Elétricos JAC Motors Mercado

JAC vende 51 carros elétricos no último trimestre de 2019

JAC vende 51 carros elétricos no último trimestre de 2019

A JAC Motors fechou o último trimestre de 2019 com a venda de 51 carros elétricos no mercado nacional, um volume que representa 32% do mercado no mesmo período, liderando assim o segmento no quarto período do ano passado.


Dos emplacamentos do período, o líder é o iEV40, que vendeu 44 unidades no trimestre, tendo o Renault Zoe ficado em segundo com 37 exemplares vendidos.

O Jaguar I-Pace teve 30 unidades vendidas (confira aqui nossa avaliação do crossover inglês) e o BMW i3 teve 22 vendidos. O Nissan Leaf teve 10 vendidos.

JAC vende 51 carros elétricos no último trimestre de 2019

VEJA TAMBÉM:

Com 162 carros vendidos, o segmento de carros elétricos no último trimestre ainda é pequeno, porém, com a ampliação da oferta de produtos em 2020, o número tende a subir muito.

É isso o que explica Sérgio Habib, presidente da JAC Motors: “Temos 82 unidades de iEV20 vendidas. Quando o primeiro lote desse modelo desembarcar no Brasil, em fevereiro, os emplacamentos devem subir rapidamente. E isso sem contar a picape iEV330P e o caminhão iEV1200T, que iniciam as vendas comerciais ainda no primeiro semestre”.

Outros players de peso podem reforçar os números do mercado, como o Chevrolet Bolt, que inicia as vendas em janeiro. Isso sem contar luxuosos como o Audi e-tron, por exemplo. Na JAC Motors, além do iEV40 e o do iEV20, a marca tem ainda o iEV60 (confira aqui nossas impressões ao dirigir).

JAC vende 51 carros elétricos no último trimestre de 2019

Este SUV médio tem preço sugerido de R$ 209.900, enquanto o iEV20 parte de R$ 124.900 e o iEV40 custa R$ 159.900. No caso da picape média iEV330P, o preço é de R$ 244.900. Já o caminhão leve iEV1200T, que tem autonomia para 200 km e foco no transporte urbano de mercadorias, tem preço de R$ 279.900.

Fora o quinteto de carros elétricos, a JAC Motors prepara mais um produto nesse segmento, a versão elétrica do fastback chinês A5, que aqui será vendido como J7. O iEV70 deve chegar ao mercado até o fim de 2020 ou começo de 2021.

 

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Sino Weibo

    A única empresa que tem uma linha 100% elétrica no país e tem gente aqui que fica ainda falando que chineses são meros manufatureiros blah blah blah sendo que na China incrivelmente tem várias outras marcas, como a BAIC BJEV, líder ano passado, SAIC EVs, NIO, Mbyte, Xpeng etc..

    • Fanjos

      Parece nomes de Mp3 pirata que vendiam na Santa Efigenia

      • Sino Weibo

        Uma grande evolução eles tiveram, não!?

        • Jr

          Rapaz, sou fã da NIO, ela tava levando porr*da de tudo que é lado dos investidores americanos, parecia até que torciam para da errado, mas no segundo semestre ela deu uma disparada nas entregas e as ações dispararam de novo

    • Isso ai é birrinha de quem prefere veiculos a combustão e tem pensamento pequeno… E não conseguem respeitar a diversidade..

    • Eric PB

      o problema dos china no mercado nacional eu nao acredito que seja a qualidade do produto (pois oq temos em produção aqui vou te contar…) mas a carência de rede autorizada e um verdadeiro pos venda. Aí o pessoal nao compra mesmo, fora das capitais são poucas as cidades a contar com autorizadas destes fabricantes. Eu encontro VW em cidade no meio do parana com 150mil habitantes, já uma chinesa…

      • Sino Weibo

        Obvio que isso acontece com todo novo fabricante mas isso aconteceu devido ao programa do governo Inovar Auto criado para bararar o avanço dos chineses no Brasil, mas o tiro foi no pé e acabou com o mercado em geral, de lá pra cá, estamos começando a recuperar e os chineses a voltarem pra cá, acredito que essa será a decada das marcas chinesas no Brasil e quiça no mundo, principalmente em elétricos.

  • Eric PB

    da uma media de 1,76 carros por dia. Não achei ruim. Levando em consideração o preço, falta de infra estrutura eletrica em nossas rodovias e a baixa quantidade de concessionários jac no país, foi um resultado bacana.

  • Jr

    Alguém sabe o que aconteceu com o arrizo E da chery caoa?

  • Ducar Carros

    A matéria poderia ter apresentado também os números anuais, não só do último trimestre. Ficou parecendo matéria paga da JAC.

  • th!nk.t4nk

    Peraí, 125 mil nesse carrinho popular básico que faz 0-100 km/h em 16 s e porta-malas de 121 litros? Isso aí é pior que FIAT Uno, meu deus. Coragem demais pagar tanto dinheiro num produto tão miserável.

  • Marcus Vinicius

    Primeira vez que um carro chinês assume a liderança de um segmento no mercado brasileiro.

  • Vinicius

    Impressiona a quantidade de subsídio que conseguem da China, JAC não vendem quase nada há quase uma década mas continuam perdendo dinheiro. Com uma dívida de 180% do PIB, se a China parar de crescer será uma tragédia pois é impagável.

  • Gabriel M. Vieira

    Sábado vi um iEV40 vermelho na Marginal Pinheiros aqui em SP. O “manolo” tava andando com o som alto e os 4 vidros abertos, bem inteligente… kkkk

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email