EUA Hyundai Mercado

Hyundai não para produção e enche os portos norte-americanos

Hyundai não para produção e enche os portos norte-americanos

Parece que não é apenas o petróleo texano que – sem comprador – não tem onde ser colocado. Milhares de carros da Hyundai também estão sem poder chegar ao seu destino, estão enchendo os pátios dos portos norte-americanos.


A montadora sul-coreana não interrompeu a produção em março, diferentemente das demais empresas do setor e continuou decidiu até acelerar a fabricação de carros no Coreia do Sul.

A empresa estaria visando o mercado americano, mas a estratégia de criar uma reserva de mercado parece estar saindo bem caro para a Hyundai.

No mercado doméstico, a produção foi acelerada em 98% para atender a demanda que se recuperou rapidamente do surto da Covid-19. O problema é que a Hyundai imaginou que o mesmo ocorreria nos EUA e fez o mesmo em relação à exportação para o mercado americano.

Contudo, quando essa produção chegou aos portos dos EUA, as concessionárias da marca já estavam sendo fechadas ou tendo dificuldades de encomendar seus carros, visto que os clientes simplesmente sumiram por causa do coronavírus, que já vitimou fatalmente 46.771 pessoas no país, onde existem 707.486 infectados.

A queda nas vendas e o aumento do estoque fez com que os lotes não tivessem como ir diretamente aos revendedores, segundo pessoas ligadas à empresa.

A estadia nas áreas portuárias gera um custo extra sobre o prejuízo de não vender carros por um certo tempo nos EUA. Na Coreia, a Kia Motors suspendeu a produção em três fábricas por uma semana, enquanto a Hyundai paralisou a linha do Tucson por apenas 5 dias.

Então, o volume foi direcionado aos EUA, onde metade dos emplacamentos das duas marcas são fabricados no país, especificamente nos estados do Alabama e da Geórgia, cujas fábricas estão suspensas até 1 de maio.

Na Hyundai-Kia, apenas 39% dos carros vendidos são fabricados no país, ficando a grande maioria em plantas no exterior, o que torna a empresa bastante vulnerável à produção sul-coreana.

O motivo é que o setor automotivo do país asiático recuperou seu abastecimento de peças e componentes 100% em maço, mas com a queda de suprimentos na China, a previsão é que apenas 70% da demanda seja atendida em abril.

Ainda que os pátios estejam cheios, a Hyundai foi a única marca que teve alta nas vendas recentemente, com ações de marketing agressivo e lançamento de novos produtos.

[Fonte: Autoblog]

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • MFerrari

    Mercado de automóveis deve mudar muito no pós crise, provavelmente assistiremos uma avalanche de fusões e aquisições. Já vimos esse filme: Quando o mercado se concentra o consumidor “paga a conta”.

    • CanalhaRS

      E adivinha quem vai comprar tudo? Sim, aquele país asiático que começou essa caca toda.
      Ou o mundo começa a isolar a China ou em breve estaremos comendo cachorros e saudando a bandeira deles.

      • MFerrari

        Estava preparado para dizer que no capitalismo quem tem dinheiro manda e quem não tem obedece, mas acabei de lembrar que a China é comunista.

        • André Luis Versiani

          Eles são os piores, Comunistas no regime autoritário mas capitalistas no que tange comércio e industria, pagam mal e negociam com mundo todo, são muito inteligentes embora canalhas, temos que admitir.

          • mjprio

            Sua definição não poderia ter sido melhor. Não é a toa que até os esquerdalhas brasileiros têm receio de falar da China quando querem propagar essa ideologia fracassada

      • leomix leo

        Acho que agora, por mais caro que fique a produção interna, muita empresa deixará de produzir lá com os chinas, pois a busca pelo lucro maior e mão de obra mais barata, ficou caro agora, eles colocando preço que querem em EPIs, e tudo mais.

        • mjprio

          A Samsung já sinalizou que vai sair de lá! São quase 2 bilhões de boquinhas pra alimentar meu amigo, comecem a tirar as fábricas de lá pra vc ver o que acontece.

          • Sino Weibo

            A Samsung? Vc deve ter lido que só a divisão de celulares né, por ter menos de 2% do mercado? Os chineses tem empresas como Huawei, Xiaomi, Oppo e OnePlus que fazem modelos melhores que os Samsung e vendem por menos. Já o grupo conglomerado Samsung não saiu da China, aliás possui várias parcerias com empresas chinesas.

      • Sino Weibo

        Não tem como isolar a China, as empresas chinesas já dominam praticamente toda a produção mundial de várias coisas kkk as novas tecnologias todas dependem da China ou de empresas chinesas pra ir pra frente, vcs são muito iludidos.

  • Senna ever

    Pessoal do N.A. dá uma revisada no texto por favor.
    Quanto a Hyundai, foi apenas uma aposta que deu errado, mas se tivesse dado certo… :)

  • mjprio

    Da pra mandar um Sonata aqui pra casa? Aceito doações de excedentes rsrsrs. Brincadeiras a parte espero que dentro em breve essa grande farsa chinesa seja desmascarada. De um país cujo “lider” matou mais de 60 milhões dos seus por pura ideologia doentia, eu espero qualquer coisa!

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email