Ecologia Finanças Governamental/Legal Trânsito

Inspeção veicular pode voltar a São Paulo

A inspeção veicular obrigatória pode voltar muito em breve ao município de São Paulo. Um projeto de lei do vereador Milton Leite (DEM) prevê o retorno da verificação dos níveis de emissão de poluentes nos veículos registrados na capital paulista, que já ultrapassam a marca de 7 milhões de unidades.

A proposta obriga a prefeitura à reiniciar a inspeção ambiental nos veículos da cidade num prazo de seis meses após aprovação e publicação no Diário Oficial do município. Em caso de não cumprimento da determinação, será aplicada multa de R$ 10 mil por veículo não inspecionado, segundo o texto.


Mas, para que a inspeção volte à metrópole brasileira, o projeto de lei precisa ser aprovado pela maioria dos 55 vereadores da Câmara Municipal. Ainda assim, se não for para frente, Milton Leite acrescentou textos que visam obrigar empresas e pessoas físicas contratadas pela prefeitura, a passar pela inspeção ambiental. Os transportadores do Ceagesp e o transporte intermunicipal de passageiros também estariam incluídos.

No entanto, a inspeção veicular obrigatória em São Paulo não tem apoio de todos. Para o vereador Paulo Frange (PTB), a inspeção feita apenas na cidade seria um erro, pois é necessário que a capital e as cidades do entorno (Grande São Paulo) também participem de um programa comum de inspeção ambiental. O vereador reforça o argumento do atual prefeito da capital João Dória Jr. (PSDB) – que também defende uma inspeção gratuita – de que o município não deve e não tem verbas para custear o programa.

Criada em 2010 pelo ex-prefeito Gilberto Kassab, a inspeção veicular obrigatória era paga pelo proprietário do veículo à empresa Controlar. Mas, seu sucessor Fernando Haddad (PT) extinguiu o serviço em 2014, sob a alegação de que o contrato com a empresa era fraudulento. Agora, a nova proposta estranhamente força a prefeitura à tomar uma posição sobre o assunto em um semestre de prazo, mesmo sendo Leite um aliado do prefeito.


O projeto de lei teria aparecido como uma surpresa na Câmara após protestos contra outro projeto de lei do mesmo vereador, que visa alterar a Lei Municipal de Mudanças Climáticas de 2009, que prevê que todos os ônibus da cidade devem utilizar combustíveis renováveis até 2018. O texto teve duas versões, sendo que a primeira postergava esse cumprimento de lei para 2037, mas o segundo já fala em vigência de 10 anos.

Num laudo gráfico apresentado pelo vereador, os ônibus urbanos de São Paulo são responsáveis por apenas 1% das emissões de CO2. Aos automóveis caberia 23% das emissões e aos caminhões outros 17%. Microônibus e vans são os campeões com 55% da poluição. Mas, 71% da frota da capital são de automóveis, 2% de caminhões e 12% de vans e micros. Assim, os ônibus representam 15% da frota em circulação na metrópole e poluem apenas 1%, de acordo com o vereador.

[Fonte: Estadão]

Inspeção veicular pode voltar a São Paulo
Este texto lhe foi útil??

58 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Isso que dá sermos governados por políticos BAN-DI-DOS!!!
    Milton Leite! Você faz parte da ESC-ÓRIA da nossa sociedade. Tenho certeza que tal qual o Kassab, você também está envolvido com toda a pi-care-tagem que existe por trás da inspeção veicular e da Controlar. Uma máquina de corrupção com o único e exclusivo intuíto de arrancar dinheiro da populaçào.

    • Você é contra a inspeção? não sei quem é Milton Leite nem conheço sua trajetória, mas a inspeção é uma necessidade para a saúde pública, portanto justa e necessária.

      • O problema não é a inspeção. Mas a forma como ela é feita.
        Em São Paulo, a inspeção só serviu pra encher os bolsos da Controlar (do grupo CCR, que é de propriedade de politicos do PSDB)

        Na minha opnião, a inspeção tinha que ser algo nacional (pra evitar o que aconteceu em São Paulo, com a fuga de emplacamento para outras cidades). E tinha que ser gradativa. Os 3 primeiros anos poderia ser isento, até o 10 ano seria bi-anual e, a partir de 10 anos, anual. Veiculos de coleção seriam isentos tbm.
        Caminhões teria que ser anual até o 10º ano e a partir de então, semestral!
        Tinha que ser uma inspeção séria, da parte ambiental e de segurança.
        Tinha que ser gratuita.

        Quando morei na Italia, lá tinha vistoria. A vistoria era feita numa oficina credenciada. No caso, eu ainda precisava fazer a revisão do carro (trocar discos e pastilhas, velas, filtros, etc.). Na própria oficina foi feito a revisão e então ao final, a inspeção, com medição dos gases e etc. De lá já saia com o laudo e levava para o “detran” pra emitir o documento. Achei muito pratico.

        No Brasil, provavelmente alguém ia descobrir um jeito de passar a perna no próximo. Se aqui no RJ existe até aluguel de pneu pra vistoria (na mesma rua do Detran!!!), vai fazer o que?

      • Então transfere seu carro aqui pro estado do Rio, só para conhecimento, taxa de vistoria, R$ 134,00 mais a taxa de emissão do “verdinho” R$ 54,00. Essa merda de vistoria não serve pra nada camarada, pois para qualquer problema , tem sempre um “arrego” pra ser pedido pelos vistoriadores.

      • Justa e necessária onde? em veículos diesel até entendo, gasolina uma mera regulagem resolve, mas álcool? qual a utilidade da inspeção em carros somente movidos á álcool?

  • Acho válido, se for gratuito, pois o dono do veículo já paga impostos demasiados! Obs.: Na época que existia a inspeção, eu possuía dois veículos mais antigos, hoje eu tenho dois mais novos, portanto não tenho mais medo de inspeção! Kkkkkkk

        • Realmente fazer em veículo com menos de 3 anos de uso, acho absurdo! Mas para veículos acima de 3 anos, acho válido. Obs.: eu nunca paguei para ser aprovado, inclusive fui reprovado algumas vezes com um golzinho que eu tinha, na época. Fiz os reparos necessários e fui aprovado! Se isso realmente existia, o problema está na corrupção geral do país e em quem está disposto a participar dela!

      • Sim, mas por outro lado, pensar na coletividade é pensar na saúde pública. E convenhamos, a maioria dos carros antigos poluem muito e causam danos à saúde!

      • Os indices são referente a epoca que o carro foi fabricado. Mas, acho que carro placa preta de coleção deveria ser isento.
        O problema é o cara querer andar de monza véio queimando oleo sem pagar IPVA e matando todo mundo com a poluição (isso quando o arame do freio não escapa e bate e mata meia duzia)

  • aqui no Rio essa maldita inspeção não serve pra nada, acho que quem vai é porque sabe que o carro pode passar, os outros circulam irregulares e pronto
    Se é somente para arrecadar dinheiro poderiam continuar a cobrança da taxa e acabar com a inspeção, acho que todo mundo seria mais feliz em pagar para não perder um dia pra fazer a maldita vistoria

      • Aqui no Rio, as vezes o cara não consegue agendar na propria cidade e tem que viajar 80km (ou mais) pra fazer a vistoria!!!
        Pensa num sistema mal feito.

        A vantagem é que, carro até 3 anos está isento. (isso já deveria servir pra incentivar a renovação da frota, mas o IPVA de 4% não ajuda)

    • Esses que fogem da inspeção acabam presos nas blitzes e acabam tendo de regularizar o carro se quiserem te-lo de volta. São burros, porque o certo era fazer a regularização antes e não ter dor de cabeça.

  • Esse Milton Leite não merece ser cidadão de São Paulo. Não merece votos. Sério, sempre me pergunto o que passa na cabeça da família desses corruptos, desde Lula, passando por Eike Batista, e desse vereadorzinho, que provavelmente deve ter comprado votos.

  • Não sei como sera mas SIM é importante controlar a qualidade do ar, o que não pode acontecer é isentar carros velhos e TODOS VEÍCULOS diesel, e carro que passar não paga nada….

    • Eu tinha raiva quando depois do teste de poluição, o carro era sorteado para ir no teste sonoro. E lá ficava acelerando e achando graça… era uma droga.

  • Esta porcaria não atinge quem deveria.
    As sucatas sobre rodas da periferia sequer são devidamente documentadas, quanto mais mantidas em estado razoável.
    Não passam pela inspeção, e rodam até que algum evento as retirem de circulação.
    Veículos grandes a diesel também rodam impunemente.
    Facilmente se acha na Internet dados que apontam que 1/3 da frota da cidade de SP está com alguma irregularidade.
    A medida terá efeito apenas de arrecadação.
    Estado fascista é isso, dificulta a vida do cidadão para que ele não consiga exercer sua cidadania.
    O ex prefeito era um mestre neste quesito.

  • “Criada em 2010 pelo ex-prefeito Gilberto Kassab, a inspeção veicular obrigatória era paga pelo proprietário do veículo à empresa Controlar. Mas, seu sucessor Fernando Haddad (PT) extinguiu o serviço em 2014, sob a alegação de que o contrato com a empresa era fraudulento.”
    –> O esquema de fraude excluía PT.

  • Que tal, ao invés de inspeção obrigatória, fazer blitz em pontos aleatórios, fiscais com equipamentos de medição, para retirar de circulação aqueles carros/caminhões absurdamente poluentes ? Correndo risco de serem pegos / multados, as pessoas automaticamente fariam manutenção em seus carros.

  • Não serve pra nada. Os carros que não tem condições de rodar com segurança continuam rodando, os que estão mais ou menos pagam “um guaraná” pro avaliador deixar passar e os que não precisam de vistoria passam pela dor de cabeça de ter que aguentar mais essa encheção de saco do governo. É muito difícil pensar em alguma coisa que realmente beneficie a população?

  • Concordo para veículos antigos com mais de 10 anos, agora para carros que sairam da concessionaria em dezembro ter que fazer esse lixo em Janeiro não…é ridículo

    • Mas era isso que acontecia.

      Sem falar, que tinham uns parâmetros completamente fora. Lembro de levar os veículos a Diesel da empresa na concessionária para regularem errado para passar. Depois voltava para a oficina e deixavam certinho. Original e certinho, não passava.

  • Se for verificar alguma ligação de empresas de inspeção veícular com quem propôs a lei é bem capaz de achar uma doação coisa do tipo, lei idiota que só serve para encher o saco das pessoas.

    • Em São Paulo, era a Controlar, do grupo CCR, dona da maior parte das rodovias e tudo que o PSDB consegue privatizar… se advinhar quem são os donos dessa empresa (os de verdade, não os laranjas) ganha um apito, um nariz de palhaço e uma panela.

      • Essa Controlar era uma safadeza sem tamanho.

        Lembro que existiam alguns pontos de análise que eram conhecidos por gostar de reprovar. Qualquer pingo de água no carro, eles chamavam de vazamento e reprovavam.

        Uma vez me reprovaram por que o carro estava com o motor sujo. O cara foi todo grosseiro. Remarquei uma semana depois, não fiz nada e levei em outro ponto. Passou!

  • ..olha o DEM ai de novo, querendo grana fácil…pior que esses malandros/ picaretas, tem o que fazer…e muita coisa…mas ficam arrumando formas de tirar dinheiro dos donos de carros…

  • Tantas coisas para melhorar, arrumar e principalmente implementar e esses best*s vem querer tirar mais dinheiro do povo, o país que mais arrecada e o que menos tem dinheiro para para investir…. que tristeza.

    • A grande maioria da classe politica só quer saber de benefícios próprios. Nada de melhoria para o povo.

      Uma inspeção municipal não presta para nada. Somente Estadual ou Federal… e mesmo assim precisa ser bem diferente daquela Controlar que existia por aqui.

  • Finalmente! Já era tempo de acabar com esses carros rebaixados, com xenon, rodas enormes e toda a sorte de irregularidades! E verificar o nivel de poluição de cada um tam´bem. A cidade agradece!

  • Quer melhorar a qualidade do ar? reduza ou retire impostos de veículos que rodam exclusivamente em biocombustíveis como álcool e óleo vegetal, queria ver se nesses dois não iria reduzir drasticamente a poluição.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email