China Hatches Honda Mercado Sedãs

Honda planeja Novo Civic Sedan 1.0 e hatch derivado do Fit para a China

novo-civic-2017-28

A Honda, através de sua parceira Dongfeng, pretende lançar no mercado chinês o Novo Civic Sedan com opção de motor 1.0 i-VTEC Turbo. A novidade deve chegar até o fim do ano, mas ainda não se sabe a potência que será oferecida.

O Novo Civic 1.0 Turbo teria identificação 180 estampada na traseira, indicando torque de 180 nm ou cerca de 18,3 kgfm. A partir disso, a potência deve ficar entre 127 e 130 cv. Nas demais ofertas, o modelo terá motores 2.0 e 1.5 Turbo.

Além disso, a Dongfeng-Honda prepara uma novidade muito interessante, um hatchback. Não se trata do equivalente do Novo Civic, mas um modelo feito sobre a plataforma do Fit.

Como já se sabe, a Honda sondou o mercado há algum tempo com o conceito Gear. Mas, pouco se sabe sobre o projeto desse hatch chinês, que pode acabar se tornando mais um produto exclusivo daquele mercado.

[Fonte: Auto Home]





  • Pacheco

    O 1.0 Turbo poderia ficar otimo no lugar do 2.0 Aspirado.

    • Alfredo Araujo

      Não é pq é turbo que é melhor que qualquer motor aspirado.
      O 2.0 aspirado tem parâmetros de desempenho superiores a esse 1.0…

      • Pacheco

        O 2.0 tem potencia e torque maior, porem o 1.0T é um motor mais novo e deve ser mais economico e tão eficiente quanto. Tudo depende dos ajustes e como ele vai estar casado com o cambio.

        • shdn2010

          Com certeza absoluta o 1.0T ficaria mil vezes melhor que o atual 2.0

          • GPE

            No máximo, poderia, talvez, empatar. Melhor, nunca. São 25cv a menos, fora o torque um pouco menor. O atual 2.0 não é um motor chocho em baixa RPM, como é o 1.8. O que falta no 2.0 é um câmbio de 6 ou 7 marchas, pq o atual tem relações extremamente longas. É um motor econômico tbm

        • fbl

          Difícil vai ser explicar essa economia toda quando começarem a reclamar que o carro tem pouca força abaixo dos 2000 2500rpm. Tem ser algo realmente ainda melhor do que vemos aqui nos 1.0T. Nao sei se o brasil tem mercado para um civic só economico. Talvez fosse mais viável uma versão 1.5T amansada.

        • Diogo

          A questão não é o número de potência e torque, mas a forma como é atingido. Nos carros turbo, a curva de potência e torque é mais plana, com maiores valores em baixos giros (o mais usado na cidade). No final, o motor 1.0 turbo deve ser mais eficiente do que o 2.0 aspirado.

          • Thales Sobral

            O 2.0 consegue esse torque por volta dos 2000 rpm, e a partir daí vai ter mais torque que esse 1.0 turbo. O aspirado deve beber mais, mas em questão de força ele ganha…

          • GPE

            Se eficiência for economia, ok. Tbm só por esse lado pq nao vai andar perto do 2.0 e tb vale ressaltar q o 2.0 é muito econômico na estrada e econômico na cidade

    • foradilmaPT

      eu prefiro 2.0

    • GPE

      Poderia suprir o 1.8, mas não o 2.0. Diferença considerável de potência e perde um pouco no torque para o 2.0.

      • Pacheco

        Mas você ganha em peso, curva de torque e até mesmo na força em baixa… tudo depende do ajuste do 1.0 e do cambio que vai estar com ele.

        • GPE

          Acho o 2.0 bom em baixa, mesmo com o câmbio com relações super longas (1ª até 68, 2ª marcha até 118). E é um carro econômico. Se trocasse por câmbio de 7 marchas, o Civic andaria mais que o Corolla CVT 2.0.

          • Pacheco

            Concordo… só o cambio CVT do HR-V no Civic já seria melhor para o carro.

  • th!nk.t4nk

    Muito bem-vindo o Civic 1.0. É um motor que casa bem com o porte do carro e que finalmente vai oferecer um consumo decente.

    • Charlis

      O 1.0T será muito bem vindo.
      Mas ” finalmente vai oferecer um consumo decente” é uma afirmação muito forte.
      O Civic atual tem um consumo de aceitável para bom.
      O câmbio do Civic que peca um pouco, e gera consequências no desempenho e no consumo.
      Mas mesmo assim, é um consumo “decente” sim.
      Abaixo, o consumo do meu ex-civic 2014, LXS – MT 6 marchas.

      • Lucas Irrthum

        O MT pode até ser econômico, mas o AT não é mesmo. Aqui em casa tem um 14/14 LXS, mesmo ano e modelo do seu só que AT, e na cidade andando na maciota, sem pegar muito trânsito, consumo de 7,5 ~ 8 km/l na gasolina.

        • Pacheco

          O cambio CVT já poderia melhorar bastante os números do Civic. O problema é que o Automatico dele já ficou defasado no mercado.

          Por isso acho que o 1.0 Turbo com um bom cambio CVT pode ser melhor que o atual 2.0 e cambio de 5 marchas.

          • saulo

            Parece que esse cambio CVT da Honda é fantástico, tanto que na volta rápida do Rubinho a HR-V que é 1.8 foi 1 segundo mais rápida que o Civic Aut que é 2.0 (nao sei o peso dos dois)…..acho que o 2.0 com esse CVT vai casar muito bem

            • Fábio A.

              Civic: 1298 kg
              HRV: 1276 kg.

              Fiz a mesma constatação, e cheguei a conclusão que só pode ser o cÂmbio, pois o Civic tem centro de gravidade mais baixo, suspensão traseira independente, melhor aerodinâmica, motor mais forte, praticamente o mesmo peso e mesmo assim perdeu pro HRV.

              Acho que um Civic 2.0 CVT ficaria interessante.

              • GPE

                Vou olhar essa volta. Vergonhoso isso. Então o HRV bateu o corolla tb, não foi? O que ferra o Civic naquele circuito são as relações longas do câmbio. A primeira vai até 68 e só aceita redução em 50. A segunda vai ate quase 120 e esse buraco q fica entre a 1 e a 2 faz o carro ficar fraco nas retomadas. Se o circuito tivesse curvas mais rápidas, o Civic se sairia melhor.

                • saulo

                  Não, o corolla ficou pouco mais de meio segundo na frente….concordo com vc em relacao as marchar muito longas para esse tipo de circuito, a vantagem do CVT é que está sempre em giro alto, nao tem buracos, acho que essa foi a diferença e a vantagem da HR-V

            • Deadlock

              Conheço a HR-V, o câmbio é bom e na estrada faz até 15 km/l. Na cidade bebe mais. E deixou o Renegade 2.0 diesel turbo para trás… Porém, o melhor CVT do Brasil é o do Toyota Corolla/RAV-4. A Honda está tentando melhorar o seu CVT.

          • Lucas Irrthum

            Sem dúvida nenhuma quanto a isso. O câmbio AT atual, é um dos pontos mais negativos do Civic.

        • Charlis

          Legal Lucas.
          Mas cidade… é bem complicado ter um parâmetro, cada cidade tem suas peculiaridades no transito, terreno, e afins…
          Enfim … o meu, na cidade, tinha um consumo exemplar.
          Mas sei que o automático é diferente.

          • Lucas Irrthum

            O automático é diferente inclusive no desempenho. A versão MT anda MUITO mais. Já dirigi um MT e parece ser outro carro. Fora o prazer de dirigir, já que a embreagem é extremamente leve e os engates muito precisos.

            • Charlis

              Esse cambio novo de 6 marchas melhorou absurdamente o carro, em todos os sentidos.
              Antes dele, eu tive o “New” Civic manual com 5 marchas. Ele não era econômico e não surpreendia em desempenho.
              Embora eu vendi o meu e sai da marca, eu sou suspeito para falar do Civic… gosto demais. Num futuro espero voltar.

              • Lucas Irrthum

                Vamos esperar a nova geração, que particularmente achei linda. Tem todo um ar de série 3 na traseira do Civic, fora o propulsor turbo.

        • Ailton

          Meu civi 2.0 faz 9 km/l na gasolina e 6,5 no álcool.

        • GPE

          E tu acha q 8 é um consumo ruim? Carro 1.0 tem feito 9 / 9,5 na cidade, colega. E tudo dependeda cidade e do motorista. Se vc tiver outros carros p tirar como parametro, diz aqui qnt vc consegue. E outra. Se a pessoa nao souber andar com carro AT, ele vai beber mais q o normal, comparado a um mesmo carro com câmbio manual.
          Eu fazia 10 com um Celta, 8.5/9 com um City At5, 7/7,4 com um Cruze e 8.5 com um Civic 2.0 AT.

          • Lucas Irrthum

            Consumo é algo muito relativo. Moro em BH e, obviamente, aqui tem muitas subidas e descidas. O consumo de 8 km/l que relatei, é um dos melhores e raramente alcançado. Normalmente, fica na casa de 7 km/l. Sim, considero um consumo ruim. No consumo misto que faço, todos os dias, consigo média de 14,7~15,0 km/l com um Mille Fire Economy 13/13. Com o Civic, faço no máximo 11,5 km/l. Isso com o modo Econ acionado e cuidando do acelerador, para que o câmbio suba as marchas o mais rápido possível.

            • GPE

              O Mille tem metade da potência, metade do deslocamento, 400kg a menos, pneus mais finos e câmbio manual. Querer que o Civic chegue perto dos 14 e poucos conseguidos pelo Mille é demais, companheiro. Acho q ta de muito bom tamanho.

              • Lucas Irrthum

                Não quero que o Civic tenha um consumo igual ao do Mille, foi apenas um exemplo. Apesar de não ter tido contato com outros da categoria, muita gente fala que o Corolla é bem mais econômico.

  • Debraido

    Um hatch baseado no FIT é a mesma coisa que um compacto baseado no Uno (Mobi)?
    Coisas que não fazem sentido.

    • Gustavo73

      Olha até a geração anterior a essa que acaba de chegar o Civic hatch usava a base do Fit. Então não é uma novidade.

      • Debraido

        É sério isso?
        Nunca tinha ouvido falar.

        • Gustavo73

          Sim é sério.

      • Emilio

        Acho que não…

        • Gustavo73

          Sim é. A geração que acaba de sair de linha divide a plataforma com o Fit/City

    • Diogo

      O Fit tem mais formato de minivan (hatch com teto e ponto H altos). Se for um modelo mais “convencional” seria bem aceito. É algo como Gol e Fox. Ambos na mesma plataforma, mas com propostas disitintas. E com a vantagem da plataforma do Fit ser bastante modulável.

  • Franco da Silva

    O futuro (muito próximo) deveria ser motores 1.0, 1.0 turbo e 1.5 turbo. Isso contempla os modelos mais baratos aos mais caros (fora os de nicho com V8, V10, etc.).

    • PerobaC

      Honda, por exemplo, possui um 600 cm³ que gera bons 64 HP (pode chegar a 70 HP) e torque de 105 N.m (10,7 kgf.m) de 1.700 rpm a 4.500 rpm.

      Poderia equipar modelos menores e associado ao CVT alcança números bem superiores a 60 mpg (+25 km/l) …

      • Franco da Silva

        Então deve fazer uns 20 na cidade com essa “gasolina” brasileira. Já me serve!

    • Pacheco

      Acredito que mais alguns anos e os motores V8 pra cima devem ficar somente para esportivos. E em 20 anos nem devemos mais ter motores assim. Ainda acho que um dia vamos ver Ferrari com V6 turbo ou quem sabe até um 4 cilindros turbo beirando os 600cv e eliminando de vez os motores com mais de 6 cilindros.

      Isso ainda com a popularização dos carros hibridos.

      • ViniciusVS

        Pode até ser, ou motores V6/V8 modernos com mais potencia ainda.

    • Walter Augusto

      E quem tem $$$$….não pode ter um 2.0T ?

      • Franco da Silva

        Ah! Os 2.0 turbo são bons tbm! Esses ficam pra substituir os 6 cilindros em linha… huahua

        • th!nk.t4nk

          E daí já não é pra Civic, é pra outro segmento, convenhamos :)

  • Leonel

    Pena que lá e não aqui (esperamos que venha no futuro). Sobre o 1.0T com 18,3 kgfm de torque, merece todo respeito ! Mesma coisa do super mega 1.8 E-Torq…

    • Gustavo73

      É um bom torque, mas VW e Ford tem versões com 20kgfm.

      • Leonel

        Concordo Gustavo, mas já é melhor que os 15 kgfm do Hyundai HB 20, lançado “agora”. O próprio 1.0 TSI foi aproveitado também pela Audi e aplicaram ao Audi A3, bem interessante.

        • Gustavo73

          É que tem versões, tem 1.0 Tsi de 95cv e 15kgfm no Pólo/A1. O da Hyundai com injeção direta tem números melhores que oque trouxeram para cá com injeção indireta.

          • Pacheco

            A Hyundai deve ter evitado a injeção direta agora com receio do nosso combustivel. Sabemos como os Japoneses e Coreanos são mais tradicionais e menos inovadores quando exige durabilidade e desempenho. Prefere lançar algo mais tradicional em vez de arriscar e manchar a imagem da marca.

            • Gustavo73

              Desde 2014 a nossa gasolina comum tem 50 ppm(mesmo índice europeu) de enxofre era 200 antes e já foi 800. Isso era veneno para motores com injeção direta. Por isso antes se recomendava a Podium 30 ppm. Gasolina batizada detona tubulações de borracha e bicos injetores e isso também afeta os motores de injeção eletrônica indireta. O objetivo foi ter um custo menor mesmo, mesmo cobrando 3700 reais pelo upgrade a VW cobra 4 mil pelo Tsi.

  • Gustavo73

    Na Europa tem até Mondeo(Fusion) com o 1.0 Ecoboost de 125cv. Dá tranquilamente para equipar sedans médios.

    • fschulz84

      Sim, dá tranquilamente…

      Mas será que, pelo menos por aqui, algum dia conseguiríamos vencer o preconceito dos “entendidos” em cima de motores de baixa cilindrada em veículos de porte maior?

      • Gustavo73

        Já disse outras vezes que acho que dá. Tem médio com motor 1.4 e outros com 1.6, respectivamente 1.4 Tsi e 1.6THP. Assim como as japonesas fizeram por um tempo omitindo que seus motores eram 16v nem Golf/Jetta e nem os modelos da PSA mostram a cilindrada. Para qualquer incrédulo que chegar na CSS um simples teste drive tira a teima. Era só fazer o mesmo com os 1.0. As siglas TSI, Ecoboost, Purê Tech Turbo e por aí vai não indicariam a cilindrada. Hoje no Brasil já se compram Audis e Mercedes (incluindo o Classe C) com motores 1.4(na Audi aparece a cilindrada na mala) e 1.6(a MB não mostra) em um carro de mais de 140 mil sem problemas. E nem termos aqui motores V6 no Classe C e A4. A questão é quem vai oferecer primeiro. A VWB perdeu a chance na versão de entrada do Golf.

        • ViniciusVS

          Então, muita gente nem abre o capo na hora de comprar um carro ou se abre é para ver se tem uma “capa” bonita rsrs

          Real consumidor é bem diferente de leitores de blog. no caso da MB e Audi entra a questão do emblema. Eu particularmente prefiro comprar um Jetta em vez de um A3 nacional mas tem muita gente ai que compra a marca em vez de comprar o carro, logo qualquer coisa com desempenho razoável já atende a grande maioria dos consumidores de Honda, Toyota, Audi, Mercedes etc…

        • fschulz84

          Eu sei que dá por experiência própria mesmo… Um Octavia 1.2 Tsi que andava a mesma coisa que meu ex- Focus Duratec, só que fazia 22km/l hehe

          Eu acho que público comprador da dupla nipônica Honda/Toyota é o mais conservador no segmento dos médios… Talvez seriam aqueles que teriam a maior resistência a estas novas tecnologias, com medo de trazer complicações mecânicas… Já ouvi donos de Corolla falando que preferem que fique sem controle de estabilidade para não “dar manutenção”.

          Vejo que no caso dos europeus (e incluo Ford com o Fusion nisso, já que este segue mais a escola européia do que a americana da Ford), o público está mais aberto e aceita melhor novas tecnologias. Inicialmente os modelos de luxo das germânicas e os Volvos começaram a vir com os motores turbo e a partir dai foi um efeito cascata, chegando agora até nos modelos populares, mas acho que ainda leva um tempo para a maioria dos brs confiarem em motores turboalimentados de baixa cilindrada em veiculos de porte médio.

          Espero que eu esteja errado e possamos ter diversas ofertas de modelos turbo em nosso mercado. No meu ponto de vista, pelo menos nos médios, já era para estarmos com todos os modelos com pelo menos uma opção de motor turbo.

  • Everton Lourenço

    Se a Honda fazer um 1.0 hatch/sedan digno do fit.. Na faixa de até 42 mil reais.. Ela desbanca as carroças ambulantes onix, fox, Uno/Prisma/Siena e outros que temos por aqui facilmente.. Basta querer.. Mas com o péssimo gosto que brasileiro tem pra carro… Fica dificil de vermos coisa boa por aqui… Mesma coisa a Nissan… Não fizeram uma versão automática do Versa e por fim o carrinho não vende quase nada… E o carro de fato é muito gostoso pra andar, não dá trabalho mas aqui na terra do nunca o pessoal prefere comprar Logan automatizado… Oh meu Deus…rsrs.. Me ajuda!

    • Diego

      Foi noticiado anos atrás que eles pretendiam lançar uma versão nacional do Honda Brio (concorrente direto do Toyota Etios na Índia), mas a falta sucesso do Etios (em relação as expectativas) fez eles colocassem o projeto na geladeira e apostassem no HR-V.
      Provavelmente nada vai ser lançado antes de conseguirem volume de vendas suficiente para inaugurar a nova fabrica (que foi adiada até o fim da crise)

  • Leonel

    Se hoje o FIT chega a R$75.700,00 em sua versão topo de linha (todas as versão com o 1.5), quanto não custaria esse 1.0T nele ? Porque, provavelmente, é mais eficiente e adequado…

    • th!nk.t4nk

      Talvez fique bem parecido heim. Lembre-se de que o 1.0 paga imposto menor, e que quanto maior o valor do carro, mais significativa é a redução em Reais.

      • Leonel

        Sim, nesse sentido concordo contigo, mas o que tenho visto são as montadoras falando em carro turboalimentado como se fosse algo de outro mundo e, com isso, justificando aumentos bem expressivos. O novo Civic vai seguir essa linha e parece que o Cruze também, aguardemos.

  • The Monster Man

    Esse 1.0 em um hatch compacto como os Civic do início dos anos 90 seria esplêndido.

  • João Carlos

    Um hatch dois-volumes, com base no Fit que é o hatch monovolume.

  • leitor

    Pra muita gente aqui no Brasil ficaria melhor esse carro turbinado.

  • Celso

    Hatch com base do Fit: seria cum concorrente do Fiesta e HB20. Se não fizer besteira como o Toyota Etios, no Brasil venderia muito, qualquer coisa razoável q eles fizerem no Brasil venderá bem.



Send this to friend