Brasil China India Jeep Mercado SUVs

Jeep Grand Commander: INPI no Brasil, CKD na Índia e nome na China

Jeep Grand Commander: INPI no Brasil, CKD na Índia e nome na China

O Jeep Grand Commander começa a desenhar sua estratégia para os mercados emergentes. O SUV de sete lugares, apresentado inicialmente na China, logo estará circulando pela Índia e pode chegar ao Brasil. Por aqui, o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), recebeu o registro de patente do projeto da FCA.


Em realidade, o que foi registrado não foi o produto final, já em comercialização na China e com o nome Grand Commander, mas o conceito que o originou, o Yuntu. Aqui, a ideia é criar um produto totalmente novo e baseado no Compass, atual líder de vendas no segmento de utilitários esportivos. Mas, de qualquer forma, o SUV chinês ainda se mostra bem interessante para o mercado nacional.

Jeep Grand Commander: INPI no Brasil, CKD na Índia e nome na China

Porém, o Jeep Grand Commander é feito sobre a plataforma CSUW do Cherokee e não a BSUW do Compass, que a compartilha com o Renegade e a picape Fiat Toro. Com isso, o “jipe” feito na China mede 4,873 m de comprimento, 1,892 m de largura, 1,738 m de altura e 2,800 m de entre-eixos. Ou seja, o SUV destinado ao Brasil será menor e podemos imagina-lo com algo em torno de 4,70 m.


A produção desse novo modelo de 7 lugares da Jeep se dará em Goiana-PE, no complexo Fiat-Jeep, de onde saem os modelos já citados, além de futuros produtos, como a picape média da RAM, assim como um SUV de sete lugares da marca italiana. O lançamento do Jeep familiar ocorrerá por volta de 2022.

Jeep Grand Commander: INPI no Brasil, CKD na Índia e nome na China

Enquanto protege os direitos de desenho do produto no Brasil, a FCA estuda levar o Grand Commander para o mercado indiano. Lá, o processo seria monta-lo em CKD, mesmo esquema que será empregado nos modelos Wrangler e Cherokee. Compass e Renegade serão outros modelos da Jeep naquele mercado, que está em franca expansão, mesmo no segmento premium.

Por fim, na China, o Jeep Grand Commander terá uma pequena mudança a partir do dia 23 de julho. O modelo em sua versão de cinco lugares será chamado apenas de Commander. A ideia é diferenciar as duas variantes, que terão apenas como distinção interna o arranjo dos assentos, sendo que o de sete lugares tem segunda fileira ajustável em distância para prover acesso mais fácil à terceira fileira.

O Jeep Grand Commander emprega um motor Hurricane 2.0 Turbo com 265 cavalos e vem com transmissão automática ZF 9HP de nove marchas, tendo opção de tração dianteira ou nas quatro rodas. Sua produção é feita em Changsha pela Guangzhou-FCA.

Jeep Grand Commander – Galeria de fotos

 

Jeep Grand Commander: INPI no Brasil, CKD na Índia e nome na China
Nota média 3 de 2 votos

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email