Crossovers JAC Motors Mercado Montadoras/Fábricas

JAC Motors firma parceria com grupo HPE para produção do T40 em Goiás

JAC Motors firma parceria com grupo HPE para produção do T40 em Goiás

A JAC Motors deve assinar nos próximos dias um acordo com o grupo HPE (ex-MMC) para uma parceria na produção do crossover T40 2019, que acaba de ser lançado no mercado nacional com preços entre R$ 59.990 e R$ 69.990. A montagem do veículo se dará nas instalações que foram utilizadas anteriormente pela Suzuki (também representada pela HPE) na fabricação do jipe Jimny.


A fábrica fica em Itumbiara-GO, cidade na divisa com Minas Gerais. Como a produção do Suzuki Jimny foi transferida para Catalão-GO, onde a HPE mantém a planta que produz também os veículos da Mitsubishi, marca japonesa representada pelo grupo brasileiro. O projeto é iniciar a produção do T40 no começo de 2020, mas os serviços de pintura e soldagem da carroceria deverão ser feitos pela HPE, provavelmente em Catalão, sendo então enviados para a montagem final em Itumbiara.

Por ora, o projeto é fabricar o T40 no Brasil, mas existia a intenção de fazer também o T5, que logo será chamado T50. Em dezembro, o governo de Goiás revelou que o grupo SHC, representante da JAC Motors no Brasil, teria uma fábrica para produzir veículos no estado e seria em Itumbiara. Segundo informado, o valor do investimento seria de R$ 120 milhões para reabertura da planta e montagem dos veículos.

O projeto não é visto com bons olhos por parte do governo da Bahia, que chegou a anunciar que denunciaria a SHC aos chineses, por conta do investimento cancelado, que seria feito em Camaçari. No projeto original, a JAC Motors teria uma fábrica completa na cidade baiana com capacidade para 100.000 carros por ano, mas posteriormente seria adicionada uma linha de montagem para caminhões leves, acrescentando mais 10.000 unidades ao empreendimento, que custaria em torno de R$ 1 bilhão.


JAC Motors firma parceria com grupo HPE para produção do T40 em Goiás

Porém, a fábrica não saiu e o local foi retomado pelo governo do estado. Chegou-se a mudar o projeto para outro local em Camaçari, onde uma instalação menor abrigaria capacidade para 20.000 unidades por ano em regime de CKD. Mas, mesmo este fracassou. O governo baiano cobra da SHC os créditos de IPI para a produção de veículos na região, dados aos carros importados pela JAC. Como a planta não saiu, a empresa terá de devolver os valores ao estado.

Enquanto a questão de Camaçari não se resolve e Itumbiara ainda é uma promessa, a JAC Motors vai renovando seu portfólio com a substituição de carros compactos por utilitários esportivos, picapes e comerciais leves. Depois do T40 2019, a marca chinesa virá com o renovado T50, que é a atualização do T5.

O T80 ainda está em estudo, pois o SUV de sete lugares custaria em torno de R$ 120 mil e há dúvidas sobre se os clientes pagariam tão alto por um carro chinês. Nesse meio tempo, a picape diesel da JAC deve aparecer com cabine dupla, ampliando a gama da marca, que já conta com um caminhão leve, o V260.

[Fonte: AutoData / Auto Indústria]

 

JAC Motors firma parceria com grupo HPE para produção do T40 em Goiás
Este texto lhe foi útil??

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email