Chevrolet Finanças India Mercado Montadoras/Fábricas

Índia: Concessionários Chevrolet protestam contra compensações para saída da GM

chevrolet-beat-activ-essentia-3 Índia: Concessionários Chevrolet protestam contra compensações para saída da GM

Com a retirada da Europa, a GM também eliminou as marcas Vauxhall e Opel, que foram vendidas para a PSA. Se isso não bastasse, a montadora americana decidiu também fazer as malas na Índia, onde mantém duas fabricas e até recentemente iniciou a exportação do Chevrolet Beat para o México.



No entanto, o fim da comercialização de veículos no país não agradou os 96 concessionários Chevrolet, que sustentam 140 lojas na Índia. Diante da compensação, considerada insuficiente, os revendedores iniciaram um protesto contra a GM, cuja saída é considerada como uma “conspiração planejada”.

Os revendedores dizem que as compensações financeiras dadas pela GM cobrem apenas 5% do total investido pela rede, que deve encerrar as atividades no final do ano, conforme anunciado pelo fabricante. Os lojistas dizem que nunca imaginaram ter que usar um “dharna” (forma de protesto pacífico e com local designado legalmente, realizado na Índia e no Paquistão) para lidar com o fabricante dos EUA.

A GM diz que as negociações com os revendedores foram feitas em nível individual e que por isso não pode discutir o assunto de forma pública. A rede indiana já está planejando entrar com uma ação coletiva contra o fabricante por conta das compensações e condições do acordo. Segundo o divulgado, o revendedor que não aceitar o acordo até 15 de julho, receberá apenas 50% do valor oferecido pela montadora. Após 15 de setembro, quem não aceitar, não receberá nada.

Os revendedores indianos alegam que os investimentos feitos pela rede Chevrolet Índia em peças, instalações, funcionários, entre outros, tinham como base a projeção de vendas da GM para o mercado local, onde o objetivo era ter 10% de market share. Os empresários disseram inclusive que a rede estava sendo preparada para o lançamento do sedã compacto Essentia para julho e que o treinamento de pessoal já estava sendo realizado, quando a empresa decidiu simplesmente sair do mercado.

Agora, sem um futuro pela frente, a rede Chevrolet indiana receberá compensação apenas pelos descontos dados aos carros de estoque, inclusive aos 2.000 veículos que se encontram no pátio da fábrica, localizada em Talegaon. De resto, empréstimos obtidos em bancos para o investimento, rescisão contratual de funcionários e outros custos serão arcados pelos empresários locais. Mesmo com a chegada de novas marcas ao país, a mudança de bandeira exigirá ainda mais dinheiro.

[Fonte: Autocar Índia]

 

Leia avaliações, notícias sobre carros e compare modelos em NoticiasAutomotivas.com.br.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Send this to a friend