Hatches História JAC Motors Matérias NA

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

O JAC J2 foi um um subcompacto de cara simpática e dimensões bem reduzidas vendido pela JAC Motors aqui no Brasil por alguns anos.


Ele tinha uma proposta bem diferente do habitual para um carro essencialmente urbano. O JAC J2 surgiu na China em 2010 e aqui no Brasil em 2012.

O JAC J2 foi uma proposta que atendeu bem ao propósito de oferecer um carro urbano e descolado, fácil de estacionar e ágil ao rodar.

Ele teve motorizações a partir de 1.0 na China, mas aqui a SHC, representante da JAC Motors, decidiu que o modelo ficaria melhor com um motor mais forte, um 1.4 de mais de 100 cavalos, algo inusitado numa faixa onde a concorrência nem chegava a 80 cavalos.


JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Como o menor carro da JAC Motors, o JAC J2 evoluiu, ganhou facelift e influência brasileira em seu projeto chinês, inclusive até em termos de nomenclatura. Além disso, o produto acabou por gerar uma versão aventureira e com ela, um equivalente elétrico, o iEV4, que você vê na foto acima.

Hoje, o JAC J2 não está mais disponível no mercado brasileiro. A SHC até tentou trazer sua versão aventureira, que aqui seria chamada T20, mas por conta da alta do dólar e dos custos no geral, a ideia acabou por terra.

Porém, no vizinho Paraguai, o subcompacto é montado em CKD, única operação da marca chinesa fora de seu país de origem nesse caso.

JAC J2

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

O JAC J2 nasceu como YueYue, um subcompacto simpático.

A JAC Motors era bem conhecida na China, antes de 2010, pela família de carros compactos que aqui ficou conhecida como JAC J3.

Então, utilizando uma plataforma menor, porém, mais moderna, criou um carrinho para servir aos consumidores em busca de um popular urbano.

Utilizando estilo da própria JAC Motors, criando em seu estúdio na Itália, o JAC J2 entrou no mercado chinês para brigar com os clones do Toyota Aygo e com o famoso Chery QQ.

A fórmula era introduzir uma cabine com bom espaço, cofre do motor reduzido e porta-malas apenas para poucas compras.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

A ideia de segundo carro também foi aplicada como marketing em alguns mercados e também atendia aos solteiros e casais sem filhos.

No Brasil, muitos compraram para dar aos filhos estudantes. Prático, o JAC J2 tinha dimensões bem reduzidas, medindo 3,535 m de comprimento, 1,640 m de largura, 1,475 m de altura e 2,39 m de entre eixos.

Pesando 915 kg, o JAC J2 tinha apenas 121 litros no bagageiro e 35 litros no tanque. Sua estrutura era montada em aço estampado e tinha suspensão dianteira McPherson na frente e por eixo de torção na traseira.

Com estas características, ele estava apto a circular com desenvoltura no meio urbano.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Ele estreou no Salão de Pequim de 2010, tendo um preço entre 30.000 e 40.000 yuans ou algo entre R$ 17.700 e R$ 23.600.

O chamado YueYue foi o primeiro subcompacto da marca chinesa e tinha motorização 1.0 de quatro cilindros. A repercussão do modelo, cujo desenho era próprio dentro do mercado chinês, fez com que ele ganhasse motor 1.3 dois anos depois.

Esse propulsor 1.0 tinha 70 cavalos e 9,7 kgfm, sendo oferecido apenas com câmbio manual de cinco marchas.

Com esse motor, o JAC J2 para a China teve boas vendas no mercado interno. Nessa ocasião, o embrião da JAC Motors estava sendo implantado no Brasil, ainda de forma secreta.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Em 2012, com a JAC Motors já presente no mercado nacional.

Ela veio com uma chegada avassaladora, por conta da agressiva campanha de marketing liderada pelo apresentador Fausto Silva e o empresário Sérgio Habib, presidente da SHC e da JAC no Brasil.

Foi então que a marca lançou no país o subcompacto com a designação JAC J2.

Naquela época, a SHC tinha grande poder de influência sobre a JAC Motors na China, tanto que a atualização proposta para o mercado brasileiro acabou sendo adotada por lá também, assim como ocorreu com o J3 Sport, por exemplo.

Para termos uma ideia, o projeto do T40 foi bancado pela representante brasileira, dando origem ao JAC S2 na China.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Por aqui, o JAC J2 chegou não com motor 1.0, mas com o mesmo 1.4 usado pelo irmão maior, o J3.

Na verdade, trata-se do 1.3 usado na China, mas com 108 cavalos a 6.000 rpm e 14,1 kgfm a 4.500 rpm. Lá, ele tinha somente 99 cavalos.

Assim como ocorre até hoje, o subcompacto e seus irmãos sempre tiveram potência maior no Brasil. No país asiático, o modelo tinha opção de câmbio automático de cinco marchas.

JAC J2 – design

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Com frente curta, o JAC J2 foi lançado originalmente na China, por volta de 2010.

Ele tinha faróis simples e de lentes amendoadas, enquanto a grade era apenas uma pequena abertura na altura do conjunto ótico, tendo ali o logotipo da marca, que era bem parecido com o da Chrysler, sendo uma estrela de cinco pontas.

O para-choque era bem liso e apresentava vincos suaves e curvados na parte inferior, onde tinha uma grade central ampla e duas molduras laterais com faróis de neblina.

As colunas A retas avançavam sobre o teto curvado suavemente, fundindo-se. As portas dianteiras eram muito maiores que as traseiras, tendo retrovisores arredondados apoiados em suportes laterais.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

A linha de cintura era bem baixa na frente e ia erguendo-se até as colunas C, que eram bem estreitas. O teto elevava-se um pouco junto à tampa do bagageiro, que possuía um defletor de ar proeminente.

As lanternas eram enormes, ovalizadas na parte inferior e subindo pelas colunas C até quase o teto. A vigia traseira tinha vidro grande, mas visibilidade real reduzida.

A tampa do porta-malas era pequena e alta, enquanto o para-choque do JAC J2 chinês era volumoso e tinha a parte inferior em preto com o suporte da placa.

Refletores ainda ocupavam a área do protetor. As rodas de liga leve aro 14 polegadas tinham cinco raios e aspecto atraente, não apelando para temas infantis, como no caso do Geely GC2 “Panda”.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

No interior, o JAC J2 chinês apostava em tema circular, incluindo o cluster com mostradores redondos e emoldurados numa capa da cor da carroceria.

O console central, com rádio e CD player 1din, bem como comandos de ar condicionado, também era circular. Mais abaixo, ficavam os acionadores dos vidros elétricos das quatro portas.

As portas também tinham desenho chamativo, geralmente usando cores da carroceria e tons alegres. Elas tinham maçanetas ovalizadas, mas o espaço interno era bem pequeno para quem ia atrás.

O JAC J2 chamava atenção também por algumas peculiaridades, como difusor de ar superior ao centro do painel e sem ajuste, enquanto o porta-luvas não tinha tampa.

O volante de três raios com ajuste de altura era encorpado, mas sem comandos de áudio e mídia, por exemplo.

JAC J2 – versão brasileira

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Em 2012, o JAC J2 chegou ao Brasil, porém, com visual diferenciado.

O subcompacto importado pela SHC vinha com visual diferente, adotando uma grade superior maior e com logotipo da JAC acima dela. O para-choque ganhou vincos mais pronunciados.

O JAC J2 também adicionou acabamento preto às colunas, reforçando as linhas do carro. De resto, era igual ao vendido na China.

Por dentro, todo o acabamento era escuro, adotando alguns elementos imitando fibra de carbono no cluster, multimídia e outras partes. Os bancos tinham revestimentos e formatos exclusivos para o Brasil.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

A SHC tinha uma equipe de inspeção de qualidade dentro da fábrica da JAC Motors em Hefei, província de Anhui, na região central da China.

Assim, o JAC J2 para o mercado brasileiro vinha com calibragem diferente de suspensão, motor mais possante e acabamento diferenciado, além de dezenas de modificações para atender às exigências por aqui.

Bem completo, vinha com CD player, ar condicionado, direção hidráulica, cintos laterais completos, rodas de liga leve exclusivas e de aro 14, freios com ABS e EBD, bancos com tecidos tipo antracite, volante ajustável, banco do motorista com ajuste de altura, vidros elétricos nas quatro portas, travas elétricas, retrovisores elétricos com ajuste recuado na porta, airbag duplo, faróis de neblina, entre outros.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

O JAC J2 chegou em versão única e com garantia de seis anos, sem limite de quilometragem.

O diferencial maior para o chinês era mesmo o motor mais potente, o batizado 1.4 (1.3) de 108 cavalos e 14,5 kgfm. Com esse propulsor, o pequenino realmente andava muito, indo de 0 a 100 km/h em 9,8 segundos e com máxima de 187 km/h.

No entanto, com pouco mais de 900 kg, o JAC J2 tinha relações de marcha muito longas para uso urbano, prejudicando as saídas e retomadas, apesar da boa média de aceleração, obtida em rotações mais altas.

O hatch até ficava instável em velocidades altas, indicando sua proposta para cidade e não estrada.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

A estratégia de padronizar os modelos compactos com o mesmo motor foi bem acertada pela JAC Motors.

O propulsor de quatro cilindros seguiu com o JAC J2 até nova atualização do produto, que lhe acrescentou mais potência. Isso aconteceu em 2015, acompanhando assim o ciclo padrão de renovação de produtos do setor.

Atualização em 2015

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Em 2015, a JAC Motors promoveu uma alteração no JAC J2. O subcompacto urbano de motor grande (para a proposta) passou a dispor de maior cavalaria para ampliar ainda mais a vantagem sobre os concorrentes.

Antes abastecido apenas com gasolina, o propulsor 1.4 passou a dispor da tecnologia flex para funcionar também com etanol.

Com isso, o motor 1.4 16V entregara 110 cavalos na gasolina e 113 cavalos no etanol. O torque ficou um pouco menor, sendo de 14,1 kgfm no derivado do petróleo e 14,4 kgfm no subproduto da cana-de-açúcar.

Esse aumento de potência resultou em queda no tempo de aceleração, caindo para 9,6 segundos, mas alcançando impensáveis 190 km/h.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Nesse caso, é muita velocidade final para um carrinho de 3,53 m e apelo totalmente urbano. Assim, o consumo caiu para 8,4/8,7 km/l no etanol, respectivamente cidade e estrada.

Na gasolina, o consumo ficou em 12,0/12,7 km/l, na mesma ordem. O modelo ganhou ainda pintura personalizada opcional, assim como novas rodas de liga leve aro 14 raiadas.

Os bancos em couro tinham acabamento em costura laranja e visual diferenciado, dando ao JAC J2 um aspecto mais elaborado e caprichado.

Assim, com o sobrenome JetFlex, o hatch citadino ficou mais atraente e ainda tinha um preço competitivo: R$ 35.990.

Fim de linha

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

O JAC J2 JetFlex seguiu o curso no mercado nacional, porém, com as vendas de carros pequenos em baixa e o aumento dos utilitários esportivos, Sérgio Habib viu a oportunidade de elevar as vendas da JAC Motors e para isso, decidiu investir em crossovers e SUVs, deixando de lado a gama de carros de passeios.

Numa rápida mudança de portfólio, a SHC eliminou em setembro de 2017, os modelos JAC J2 e J3, incluindo o sedã compacto J3 Turin.

Na época, a empresa tinha outros planos para o futuro do J2. A ideia era trazer a versão aventureira, chamada S2 Mini na China e que aqui seria chamada de T20.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

No entanto, a elevação dos custos de importação em virtude da variação cambial, mais as limitações do programa automotivo Inovar Auto, fizeram com que o projeto desse errado, ficando o T40 como o carro mais barato da JAC Motors.

Sem o JAC J2, a marca deixou de atuar num segmento que cresceria com a chegada do Renault Kwid e o reforço do Chery QQ. O Fiat Mobi ainda hoje é um concorrente que venceu a crise e se mantém entre os carros mais vendidos.

Futuro

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Depois da saída do JAC J2 e da desistência do T20, a JAC Motors entrou em uma nova fase com o programa automotivo Rota 2030, que agora contempla carros elétricos entre os veículos comuns.

Assim, passa a ficar mais fácil a importação e comercialização deste tipo de automóvel.

Pensando nisso, a SHC já planeja a chegada de uma variante do antigo JAC J2, o elétrico iEV20, que ficará abaixo do iEV40, versão energizada do JAC T40.

Com apelo aventureiro, o subcompacto chinês deverá retornar ao Brasil sob essa nova forma em setembro de 2019.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

O iEV20 é conhecido como iEV6E na China e mantém a mesma carroceria do JAC J2.

O modelo já exibe o layout renovado na China, onde recebeu novos faróis retangulares com luzes diurnas em LED, bem como grade hexagonal incorporada ao desenho do para-choque, tendo detalhes em preto brilhante e azul.

O logotipo da JAC também tem tonalidade azul, assim como detalhes do para-choque e novas lanternas traseiras, agora com lentes funcionais apenas na base, enquanto a parte superior foi removida para dar lugar a um acabamento preto brilhante.

O para-choque traseiro também foi renovado.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Por dentro, o JAC J2 elétrico chama atenção pelo painel completamente novo, que dispõe de cluster digital, assim como multimídia com tela elevada e monitoramento do sistema elétrico bem como som integrado e ar condicionado automático.

O conjunto frontal tem texturas diferenciadas e volante multifuncional.

O iEV20 tem acabamento preto com bancos em couro, assim como alavanca de câmbio em estilo de carro automático. Suas baterias de lítio de 41 kWh garantem autonomia de 400 km no ciclo europeu NEDC, tendo ainda motor elétrico de 68 cavalos e 21,8 kgfm.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Na China, além do iEV6E – que aqui será chamado iEV20 – a JAC Motors tem ainda o iEV6. Trata-se de uma versão elétrica do próprio JAC J2, sem modificações para se tornar um aventureiro.

Esse modelo não deve vir ao Brasil, pois o foco está nos utilitários esportivos.

Enquanto o iEV20 tem 3,775 m de comprimento, 1,685 m de largura, 1,570 m de largura e 2,390 m de entre eixos, o iEV6 tem 3,630 m de comprimento, 1,670 m na largura, 1,475 m na altura e o mesmo entre eixos.

Com visual mais simples, esse JAC J2 elétrico e atualizado tem mantém os faróis amendoados do modelo original, porém, sem grade.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Em seu lugar, apenas uma tampa azul e ovalizada que esconde os conectores de energia. No aventureiro, isso é disfarçado no visual frontal.

O JAC J2 elétrico tem ainda as mesmas lanternas da atualização do crossover subcompacto, assim como as colunas pretas. O que chama atenção são as rodas de liga leve que imitam turbinas.

O interior é o mesmo, exceto pelo tom vermelho do acabamento em detrimento do laranja do aventureiro. Também tem cluster digital e multimídia com monitoramento das baterias.

Equipado com baterias de lítio de 34,9 kWh, o JAC J2 elétrico chinês tem motor elétrico de 75 cavalos e 16,8 kgfm, com autonomia de 390 km no ciclo europeu anterior.

Na China, esses dois derivados do JAC J2 custam entre 59.000 e 75.000 yuans ou de R$ 34.810 a R$ 44.250, nouma conversão direta.

Aqui, a proposta de preço do iEV20 ficará entre R$ 110 mil e R$ 120 mil, sendo assim o carro elétrico mais barato do Brasil, caso rivais como a Chery, não baixem o preço ainda mais.

Paraguai

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

O JAC J2 não foi apenas uma boa aposta da JAC Motors no Brasil. O vizinho Paraguai aproveitou sua boa relação com a China para levar uma unidade de montagem em CKD para a região de Luque.

Bem diferente daqui, onde os planos de fábrica da JAC em Camaçari-BA falharam consideravelmente e ainda hoje se cogita a possibilidade de produção com CAOA ou HPE, os vizinhos latinos colocaram a mão na massa.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)

Lá, o JAC J2 passou a ser montado localmente pela empresa Reimpex, que construiu uma instalação para montagem com base num programa do governo nacional.

A produção começou em 2015, porém, atualmente apenas caminhões leves da JAC Motors Paraguay são feitos na empresa. Ainda assim, o JAC J2 continua a ser vendido por lá, mas na versão aventureira atual e com a designação S1.

JAC J2: história, versões, anos, motor, equipamentos (e detalhes)
Nota média 3.7 de 3 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Domenico Monteleone

    Externamente não acho feio, mas por dentro a coisa muda.

  • Ricardo

    Seria uma boa opção se custasse R$ 18.000.

    • Junoba

      Nem moto ta custando isso, tudo nesse Brasil é caro e a tendência é só piorar.

  • W Costa

    Possui um zerinho em 2013…saudades

  • Itamar

    por fora o carro é feio, mas por dentro parece que tá por fora

  • leitor

    O preto ficou até bem bonito. Mas o prata, horrível!

  • Mayck Colares

    Poderia fazer sucesso se tivesse um preço acessível. O interior só é feio pelos detalhes em vermelho que poderiam ser mudados pra um cinza claro. A

  • afonso200

    ta lokooooooo

  • Rodrigo Rios

    Pena que na época o Brasileiro ainda tinha preconceito com cambio automático, hoje seria uma opção bem interessante com o motor 1.4 e cambio de 5 marchas…

  • Paulino Lino

    Alguém aqui na página tem experiencia real com o J2? Tenho vontade de comprar um carro desses pra pequenos trajetos e passeios de final de semana. Poderiam me ajudar com relatos?

    • Vinicius Braga Pelissari

      Eu tenho um. Uso no dia a dia para trabalhar. Um espetáculo…

      • Paulino Lino

        Qual o km do seu? Média de consumo ? ….. dizem que dá muito problema com bomba de combustível, já teve esse problema?

  • Adenilson707

    Os JAC Motors são bem comuns em Salvador-BA, devido Camaçari ficar a apenas 40 km de distância, onde será(seria) a fábrica(vi j3 taxi, j3 Turim socado, e j3 fazendo cosplay de Uno Mito), vc vê muitos j2 de várias cores, além das tradicionais preto/prata/branco, tais como rosa, dourado. A FullPower testou ele, o canal 7008filmes no Youtube mexeu nele até não poder mais(bengou o Up Tsi), o Bengador Chinês, mas a maioria dos proprietários do j2 são mulheres, ao que vejo.

    Um carro com menos de 800 kg com uma usina no capô, é benga garantida.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email