Crossovers JAC Motors Mercado Montadoras/Fábricas

JAC Motors redimensiona fábrica para o crossover T5, que chega a partir de R$ 59.900

jac t5 brasil

A JAC Motors reduziu o tamanho do projeto da fábrica de Camaçari/BA. Agora, a operação da fábrica não inclui mais os chineses e o empreendimento será tocado exclusivamente pelo Grupo SHC.

Sérgio Habib pretende investir R$ 200 milhões na nova planta, cuja capacidade instalada foi reduzida de 100.000 para 20.000 unidades/ano. O objetivo é fabricar o crossover T5, que chega a partir de março com preços entre R$ 59.900 e R$ 64.900, ficando a versão com câmbio CVT para o segundo semestre.

A escolha é óbvia. O segmento de utilitários esportivos vem crescendo muito nos últimos anos, ainda mais com o aumento da oferta de produtos no mercado. O JAC T5 será montado em CKD na Bahia, sendo que a SHC pagará royalties à montadora chinesa, que em contrapartida enviará engenheiros e ferramental para o processo fabril em Camaçari.

jac-t5-NA (38)

A saída dos chineses facilita o processo de instalação e operação da fábrica, pois a JAC China é estatal e, por conta disso, trâmites burocráticos específicos acabariam atrapalhando o novo projeto, que começará a funcionar já em 2017. Com a produção do T5, a JAC eliminará a dependência da cota de importação sem IPI majorado, que é de 4.800 unidades/ano.

Antes disso, porém, o JAC T5 chega importado e com volume mensal de 200 unidades, que afetará as vendas dos modelos J2, J3 e T6, pois representará a metade do volume permitido sem IPI adicional de 30%. Equipado com motor 1.5 JetFlex de até 127 cv, o crossover pretende disputar o consumidor com o Lifan X60, além de Chery Tiggo, Ford EcoSport e Renault Duster,

O JAC T5 chegará oferecendo um bom pacote de equipamentos na versão topo de linha (R$ 64.900), que terá ar condicionado automático, HDMI, multimídia com tela de 8 polegadas, MirrorLink, USB/Aux, faróis de LED, Isofix, bancos em couro, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, sensor de estacionamento e rodas de liga leve aro 15.

Concessionária JAC Motors

Mercado

Para Sérgio Habib, apesar do otimismo com o novo projeto, o mercado nacional não deverá ter um resultado positivo em 2016. Sua previsão é de que as vendas de veículos leves fiquem entre 1,90 e 1,95 milhão este ano. Em 2015, pouco mais de 2 milhões de automóveis e comerciais leves foram emplacados.

Além disso, Habib aponta que os preços deverão subir por conta da alta de insumos que não foi repassada ao consumidor em 2015. Mesmo em época de recessão, o mercado automotivo deve registrar reajuste médio de 12% nos preços com uma inflação de 7%. Mesmo com repasse de 4% ou 5%, haverá redução do poder aquisitivo, desemprego e alta de preços.

Para resolver a questão, Habib diz que o Brasil precisa fazer a lição de casa, já que apenas 10% do PIB brasileiro é representado pelas exportações, enquanto a Coreia do Sul tem 45% de seu PIB com vendas externas.

No mercado automotivo, as perdas já são grandes em sua observação. Ele menciona que os 800 fechamentos de lojas em 2015, divulgados pela Fenabrave, são em torno de 1,5 mil e que este ano entre 1 mil e 1,5 mil também fecharão as portas. O próprio Grupo SHC já reduziu seu tamanho, fechando 9 de 31 lojas da JAC e 12 da rede de 35 revendas da Citroën, por exemplo.

Ele lembra que em 2011, a JAC vendeu 38.217 unidades, mas no ano passado ficou em somente 5.026. A Chery emplacou 30.311 no mesmo ano e não passou de 4 mil em 2015, mesmo com uma fábrica já instalada e com capacidade para 50 mil veículos. A Lifan vendeu 5.006 veículos, mas caiu 6,5% em relação a 2014. Sua fábrica no Uruguai já colocou um terço do quadro em layoff.

Sérgio Habib finaliza com uma esperança. A confiança só deve ser retomada em 2019, mas apenas por volta de 2024 ou 2025, é que o mercado brasileiro voltará ao patamar de 2012, quando 3,8 milhões foram emplacados. Essa previsão ainda leva em consideração um crescimento anual de 10% a partir do final da década.

[Fonte: Isto É Dinheiro]

Agradecimentos ao Dr. Luiz Fernando.





  • Se é pra jogar grana no lixo, prefiro torrar no Lifan X60, eu retiro a logomarca, e coloco da BMW no lugar. kkkkk

    • Pedro Henrique

      olha, o lifan x60 é muito bom, vejo ele aos montes aqui em floripa e o carro é bem certinho, minha unica ressalva fica pro painel de instrumentos, meio simples de mais pro porte dele…
      mas de resto, é o chines com o desenho mais acertado…

      • Tosoobservando

        Simples? Vc ta comparando ele com Ecosport e Duster?

        • Pedro Henrique

          não, to falando isso olhando pra ele mesmo…
          painel de instrumentos que parece mais de subcompacto…

          • Tosoobservando

            Em relação a concorrencia ele é bem “moderno”.

          • Pacheco

            Curti esse painel.

            • Fernando S.

              Realmente é questão de gosto, eu prefiro analógico haha.

  • Tosoobservando

    Agora eles foram inteligentes e vao tocar a fabrica, a Chery devia ter feito o mesmo e lançado apenas o Tiggo 5 com fabricação nacional. Os chineses tem de começar por cima, assim como japoneses e coreanos, pra talvez depois disputar nos carros de entrada.

  • Zeca Piroto

    Vai ser igual ao T6… até hoje, se muito vi, foram umas 3 na rua.

    • Pacheco

      Eu já vi varios na rua… passo em frente uma JAC e eles estacionam os modelos na rua, em frente ou ao lado da concessionaria. Tem sempre uns 5 ou 6. Então todo dia eu vejo 5 ou 6. Hahahahaha

      Agora andando, no transito ou a mais de 200 metros da concessionaria eu só vi 1… e estava em cima de um guincho sem placas. Deveria estar levando para outra concessionaria.

    • Fernando C.

      Eu já vejo esse modelo com uma certa frequência, moro no ABC paulista, sempre vejo algum andando e em estacionamento de shoppings é praticamente certeza de eu ver um.

  • Blessa

    A mulherada compra esses SUV das marcas chinesas sem pensar, o que mais vejo aqui em São Paulo são as mulheres com carros chineses, elas compram sem medo algum, bem que dizem que as mulheres são mais corajosas que os homens kkkk.

    • Clovislauro

      Tem uma mulher no meu trabalho que, apesar de todos os colegas terem desaconselhado, comprou um Chery Celer. Ela está feliz da vida com o carro e ainda fica tirando sarro dos amigos que pagaram mais caro num 1.0 pelado.

      • Rafael Yashiro

        Mas no caso do Celer ele já é nacional, o quanto eu não sei, mas já é, o que facilita o pós venda da marca.
        Mas quanto a compra, eu até entendo o ponto dela. Se você colocar na ponta do papel, com os R$ R$ 36.990,00 do Celer de entrada, você ainda não pode nem levar um Gol 1.6 8V Trendline por R$ 38.750,00, isso ele ainda não tem som e nem Ar Condicionado (não é de série, é opcional). O Onix LS é tão pelado, que já custa R$ 39 mil, porém um é 1.6 8V e o outro 1.0, e o Celer é 1.5 (não é nenhum primor tecnológico, mas é um bom motor).
        Não estou considerando promoções nem nada, mas se for comprar os compactos de entrada, o Celer 1.5 está bem mais servido.

      • Fernando S.

        É o único carro chinês que eu arriscaria comprar também, não é nenhum primor, mas entrega bons itens de série aliado com um motor decente em termos de potência. Mas teria que custar até 35 mil.

    • Pedro Henrique

      que estranho, oque mais vejo é homem com chery tiggo e lifan x60…
      ja nos compactos sim, muita mulher com o lifan 530, chery celer, na verdade todos os que vi eram mulheres dirigindo…

  • Louis

    Tem que ser corajoso para pagar 60 pilas num JAC.

    • Fanjos

      Um casamento longo e duradouro.
      Sempre ouvimos que carro não é investimento, pois bem, quem compra um Xing Ling esta disposto a levar esse lema a ferro e fogo!

      • Pacheco

        Esse carro vai valer 25 mil daqui 2 anos… um pena.

        Agora o q me custa a acreditar é a fabrica realmente sair.

        • Zé Mundico

          25 mil?…..kkkk…amigo,não vai ter quem dê 15 mil daqui a 2 anos.

          • Tosoobservando

            kkk o que vc tem contra os chineses? Pq os caras tem estrategia e sofrem como toda marca newcomer pra se estabelecer no Brasil? Os caras ja sao donos de grandes multinacionais provavelmente seu pc e seu celular tem placas e peças chinesas, agora ate as hidreletricas brasileiras serao chinesas (eles compraram a maior parte no ultimo leilão). Qual seu problema com chineses?

            • Pacheco

              Amigo, o problema não é o carro chines. Muito pelo contrario, o J3 chegou e acabou mudando o mercado. Na epoca todo mundo se mexeu.

              Começou certo, e vendendo muito bem. O problema é a falta de peças (pós-vendas) e principalmente a falta de caixa pra manter o marketing durante uns 3 anos.

              A empresa precisa separar 1 bilhão de dolares só pra ficar colocando em marketing.
              Olha o J3 como chegou forte… vendeu bem e ganhou nome. Todo mundo falando da Jac. Porem subiu o IPI e já era.

              Ela deveria ter massacrado o governo e ter ido pra cima… porem aceitou e hj resume-se a nada.

              • Tosoobservando

                Uma coisa é vc analisar o mercado friamente e ver as reais chances de um carro fazer ou nao sucesso, outra é ficar malhando chineses apenas por serem, chineses. Eu vejo muitos coments aqui nesse sentido. É um ódio sem nexo pois hoje praticamente tudo que consumimos tem coisas da China, de empresas chinesas ou nao.

                • Ailton Maschio Gomes

                  Infelizmente o problema é na revenda. Nem a concessionária que vc compra o carro quer ele de volta

                  • Tosoobservando

                    É interessante mas parece que isso nao afetou o bom desempenho do LIfan X60, é destes ex. que venho falando. Pode ate micar, mas o volume de vendas em nosso atual mercado para suvs/crossovers vai ser mais rentavel pra qq empresa.

                    • Ailton Maschio Gomes

                      Os chineses tem que entrar de cabeça no mercado brasileiro, se quiserem deslanchar, tem que avaliar bem seus carros na hora da troca. O cara compra e 1 ano depois perde 50%. Aí não dá.

                    • Tosoobservando

                      Os franceses passaram um bom tempo nessa.

                  • A JAC tem política de recompra, todavia ela pega entre 20% e 30% abaixo da Fipe e o revende pela Fipe integral com acréscimo de garantia.

                • Pacheco

                  Concordo contigo… como falei, eu acho que a marca tem potencial, porem erra em não continuar investindo em Marketing. A Chery mesmo sofre demais por falta de marketing. Poucas pessoas conhecem o carro.

                • ALVIN_1982

                  Vc tem um chinês?

          • Pacheco

            Se ele custar 60 mil e acho que será esse preço sim. O J5 e J6 andam nessa base.
            O problema é saber se tem interessado… hahahahahahahahaha

          • Depois que eu vi um senhor que pagou R$ 23.990 num JAC J3 Turin 2012, com 92.000 km rodados, percebi que hoje em dia tem mercado sim… mais difícil, todavia não impossível.

        • Fernando S.

          Mas vai ter alguém com coragem de pagar 25 mil num chinês USADO? Eu já ficaria ressabiado se fosse zero kkkkkkkk

          • Pacheco

            Depende… eu compraria um Jac com todas as revisões e manutenção em dia.

          • Aqui em Porto Alegre eles giram bem, principalmente os que ficam na JAC Seminovos. Até me apavoro com os preços bem acima do esperado, a exemplo que o JAC J3 Turin em 2012 era comercializado por R$ 37.990 e eles revenderam um com mais de 90.000 km por R$ 23.990. Basta liberar um “finan” sem entrada e se desova qualquer carro.

            • Fernando S.

              Dimithri, acabo de entrar no site oficial da JAC Brasil e na seção de Seminovos no site consta as seguintes ofertas (primeira página)

              J3 (2012) 17.990,00 (zero km custa 43 mil)
              J5 ((2013) 35.990,00 (zero km custa 62 mil)
              J2 (2014) 26.900,00 (zero km custa 39 mil)

              Isso dentro do próprio site da JAC Motors, talvez na conversa vc ainda consiga diminuir de cinco a dez porcento para desencalhá-los de lá.

              • Aqui em Porto Alegre, a JAC vive uma realidade paralela a do Brasil, pois recentemente abriu mais uma concessionária bem ampla, em zona nobre, e segue vendendo JAC seminovo acima dos valores da tabela Fipe, tanto que os daqui seguem ser estarem anunciados no site da JAC, enquanto os do RJ e SP estão bem mais baratos. Aqui o JAC seminovo não encalha, o que realmente me espanta.

      • Louis

        Pois é, uma coisa é perder dinheiro na venda (todos perdem), outra coisa é loja recusar seu carro como entrada…

  • Hélio

    impressionante como brasileiro ainda é conservador em relação a câmbio manual… Categorias acima de compactos deveria ser default automático

    • Foxtrot

      Por que? O que ha de errado com o manual?

      • Hélio

        bom… eu moro em são paulo e o conforto que o carro automático dá é inestimável, aliado ao Waze então… Foram duas coisas que mudaram minha vida no trânsito caótico de são paulo

        • Foxtrot

          Sim, pra você que mora em São Paulo e fica preso no transito faz sentido. Mas nem todo mundo mora em uma cidade grande. É correto tirar o cambio manual, que é mais econômico e tem manutenção mais barata, de uma pessoa que não tem nada com o transito dos outros?
          Eu sou a favor de colocar cambio manual em carros mais caros deixando o automático como opção, cada um tem uma preferencia e cada um terá sua preferencia atendida.

          • Tosoobservando

            Olhando mundialmente a tendencia é o contrario, o automatico sendo a regra e o manual opção.

            • Pacheco

              Lembrando que nos EUA tudo é automatico… o manual exige até uma habilitação diferente.

              • 0terceiro

                Mas na Europa (como dizem por aqui no site mesmo) tudo é manual,
                o automático é opcional na maioria das categorias.

              • Luiz silva

                Desculpe, mas da onde veio essa informacao ou em qual estado americano existe habilitacao diferente para veiculos de mesma categoria so diferenciando o tipo de cambio?

          • Hélio

            sim, tudo bem… mas o que eu quis dizer é que ainda há muito conservadorismo em relação ao câmbio manual.
            As montadoras provavelmente fazem um estudo do mercado antes de lançar um produto, e devem ver a preferência do consumidor.
            Porém acredito que por já estamos em 2016 e pelo porte do T5, e de outros carros, tipo Oroch, já deveria vir com o opção de automático…

            • Pacheco

              Deveria só vir com cambio automatico.

            • Gustavo73

              Câmbio automático é caro, nos compactos só ele pode representar um aumento de 10% no valor dos carros

          • Paulo

            Perfeita colocação. Tambem não compreendo tudo e igual cenário precisa refletir o ideal de vida de quem mora em são paulo, é? Não pego engarrafamento a 3 anos carro automático pra mim seria um luxo dispensável. Como você colocou não acho justo ter minha preferencia reclusa em virtude desses pensamentos.

            • Pacheco

              Meu pai achava a mesma coisa até ter um automatico… vc dirige mais tranquilo, cansa menos e curte mais.

          • Pacheco

            Acho cambio automatico mais barato de manter e todos os carros q tive foram mais economicos.

            Nunca curti cambio manual, acho totalmente fora.

            • klaus

              Pra mim, q não pego trânsito, prefiro manual. Mais emoção e controle, e mais interação com o carro.

      • Pacheco

        Eu acho errado existir cambio manual… pra mim todo carro deveria ser automatico. Minha opnião.

        • Ralph Minei Yamaguti

          É lógico, Pacheco, além de entregar um conforto imensurável, transmite muito mais segurança ao motorista, evitando algum possível erro de engate primário do próprio motorista, podendo assim provocar acidentes.

          As pessoas se esquecem que trânsito caótico não exclusivo de São Paulo capital, assim como aqui em Niterói (RJ), São Gonçalo (RJ),Rio de Janeiro capital, BH, Brasília, Salvador, etc.

      • Ailton Maschio Gomes

        Não há nada de errado, só que o câmbio automático é bom D++

        • Hélio

          poizé, antes eu achava que o fato de ter o carro na mão com o manual faria toda diferença. É claro que em certos momentos até da uma saudade, mas conforto que o automático dá é bom d++, não dá nem pra pensar em voltar para o manual, a não ser tivéssemos grana para um carro de semana e outro de fds.

    • Fernando S.

      Eu prefiro um milhão de vezes carros com câmbio manual. Câmbio automático só tem duas razões para a pessoa querer:

      1 – Vive em congestionamento e é claro que é mais confortável ter um carro que não precise ficar com o pé na embreagem

      2 – Não sabe dirigir.

      • Hélio

        1) o/

        • Fanjos

          2) o/
          Não sei dirigir

          • Foxtrot

            3) o/

            • fschulz84

              4) o/

              • Fernando S.

                TRUCO!

                • Foxtrot

                  Pede 6) o/

      • Pacheco

        Eu só gosto de cambio automatico. Odeio embreagem e acho isso tão arcaico quanto direção mecanica e carro sem ar condicionado.

        Eu sou a favor de cambio automatico de qualidade… tipo o DSG do GTi, o do Lancer, o CVT do Corolla. Cambio otimo.

      • Ralph Minei Yamaguti

        Peraí, peraí. Não é bem assim não , Fernando.
        Você ficar JULGANDO que os motoristas não sabem dirigir uma transmissão mecânica ESTÁ totalmente equivocado. Você há de convir que eu já dirigi um modelo com câmbio manual e sempre ODIEI, meu Deus do céu, para que foram inventar o maldito pedal da embreagem e sem assistente de rampa: imagine sair de um semáforo em uma rua com rampa acentuadíssima de Belo Horizonte! Que saco! :p

        Amo câmbio automático, pelo fato de eu poder enfrentar o anda-para e poder ater ambas as mãos ao volante, além de eu poder dirigir pelos outros, já que há tantos motoristas FDP que não dão seta, NÃO acende o farol durante a luz do dia e freia em cima, inclusive os taxistas! Venha para cá em Niterói , para conferir como o transitozinho é caos generalizado.

        • Fernando S.

          Utilizei o exemplo dois pq por pelo menos 3 vezes já ouvi mulheres (nos 3 casos eram do sexo feminino) que tinham carta, mas não dirigiam e diziam que só iriam enfrentar um automóvel se tivesse câmbio automático, ou seja, fica bem claro que a pessoa é surrada pelo pedal de embreagem haha. Geralmente aqui não fico falando bonitinho, pagando de politicamente correto pois acho que o mundo está muito chato, não pode-se falar nada fora desse politicamente correto que as pessoas se ofendem (não foi seu caso, mas há quem fique bravo). Abraço!

    • Zé Mundico

      Concordo. O povo aqui acha que câmbio manual é sinônimo de “controle” e macheza.

      • E a manutenção, como fica?

        Quando tem que dar manutenção em câmbio automático é aquela facada.

        • Foxtrot

          A manutenção do cambio AT6 da GM chama-se “colocar um cambio novo por 30 paus”. Isso se a oficina terceirizada não conseguir resolver a pane.

          • Paulo

            Além do mais. Nem todo mundo pega engarrafamento. Meu uso é 95% estrada. Logo o automático seria facilmente dispensável. O problema é que esta cada vez mais dificil de ter-la como opção.

        • Leonardo Teixeira

          Unica manutenção que tive com meu automático foi troca de óleo, meu carro está com 160 mil km. Se fosse manual, já teria que ter trocado a embreagem 2 vezes. E a do 307 a embreagem custa 800 paus colocada

          • Fernando S.

            Vendi dois carros na vida, um com 98 mil e outro com 113 mil rodados, ambos tirados zero da css. Jamais troquei embreagem de nenhum.

          • O câmbio do seu carro é CVT?

            • Leonardo Teixeira

              AL4 psa

          • RED883

            Leonardo, quanto custa a troca de óleo de um cambio auto?

            • Leonardo Teixeira

              400 reais, troca a cada 60 mil km, o mecânico fala para trocar a cada 100 mil, mas prefiro 60

        • Meu quarto carro automático e nunca gastei com manutenção do mesmo, exceto troca de óleo preventiva.

          • CVT?

            • Apenas este último é CVT. Os outros foram automáticos convencionais.

              O primeiro foi uma Zafira automática, que usava o câmbio Aisin de 4 marchas (subsidiária da Toyota), o mesmo usado pelo Corola até o ano de 2005 (se não me engano). Tinha apenas 4 marchas, mas era incrivelmente suave e bem escolonado. Não sei qual era a mágica, mas o câmbio era imperceptível. Tinha modo Sport, mas no geral o quick-down (acelerar a fundo) resolvia bem na estrada. Só acabei usando o modo Sport em descidas ou subidas de serra.

              O segundo foi o Novo Prisma LTZ, que usa um câmbio de 6 marchas da própria Chevrolet. Não tive problemas, mas não gostei do funcionamento. Parecia que o câmbio não foi programado para o carro: as marchas pareciam sempre estar pedindo pra serem trocadas. Algumas vezes dava um pouco de tranco. Era da primeira leva do modelo, no segundo ano dizem que o câmbio foi aperfeiçoado, mas não testei.

              Agora é um(a) HRV (CVT). É bastante silencioso e econômico, boa parte do tempo (exceto quando piso fundo, o barulho invade um pouco a cabine, mas acho que é mais por falta de melhor isolamento acústico do modelo). No modo Sport ele simula marchas, mas também acabo usando pouco este modo. Dá pra perceber uma leve demora entre pisar e o carro responder. Mas não sei se é culpa do CVT ou do tamanho do motor (1.8) apenas OK para o porte do carro. Mas enfim, a Honda disse que tentou conjugar economia com visual esportivo (e realmente o carro é bem econômico).

              Quanto a dupla embreagem, nunca tive.

      • Gio

        Meu último carro foi automático. O funcionamento era ótimo, inteligente até, e a manutenção foi tranquila. Fiquei com ele até uns 80 mil km..

        Ainda assim, não pretendo ter outro carro manual tão cedo. Na compra do meu carro atual, sequer cogitei os automáticos.
        Com o automático, eu estava, cada vez mais, usando o carro só como meio de transporte. Perdendo o prazer ao dirigir. Ficava com sono no trânsito com frequência.
        Eu não moro em cidade grande, com congestionamento. Talvez se morasse pensaria diferente. Mas hoje, pensaria num automático só se fosse ter dois carros.

        • Renato Cestari

          Eu particularmente também não curto carro automático. Acaba se tornando tão sonolento quanto o cruise control. Mas sou a favor se ter opçôes para todos os gostos. Uma vergonha a maioria dos compactos não oferecer nem como opcional.

          • RED883

            Eu optei pelo DSG pois, embora no “modo manual” não tenha o mesmo “contato” com a máquina quanto um manual de verdade, ele obedece mais que um epicíclico com trocas manuais.
            Mas, embora pegue bastante trânsito diariamente, sinto saudades de um cambio manual de verdade e uma embreagem para dominar o carro.
            O ideal era que as montadoras disponibilizassem as duas opções de câmbio para todas as configurações e não apenas para os pé de boi.

  • Filipo

    A minha alegria é que logo logo não restará um fabricante chinês comercializando no país.
    Fãboys “injustiçados” vindo de mimimi em 3, 2, 1..

    • duduEAS

      Hj nao teria um carro chines, mas queria saber qual a razao uma pessoa ter alegria em nao ter uma fabrica que faz rodar a economia no pais.

      • Tosoobservando

        Brasileiro nao gosta de concorrencia e adora pagar caro em palios e unos, por isso vai ficar assim pra sempre, ate na Australia vende chineses, e vende bem.

      • Filipo

        Uma fábrica chinesa tem pouquíssima influência sobre o mercado automobilístico, ainda mais sobre a economia do país.
        Até Audi, BMW e MB possuem maior volume de vendas que a chinesa mais comercializada atualmente, que é a Lifan.

        • Henrique Bittancourt Gouveia

          Queria que falasse isso pra todas as famílias que tem alguém empregado nessas “fábricas chinesas” como você disse.
          Podem não ser grande em tamanho mas fazem alguma concorrência e ainda garantem mais empregos. E… Concorrência nunca fez mal a ninguém!
          Pegar no pé só porque é Chinês é como falar que todo brasileiro é burro e preguiçoso…

          • Filipo

            Me diz qual concorrência que Lifan e JAC fazem atualmente?
            De fato, concorrência é sempre bom, mas não há concorrência com chineses. Houve anteriormente, com a chegada da JAC no país, unicamente pelo fato de seus carros virem com airbag duplo e ABS de série, coisa que as fabricantes nacionais não faziam.
            Nisso, a JAC ajudou nosso mercado! Reconheço. Mas agora não vejo nenhum diferencial das chinesas. As nacionais mesmo antes da Lei já vinham implementando o ABS e o airbag e depois da Lei, as chinesas não trouxeram mais que airbag duplo e ABS. Outrossim, de nada adianta um airbag, por exemplo, se o veículo não oferece boa proteção estrutural, como é o caso de quase todos os chineses comercializados no país. Portanto, penso que elas não oferecem mais concorrência, sendo apenas mais uma. A Lifan em janeiro deste ano vendeu cerca de 350 unidades e foi a que mais vendeu. Portanto, nem em vendas, nem em qualidade oferecem concorrência a quem quer que seja. Como já disse, vendem menos que marcas premium!
            Já em relação a questão do desemprego, realmente é muito triste e não gostaria de mais ninguém desempregado nesse país, já não bastasse o quantitativo já existente. Mas se é pra fabricar porcaria e não vender nada, infelizmente ou felizmente a solução é parar.

  • Zé Mundico

    Resumo da presepada: A Jac jogou a toalha e está passando o ponto.
    Não tem saída nem milagre. Fábrica nenhuma se sustenta vendendo 5 mil carros por ano.
    Carro chinês nunca vai pegar aqui, não adianta fazer mimimi contra a realidade.

    • Tosoobservando

      Nunca? É uma palavra muito forte. Os carros chineses tem potencial sim, a industria deles esta em ascensão, e pretendem ter pelo menos 4 fabricantes a nivel mundiais, depois que tiver as fusões la na China devem sobrar apenas algumas mais fortes omo a Geely, FAW, GWM, talvez Chery e Lifan.
      Mas nao subestime os chineses, podem vender bem sim, depende da estrategia.

    • Zoran Borut

      Acredito que você não tenha vivido a época em que Hyundai Elantra era chamado de carro descartável, de uma marca que ninguém queria saber – pouco mais de quinze anos atrás.

      • Zé Mundico

        Justamente o que falei. A Hyundai soube evoluir, enquanto isso os chineses já estão aqui a uns 10 anos e não conseguem sair do lugar, até mesmo porque sair do último lugar é complicado mesmo…

        • Zoran Borut

          Você disse que carro chinês NUNCA vai pegar no Brasil. Olhe, a Hyundai começou a vender seus carros no país em 1991, com Excel, Elantra, Sonata e Scoupe. Mas só começou a fazer sucesso em 2006, com o Tucson – ou seja, levou 15 anos para isso, incluindo um período em que abandonou o país. Já o primeiro carro de passeio chinês a ser vendido no país, Effa M100, chegou em 2009 – há 7 anos apenas. Do Effa M100 ao Lifan X60 ou ao JAC T6 há uma bela diferença, não concorda?

          • Zé Mundico

            A única diferença que vejo são as vendas em queda dos carros chineses enquanto a Hyundai nada de braçada. Carro chinês nunca vai pegar aqui, se conforme que é melhor.

            • Zoran Borut

              A Hyundai nada de braçada HOJE, 25 anos depois de chegar ao Brasil. Como eu disse, já chegou a sair do país antes. mas beleza, continue achando que carro chinês nunca vai pegar no Brasil da mesma maneira que muitos diziam que coreanos nunca iam pegar no Brasil nos anos 90.

  • Pedro Henrique

    que fábrica? kkkkkkkkkkkkkk

  • Fernando S.

    A JAC consegue vender mais que 4800 carros/ano? É melhor continuar importando mesmo. Se abrir fábrica aqui, vai falir em menos de 1 ano.

    • Tosoobservando

      Esses suvs/crossovers acredito que consiga, se cobrar menos e rechear mais.

  • 60 mil nessa nhaca? O Habib viajou na maionese…

  • Alexandre

    Eu vi um na rua (é raro mesmo) e não pareceu tão ruim assim. A pergunta é: Levar um médio “que não desvaloriza” ou um carro bem maior com alta desvalorização. Para quem conhece carro e pense em revenda, mecânica moderna, etc, talvez torça o nariz, mas para a pessoa que vai comprar um carro pensando em usá-lo até o fim da vida útil (dez/quinze anos) talvez o custo beneficio compense. Tem muito do preconceito para o “novo” e nenhuma montadora vai do dia para a noite com uma abrangência de GM da vida.
    Lembro que o J3 foi elogiado em todos os pontos no desmanche da 4R.

  • Vinícius

    Já vi o carro não é feio, pelo contrário. Mas me pareceu mais carro de outra marca do que um JAC. Mas o preponderante é a melhora da segurança para os passageiros. O teste da Latin-NCap com o J3 mostrou que precisam melhorar muito.

  • Cassio

    Alguma coisa no shape desse carro me faz lembrar mais uma Spin do que um SUV.

  • Hugosw

    Os chineses estão perdendo a oportunidade de vender modelos automáticos a um preço interessante. Quem compra um SUV hoje em dia dá a preferência pelo câmbio automático. Porém não adianta trazer um de 4 marchas senão vai continuar na mesma.

    • Tosoobservando

      Eles nao usam o cambio AT6 da Aisin?

  • Bruno Silva

    Esse Habib é engraçado. Fala bem, saca de mercado, mas não consegue dar jeito na JAC. Reflexo de muita política e pouca eficácia, pois eles não atinge deus objetivos.

  • Paulo

    Quantos projetos de fábricas a Jac tem? a cada seis meses aparece com um diferente. O Habib deveria abrir um franquia de esfirras, ganharia muito mais.

  • Gran RS 78

    E a Jac ainda insiste em não lançar esse modelo com cambio CVT, somente no segundo semestre. Olhando para as vendas em 2011, as marcas chinesas estavam vendendo muito, uma pena a Dilma ter aumentado o IPI para os carros importados, pois hj teríamos preços menores e mais variedades de modelos em nossas ruas.

  • Rbs

    Redimensiona = Cair na real.

  • Cleidson

    Vai vir com ESP. Um beijo pro Corolla, Tracker e muitos outros por aí…

  • JAC, tchau baby, já foi comprovado que seus carros são ruins, que o pós venda é pior que o da Caôa e que seus carros nem preço atraente em mais.

  • microcefalia da fofoca

    corro bom bonito e legal desejo boa sorte no mercado nacional
    pena que os brasileiro sao igual raparig vai nas conversas do vizinho e compra onix kkkkk

    • meneghelli1972

      Eita português horrível amigo……….

  • ALVIN_1982

    O que vocês acham do JAC J5?



Send this to friend