*Destaque Jeep Preços SUVs

Jeep Compass Night Eagle aposta em visual escurecido por R$ 119.990

Jeep Compass Night Eagle aposta em visual escurecido por R$ 119.990

Após a Fiat Toro Black Jack, que chegou ao mercado nacional com preço sugerido de R$ 112.990 e o Jeep Renegade Night Eagle custando entre R$ 96.490 e R$ 120.190, a FCA agora aposta mais um vez no visual escurecido para promover o Jeep Compass Night Eagle, série especial com temática semelhante e preços a partir de R$ 119.990 na versão Flex e R$ 146.990 na Diesel.


Com visual mais agressivo, o Jeep Compass Night Eagle chega com muitos detalhes na cor preta, sendo baseada na versão Longitude e entregando um aspecto diferenciado com pintura somente nas cores Shadow (sólida) e Carbon (metálica), além de preto brilhante no acabamento, sendo introduzida na grade dianteira, molduras dos faróis de neblina, friso superior, emblemas externos e rodas de liga leve aro 18 polegadas.

Jeep Compass Night Eagle aposta em visual escurecido por R$ 119.990

Por dentro, o Jeep Compass Night Eagle apresenta o mesmo padrão de tonalidade, que foi aplicado nos difusores de ar e nas molduras do console central. A temática “blecaute” foi bem explorada no utilitário esportivo da marca americana, que chega ao mercado com motorização 2.0 Tigershark Flex com 159 cv com gasolina e 166 cv com etanol, ambos a 6.200 rpm. Os torques são de 19,9 kgfm a 4.000 rpm com gasolina e 20,5 kgfm a 4.000 rpm com etanol, que permitem o utilitário esportivo ir de 0 a 100 km/h em 10,6 segundos e com velocidade máxima de 192 km/h.


Além dessa motorização, o Jeep Compass Night Eagle vem com opção de propulsor diesel 2.0 Multijet II com 170 cv a 3.750 rpm e 35,7 kgfm a 1.750 rpm. Este vai de 0 a 100 km/h em 10,0 segundos e tem velocidade máxima de 194 km/h. No Flex, o SUV vem com uma caixa automática Aisin de seis marchas e apenas tração dianteira, enquanto o diesel utiliza a transmissão automática ZF 9HP com nove marchas e tração nas quatro rodas com cinco modos de terreno: Auto, Mud, Sand e Snow, mais controle de descida, tração 4×4 com reduzida e bloqueio do diferencial.

Jeep Compass Night Eagle aposta em visual escurecido por R$ 119.990

No Jeep Compass Night Eagle, além dos itens de série já presentes na versão Longitude, a FCA acrescentou mais equipamentos para melhorar o custo-benefício do produto, que passa a dispor de faróis de xenônio, espelho retrovisor eletrocrômico, sistema de áudio premium Beats (com 9 alto-falantes e subwoofer), sensor crepuscular e sensor de chuva.

Além disso, o SUV feito em Goiana-PE vem ainda com ar-condicionado automático dual zone com saída para os passageiros de trás, bancos de couro, controle de tração (TCS), controle de estabilidade (ESC), assistente de partida em rampa (Hill Holder), central multimídia Uconnect de 8,4 polegadas, Google Android Auto e Apple Car Play, entre outros. O Jeep Compass Night Eagle chega às lojas nas próximas semanas.

Jeep Compass Night Eagle – Galeria de fotos

 

 

Jeep Compass Night Eagle aposta em visual escurecido por R$ 119.990
Nota média 4 de 2 votos

32 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Agora só falta um Mobi black jack para completar o time, por 49,990 baseado na versão Drive teria um “excelente” custo/benefício é muito “valor agregado” para os consumidores mais exigentes!!!

    • Compass e Renegade eram pra ter o tal kit safety de série em todas as versões. Eu me recuso a acreditar que tem gente que compra de boa em pleno final de 2017 carro de mais de 100 mil reais apenas com airbag duplo…creio que a maioria dos Compass, ao menos, já vem com kit safety por padrão, como aquele opcional que quase não se encontra unidades sem ele, como é bem comum acontecer.

      • Na Alemanha, numa avaliação que vi, sete air bags, ACC, ponto cego, monitor de faixa são de série.
        Aqui, o povo gosta de exibir, então certos itens de segurança só o básico de série, mas aparência e conectividade, quanto mais, melhor.
        O Polo não ter os air bags de cortina é brincadeira, mas alguém observa isso num carro? A VW coloca as telas digitais, deveria ter posto os faróis de LED. Muito mais que eficiência e segurança, esteticamente o deixaria mais bonito.

        • Na Alemanha airbags laterais são padrão pelo menos desde 1999. O brasileiro não está nem aí para segurança. Se estivesse, começaria respeitando as leis e dirigindo de maneira responsável.

      • Pior que não , a mioria é Longitude com pacote do som, que antes vinha separado, por incrivel que pareça, fui com meu pai cotar uma Longitude Diesel com safety e pacote premium, pediram 15 dias, até que não achei tempo grande

      • Eles perceberam errado, pois mal vejo a Sport flex. Logo, o povo tem dinheiro para comprar versões mais caras.
        Lançam a Sport flex 4×4, mas a flex já vende pouco.
        No caso de uma diesel, o motor é bem melhor que o flex e o AT9 e 4×4 fazem parte do pacote continuando a ter preço abaixo da Longitude.
        A Sport diesel seria para quer um SUV para trabalho, econômica, melhor desempenho mesmo que menos equipada, e sendo diesel ainda serve para PJ que não vem a flex gastona, mesmo com 4×4, atrativa porque usariam bastante.
        Quem lança Toro 2.4 flex e Sport flex 4×4, beberrões, fácil lança Sport diesel no Compass. A versão diesel que mais vende no Renegade.

  • Não sei se é só minha opinião, mas o desenho do compass tá envelhecendo muito rápido, perdeu a graça, até o renegade tem o design mais atemporal…

    • Concordo com vc, amigo. No lançamento todo mundo achou show pq lembrava mto a cherokee, mas a sensação de novidade passou bem rápido. Já achei mto bonito, mas hoje em dia não tenho tesão nenhum por esse carro.

      • Justamente, quando lançou eu achei o máximo e ainda mais com preço de 99k, o compass sofre do mesmo mal dos hyundais mais antigos: ix35, elantra e até o hb20, bomba no começo mas depois enjoa

  • Bela edição especial, carro preto com interior preto, todos os carros tem uma edição dessas.
    Semana que vem deve sair a série especial branca com plaquinha Taxi no teto.

  • Nada contra a montadora, mas é fácil identificar quando qualquer marca está sob controle ou possui parceria com a Fiat.

    Ela não resiste e sai lançando 1299109021902810982 edições especiais limitadas em todos os veículos que vê pela frente…

  • Duvido muito que o Compass com esse motor 2.0 consiga fazer de 0-100 em 10,6 segundos. O modelo é pesado e tem pouco torque. Esses dados divulgados pelos fabricantes são uma comédia.

  • Não sei porque se paga tão caro por uma saco de ar. Basta juntar aqueles q os supermercado usa para colocar suas compras e encher de ar e colocar dentro do carro em lugar estratégico e aguardar a batida. Vc vai sair ileso.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email