para rodar por uns 5 ou 6 anos, ainda acho a melhor opção entre os suvs.

      • Lucas

        Só peca em não ter automâtico na top. Nessa categoria quem mais compra é gente que já tem automático, hoje poucos no Brasil querem manual, e os que fazem questão e gastam mais pra isso compram carros de outras categorias.

  • BillyTheKid

    Eu gostava bastante os vídeos de avaliações na cidade e estrada que o NA fazia. Alguém sabe me dizer por que não são mais feitos?

    No mais, acho o HR-V um carro bonito, mas pra mim não justifica cobrar mais caro e não ter nenhuma vantagem em relação a um sedã médio, por exemplo.

    • Freaky Boss

      idem.

    • Marco Antônio

      idem 2.0

    • ACELERANDO

      Além da falta dos vídeos as avaliações eram muito melhores, agora é genérico, serve para qualquer carro, só trocar o nome.

  • Matheus L.

    Excelente avaliação. Concordo principalmente com “é um preço alto para uma categoria que está em alta”. Essa categoria se valorizou demais, e vende muito bem, a tendência dos preços provavelmente vai continuar assim por muito tempo, infelizmente. Eu, como não vejo a necessidade de um carro desse porte, não acho uma compra racional.

  • Anderson Trajano

    Para mim que vivo na Cidade e quase não pego estrada de chão, não justificaria ter um Crossover. Eu passei por isso quando a 3 meses troquei o meu carro atual por um Sedan Médio. Nessa linha entre 65k e 80k temos várias opções melhores (na minha opnião). Mas como alguns colegas disseram, moda é moda. Não sei quantos aqui chegarem a entrar num HRV LX de entrada. Eu entrei e parece meio contrastante. Um carro desse valor com ar manual, volante simples de plástico, bancos com tecido de qualidade duvidosa e rádio de carro popular. Mesmo sabendo que são categorias diferentes, na própria marca o CIVIC soa como um melhor custo x benefício nessa faixa de preço.

    • Mauro Schramm

      A principal desvantagem do Civic de entrada é a ausência de ESP. Como o HRV é mais curto, imagino que seja mais prático no uso urbano. O acabamento do Civic é relamente bem melhor.
      Resumindo: não sei se a escolha seria tão óbvia. Acho que depende das necessidades de cada um.

    • Lucas

      Pra mim que vivo na cidade e quase não pego estrada, justificaria comprar uma Caminhonete ou Crossover, pq minha cidade é só buraco, buraco mesmo, coisa de 1metro de diâmetro.

      • Marco Antônio

        Mora onde?

      • ACELERANDO

        Pois é, estou propenso a trocar o sedan médio da esposa por um altinho pelo mesmo motivo. Além dos incontáveis buracos no asfalto da cidade, tem os remendos mal feitos e as intermináveis lombadas ( a cada 200 m em algumas ruas).
        Mas gostaria de saber se além de ser mais alto que o fit/city a suspensão foi reforçada para receber mais impacto.

        • zeuslinux

          Já tive uma Captiva, que é um carro até mais alto do que uma HR-V e uma coisa que estranhei é que a filtragem da buraqueira no asfalto deveria ser melhor do que a de um sedã médio por causa do perfil alto dos pneus e da maior altura do solo. Mas não era.

          O problema de TODOS os crossovers é que eles apelam para um visual de SUV ou de jipe mas no fundo são carros projetados mesmo para uso no asfalto. E por causa da maior altura, a suspensão acaba sendo mais firme por segurança nas curvas e com isso o conforto em estradas buracadas é geralmente até pior, no máximo igual ao de qualquer hatch ou sedã.

          Não se pode confundir com SUVs ou jiopes de verdade, que são bons para off road mas um perigo para se andar correndo nas estradas e ruins para usar dentro das cidades por causa da falta de conforto.

  • Louis

    Só discordo que o carro lembre um coupe. Parece um hatch anabolizado. Se comparar com o BMW X6 (que remete a um coupe), o vidro traseiro do BMW acompanha a caída do teto, ficando o vidro quase na horizontal, ao contrário do HRV onde o vidro traseiro tem a mesma inclinação de um hatch.
    No mais, o carro é interessante e bonito.

    Comparem:
    http://images.noticiasautomotivas.com.br/img/c/bmw-x6-3.jpg

    • Lucas

      Eu particularmente acho feia demais essa traseira do X6.

  • Freaky Boss

    Depende do que vc chama de “tecnologia”, mas não vejo nada de muito tecnológico nesse carro. Não que bata os rivais.
    CVT? Powershift da FORD, para o público em geral, é tão tecnológico quanto.
    Acho que o que agrada nesse carro que o faz ser líder do segmento é: 1. design e 2. a marca Honda. E ponto.

    • MMM

      Dirigi todos da categoria e comprei o HRV para minha esposa e nao foi por nenhum desses motivos.

      O HRV nao é o mais bonito, mas é muito bom de dirigir, é bem maior internamente q Eco e Renegade, tem desempenho bem melhor q o Jeep, tem cambio automatico e isofix que o 2008 nao tem e nao da pra comparar com o defasadissimo Duster.

      Foi dessa maneira q escolhi.

  • Gran RS 78

    A Honda está nadando de braçada na categoria que mais cresce no país. Ela tem um produto acertado, um pós venda descente, uma fama de inquebrável e ainda por cima, pode pedir preços altos que mesmo assim os clientes pagam sorrindo. Pelo menos a marca sempre vende produtos atualizados com os mercados de primeiro mundo, coisa que muitas montadoras ainda insistem em menosprezar aqui no Brasil.

  • Pedro Henrique Felipe

    Particularmente, acho o design desse carro horrível.

    • Matheus Lelis

      Pra mim é um Fit que foi pra academia

      • Pedro Henrique Felipe

        Bem isso mesmo! rsrs

      • Leonardo azevedo

        Foi pra academia e de salto alto… kkkk

    • Doyle

      a traseira é bem bonita mas a frente eu achei muito cagada, parece carro chinês

  • David

    Como assim essa versão não tem os paddle shift? Só o City que tem na versão EX?

    • MauroRF

      Reparei que não tem isso nem o marcador de temperatura externa, na metade inferior do círculo direito. Acho que o City EX deve ter (o meu é o EXL, peguei porque essa versão tinha mais dois air-bags).

      • David

        O meu City é a EX e tem os paddle e o marcador de temperatura externa. As únicas diferenças ai é que o marcador de consumo instantâneo no city marca até 30km/l nãoo tem essa frescura dos aros que muda de cor e tem temperatura externa.

  • Gustavo73

    Fora o Brake Hold não vi nada de tecnológico no carro. Bem construído, mas com interior simples, motor justo para o varro e nada mais.

  • JGR

    Carro de R$ 82 mil sem GPS!!!!!!!!!!! e ainda tem fila

  • Tosca16

    Sérgio Habib disse tudo, esse carro vai ser atrativo para quem curte o “vovorolla”… sabe o que é ter nada de prazer ao conduzir ? Tá aí … E concordo com ele do 2008 ser o mais agradável e de condução mais esportiva, como ele mesmo disse deve ser muito bom pegar um THP e sair por aí!

  • Caçador de homens marciano

    Trambolho.

  • A questão é que quem tem o poder aquisitivo nessa faixa de preço, vai procurar um carro com as seguintes características: motor razoável e não muito gastão, bom pós venda, bom espaço de porta malas, bom espaço para passageiros, boa dotação de equipamentos, design que não seja feio, e claro, tentar agradar a esposa (que vai querer um carro alto).

    O Duster, embora espaçoso e de relativo bom pós venda, tem motor antigo e câmbio automático idem (apenas 4 marchas, que junto ao motor de concepção antiga, leva a elevado consumo).

    Eco tem pós venda ruim (quem tem Ford sabe disso), espaço pequeno pra categoria, porta malas idem, freios a tambor na traseira. E pessoalmente não gosto do estepe pendurado.

    Renegade tem ótimo acabamento, mas motor muito fraco, porta malas pequeno (e pós venda é uma incógnita neste momento).

    Tracker é o mais caro, com acabamento razoável, com porta-malas pequeno e motor também fraco.

    2008 tem bom motor, ótimo acabamento, 6 airbags, mas é apertado, não tem câmbio automático com o motor que interessa, e a rede agora é que está começando a tentar mostrar serviço.

    O HR-V tem um motor que é razoável, e todo o resto agrada: ótimo espaço para passageiros, ótimo pós venda, bom porta-malas, 4 airbags na versão EXL (não são 6, mas é ok), boa segurança passiva (freio a disco nas 4), dentre outros pontos.

    • O câmbio automático do Duster pode ser de apenas 4 marchas, mas é um câmbio muito bom. De todos AT4 que tive é um dos que mais casou com o motor e tem um quase perfeito escalonamento das marchas, isto equiparando com os também brilhantes câmbios AT4 do antigo Toyota Corolla, o do Hyundai Tucson e do Hyundai HB20S.

      Mais de 90% de proprietários do Duster Automático são satisfeitos com o veículo.

      Não dá pra julgar pela tecnologia, pois mesmo obsoleta, ela pode ser boa oe/u eficiente.

      • Dimithri, não discordo, e realmente escuto elogios dos donos quanto ao escalonamento. Mas também escuto reclamações quanto ao consumo. Ou seja, o câmbio pode ser bom, mas o conjunto motor/câmbio não é eficiente.

        Eu tive uma Zafira 2006, que usava o mesmo AT4 do antigo Corolla, e eu também não tinha reclamação quanto ao uso diário, exceto também quanto o consumo.

        • O consumo de todo câmbio AT com conversor de torque acaba sendo mais alto, de fato, ante ao manual, todavia, sabendo usar o AT4, aprendendo a forma de acelerar mais adequada de acordo com o escalonamento do fabricante do veículo, podemos obter médias interessantes. Com meu antigo Duster, na estrada eu conseguia médias sempre superiores a 13 km/l com gasolina e na cidade, algo próximo de 10 km/l, o que é razoavelmente bom para o porte do veículo e em especial pela concepção datada da mecânica robusta do Duster.

      • gustavo

        Em termos de custo de manutenção e resistência mecânica, o AT e muito melhor !! .otima materia Na.

  • iago

    Essa central multimídia fake é uma piada de mal gosto
    Tem a câmera de ré, que é interessante, mas deveria ter navegador na EX…

    E a impossibilidade de bancos em “couro” como opcional também é uma safadeza, porque força a pessoa a ir no EXL

    Sem falar das lâmpadas h4 que comutam alta e baixa no mesmo farol… Fim da picada.

    E sem esquecer as palhetas de limpador estilo anos 90. Esses dias um peão comentou aqui que é bom, porque são mais baratas na hora de trocar. Vê se pode?? Esse entrou na lavagem cerebral da Honda de corpo e alma.

    Eu já tive Civic e foi um ótimo carro, mas não tem essa superioridade mecânica que compense o preço extorsivo. Isso é marketing, nada mais.

    O preço de venda parece estar na média, mas o recheio do carro é muito espartano. Deveria ser melhor equipado pelo que custa…

    O que falar dos 2ab da versão EX? Pra mim é uma ofensa… EU não compro nem que a Honda me implore. Mas tem gente que implora na loja da Honda pra comprar, né, então o que eu posso fazer…

    • David

      Mas isso não é uma central multmídia! Isso é um rádio COMUM 2 din com suporte a câmera de ré. Nada ALÉM disso. Meu city tem o MESMO rádio.

    • Freaky Boss

      low cost por high price.
      Estratégia da Honda agora na banânia.

      É difícil conquistar boa fama, mas é muito fácil perdê-la. Honda está brincando com o consumidor nessas ofertas de ítens de série. Poderia ir um pouquinho além e pelo menos deixar a questão no campo do razoável.

  • O que falta …e acredito venha logo…é o motor 2.0l …acredito…no máximo final do ano que vem…esse motor vem pro capô !

    • cepereira2006

      Na verdade, um motorzinho 1.5 turbo cairia ainda melhor.

  • Piero Lourenço

    Até é um bom carro.. mas levando em conta os plásticos, a plataforma pobre, o painel com mostrador de relógio dos anos 80….. definitivamente não vale esse preço…

  • Vanderlei Santos_JAC_J6_2012

    Achei a frente muito baixa para um crossover… Parece que vai raspar fácil

  • Piero Lourenço

    Esse carro é muito pobre de construção… não é possível que o povão não enxerga isso… compare com qualquer carro importado.. feito fora do Brasil… O camarada fecha o olho e compra “só porque é Honda” … isso não é ser inteligente… Compra Corolla sem controle de tração por 100 mil Dilmas “só porque é Toyota” é outra burrice…

  • Gustavo

    Concordo. Minha esposa tem um e o HRV nada mais é do que um bom carro com um preço acertado em um país que tudo é caro.

  • shdn2010

    O dog ali ficou bonito na foto,,!!! rsss

  • Matheus Nogueira

    Coragem de alguém trocar motor honda por ETORQ

  • Roger Rosato

    Não consigo entender o que um crossover faz. Não tem a capabilidade off-road de um SUV, nem a economia de um hatch compacto, nem a versatilidade de um sedan… simplesmente, é um carro sem razão de ser.

  • Astron

    O consumo do HR-V a álcool é melhor que o consumo do Renegade a gasolina, impressionante.

  • Felipe Meyer

    Pois é, é um FIT bombado, nada mais…

  • RyanSX

    Mas eu quero ver esse carro lotado com 5 pessoas mais bagagem para ver esse motor sofrendo para chegar nas 5000 rpm onde está disponível o máximo de torque torque máximo… Quero ver alguém tocando o terror nesses SUVs fazendo testes com possíveis (ta mais para prováveis) situações reais, tais como carro lotado e pistas com muitos aclives, off road leve com o carro cheio, testar os freio em piso de terra batida, é bem por ai o teste que quero ver, são umas das situações que ja passei andando por este pais em viagens. Só assim para ver se realmente vale a pena trocar um médio por um SUV porque pra mim são só hatchs compactos altinhos e pior que são mesmo hehe.

  • Isaac Ferreira Santo

    Vou dizer. Certas coisas são incompativeis. Eu tenho um VW TIGUAN. Motor 2.0 turbo. Claro que anda muito mais do que esse HR-V. Mas em compensação o consumo é bem maior. Então chegamos num dilema. Para ter um motor que mova toda essa massa tem que ser motor forte. E aí o consumo aumenta. O público desse tipo de carro foca no conforto, praticidade e economia de combustivel. O alto desempenho não esta no topo das prioridades.

  • Bikudin

    Não acho nenhum carro flex economico mas eu quero ver achar um SUV q faz mais de 10,8 km/litro na estrada e 7,5 km/litro na cidade??
    A única cosa q não gostei no HR-V é o CVT com simulação de marchas pois na verdade eu acho q a grande sacada do CVT é ser contínuo, sem quanquer tranco, será q tem essa opção de contínuo neste CVT do HR-V?

    • Pedro Gonçalves

      A simulação de marchas só existe no modo manual, usando as borboletas atrás do volante. Se deixar a alavanca em D, ele funciona de forma contínua. E, ao contrário de outros automáticos/automatizados com modo sequencial, não há seleção deste (algo como uma posição M): ele seleciona automaticamente as marchas virtuais ao usar os paddle shifts. Ao pisar no acelerador ou freio, quando o giro fica muito alto ou baixo, se não for feita outra troca manual, ele volta para o modo contínuo. Achei bem interessante o mecanismo.

      • Bikudin

        Legal essa opção para quem gosta de mudanças, como vc disse é interessante pq para simular as mudanças, no caso naquela correia metálica, vamos dizer q as polias variadoras teriam q fechar bem rápido na hora da mudança, bem legal mesmo.

  • Guilherme Teixeira

    Fico lendo as matérias, os comentários. Sei não heim, andei nesse carro e no meu conceito está longe do preço que estão cobrando, aqui na minha cidade modelo intermediário sai por R$90.000 com ágio, não vendem sem ágio. Versão mais completinha passa dos R$95.000. Tem gente comprando. Até R$75.000 daria para pagar na versão intermediária, não mais do que isso. Se é para pagar R$90.000 como tem louco fazendo, pego mais 10 e saio de Renegade Diesel, um motor 2.0 com troque infinito, cambio 9m, uma suspensão parruda d+ e macia que da show no HR-V, desempenho muito bom, pode estar a 100 km/h e aparecer uma subida a 70 graus que o carro vai subir a 100 km/h sem reduzir marcha nem nada, um HR-V a 100 km/h se vir uma subida o cambio vai sussurrar a 5000 rpm para manter a velocidade. Fora consumo de motor diesel que vai fazer bons km/l a mais. HR-V está muito superfaturado assim como as obras do PT.

  • Lu RS

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk bota top!

    Os moderadores apagam o comentário da gente quando não gostam..e olha q havia concordado com a avaliação deles…..só acrescentei algumas coisas!

    Bingoooo

  • Doyle

    Eu não levaria, pois se é um SUVinho que foi feito pra ir ao shopping, prefiro pagar em um focus/golf e ter muito mais itens tecnológicos e motor/transmissão/direção que realmente cativam o motorista

  • Ariel

    Cada foto porca nesse site, ein? Levaram um carrão desse pra tirar foto no pátio de uma escola municipal abandonada??? Zoado demais!!! Vamos melhorar o nível aí, N.A.!!

  • Ariel

    Que foto zuada, ein N.A.?! Levaram um carrão desse pra tirar foto num pátio de colégio municipal abandonado?? Tem foto até com cachorro de rua! hahahaha

  • Martins Junior

    Carro modinha pra mostrar pro vizinho. Melhor ter um CR-V usado!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend