*Featured Avaliações JAC Motors SUVs

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

O JAC T6 2.0 JetFlex chegou no momento em que o mercado de utilitários esportivos na faixa entre R$ 65.000 e R$ 85.000 começou a despontar no cenário brasileiro. O SUV da marca chinesa da mesma forma se destaca por ser a única novidade de um segmento acima.


Custando entre R$ 69.900 e R$ 75.690, o Novo JAC T6 é um SUV médio no meio de utilitários esportivos de porte compacto. Ele não está sozinho, é claro, pois há também o velho Tucson e os também chineses X60 e Tiggo.

Mas, ao contrário destes, o SUV da JAC Motors tem projeto mais atual e é derivado do Hyundai ix35, que é o quarto SUV mais vendido em 2015. Mas em relação ao sul-coreano, a vantagem do chinês é o preço, praticamente R$ 25.000 mais em conta.

Avaliamos a versão mais completa do utilitário esportivo, que tem entre os destaques, multimídia com espelhamento de smartphone, câmera de ré, conexão HDMI, navegador GPS e retrovisores com rebatimento elétrico. Há também um acabamento melhor resolvido e muito espaço e conforto a bordo. Tem mais? Vamos ver.


JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

Por fora…

Se você lembrar-se do JAC T6 2.0 Turbo “chinês” (confira nossa avaliação feita em março de 2014), então vai perceber que o JAC T6 2.0 “brasileiro” visualmente não mudou praticamente nada em relação ao modelo vendido na China. É atraente e se destaca pelos faróis com lentes complexas, grade inferior em “U” invertido e lanternas traseiras de LED.

De lado, ele é muito parecido com o ix35 e dá para confundir os dois em uma rápida olhada. O perfil é aerodinâmico e elegante até, passando a impressão de luxo antes de robustez. Cromados nas maçanetas, detalhes nos para-lamas dianteiros e barras no teto reforçam essa ideia. Os vidros filmados da JAC Motors ajudam no aspecto visual, embora atrapalhem a visibilidade a noite.

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

Por dentro…

O ambiente da versão chinesa não era de fato adequado ao padrão estabelecido pelo consumidor brasileiro e por isso, os bancos caramelo foram trocados por um tecido melhor e de bom aspecto visual.

O desenho do painel permanece o mesmo, mas agora com aplique que imita madeira (de boa aparência, por sinal), bem como detalhes em preto brilhante e tonalidade geral preta. A multimídia com espalhamento de smartphone (Mirror Link), navegador GPS e entrada HDMI também tem conexão Bluetooth e conexões USB e auxiliar, bem como reprodutor de CD e câmera de ré.

A novidade de colocar a tela do smartphone no display touchscreen é muito válida, mas nem todos os aparelhos conseguem conectar-se à essa funcionalidade, mesmo com uso do app GP Link, recomendado para essa integração. Aliás, o cabo HDMI fica instalado no porta-luvas junto com outra entrada USB.

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

Outro destaque do Novo T6 é o quadro de instrumentos de fácil leitura e iluminação branca, bem superior em visibilidade se comparado com o similar da minivan J6. O volante com comandos de áudio tem boa empunhadura, mas as hastes de faróis (sensor crepuscular incluso) e limpadores ficam distantes dos dedos.

Há basculamento elétrico dos retrovisores, mas não é acionado pela chave ao travar as portas, por exemplo. Precisa ser acionado por um botão sem iluminação na base do painel, junto ao ajuste dos espelhos. A iluminação ambiente é boa e não cansa, tendo regulagem de intensidade.

A ergonomia no geral é adequada e a posição de dirigir correta. O espaço para quem vai atrás é muito bom, assim como o porta-malas com 610 litros, cobertura retrátil e rede para bagagens na versão completa. O T6 JetFlex pode levar cinco adultos com conforto e mais grande quantidade de bagagem.

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

Por ruas e estradas…

Ele pesa 1.460 kg, sendo 45 kg mais leve que a versão turbinada. Com motor 2.0 16V Flex (pré-aquecimento do combustível para partida a frio), o utilitário esportivo da JAC entrega 155 cv com gasolina e 160 cv com etanol, ambos a 6.000 rpm. O torque fica entre 19,9 e 20,5 kgfm a 3.500 rpm.

Com câmbio de cinco marchas, o crossover chinês se comporta bem no dia a dia e deixou uma boa impressão. O propulsor tem boa disposição em baixa, apesar dos engates não muito macios e precisos.

Ele oferece retomadas adequadas para seu porte e proposta, assim como conforto ao rodar na estrada. Em 110 km/h, a rotação fica na casa dos 2.900 rpm. Falta um câmbio automático e também um piloto automático para deixar o pé direito mais descansado. O T6 Flex fez 7,9 km/litro na cidade e 11,3 km/litro na estrada, ambos com gasolina.

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

O nível de ruído ainda está acima do desejável. A direção elétrica é muito leve em manobras e também o é em velocidades mais altas. Poderia ser mais progressiva. Os freios são suficientes, mas a suspensão ainda reflete bem sua origem chinesa. Ela ainda é macia demais.

O conjunto com McPherson na frente e multilink atrás tem ajuste que privilegia muito o conforto, digamos, até demais. Passando por lombadas, depressões no asfalto, costelas de vaca e outras imperfeições do tipo, que estamos acostumados a ver em nossas ruas, o T6 pula bastante.

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

No entanto, a maioria dos buracos, pisos com pedras, paralelepípedos e asfaltos destruídos mal são percebidos pelo condutor e passageiros. Os pneus 225/65 R17 ajudam a filtrar muita coisa ruim do piso. Mas se o ajuste geral é muito macio, a estabilidade acaba sendo comprometida.

Não é o ideal para um carro desse porte, então é melhor não abusar em curvas muito fechadas e reagir rápido em desvios repentinos de trajetória. Os controles de estabilidade e tração da versão turbo fazem falta no modelo “brasileiro”, assim como o assistente de partida em rampa.

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

Por você…

O JAC T6 Flex não oferece apenas um porte maior que os utilitários compactos, mas também mais espaço e porta-malas. O conjunto geral entrega conforto e nível de equipamento razoável. Devemos lembrar que ele pode ter muito mais itens em segurança e conforto, mas isto fica apenas na China.

Ar condicionado automático, multimídia com GPS/HDMI/USB/Bluetooth/USB/Mirror Link, direção elétrica, trio elétrico, retrovisores com rebatimento elétrico, rodas de liga leve aro 17, ABS/EDB, airbag duplo, câmera de ré, sensor de estacionamento, detalhes cromados, faróis de neblina, rede no porta-malas, sensor crepuscular, entre outros, são oferecidos no pacote completo do T6 2.0.

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais

A garantia é de 6 anos e sem limite de quilometragem, o que é bom e garante revenda com cobertura do fabricante. O custo das revisões até 60.000 km é de R$ 2.932. O valor é bastante interessante para o segmento em que este JAC se encontra, mas é maior que o oferecido pelo ix35, por exemplo, que custa R$ 2.087. No entanto, até 40.000 km, os valores são equivalentes.

Com tamanho de médio e preço de compacto, o T6 JetFlex é uma opção interessante para quem quer mais espaço, conforto e porta-malas, tendo ainda algo inédito no segmento, que é o espelhamento de smartphones, assim como mais opções de entretenimento. Ele manda bem também no dia a dia e em viagens. Se vai comprar um SUV de R$ 75.000, vale a pena conferir também o “grandão” da JAC Motors.

Medidas e números…

Ficha Técnica do JAC T6 2.0 JetFlex

Motor/Transmissão
Número de cilindros – 4 em linha, flex
Cilindrada – 1997 cm³
Potência – 155/160 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)
Torque – 19,9/20,5 kgfm a 3.500 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão – Manual de cinco marchas

Desempenho
Aceleração de 0 a 100 km/h – 11,8 segundos
Velocidade máxima – 186 km/h
Rotação a 110 km/h – 2.900 rpm
Consumo urbano – 7,9 km/litro (gasolina)
Consumo rodoviário – 11,3 km/litro (gasolina)

Suspensão/Direção
Dianteira – McPherson/Traseira – Multilink
Elétrica

Freios
Discos dianteiros e traseiros com ABS e EDB

Rodas/Pneus
Liga leve aro 17 com pneus 225/60 R17

Dimensões/Pesos/Capacidades
Comprimento – 4.475 mm
Largura – 1.840 mm (sem retrovisores)
Altura – 1.670 mm
Entre-eixos – 2.645 mm
Peso em ordem de marcha – 1.460 kg
Tanque – 60 litros
Porta-malas – 610 litros
Preço (completo) – R$ 75.690

Galeria de fotos do JAC T6 2.0 JetFlex:

JAC T6 2.0 JetFlex anda bem, problema é a suspensão macia demais
Nota média 4.7 de 3 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email