Crossovers EUA Hyundai Lançamentos Salões do Automóvel

Hyundai Venue estreia em Nova Iorque e tem potencial para o Brasil

Hyundai Venue estreia em Nova Iorque e tem potencial para o Brasil

O Hyundai Venue estreia em Nova Iorque como um produto global. Pequeno e robusto, o crossover da marca sul-coreana é menor que o Creta e tem porte semelhante ao do EcoSport, numa comparação entre as versões indianas, obviamente. Isso porque o novo utilitário esportivo estreou simultaneamente naquele país com menos de 4 m, assim como o SUV da Ford.


Para o mercado global, o Hyundai Venue mede 4,036 m de comprimento, 1,770 m de largura, 1,565 m de altura e 2,519 m de entre-eixos, portanto, menor que o Kona – que tem porte semelhante ao T-Cross – e bem abaixo do Creta. Adotando um estilo que ficou caracterizado pela separação do conjunto ótico frontal e grade hexagonal isolada, o SUV tem cara de carro grande.

Hyundai Venue estreia em Nova Iorque e tem potencial para o Brasil

Focado no público jovem, o Hyundai Venue aposta em pintura com dois tons, teto reto e colunas C largas, assim como uma traseira com lanternas compactas, lembrando os compactos da VW. Nesse aspecto ele chama atenção por não seguir as regras da marca, geralmente com lentes cortadas pelo bagageiro.


Por dentro, o Hyundai Venue não chega a ser exagerado, mas dispõe de um cluster com mostradores bem grandes e volante um tanto carregado. A tela de multimídia de 8 polegadas com Android Auto e Car Play, posicionada exatamente entre os difusores de ar centrais, realça a proposta de conectividade do crossover, que aceita Amazon Alexa, Google Assistant e BlueLink, tendo até partida remota com ajuste de climatização.

Hyundai Venue estreia em Nova Iorque e tem potencial para o Brasil

Para não ser um mero carro urbano com carroceria alta, o Hyundai Venue oferece modos de condução, inclusive com opção neve. O crossover é equipado com alerta de colisão, alerta de fadiga, aviso de ponto cego, alerta de faixa e outros dispositivos semelhantes, incluindo detector de pedestres com frenagem automática.

O Hyundai Venue tem motor Gamma 1.6 com injeção modificada e média de consumo de 14 km/l, usando CVT (batizado de IVT pela marca). Na Índia, as opções são turbinadas, tanto a gasolina quanto diesel. E aqui? Cabe o novo carro. Depende. Em termos de posicionamento, ele fica abaixo do Creta e teria que atuar numa faixa entre R$ 70.000 e R$ 90.000 para não atrapalhar muito seu irmão maior.

Hyundai Venue estreia em Nova Iorque e tem potencial para o Brasil

Como a Hyundai logo dará um fim ao ix35, a nova geração do Creta, cujo estilo não agrada tanto quanto este Venue, ficaria mais equipado e, infelizmente, caro. Assim, ocuparia uma faixa de preço a seguir, servindo como intermediário entre essa novidade e o New Tucson. O motor 1.6 Flex de até 130 cavalos é a opção natural, mas o Kappa 1.0 T-GDi Flex com uns 125 cavalos seria desejável.

Se isso for resolvido, seria uma oportunidade enorme para a Hyundai no Brasil, onde os utilitários esportivos também estão em alta. No entanto, a fábrica de Piracicaba com sua capacidade ampliada de 210 mil carros, acrescentou somente 30 mil ao volume anterior. O ideal seria um volume maior, para dar margem à empresa, mas tirando de um ou outro modelo, daria para pensar em presença no Top 20. Você compraria este Venue?

Hyundai Venue 2020 – Galeria de fotos?

Hyundai Venue estreia em Nova Iorque e tem potencial para o Brasil
Nota média 4.8 de 4 votos

  • Rafaelprado

    Bacana, mas acho que falta personalidade no interior. Muito queria ser um Renegade….

    • th!nk.t4nk

      Por fora parece um Arona esticado pra cima! Já por dentro parece um carro popular como qualquer outro.

      • André

        Mas é um carro popular,achei o interior mais do que adequado.

      • Unknown

        Na minha opinião não parece em nada com o Seat Arona.

  • Domenico Monteleone

    É por isso que é sempre bom esperar a apresentação oficial, ficou bem melhor que as projeções e flagras indicavam, e realmente, não lançar esse carro aqui seria jogar fora uma ótima oportunidade, eu consideraria a compra. E finalizando, é bem mais bonita que aquele novo Creta maluco.

    • Bruno Alessandri

      Vdd bem melhor msm. Estava achando bizarro nos flagras, contudo, gostei da versão de produção apresentada. Tem que rivalizar em preço com W-RV, sucesso certo por aqui.

  • Bruno Alessandri

    Um carro desses sendo vendido na faixa de “compacto premium” (Polo) seria um sucesso enorme. É o que deveria ser o W-RV.

    • Exato, se custasse de 60 a 75k seria interessante, mas a verdade é que se vier pro Brasil chegará de 69k a 85k e matará o Creta 1.6.

      Ficará somente o 2.0 de 95 a 105k, talvez o 1.6 AT completo fique por 90k

      Boatos que talvez venha uma versão 1.6 turbo, que chuto que se for verdade chegaria por uns 120k

      • Edson Fernandes

        O Creta Sport (a versão “mais barata” do modelo 2.0 dele) é pessimo em custo x beneficio. Ao contrário do Prestige que ao menos passa a ter itens interessantes.

        Eu entre os dois se fosse me ligar ao Creta, teria que ser a de topo. Na outra versão eu certamente optaria por um rival com motor inferior, porém mais equipado.

        • No mercado de SUVs compactos atual olho como curioso, mas não sou consumidor da categoria, prefiro sedans.

          Mas se tivesse que comprar um hoje, até 95 mil eu compraria um Kicks, acima iria de Creta

          • Edson Fernandes

            Então, esse é o problema.

            Até R$95000 eu tbm olharia o kicks e tbm o Captur. Mas creio que o Kicks citado seja o topo de linha e por isso considerar ele. Uma pena nõa ter o controlador automatico.

            Dos altinhos, tbm consideraria o 2008. Acima de R$95000 eu olharia com certeza o HRV e o T-Cross.

            • Acima dos 95 o último que considero é o HRV por achar que entrega pouco por muito mais.
              T-Cross sim é uma boa opção, mas esse antes de criar um julgamento quero fazer um test drive, achei que veio meio salgado, mas vamos ver como ele se comporta na mão.

  • Andre Studart

    Muito bonito! Interior condizente com a faixa de preço tambem!

    Se a Hyundai trouxer, vai nadar a remadas

  • Vitor C

    Então o mercado vai ficar com 2 portes para suvs compactos, tipo venue/creta, WR-V/HR-V, tracker/Trailbrazer, T-cross/T-roc, Crossland/mokka , e dois portes para os médios como tarek/tiguan, compass/cherokee, os dois nissan rogue e etc?
    Já estou ficando confuso sobre quem concorre com quem, muita sobreposição e categorias extremamente próximas.

    • th!nk.t4nk

      Isso é resultado da substituição dos carros baixos por SUVs/CUVs… Estão criando novas categorias atender a todos os públicos… Também acho um exagero, mas nenhuma montadora quer perder mercado, então é a única saída.

      • Edson Fernandes

        Me tira uma duvida, uma reclamação constante de um compacto é relacionado sempre aos seus entre eixos e esse por exemplo é super diminuto. Ao contrário do T-Cross que tem bons 2,65m.

        Como que esses compactos ficarão abaixo vendendo algo tão pequeno por dentro? Quer dizer, entre um altinho e um compacto, esse negocio de espaço interno pode ser ruim para essa tentativa em minha opinião. E na Europa como seria aceito ?

        • André

          O europeu está acostumado a carro pequeno, precisam de carros pequenos para circular nas cidades, muitas vezes antigas, com ruas estreitas e falta de estacionamentos. Lá, carro pequeno não é visto como carro de pobre como aqui, mas sim como carro prático para uso. O europeu não tem essa mentalidade de quanto maior, melhor e principalmente está menos preocupado com que o vizinho pensa de seu carro. Na verdade esse Hyundai Venue é um pseudo suv citadino. Quem na Europa compra um i10 ou um up! poder ter esse Venue como opção.

          • Edson Fernandes

            Eu pergunto justamente por isso. Penso que a pessoa que irá comprar um altinho compacto está pensando em dimensões diminutas mas com um bom aproveitamento de espaço interno.

            E é isso que talvez seja o grande desfalque desse modelo.

        • Na Europa carros pequenos são mais bem aceitos que no Brasil, que segue o padrão americano, do quanto maior melhor, nós só não temos a mesma quantidade de grandalhões aqui por falta de poder aquisitivo ou a lista dos mais vendidos seria muito parecida com a americana.

          • Edson Fernandes

            Até pq nossas avenidas nem comportam as banheiras americanas adequadamente.

    • Vi um vídeo ontem dizendo que esse substituirá o Accent hatch. Na prática, estão começando a substituir os hatches menos vendidos por ‘mini suv’, tal qual o Tiggo2 fez com o Cielo.

    • João

      EXATO. até outro dia a Jeep tinha o Compass(compacto) / o Cherokee (médio) / e o Grand Cherokee (grande).

      Agora tem Renegade (compacto) / Compass (médio) / Cherokee (promovido a médio grande) / Grand Cherokee (grande)

  • Everton Junior

    Bunitinho

  • Roger

    Antes de ser revelado totalmente, já havia gente torcendo o nariz para a “grade de alambrado”… Calma, gente! A grade ficou ótima! Tomara que venha.

    • Roger

      Mas o novo Creta… Tsc, tsc…

  • Gabriel Torque

    Ficou lindo, se trouxer rápido enterra o tcross

  • Eskarmory .

    Se esse carro for vendido aqui, será febre. De repente estará custando o mesmo que o Creta que por sua vez ficará ainda mais caro. SUV compacto empurrando outro SUV compacto a cima. Suvinho, Suvette, Suv, Suvão, Suprasuv. Maravilha!!

  • Natán Barreto

    Se vier atuará na faixa atual do Creta até 100 e poucos mil e jogará o irmão maior pra categoria de cima substituindo ix35 e chegando na faixa do atual New Tucson q por sua vez vai pro lugar do Santa Fé q ficará ainda mais caro na nova geração

  • RKK

    A frente até ficou bonita, mas esta traseira…

    • João

      traseira de Kwid!

  • carloscomp

    Penso que se não fosse pela limitação da fábrica do BR, poderia facilmente ser comercializado por aqui. Se cair armadilha da importação, ficaria igual o GM Tracker…

  • Hodney Fortuna

    Vai chegar por aqui na faixa de 83 mil, anotem o que estou escrevendo. Vai ficar próximo ao Creta o que vai levar muitos clientes a optarem pelo modelo maior, da mesma forma como aconteceu com o WRV em relação ao HRV onde a proximidade de preço torna a compra do HRV muito mais interessante!

  • oscar.fr

    O desenho desse carro ficou confuso demais com tantos elementos retirados de outros carros, fárois de Cactus, lanternas de T-Cross, lateral com ângulos retos de Creta… Não gostei. Mas a ideia de SUV de 4 m é menos é muito promissora. Eu teria um.

  • Andre Pestana

    Dimensão semelhante ao Ecosport Comprimento 4.269 mm, Entre-eixos 2.519 mm. Obs: o Ecosport só parece maior devido ao Step pendurado na tampa traseira e a Versão Titanium sem Step pendurado tem 4096 mm, com uma diferença no tamanho de 173 mm só que fora do carro.

  • Eduardo T. Küll

    A rigor, é o Taigun que a VW não teve coragem de fazer.

  • Baralho

    NMHO na dianteira as lanternas deveriam um pouco maiores e os faróis um pouco menores, a traseira não fala mal de ninguém, é neutra. olhando de lado é até bonito…

  • Unknown

    Bonitão, mas o cluster realmente é um exagero de grande!

  • Clayton

    Estou realmente impressionado lendo os comentários dizendo da beleza do desenho… Sei que gosto é subjetivo, mas então estou bem fora de órbita, porque eu particularmente achei horrível. Na minha opinião a Hyundai está matando os carros com esses novos desenhos. Infelizmente a era do design “escultura fluída” que era muito lindo, ficou no passado.

  • Humberto Ghirardello

    Bonito por fora. Por fora.

  • Alexandre

    Carrinho sem graça, a traseira parece um SUV do Polo…

  • Monai

    legal esse Hyundai Soul

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email