Honda Japão Tecnologia

Honda registra patente de motor com volume variável

honda-patente-motor-1

A Honda registrou uma patente de motor com cilindros de diferentes volumes ao contrário do que existe atualmente, onde cada cilindro tem o mesmo volume dos demais. No total, o novo propulsor da marca japonesa teria 15 diferentes variações de tamanho.

honda-patente-motor-2

A patente registra também tamanhos de dois, três, quatro e seis cilindros para o mesmo propulsor. Além disso, a tecnologia permitiria aumentar ou diminuir a taxa de compressão, criando assim um motor de tamanho e performance variados.

honda-patente-motor-3





  • Victor Porto

    Curioso pra saber como funcionaria na prática..

    • shdn2010

      vc paga barato por 1.0, dai aperta o botao de booster no painel e vira um v8 bi-turbo..kkkk

      • Franco da Silva

        ou o contrário…

        • th!nk.t4nk

          É… Em velocidades de cruzeiro baixas, dá pra economizar bastante. Idem na cidade, se nao estiver exigindo muito do motor. O resto é a eletrônica pra cuidar e aprender com o motorista. Vamos ver se vinga.

      • Victor Porto

        Ou consumo de moto (2 cilindros) quando não há necessidade de potência, e vigor de V6 (6 cilindros) quando enfia o pé. Teoricamente o melhor de 2 mundos, mas como disse, aguardando pacientemente pra saber como vai ser “na prática”..

      • wandsberg

        No Brasil vai ser o oposto: não iriam perder a oportunidade de tributar pelo v8 bi-turbo. Mas na hora de trocar por um outro carro, as ccs vão te pagar o preço de um 1.0.

      • Diego

        Só que ao contrário ….
        Vc paga caro por um v8, dai quando vc está na cidade de São Paulo (não pode mais andar a mais de 50 km/h) vc aperta um botão e ele anda (e consome) como um 1.0…

    • Deadlock

      Esse motor seria perfeito para o Brasil, se a possibilidade de alterar a taxa de compressão fosse automática, de acordo combustível utilizado. Com gasolina, poderíamos usar uma taxa de 10:1, para o álcool cerca de 14:1 e para o GNV 17:1, possibilitando um aproveitamento ótimo de todos os combustíveis disponíveis por aqui.

  • Franco da Silva

    O desligamento de cilindros não dá conta do recado? Não vi vantagem no tamanho variável…

    • th!nk.t4nk

      Desligamento de cilindros não é algo tão inteligente na verdade. Você acaba tendo que movimentar uma massa extra inútil, fora as perdas por atrito.

      • T1000

        mas neste caso também não seria? A massa permanece a mesma, você muda o espaço (curso) e compressão na câmara…
        Talvez seja mais útil para o motor se adequar melhor ao combustível e rotação, talvez?
        Rotação maior, curso menor, ajuste na compressão.
        Rotação menor, curso maior, ajuste na compressão.

      • Gustavo73

        No desligamento os cilindros não ficam parados?

        • Angelo_RSF

          Não…só não tem combustível sendo injetado…ou seja…não há combustão

        • Deadlock

          Na verdade o que se move são os pistões. O fato de desligar alguns cilindros é uma boa medida de economia porque corta o combustível (o que já é feito normalmente nas desacelerações em descida, por exemplo, nesse caso cortam a alimentação em todos os cilindros) em situações em que não se exige muita força (por exemplo, para manter uma velocidade constante em terreno plano). É claro que os pistões nos cilindros desligados devem ser mover, pois todos estão ligados ao virabrequim, mas a massa é muito pequena comparado com a massa do carro.

          • Gustavo73

            Que mancada a minha. Claro que continuam em movimento, não teria como se soltarem do virabrequim. Eu mesmo já compartilhe i um vídeo mostrando o sistema de VW ACT.

            • Deadlock

              Isso pode acontecer com qualquer um.

    • T1000

      talvez não seja adequado para motores menores…

    • Diego

      No meu entendimento, seria uma forma de evolução dessa tecnologia.

  • V12 for life

    Um dos motivos dos cilindros serem iguais é a maior qualidade de uma mesma peça produzida, isso diminui o custo de produção, interessante ver se isso será viável.

  • sigma7777777

    Qual seria a vantagem em termos práticos?

    • oloko

      Acredito que deve ser aumento/diminuição de performance, consumo em um mesmo motor, tendo em vista também a variação da taxa de compressão é variável

  • Kleber Freitas

    Esta inovação também seria uma ótima para os motores Flex, com isso a eletrônica poderia controlar a taxa de compressão adequada para cada combustível. Economia de combustível e aumento de performance.

  • Onde isso seria mais necessário, por causa da mania dos motores Flex… Vai acabar demorando decadas pra chegar.

  • Guilherme Eduardo

    Se eu entendi teríamos, por exemplo, um motor 1.8 com 2 cilindros com 500cc e 2 com 400cc. Acho que ficará só na pesquisa mesmo. O custo seria mais alto que esse mesmo motor com 4 cilindros iguais.

  • Diogo Oliveira

    Será que vai ser bom? Igual ao Wankel Rotor?

  • EuMeSmObYmYsElF

    cilindros com volumes diferentes teriam pistões com massas diferentes… quero ver balancear isso…

  • Bikudin

    Essa eu quero ver

  • Ainnem Agon

    Não é mais fácil desligar cilindros mesmo?

  • Marcos Andrew

    Bem legal isso. Só tenho medo de que aqui no BR, vc compre um 1.0 com variação para 3.0 e paque o valor do 3.0

    • PorscheFanBoy

      Não aqui será o preço de 1.0 + o preço de um 3.0. Aí o vendedor vai te falar que é porque o dono do carro vai poder escolher qual utilizar

      • Marcos Andrew

        Ai vai dar no mesmo

  • Fernando ZA

    Para distribuir os esforços todos os cilindros deverão movimentar-se com o mesmo volume. Caso tivessem volumes diferentes o balanceamento estaria comprometido.
    Resolve a equação da melhor taxa de compressão (tipo ou mistura de combustíveis) para o desempenho (torque, potência e rotação) requerido nas diferentes situações de utilização.
    Acredito que com um controle da admissão de ar, uma injeção direta versátil e uma carcaça robusta poderia operar até com Diesel.
    Na prática deverá ser caro e pouco confiável pela maior quantidade de peças móveis, canais e vedações de óleo que proporcionarão o deslocamento destas bielas e pistões telescópicos.
    Projeto de gaveta para o futuro talvez.

  • Ademir Junior

    Parece ja vi algo parecido.. Li uma vez na QR, no correio tecnico, uma montadora que fez um prototipo de motor com a bancada de cabeçote movel, tambem com a mesma proposta, de alterar a performance do carro sem trocar o motor.. alguem mais lembra disso??

  • Deadlock

    Bem legal o vídeo, mostra as peças trabalhando.

    • Gustavo73

      É bem didático.



Send this to friend