*Destaque *Featured Crossovers JAC Motors Lançamentos Test Drive

JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

jac-t40-impressões-NA-1 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

O JAC T40 2018 finalmente chegou ao mercado brasileiro. O crossover da marca chinesa tem sua origem num desenvolvimento em conjunto entre o grupo SHC (de Sérgio Habib) e a JAC Motors na China. Com projeto iniciado em 2011 e desenho criado na Itália, o modelo agora vira realidade no país com preço sugerido de R$ 56.990.



O crossover da JAC Motors é oferecido no momento apenas com o Pack 3, pacote mais completo que adiciona câmera de ré, multimídia com tela de 8 polegadas e câmera frontal (JAC Connect Front Camera), elevando assim o preço para R$ 58.990.  Além disso, o JAC T40 2018 dispõe também de pintura em dois tons com teto revestido em película da 3M com tonalidade prata na pintura vermelha e chumbo nas demais. O aplique é feito pela própria JAC no Brasil e custa R$ 1.990.

jac-t40-impressões-NA-10 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Recheado de equipamentos, o JAC T40 2018 vem de série com direção elétrica, ar-condicionado, trio elétrico, rodas de liga leve aro 16 polegadas com pneus 205/55 R16, faróis de neblina com função de conversão estática, LEDs diurnos, faróis duplos, lanterna de neblina, sensor de estacionamento, sistema de áudio com USB e auxiliar, Bluetooth, volante multifuncional, piloto automático, sensor crepuscular, entre outros.

O JAC T40 2018 também vem com airbag duplo, freios a disco nas quatro rodas com ABS e EDB, pinças de freio vermelhas, controles de tração e estabilidade, frenagem auxiliar de emergência, monitoramento de pressão dos pneus, assistente de partida em rampa, Isofix, Latch e cintos de três pontos e apoios de cabeça para todos. O modelo dispõem de computador de bordo, espelhos iluminados, luzes de leitura e bancos em tecido misto. Com 4,13 m de comprimento, 1,75 m de largura, 1,56 m de altura e 2,49 m de entre eixos. O porta-malas tem 450 litros.

jac-t40-apresentação-NA-6 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Desenvolvimento

De acordo com Sérgio Habib, o projeto envolvia o desenvolvimento de um compacto para o mercado brasileiro. Segundo o representante da JAC no Brasil, o acordo previa o financiamento do desenho do carro sobre a plataforma do fabricante chinês, sendo executado na Itália, por designers locais. Após alguns sketches com ideias para o novo carro, foi escolhido o modelo que seria um hatch.

Este carro foi mostrado aqui no NA em um flagrante na China, onde tanto o T40 quanto o pretendido sucessor do J3 foram vistos. Para os que acompanham o NA há bastante tempo, sabe que adiantamos vários modelos da marca chinesa e o novo crossover já é um “velho conhecido”. Os sketches mostram as possibilidades de estilo para o futuro produto sino-brasileiro. Por conta da crise, o foco mudou para o crossover. Segundo a SHC, o produto final foi desenvolvido com participação da filial brasileira, incluindo interior e assentos.

jac-t40-impressões-3-NA-10 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Mercado

Com preços na faixa entre R$ 55.000 e R$ 60.000, o JAC T40 2018 bate de frente com aventureiros do mercado. Na apresentação, a JAC Motors fez comparativos com Honda WR-V EX-L, Citroën Aircross Live, Peugeot 2008 Allure, Hyundai HB20X Style e Renault Sandero Stepway. Estes com preços entre R$ 58.600 e R$ 83.000, destacando uma diferença de preço que chega a R$ 24.400, no caso do WR-V.

Daqui a três meses, a JAC começa a vender o JAC T40 2018 com o Pack 2 e a partir de janeiro ou fevereiro, começam as vendas da versão CVT, que custará R$ 5.000 a mais. Sérgio Habib revelou que, por conta das cotas impostas pelo Inovar-Auto, as vendas do crossover estão limitadas a 300 unidades mensais, a fim de não ultrapassar a cota de 4.800 unidades/ano. No entanto, a partir de janeiro, a coisa muda para a JAC, que prevê vendas totais entre 8 mil e 10 mil unidades. Esse ano, o volume não deve passar de 4.500.

jac-t40-impressões-NA-20 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Impressões gerais

O JAC T40 2018 tem um visual muito interessante. A mescla de cromados, detalhes prateados e pintura em dois tons – laranja com chumbo – dão ao crossover da marca chinesa um belo aspecto, realçado pelas rodas de liga leve com desenho esportivo e pinças de freio vermelhas. Com os vidros escurecidos, o pacote visual não passa despercebido. Diferentemente do JAC T5 2018, há um equilíbrio melhor das linhas, tornando o modelo mais harmônico.

Por dentro, o painel alto chama atenção por ser pouco proeminente em relação ao habitáculo. Aplique de couro costurado no painel é um ganho estético positivo, mas a tampa delineada do airbag do passageiro depõe contra. O quadro de instrumentos tem visualização boa, mas o computador de bordo possui grafismos digitais muito escuros, de difícil interpretação durante o dia claro. Precisa ser revestido.

jac-t40-impressões-NA-21 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

O volante agrada pelo visual e acabamento, bem como pela presença do piloto automático. A coluna, no entanto, tem ajuste apenas vertical. Detalhes em preto brilhante ajudam bastante, assim como os puxadores de cor cinza nas portas, cujo desenho é interessante. Os comandos do ar-condicionado são semelhantes aos de outros carros da JAC. Já a tela de 8 polegadas tem sensibilidade tátil muito boa, bem como seus ícones e ajustes. Não tem navegador, mas poderia dispor do Android Auto, pelo menos. Serve também para a câmera de ré.

jac-t40-impressões-NA-41 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Falando em câmera, o JAC Connected Front Camera é um dispositivo inédito em carros de sua categoria e até em segmentos superiores. Ela permite a gravação de vídeo em HD e áudio, salvos em SD Card e aplicativo dedicado para Android e iOS. Dependendo do tamanho do cartão de memória, pode-se gravar várias horas de viagem. A câmera também possui acelerômetro, registrando os últimos instantes antes de um acidente, servindo como prova em caso de sinistro. A JAC já está em negociação com seguradoras para redução do custo no modelo.

jac-t40-impressões-NA-40 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Já o espaço interno se mostra bom tanto na frente quanto atrás, embora a altura interna seja um pouco limitada para pessoas com estatura alta. O porta-malas tem 450 litros e é suficiente para as pretensões de muitas pessoas. Os bancos em tecido antracite no centro possuem formato envolvente e seguram bem o corpo nas curvas. Há porta-copos e garrafas nas portas e três entre os bancos. O condutor tem ainda apoio de braço retrátil. Detalhe interessante é o suporte do espelho dia-e-noite que é articulado.

jac-t40-impressões-2-NA-11 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Impressões ao dirigir

O JAC T40 2018 é equipado com motor 1.5 16V VVT JetFlex com 125 cv na gasolina e 127 cv com etanol, além de 15,5 kgfm no derivado de petróleo e 15,7 kgfm no combustível vegetal. O propulsor – assim como no T5 – mostra mais disposição em alta, trabalhando de forma mais eficiente entre 2.500 e 3.000 rpm. O câmbio manual de cinco marchas é longo, tendo engates pouco macios, mas precisos.

As relações fazem com que haja muito espaço entre as mudanças e é necessário manter giro acima de 2.000 rpm para manter-se um bom ritmo. Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 2.800 rpm. Nas ultrapassagens, é necessário até dupla redução para se obter uma manobra mais segura. Nas retomadas, as respostas são medianas. Em subidas de serra ou estradas bem sinuosas, necessita-se manter o giro bem alto, trabalhando mais com a terceira marcha. O câmbio poderia ser mais curto, a fim de ganhar em saída e retomadas.

jac-t40-impressões-NA-53 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

Se o giro vai lá em cima, então o nível de ruído não poderia ser diferente. O JAC T40 2018 revelou-se mais barulhento do que o esperado, com boa invasão do som do propulsor no habitáculo. Mais isolamento acústico pode resolver essa questão. De positivo, a direção elétrica leve e de resposta rápida, a suspensão com bom acerto para asfalto e mesmo para terra, onde percorremos um bom trecho. O conjunto é bem estável e mesmo em curvas bem fortes, os controles de tração e estabilidade não foram necessários. No fora de estrada, o controle de tração atuou bastante, cumprindo sua missão.

jac-t40-impressões-NA-38 JAC T40 2018: Impressões ao dirigir

No geral, o JAC T40 2018 se mostrou uma proposta interessante em um segmento com vários jogadores. Com exceção de alguns detalhes pontuais, o crossover sino-brasileiro agrada não só em termos de estilo, como também em parte no acabamento. Há bastante espaço e porta-malas, enquanto a mecânica é apenas suficiente. O pacote bem completo e o preço competitivo jogam também a favor.

JAC T40 2018 – Galeria de fotos

4.0

  • Mateus

    Tomara que venda muito e force os concorrentes a baixarem o preço! O carro parece muito bom, só vai enfrentar preconceito por causa da marca.

    • Marco Antônio

      Não vai vender muito. Tem cotas impostas pelo governo.

      • Tosca16

        E creio que não trouxeram o automático por conta do preço, ia ficar claramente acima do desejado por eles, duvido que viesse hoje por menos de 65 mil.

        • Elizangela Oliveira

          “Daqui a três meses, a JAC começa a vender o JAC T40 2018 com o Pack 2 e a partir de janeiro ou fevereiro, começam as vendas da versão CVT, que custará R$ 5.000 a mais.”

          • Edson Fernandes

            Que custará mais que alguns players automaticos que ele disputa.

            • Elizangela Oliveira

              Penso que esse carro tem motor subdimensionado e o preço com o CVT deveria ser esse do manual. Ou mai uns 3k cvt com couro.

              • Edson Fernandes

                Eu concordo. Mas infelizmente compram altinho com preço inflacionado…

          • Tosca16

            5 mil a mais com o fim do Inovar Auto, hj seria mais caro, por isso só trouxeram o manual.

        • Marco Antônio

          Disseram ai nos coments que estou errado, e ele já é produzido no BR.

          • Tosca16

            Onde, em CKD num galpão ? só se for kkkk

            • Marco Antônio

              kkkkkkk Sei não, só disseram isso. kkkkk

      • Felipe Sobral

        Até o fim de 2017

        • Marco Antônio

          Tem um cara ali que disse que ele é produzido no BR. Numa gambiarra lá.

      • João Cagnoni

        Não tem cotas, o T40 é produzido no Brasil pelo grupo SHC (que trouxe Citroen, Peugeot, Jaguar, Land Rover e outras marcas pro BR).

        • Edson Fernandes

          Tem cotas, ele é importado.

          • João Cagnoni
            • Edson Fernandes

              Vamos puxar pelo histórico: O Sergio Habib anunciou a fabrica em camaçari para produção de automoveis da JAC.

              Nisso, entrou no Inovar Auto. Depois de uns 6 a 8 meses, como a fabrica sequer tinha começado a ser construida, a fabricante saiu do Inovar Autoe mais: Teve que devolver o ICMS (devolver com a importação dos novos carros) e obviamente teve que pagar o adicional de IPI por carro importado.

              No meio do jogo, foi dado uma situação mista a JAC: devido a revisão de cotas e nova promessa de fabrica, foi dada então uma cota que limita o numero de carros vendidos. Ou seja… ainda vigora essa cota.

          • João Cagnoni

            Aliás, sim senhor… Confundi o T5 com T40. rsrs… Errei só por 35…

        • Marco Antônio

          Então pode vender muito.

  • dallebu

    Todo mundo reclama do câmbio longo de mais, dês de o J3, e nunca mudam isso. Enfim, achei muito interessante o desenho e aspecto geral do carro, tomara que tenha sua fatia de mercado.

    • Tosca16

      Cara todo mundo reclama do câmbio da FIAT, mas entra FIAT sai FIAT e os populares continuam com o mesmo câmbio molenga… só que os chineses tem que melhorar sempre e os estabelecidos no mercado se lixam para o que o pessoal tá achando de seus produtos, pois vendem bem mesmo assim.

      • Saulo Calesso

        Se o câmbio da FIAT ta assim até hoje é porque tem pessoas que gostam e compram? Eu mesmo tive um palio, gol, corsa e agora estou num fiesta, o melhor câmbio pra mim era o do pálio e o pior é o do gol, seco que nem um pau.

        • Tosca16

          E o da VW é o preferido pelos críticos de plantão…

          • Romualdo Vieira

            Eu sou um que, em tratando-se de câmbio manual, gosto muito da VW, porque tem encaixes curtos e precisos (falo daqueles câmbios com ré pra frente, de polo / golf / fox…). Um que se aproximou desse gosto pessoal meu, foi da honda (civic e fit).

            • Edson Fernandes

              Então vc iria gostar do Gol tbm já que usa o mesmo cambio (MQ200).

              E sim, eu achei exatamente o mesmo que vc do cambio Honda. Só destaco em especifico o Honda que tem a haste curtinha e me pareceu até mais gostoso de trocar de marcha por isso.

              Curioso né… ter a preferencia por um cambio molenga, mas alguns preferem.

              • João Cagnoni

                Eu ia fazer uma analogia sobre o câmbio molenga, mas deixa pra lá… Enfim… O câmbio do Fluence manual é muito bom, assim como o do Corolla. Acho que foram os únicos médios com câmbio MT que eu já dirigi, não posso reclamar de nenhum deles. Acho que também vale falar que o câmbio do Punto e Bravo são bem superiores aos do Palio, Uno etc…

                • Edson Fernandes

                  Po, poderia fazer sim.. .gosto de analogias…rs

                  Sobre cambio: O do Fluence é otimo! Só que é um “Renault” né? Então é esquecido.

                  Eu já dirigi o Fluence MT, o GT que tbm é MT… não tenho nada a reclamar. Quer dizer, achei o banco estreito do GT por abraçar o corpo (mas achei superior o do Sandero RS por abraçar o corpo e não ser estreito, alias outro que o cambio é uma delicia e é o mesmo do Fluence MT). Do Corolla eu achei na média. Não é ruim, mas não achei tão bom.

                  Eu tbm gostei muito do Civic (e Fit de primeira geração) assim como os da VW (ainda no meu gosto, preferir o da Honda e em seguida do Fluence e depois dos Ford).

                • Idmar Boaventura

                  O Sentra manual também era muito bom de dirigir, melhor e mais econômico que o CV. Aliás, é o motor usado pelo Fluence.

                  • João Cagnoni

                    Verdade, porém eu não compraria um Sentra sem CVT.

        • João Cagnoni

          Preferir o câmbio do Palio no lugar do Gol pra mim é sadomasoquismo. A única coisa boa de verdade no Gol é o bendito câmbio, nem de perto o câmbio do Palio é igual.

    • Rafael Trindade

      Estilo tem, tem grande chance de agradar, mas o que atrapalha é justamente a falta do cambio At.

  • Tosca16

    Pelo preço não tem do que reclamarem mas não creio que esteja a frente do TIGGO2, primeiro que esses Green Jet da JAC são bastante ásperos e mesmo com bons 127cv no etanol duvido que o desempenho seja tão melhor que o 1.5 VVT da Chery com 106HP… visual é bom, mas ainda me lembra muito os coreanos da Hyundai, nisso creio que a JAC poderia melhorar, é bonito, mas não é autêntico em design, identidade visual da Chery tá a frente ao meu ver. Fora isso creio que o automático do TIGGO2 chegará ainda em 2017 o que poderá mudar o jogo para a Chery, que trará o modelo com equipamentos similares, podendo ser um pouco mais caro que o JAC. Internamente achei esse JAC mais sóbrio, o TIGGO2 tem um ar de hacth aventureiro com as cores laranja do interior, muito a cara do Onix Activ… mas pela infinidade de testes duvido que em tropicalização fique abaixo do modelo da JAC Motors. Chery que ao meu ver é muito realista com os dados da ficha técnica, pois esse JAC diz chegar a 191km/h de final e o TIGGO2 apenas 170/160km/h respectivamente manual e automático. Que venda bem ambos, e viva a concorrência!

    • Ernesto

      Tosca16, você que acompanha de perto as marcas chinesas, a Jac não tem outro motor além deste 1.5 que eles usam há anos? Aparentemente ele está ficando defasado, não está?

      • Tosca16

        Igualmente a Chery tem linhas mais modernas, motores turbo …

      • Vinícius

        A JAC tem o 2.0 do T6, 1.4 do J2, é seu não me engano, eles também tem o 1.0 no J3

        • Ernesto

          Vinicius, na verdade queria saber se a JAC não teria uma nova geração de motores pois estes que você falou creio já serem um tanto antigos.
          Quanto ao J3, não sei se existe opção 1.0, acredito que não.

  • Pablo Moreira

    Gostei desse novo logotipo da Jac, aquela imitação barata de logotipo da Mercedes era feia, agora os chineses estão colocando os preços próximos dos concorrentes (tudo bem que são mais equipados). Acredito que venderia bem o automático nesse valor de 58k.

    • Tosca16

      Eu já achei feio, ficou muito cara de linha de comerciais leves… E passei numa concessionária JAC aqui, ficou estranho o logotipo na frente da loja, não gostei dessa identidade visual da marca.

      • Pablo Moreira

        bom, gosto é gosto.

        • Tosca16

          Sim, não que o anterior fosse mais bonito mas esse ficou estranho pra mim.

    • Nikolas

      Deixou de ser imitação barata do logo da Mercedes e passou a ser imitação barata do logo da Kia.

      • Lagarto Véio

        hahaha ia comentar a mesma coisa. tbm achei que tiveram uma grande inspiração no logo da kia.

    • Edson Fernandes

      Eu tbm acho. Acredito que depois que passar essa coisa do lançamento, esse carro será facilmente encontrado por menos de R$55000.

      O que me pega na JAC é o fato dela ter a opção de trazer produtos mais equipados e ficam trazendo eles capados ao que seriam lá fora.

      E o fato de não ter fabrica no Brasil cria certo problema para conseguir adequar melhor os produtos. Sinceramente, achei terrivel a “central multimidia”. É só uma tel de 8″ que cumpre a mesma função que um aparelho de som que tenha bluetooth para telefone e streaming.

      • O T6 subiu de preco apos o lancamento, e continua prosperando. Idem pro T5. O habib ja usa a tatica do preco de lancamento pra ficar nas manchetes e revistas

        • Edson Fernandes

          Eu não acompanho esse mercado de altinhos, então realmente não sei dos aumentos.

  • Maycon Farias

    Uma compra super positiva e honesta lavando em conta os concorrentes. Que venda bem.

  • Ducar Carros

    Não colocaram o EcoSport SE 1.5 porque não poderiam contar prosa em cima, como fizeram em cima do 2008 Allure, HB20X, Stepway, Aircross e WRV, só no preço, mas ele também é um dos alvos desse lançamento.

  • Bruno@BRN.CS

    O Sketch estava lindão hein, depois tomou aquele banho de plástico e ficou carregado.

    • Edson Fernandes

      Estava mesmo. A julgar o sketch, parecia até mesmo ser um hatch médio. Iria ficar lindo visualmente falando.

  • afonso200

    os CHINA sempre pecam na questao do isolamento do motor

    • Tosca16

      Esses motores da JAC são ásperos também, pode ver nas avaliações do exterior.

  • Gio

    Gostei do desenho do carro, principalmente da traseira e da lateral.. A frente, apesar de exagerar nos cromados, não chega a desagradar. Definitivamente melhor que os JAC apresentados até agora (acho o T5 um dos carros mais sem harmonia de design do mercado..).. É positivo também que ele não seja derivado de hatches mais baratos, fica com menos cara de gambiarra (como acontece com vários concorrentes, inclusive o Tiggo 2 que tem muito de Celer)..

    Também me agradou o design interno, e o acabamento parece ser acima da média do segmento.. Só acho que a JAC poderia abandonar esta iluminação roxa para os instrumentos..

    Parece ter câmbio longo e motor girador, o que eu fico com a impressão que vai contra o gosto do mercado local (vira e mexe eu ouço alguém falar que carro X anda bem porque sobe ladeira de 3ª..), mas eu gosto e acho que casa com a proposta do carro..

    A câmera frontal é sensacional. Tenho vontade de ter no meu carro mas odeio fios espalhados pelo painel. Item que eu valorizaria muito..

    No geral, acho que é uma opção válida no mercado.. Ainda que eu tenha bastante receio do Sergio Habib desde a época em que ele estava na Citroen.. Definitivamente preferia que fosse a própria JAC no comando aqui, aumentaria a confiança..

    Aliás, por falar no Habib.. Vejo estas apresentações que eles fazem, e sempre fico com a impressão que tem alguns slides com conotações amadoras, quase infantis em relação ao produto e a concorrência..

    • Tosca16

      De amador ele não tem é nada, claro que ele omite o que for necessário e coloca os dados que acha bom ao seu produto; a JAC só não está hoje no top 15, ou até mesmo entre as 10 porque as 4 velhas carcomidas foram no governo barrar os importados, só foi a JAC chegar a 1% e eles colocaram 30% de IPI.

      • Gio

        Sei bem que o Habib é raposa velha, e que conhece o mercado como poucos. A JAC só não está muito bem por aqui hoje por causa do IPI para importados.. Mas suas práticas no mercado não me inspiram confiança, assim como do CAOA.. Como disse, preferia que fosse a própria JAC no comando, assim como confio mais nos Hyundai da HMB do que nos CAOA.

        E aquela fábrica da JAC que foi prometida e, depois, só postergada, não ajuda na imagem da marca. Lembro bem da quantidade de propagandas que fizeram quando anunciaram a fábrica, tinha carro até com adesivo “fábrica no Brasil”..

        Em relação ao T40, fiquei impressionado com o tamanho do porta-malas.. Mas também curioso para saber se a medição é realista, pois o T5 anunciava que tinha porta-malas de 600 litros e depois alguns sites “desmascararam” que a medida era feita até o teto.. Coisas do Habib..

        • Edson Fernandes

          Acho que por isso se fosse hoje comprar um carro Chines, eu iria com mais confiança na Chery.

          Por ter uma fabrica no Brasil, não seria tão facil sair qto a JAC.

    • Zé Mundico

      De amador esse rapaz só tem o jeito. É justamente esse tipo de apresentação simples que “chega” ao consumidor final, quase sempre gente com pouca instrução e pouco conhecimento tecnológico.
      Daí, estabelecer comparações é a maneira mais fácil e eficiente de transmitir as qualidades e vantagens do carro, sempre colocando o preço na frente para estabelecer uma relação de “convencimento”.
      Quanto ao preço, o carrinho até que apresenta um valor honesto e compatível com a realidade do mercado.
      O que lasca é a desconfiança com assistencia técnica, coisa que os chineses nunca acertaram a mão.

  • duhehe

    Carro muito bonito, por dentro e por fora
    Só achei 2 detalhes que destoam do bom desempenho do restante.
    Os pedais ainda são aqueles mesmo do J3, são “bambos” e com alturas diferentes entre um e outro ( olhe um VW, GM, são todos alinhados)
    Central multimidea com icones e tipografia pobre, a la hiphone de 10 anos atrás.

  • Erico Kutz

    Aplique de 2k?
    Muito cromado na minha opinião. Mas parece que estão melhorando os carros…

  • Davi Millan

    Eu tive um Jac J3 Turin em 2011 e essa evolução da Jac (A Chery também, menos a Lifan) é espantosa em tão pouco tempo.
    Eu estou tão assustado que a troca praticamente certa do meu C4 Lounge pelo Up! TSI ficou parada para poder ver esse carro primeiro.

    • LOBISOME

      c4 lounge para up???????????????

      • Edson Fernandes

        Acredite, muita gente sai de um médio para o up tsi.

        O que eu vi de donos de Jetta TSI, Fluence, Passat, Jetta 2.5, Volvo e até Fusion, não está no gibi. Muitos deles precisavam de um carro mais barato porque estavam fazendo construção em casa ou algum negocio relacionado.

        • João Cagnoni

          Eu não acredito que uma pessoa fique presa em uma certa categoria de carro, mas do Lounge pra um up eu nunca tinha visto rsrsrs

          • Edson Fernandes

            Eu tenho visto no clube do up tsi…rs

            Então estou acreditando…rs

            Sei lá… para eu voltar uma categoria, eu iria 208 que tem muita coisa na versão allure 1.2 por exemplo que eu não perderia tanto se comparado ao Fluence. O up tem motor, mas faltam muitos itens para um carro de R$53000 ou mais.

            • Ernesto

              No final de 2015 vendi um Corolla que tinha e peguei um Fox 0Km. Isso porque precisava me capitalizar pois estava em vias de trocar de apartamento. Esse ano, com a vinda do herdeiro, vendi o Fox que minha mulher tinha e deixei o que comprei em 2015 para ela e peguei novamente um Corolla, mas usado. Infelizmente 0Km não está fácil.
              Antecipando à possível perguntar de ” por que um Fox?”, peguei este carro porque tenho o cartão de crédito da VW e no momento da compra, em 2015, estava com um bom bônus para troca por um 0Km.

            • João Cagnoni

              Eu nunca dirigi o 208/C3 1.2, mas analisando o super trunfo eu acho que falta motor. Eu achei o 206 1.4 um pouco fraco também, principalmente com ar ligado. É muito diferente do 1.6 16v. Eu não compraria um 208/C3 mais por causa do tamanho, mas se minha mulher fosse comprar, eu convenceria ela a juntar um pouco mais para o Exclusive 1.6 com câmbio AT de 6 marchas (ou equivalente do 208 que eu não sei se já lançou). Concordo que o up é um carro muito simples, mas a questão do crash test contaria muito em minha escolha.

              • Edson Fernandes

                Bem, eu tive um C3 1.4 por 7 anos. Era um motor bom sim entre baixa e média rotação. Passou acima de 4500rpm só urra e não anda.

                Era um motor bem economico e na faixa limite de velocidade, vc vai muito bem. Para vc ter ideia, ainda anda mais que os 1.0 modernos. Mas isso não quer dizer que é um canhão, longe disso. Mas ele não compromete.

                Quer ver sofrer? Andar com o 1,45 no C3 Picasso. Nele o peso faz toda a diferença.

                Entretanto, eu já andei em um 206 1.6 16v e um C3 1.6 16v.

                No primeiro, ele responde mal em baixa rotação, mas já no C3, ele era forte em baixa rotação e bem mais forte em média e alta. Sinceramente? Eu teria outro sim. Mas sobre o 1.2: Na ficha tecnica (ainda não dirigi) como ele responde pelo pico de torque mais cedo (2750 contra 3450 do 1.4) ele vai ser mais fraco porém se andar igual ou ligeiramente superior ao 1.0 3 cilindros é muito. Então pra mim considerando como esses 1.0 andam, é bom.

                Isso claro, para um carro para bater no dia a dia. Na pratica o conforto de uso falará mais alto.

                Mas enfim… entre motor e itens de conforto e um carro confortavel, eu vou escolher o conforto. Somente abriria mão nos casos onde um motor é realmente ruim na extração de força, mas novamente, preciso andar para tecer minhas opiniões.

        • João Cagnoni

          Não acho um bom negócio trocar de carro desta maneira para economizar dinheiro, pois durante a troca sempre acabamos perdendo dinheiro.

          • Edson Fernandes

            Normal. É que as prioridades mudam.

            Se a pessoa fizer as contas só em combustivel e sentir que no final do ano vai gastar muito, ela pode deduzir que mesmo com desvalorização, valeria a pena a troca para economizar no carro atual.

            Agora, isso só vale se a pessoa fizer isso pensando em longevidade. Se a ideia é ficar 2 anos com um carro, não vejo sentido por mais que gaste com um carro superior.

        • daneloi

          Tenho um renegade Sport diesel e gostei tanto do up da minha esposa que comprei um pra mim. Ano que vem passo o renegade pra frente mas penso em manter o up.

      • Davi Millan

        Sim!

  • FocusMan

    Gostei do que vi!

    Medidas de carro médio e preço de carro compacto.

    Para ficar perfeita só precisaria ter de série 7 air bagas ou 6 se não precisar do air bag de joelhos.

    • Edson Fernandes

      Eu sinto falta de padronização na industria Chinesa. Veio um “telão” de 8 polegadas que serve como é o Sync da ford: Tem conexão bluetooth e faz a mesma coisa. Só não vai ter uma tela colorida (até agora) como do JAC.

      Mas é bom que eles venham melhor equipado, porque forçam os rivais a melhorar o pacote de itens de serie.

  • Vinicius Lima Santos

    Engraçado que parece bastante com o T5, teoricamente esse seria menor, mas de perto o T5 não parece tão grande. De qualquer forma, acho um ótimo lançamento, ainda mais quando entrar a versão CVT

  • Louis

    Nunca simpatizei muito com a Jac, mas agora acertaram! Gostei desse carro! Até o logo ficou bem melhor. Só falta o CVT para vender bem.

  • Leonel

    Cara, o CxB deste carro parece muito bom. Esta da câmera frontal também é muito bacana! E olha, gostei realmente do visual! Tem personalidade, é bonito! Eu vejo com uma boa compra, boa lista de equipamentos e etc. Espero que o pós-venda e a distribuição de peças seja boa ou ótima, porque só vai colaborar com o aumento das vendas.

  • Renato Alves

    E a Chery ficou para trás mais uma vez…

    • Tosca16

      Não se trouxer ainda em 2017 o TIGGO2 automático.

  • Alan

    Carro muito bom para as pessoas que pretendem fazer as revisões e manter os 6 anos, eu sou um deles, quando vender ainda estará na garantia. Sem contar a lista de opcionais que muitos carros “nacionais” não possuem e custam uma fortuna. Sem dúvidas é uma boa compra, estou entre ele quando sair CVT e o T5 CVT

  • Elizangela Oliveira

    Câmbio e motor errados.

    • Alan

      Acho que não, novo ecosport também vem com 1.5 com um pouco mais de torque, 16,2 no etanol porem a 4400, essa da JAC tem 15,7 a 4000rpm e pesa menos que a Ecosport. Quanto ao cambio realmente, já teria que vir com CVT ou manual de 6

      • Edson Fernandes

        Poderia se manter o de 5 desde que o escalonamento de marchas seja mais ao gosto local. Na China esse comportamento acontece porque geralmente é um país com maior numero de locais planos que favorece o uso de cambios de escalonamento longo. Num transito por lá em uma cidade grande, o Chines usa apenas a primeira marcha e qdo esta amsi livre ou em outras situações como estrada, o escalonamento permite que eles mantenham a velocidade de cruzeiro justamente sem ruidos do motor.

        Para o Brasil muda: Se eles encurtassem as 3 primeiras marchas, apenas para não criar buracos reduzir um pouco a quarta e manter a quinta para economia, seria suficiente. Assim, ao invés de reclamar do barulho interno, seria citado que ganharia agilidade com o aumento da rotação mas que as marchas dariam a força necessaria ao dia a dia. E brasileiro quer força para uma subida sem ter que ficar reduzindo muito.

      • Alexandre Viotto

        Mas a nova Eco 1.5 tem 10 Cv a mais… não dá para comparar um motor da Ford com um JAC, o primeiro está anos-luz na frente…

        • EcoSport anos-luz a frente da JAC? kkkk faça-me rir, Ecosport e´feito pra ser entrada da Ford, é um projeto de 3º mundo.

  • Edson Fernandes

    Na minha opinião:
    Gostei dos itens de serie do modelo. A JAC ou o Habib deveriam repensar esses itens tbm para compactos se amanha trouxer novamente.

    Não tem jeito, mas brasileiro adora uma telinha, por mais que essa não dê muito além de um som basico com bluetooth. Dito isso, vamos citar pontos aqui:
    – Bom conteudo para um compacto, entretanto o preço de R$59000 é salgado sim. Para todos esses compactos com cara de aventureiro
    – Tem o preço sedutor perante esse mercado que cobra até mais caro por menos
    – Faltam concessionarias e mais apelo da marca
    – Achei que apesar do bom conteudo, alguns agrados ainda precisam de aprimoração a exemplo da tela enorme com pouquissimo recurso, a coloração do painel com aquele roxo que imita o passado dos carros da VW, excesso de cromados que até matam o visual do DRL
    – Falta tropicalizar melhor o relacionamento entre cambio e motor

    Ou seja, será um rival para os demais, mas não sei se a representatividade da JAC aliado a um carro que apesar dos itens de série, me parece carecer de um destaque maior. As melhorias reclamadas se tornam um importante ponto qdo não atendidas, o Habib deveria ter um time que pudesse tropicalizar o solicitar aos chineses com testes uma melhoria ao Brasil. Não tem para onde fugir, quer vender importado? Ao menos adeque esses detalhes que podem contrapor a escolha a um JAC.

  • TS

    Será que vai desvalorizar tanto como os outros? Jac T6 2016 30k de perda num ano!!!!!

  • Fael

    Ah um carro bonito!!! Quem sabe não ganha mais espaço!! O preço tá bem competitivo e qualidade está bem melhor.

  • Lagarto Véio

    T40 custa 24.400 a menos que o WR-V. Ambos tem o mesmo porte e nível de equipamentos (acredito que de acabamento e motorização devem ser muito parecidos também).
    Não existe nenhuma explicação racional para a precificação ABSURDA da Honda no WR-V. Vamos assumir que a Honda é mais confiável, desvaloriza menos, seilá. Mas 24.400 é uma diferença BRUTAL! Não tem explicação.

    • RED883

      Status. Galera sente vergonha de ter carro chinês, mais ou menos como ter um hiphone…

      • Lagarto Véio

        Pois é.

        Maldito status que faz o cara assumir uma conta maior que a que ele pode pagar. Pega mal ter um chinês. O que os vizinhos vão pensar? hahaha

        Brasileiro é muito comédia. Por isso esse país é uma m…

        • Quem faz o país somos nós, eu por ex. não ligo a mínima pra isso, pretendo pegar esse JAC ou algum outro chines SUV ano que vem, pq os preços irão cair e teremos mais opções.

  • Celso

    Não é só neste T40 que os preços da JAC estão bem abaixo da concorrência. O J2 1.4 também está acho que a quase R$ 38000, bem abaixo de um equivalente Up Turbo. Tudo isso só tem 3 possíveis explicações: ou as montadoras nacionais estão abusando um absurdo e/ou a JAC está vendendo abaixo do custo para ganhar mercado e/ou os custos na China são tão mais baixos assim. A SHC é candidata a ser uma futura montadora brasileira.

  • Martini Stripes

    E o Cambio automatico?

  • Milton Quadros

    Incrível que não tenha câmbio automático. É lamentável. Desisti dos JACs por causa dos “queixo duro”.

    • Guilherme Batista

      Po cara, ta escrito na noticia que em breve chega o modelo com CVT

      • Milton Quadros

        No primeiro lançamento levou mais de um ano. Tínhamos um JAC, desistimos de esperar e compramos um HB20 automático.

        • A culpa não é deles e sim do protecionismo do governo, e vc caiu na estrategia do governo.

          • Milton Quadros

            Qual o dispositivo que impede a importação do veículo com CVT?

            • Eles tem cotas de apenas 4.500 carros/ano, então eles preferiram usar ela pra vender os carros manuais primeiro, deve ser pelo valor mais baixo. Ano que vem com o fim do Inovar Auto estas cotas acabam ae sim poderemos ver lançamentos mais completos. A não ser que o governo coloque algo no lugar, ae pode esquecer novamente.

              • Milton Quadros

                Pois é, escolha deles. Marketing burro, pois acima de 50 K poucos querem carro “queixo duro”.

                • Concordo, mas os concorrentes so oferecem o mesmo acima de 70 mil, automatico, no caso do WR-V é mais de 80. Então não estão tão fora da casinha assim, ano que vem isso acaba e vamos ter muitos lançamentos chineses destes.

  • Igor Pricandi

    Vou comprar só porque pintaram as pinças de vermelho. kkkkkkkkkkkkkkkkk
    E pra quem gosta de cromados é campeão.

  • Antonio Elias

    Espero que venda bem. Carro com preço justo.

  • Fernando Bento Chaves Santana

    Em breve as seguradoras vão exigir câmeras com estas para reduzir preços de apólices e teremos as versões brazucas daqueles vídeos acidentes tão populares na Rússia.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend