_Featured Jaguar Lançamentos SUVs Test Drive

Jaguar F-Pace: Detalhes e impressões ao dirigir

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (56)

O Jaguar F-Pace é o primeiro utilitário esportivo da marca inglesa e chega ao Brasil nas versões Prestige (R$ 309.700), R-Sport (R$ 360.900) e S (R$ 406.300), além da série especial First Edition, que tem 19 exemplares no país e preço sugerido de R$ 416.400.

Desenvolvido sobre a mesma plataforma de alumínio dos modelos XE e XF, o F-Pace traz para a Jaguar um novo caminho para ser explorado, propondo um crossover para uso mais no asfalto, embora o modelo tenha capacidade para enfrentar um fora de estrada de nível médio.

O estilo é agressivo e bem esportivo, remetendo a parte frontal ao Jaguar XF, destacando-se os faróis de xênon ou Full LED, bem como a grade em preto brilhante ou para-choque com entradas de ar laterais.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (53)

Na traseira, o visual muda radicalmente, sendo a inspiração originada no F-Type. Do roadster, o F-Pace tomou o estilo emprestado das lanternas, que são de LED e bem estreitas. As colunas D remetem também ao esportivo da Jaguar. O para-choque emprega difusor de ar e escapes cromados com duas saídas separadas ou juntas, dependendo da versão. As rodas têm opções que vão de aro 18 a 22 polegadas.

Por dentro, o Jaguar F-Pace oferece ambiente sofisticado e claramente em harmonia com seus irmãos XE e XF, tendo acabamento das portas e painel unificados por um arco, que deixa o cockpit mais envolvente. Na versão Prestige, o painel é o mesmo do XF, incluindo o display central. Nos R-Sport e S, o cluster é digital e configurável com tela de 12,3 polegadas.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (64)

Este display apresenta quatro temas de instrumentação, mais um de iluminação. No S, os grafismos são vermelhos, enquanto no R-Sport são azuis. Mas, o mais interessante neste painel é que a tela pode ficar completamente tomada pelo mapa de navegação, diferente do que é visto em outras marcas, onde a instrumentação é reduzida para dar mais espaço ao mapa.

Se isso não bastasse, é possível ter o mesmo mapa na multimídia InControl Touch Pro – disponível para R-Sport e S – com sua tela de 10,2 polegadas, tendo assim duas grandes telas com a mesma reprodução. Falando na central de entretenimento, ela apresenta em todas as versões a função ASI Suite, que permite visualizar o funcionamento da tração e direcionamento das rodas, além dos modos de condução. No F-Pace S, há também um gráfico de força G.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (68)

Em todas as versões existem câmeras de ré, mas não há Park Assist, embora seja possível o monitoramento em 360 graus e ponto cego. A multimídia ainda dispõe de HD interno com 60 GB. O sistema de som Meridian tem 11 alto-falantes, mas nas versões S e First Edition, o pacote inclui 17 alto-falantes e 825 watts de potência. O teto é panorâmico apenas no Prestige, enquanto R-Sport e S têm abertura elétrica. A coluna de direção tem ajuste elétrico somente na S, embora possa ser adquirido para as demais.

O ambiente tem detalhes em preto brilhante – personalizado apenas no S e First Edition – além de alumínio e couro, sendo mais exclusivo nas opções mais caras, como a First Edition, por exemplo.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (61)

Os assentos dianteiros têm ajustes elétricos e o do motorista conta com três memórias. O volante tem aspecto esportivo e detalhes cromados ou em alumínio. Há controle de cruzeiro adaptativo, mas sem leitor de faixa com correção, como ocorre no XF, por exemplo. O ar-condicionado é dual zone e tem difusores na parte traseira.

HUD é um item de série no F-Pace S, que também conta com uma pulseira eletrônica vendida como opcional (R$ 1.600), que permite deixar a chave no interior do carro e trancar o veículo de forma remota, encostando-a na letra “J” do nome Jaguar na traseira. Assim, o condutor pode praticar esportes sem o uso da chave. Ela é à prova d´água e de choque.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (5)

Impressões ao dirigir

Com 4,73 m de comprimento e 2,87 de entre eixos, o Jaguar F-Pace mede 1,93 de largura (sem retrovisores) e tem 1,65 de altura. O porte é corresponde aos dos rivais de mesma faixa de preço e proposta, tais como Porsche Macan, Audi Q5 e BMW X4, por exemplo.

Pesando entre 1.775 e 1.861 kg, o Jaguar F-Pace chega ao Brasil com duas opções de motorização e três de potência, sempre com a conhecida transmissão automática ZF 8-HP de oito marchas e dotadas de modo Sport. A tração é integral com distribuição de força 100% na traseira ou 50/50, variando de acordo com a situação.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (7)

Prestige

Na versão Prestige, o destaque fica por conta do motor diesel Ingenium 2.0 – feito pela própria JLR – com 180 cv a 4.000 rpm e 43,7 kgfm entre 1.750 e 2.500 rpm. Embora pareça fraco por conta do valor de potência, o motor surpreende em performance, mesmo nos modos Drive e Normal de condução.

Com funcionamento mais suave do que o esperado, o Ingenium 2.0 diesel permite aceleração vigorosa e retomadas dignas de um motor V6. O ótimo torque em baixa garante uma condução prazerosa em qualquer regime.

No modo Sport com Dinâmico ativado, o F-Pace Prestige não fica devendo para um SUV com V6 de uns 250 cv ou pouco mais. Nesta condição, o giro fica na faixa dos 3.000 rpm, seguindo firme até 4.000 rpm. Nem é necessário ir além disso. O ronco do escape duplo lateral é grave e de acordo com a proposta de condução.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (11)

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 1.600 rpm, bom para o consumo e bom para o conforto. No teste, realizado na região de Belo Horizonte e Brumadinho, conseguimos verificar consumo de 17 km/litro em modo Eco. A tocada nem lembra um veículo diesel, por conta da suavidade no funcionamento, silêncio a bordo e performance. A Jaguar divulga 0 a 100 km/h em 8,7 segundos.

Com rodas de liga leve aro 20 polegadas, a versão de teste mostrou um bom equilíbrio dinâmico e muito conforto. A suspensão conta com o Adaptive Dynamics, recurso que permite monitoramento mais rápido dos movimentos do veículo, corrigindo-os. Além disso, o F-Pace conta com o ASPC (All Surface Progressive Control), que permite aceleração e frenagem automáticas entre 3,6 e 30 km/h em terrenos no fora de estrada.

Este recurso é interessante pois permite ao condutor apenas controlar a direção em subida ou descidas bem íngremes no fora de estrada. De qualquer forma, mesmo acelerando por conta própria, o condutor ode ficar tranquilo quanto ao gerenciamento de força em cada roda, evitando assim situações perigosas. Como não é um SUV dedicado ao off road, como na Land Rover, o F-Pace conta com o recurso LFL (Low Friction Launch), que permite saídas com segurança em pisos escorregadios.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (2)

R-Sport

Trocando o diesel pela gasolina, o Jaguar F-Pace R-Sport é uma opção intermediária interessante, pois mescla alguns itens das demais versões e apresenta um pacote visual mais esportivo, em especial pelo uso de muitos detalhes em preto brilhante. Nesta versão, o motor é o V6 3.0 Supercharged com 340 cv a 6.500 rpm e 45,7 kgfm a 4.500 rpm.

O propulsor dá um impulso a mais ao F-Pace, que apresenta performance naturalmente superior ao Prestige, atingindo fácil 6.000 rpm em condução esportiva, além de garantir retomadas menor tempo e com mais disposição. Com o uso dos paddle shifts, dá para explorar bem mais este SUV, já que as mudanças possuem pouca intervenção eletrônica, dando mais sensação de controle ao condutor.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (24)

Rodando a 110 km/h, o ponteiro marca 1.800 rpm. Mas, o consumo é naturalmente mais alto que no diesel. Mas para quem procura performance, esse detalhe deve ficar de lado. Ainda assim, todas as versões do F-Pace oferecem Start&Stop. A Jaguar fala em 5,8 segundos de 0 a 100 km/h. Muito bom!

Uma parte do test drive consistiu em um trecho de fora de estrada em um plano muito inclinado, onde o sistema ASPC foi testado e provou ser muito eficiente no controle de aceleração e tração, tanto na subida quanto na descida, ambos bem íngremes. Embora sua aptidão seja mais para o asfalto, o F-Pace pode ser usado na terra, embora não como um Land Rover.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (36)

First Edition

Não foi possível andar no F-Pace S, já que as duas unidades disponíveis para a frota da Jaguar eram do exclusivo First Edition. Esta série limitada chama atenção pela tonalidade azul exclusiva, bem como detalhes em cinza.

Por dentro, o ambiente da versão testada tinha couro branco, além das exclusivas luzes de LED no acabamento das portas e soleira. O volante conta ainda com paddle shifts de alumínio, por exemplo.

O motor é o V6 3.0 Supercharged, mas com 40 cv a mais. Rotações e torque são os mesmos da versão R-Sport, mas a diferença pode ser notada nas saídas mais vigorosas do F-Pace, que também conta com um ronco melhor.

jaguar-f-pace-impressões-NA-2 (60)

Numa pista de teste improvisada em um condomínio, nós pudemos acelerar de 0 a 100 km/h e realizar frenagens de 100 a 0. O poder de aceleração é muito grande, fazendo o mesmo em 5,5 segundos (de acordo com a fábrica). A capacidade de frenagem é absurdamente alta, graças aos freios com pinças vermelhas e mais generosas.

O veículo estava com rodas aro 22 polegadas. Nas curvas, a vetorização de torque é eficiente e mantém o F-Pace na trajetória, enquanto a estabilidade geral surpreende pela pouca inclinação da carroceria. Sem dúvida, dá para ter uma noção de como poderá ser uma eventual versão SVR com 550 cv.

jaguar-f-pace-impressões-NA (153)

Conclusão

No geral, o Jaguar F-Pace agradou pelo excelente conjunto, que entrega performance surpreendente desde a versão diesel de 180 cv, que é quem mais chama atenção pelo desempenho, pois as demais são de certa forma já esperadas com o V6 3.0 de 340 ou 380 cv.

O pacote de equipamentos é condizente com o segmento, embora peque pela ausência de alguns importantes, como o leitor de faixa com correção de direção ou ajustes elétricos da coluna em todas as versões.

Não dá para ser perfeito, é claro, mas o F-Pace se aproxima muito disso. As revisões com preços em torno de R$ 1.000 por ano, seguro reduzido pela Jaguar e ampla gama de acessórios, reforçam as vantagens já presentes no primeiro SUV da Jaguar.

Galeria de fotos do Jaguar F-Pace:

Viagem a convite da Jaguar.





  • Alexandre

    Conclusão minha: não é para meu bolso.

    • Ricardo Leite

      Nem para os 99,5% dos moradores da Banânia.

      • Pelo teu cálculo o carro é para 0,5% da população, o que daria 1 ciente para cada grupo de 200 pessoas. No Brasil creio que deva ser bem menos, tipo 1 cliente para cada grupo de 5 mil pessoas. Apesar disso ser um chute.

  • Tosoobservando

    TA entre um Evoque e um Range Rover da Jaguar.

  • Daniel Bezerra

    Há uns 15 dias estava numa concessionária Land Rover e tinha um vermelho R-Sport. Achei o carro fantástico por dentro e por fora. Imagina esse first edition azul. Só achei maior do que eu imaginava. Pensava ser tipo um discovery Sport, mas pelo menos aparenta ser bem maior. Não gosto de carro grande, mas abriria uma exceção rsrs

  • T1000

    NA faltou um videozinho desse 0-100km/h hein

  • Marcelo Ceno Dutra

    Parabéns para Jaguar/LR ao oferecer seguro e revisões a um preço mais em conta. Talvez uma tal de BMW aprenda.



Send this to friend