_Destaque Crossovers Finanças Hyundai Mercado Montadoras/Fábricas

Hyundai investe US$ 155 milhões em Piracicaba para produção do Creta

hyundai-piracicaba

A Hyundai anunciou um novo investimento no Brasil. Após US$ 700 milhões aplicados na construção da fábrica de Piracicaba, interior de São Paulo, onde a marca sul-coreana produz os modelos HB20, HB20S e HB20X, agora mais dinheiro chega para o complexo industrial instalado na região.

Serão US$ 155 milhões investidos na produção de um centro de pesquisas e desenvolvimento e num novo produto, o utilitário esportivo Creta, que a Hyundai já lançou nos mercados indiano, russo e também no chinês, onde chegou primeiro e recebeu o nome de ix25, que não será adotado no Brasil. O anúncio foi feito pelo presidente da Hyundai Motor do Brasil, William Lee, em Brasília, durante visita ao presidente Michel Temer.

Desse total, US$ 130 milhões serão aplicados na fábrica paulista, que terá sua capacidade ampliada de 180 mil para 190 mil carros por ano. O volume adicional de 10 mil unidades parece muito pouco diante do potencial de vendas do Creta, que em adição à família HB20, com o qual compartilhará alguns componentes, manterá o complexo em capacidade máxima.

hyundai-piracicaba-linha

 

De janeiro a agosto, o HB20 sozinho vendeu 75.879 unidades, enquanto o HB20S somou mais 30.638 exemplares. Com vendas médias mensais de 13.314 unidades, a dupla fecharia 2016 com quase 160 mil unidades, isso com as vendas estagnadas esse ano. O restante pode ser enviado para fora. Mas e o Creta? Se vender 2.500 por mês, preencheria o espaço que sobrou e nada de exportações. Mas, podemos esperar metas mensais de 4.000 ou 5.000 para o crossover.

Bom, de alguma forma a Hyundai deve estar preparada para o boom de vendas gerado pelo Creta, que não pode provocar um fogo amigo indiretamente – ocupando mais da fábrica em detrimento dos demais – pois mataria o vice-líder de mercado e um dos sedãs mais vendidos do país.

Os US$ 25 milhões restantes irão para um centro de pesquisa e desenvolvido instalado dentro do complexo de Piracicaba, que terá foco nos motores. Presente em 200 países, sete deles possuem fábricas da Hyundai e o país foi o último a ter uma inauguração fabril. Desde 2012, a marca gerou 5 mil empregos diretos e mais 20 mil indiretos na região central de São Paulo.

hyundai-creta-2016

Creta

O Hyundai Creta é um utilitário esportivo compacto feito até o momento apenas na China, Rússia e Índia. Com  4,27 m de comprimento, 1,78 de largura, 1,63 de altura e 2,59 de entre eixos, o modelo tem o porte ideal para o segmento de SUVs compactos e em termos de estilo, está de acordo com o esperado da filosofia atual da Hyundai, mais comedida e funcional.

Pesando 1.180 kg, o crossover recebe o nome da maior ilha grega e, assim como os cretenses do passado, pretende ter seu lugar marcado na história (do automóvel no Brasil). Diferentemente do modelo indo-russo, o Creta brasileiro terá design retocado para estar em harmônia com outro produto vendido aqui, o ix35 – um Tucson de segunda geração – mas ainda assim mantendo sua identidade.

hyundai_creta-3

Lá fora, ele é equipado com motores 1.6 a gasolina ou diesel, entregando de 123 a 128 cv, respectivamente. Há também uma opção diesel 1.4 e o 1.6 T-GDI com ótimos 163 cv e 25,5 kgfm. Podemos esperar por esse último? Improvável inicialmente.

Como tem baixo peso, o uso do motor 1.6 Flex de até 128 cv parece mais plausível, dada a estratégia da Hyundai vista até o momento no Brasil. Com transmissão manual ou automática, ambas de seis marchas e herdadas do HB20, o pacote nacional do Creta ficaria enxuto e “adequado” para a marca. No máximo, podemos sonhar com o 1.8 presente no i30, quem sabe…

[Fonte: Automotive Business]







Send this to friend