*Destaque *Featured Jeep Salões do Automóvel SUVs

Jeep Renegade 2017: novo motor 1.8, nova versão Limited Flex e mais equipamentos

jeep-renegade-limited-flex-2017-salao-2-1024x682 Jeep Renegade 2017: novo motor 1.8, nova versão Limited Flex e mais equipamentos

O Jeep Renegade 2017 está ganhando uma atualização em seu motor 1.8 Flex, justamente para sanar as maiores reclamações dos consumidores: gastar menos e ganhar potência. A motorização agora se chama 1.8 EtorQ Evo Flex, e as novidades são as seguintes:



– coletor de admissão variável (VIS)
– partida a frio sem tanque auxiliar
– sistema Stop&Start
– monitoramento indireto da pressão dos pneus (iTPMS)
– indicador de troca de marchas no quadro de instrumentos
– pneus superverdes
– alternador inteligente
– bomba de combustível inteligente
– óleos de baixo atrito para motor e transmissão

Com isso, o Jeep Renegade 1.8 Flex ficou 5% mais potente, ganhando 7 cavalos. Agora são ao máximo 139 cavalos a 5.750 RPM, com etanol. O torque subiu para 19,3 kgfm a 3.750 rpm e, acima de tudo, a força é entregue de forma mais linear por toda a faixa de giros.

O consumo cai em até 10%, dependendo da versão.

jeep-renegade-limited-flex-2017-salao-2-1024x682 Jeep Renegade 2017: novo motor 1.8, nova versão Limited Flex e mais equipamentos

Jeep Renegade 2017 – nova versão Limited Flex

Outra novidade é a versão Limited com motor Flex, que chega para ser a versão topo de linha com motor Flex. Ela tem como maiores diferenciais visuais a pintura prata na grade dianteira, capas dos retrovisores externos e barras de teto. O teto é sempre pintado de preto, e as rodas de 18 polegadas têm pintura exclusiva. Entre os equipamentos a mais que a versão Longitude 1.8, destaque para:

– bancos de couro
– chave de presença Keyless Enter’n Go
– tela de TFT de 7 polegadas, colorida e configurável no quadro de instrumentos
– faróis de xenônio
– sensores de faróis e de chuva
– rebatimento elétrico dos retrovisores
– espelho interno eletrocrômico

jeep-renegade-limited-flex-2017-salao-2-1024x682 Jeep Renegade 2017: novo motor 1.8, nova versão Limited Flex e mais equipamentos

Jeep Renegade 2017 – mais equipamentos

As outras versões do Renegade também ficaram mais equipadas. A versão Sport ganhou porta-óculos, barras longitudinais de teto, banco do passageiro rebatível e com porta-objetos sob o assento e central multimídia Uconnect 5” com tela de toque, GPS e câmera de ré (com motor 2.0 Diesel).

A versão Longitude ganhou porta-óculos e bancos de couro (com motor 2.0 Diesel).

E a versão Trailhawk agora tem air bags laterais, de cortina e de joelhos para o motorista, faróis de xenônio, chave de presença Keyless Enter’n Go, bancos de couro e rebatimento elétrico dos retrovisores.

Jeep Renegade 2017 – preços

1.8 Flex MT5: R$ 72.990

Sport 1.8 Flex MT5: R$ 79.490

Sport 1.8 Flex AT6: R$ 85.990

Longitude 1.8 Flex AT6: R$ 90.990

Longitude (teto*) 1.8 Flex AT6: R$ 97.790

Limited 1.8 Flex AT6: R$ 97.990

Limited (teto*) 1.8 Flex AT6: R$ 104.790

Sport 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 115.990

Longitude 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 123.490

Trailhawk 2.0 Diesel AT9 4×4: R$ 136.990

* versão com teto solar panorâmico Command View

COMPARTILHAR:
  • Junior_Gyn

    Po, e eu achando que agora a Jeep colocaria o 2.0 Tiger numa versão intermediária, frustrou. Só está remendando esse motor. Era melhor gastar o investimento colocando o 2.0 e deixar o 1.8 só de entrada.

    E tbem insiste nessa central Uconnect do Uno num carro de valor agregado maior. Se não me engano, dos Suv’s é a pior central que existe. A FCA está dando mancada pegando central de carro popular e colocando em carro mais caro. Ah se as versões mais caras do Renegade tivesse a central do Compass.

    • pedro

      Mas aí a concorrência interna com o Compass não é negócio para eles.

      • Junior_Gyn

        Acho que não, pq o Compass tem manutenção e peças bem mais cara. Li essa comparação na 4R. Uma versão 2.0 por R$ 97.000 seria uma boa. Tá eu sei que tem a versão do Compass por R$ 99.000 mas ele é versão mais simples e mta gente as vzs prefere o carro menor do que uma banheirona.

        • Edson Fernandes

          Junior, é que a Fiat já tinha iniciado as vendas da Toro com melhoria na motorização.

          Então ela só simplesmente aplicou tais mudanças para o Renegade. Por isso ela fez isso. Mas teria de ter o 2.0 com total certeza.

          • Junior_Gyn

            Acho que não demora pra ela colocar. Pq o mercado vai ficar mais acirrado. O Creta vai ter motor 2.0, o Tracker motor 1.4T. Então são suvs que andarão mais que o Renegade 1.8, a marca terá de se mexer pra não perder mercado. Sem falar que o próprio Honda já faz isso tbem, anda mais. Até a Nissan vai ter de repensar esse motor fraco que colocou no Kicks, por mais que o carro é leve, mas anda menos que o Honda.

            • Edson Fernandes

              Perfeito e eu concordo. Além disso a Renault com seu Captur tem de repensar seriamente essa estrategia de colocar ela na versão 2.0 com um cambio de 4 marchas. Isso beira um absurdo aos tempos atuais.

              • Jose Silva

                Mas vocês esquecem que ela oferece duas motorizações, existe o 2.0 turbo diesel e quem quer um renegade mais forte que opte por ela. Não faz o menor sentido encher de motorização flex se você já oferece uma flex e outra diesel

                • Edson Fernandes

                  Pra mim o Renegade teria receptividade melhor se tivesse uma escada evolutiva nos preços melhor cadenciada. Ou eu pago no 1.8 um valor ou estico R$20000 a mais pelo motor. Se a opção for automatica? Aí que o preço vai para as nuvens.

                  Com certeza o comprador de um Renegade com motor flex não é o mesmo de um Diesel pela diferença gigante que tem entre eles. Por isso para ele, ter um motor intermediario cairia muito bem… e o motor 2.0 poderia e é muito valido para entrar nele.

    • D01S

      O único renegade que possuía central de uno era o Sport, que agora vem com o Uconnect 5, o mesmo utilizado pela FCA em vários modelos, entre eles a cherokee longitude, ram 1500, etc. Não digo que é uma boa central, mas também está longe de ser a pior entre os suvs. A jeep oferece (ou oferecia, os pacotes de equipamentos mudam a cada semana no configurador) a uconnect 6.5 como opcional nas versões longitude e trailhawk que é bem mais completa que a de 5 polegadas.

    • Luis_Zo

      Investimento é bem maior pra colocar 2.0 do que pra fazer upgrade no 1.8. Bem maior.

    • Kaian Reis

      1 mês atrás levei minha dobló para revisão de 40k, e fui fazer pela segunda vez o teste drive na Toro, no lançamento andei na 1.8 e-torq e dessa vez andei na 2.0 Diesel, andando questionei com o vendedor o fato da CMM ter a tela tão pequena de apenas 5,0 polegadas, e a resposta que ele me deu foi essa
      “a Fiat fez essa central multimídia pequena para poder não distrair o condutor ao volante”

      • Gabriel

        Hahahaha eles são criativos, a vendedora me disse uma vez que a central era pequena porque o foco da Jeep não é tecnologia, e sim robustez ¬¬

      • Leandro

        hahahahaahah, esse vendedores. Está no mesmo naipe dos que que falam que Corolla não tem ESP por que é muito seguro, não precisa.

        • Mas convenhamos que esse tipo de pergunta por parte do cliente não tem muito o que o vendedor responder. O veículo é projetado por uma equipe que define motor, equipamentos, nível de segurança, etc. O vendedor não tem muito o que falar sobre o projeto (falta de equipamento) do automóvel. Seria como um brasileiro ir a Alemanha e alguém perguntar porque brasileiros são mais corruptos? Ou você trabalhar na Petrobrás e lhe perguntarem o motivo da empresa ter tantos funcionários corruptos. Inclusive se todos os comentaristas do site colocassem a profissão e o nome da empresa em que trabalham seria cômico ver os pitaco dos demais comentaristas. Seria tipo o funcionário da Vivo (ou outra empresa de telefonia) reclamando do mal atendimento de uma concessionária (isso seria motivo de risada). Que tal funcionário de banco (atende ao publico somente 6 horas por dia e não trabalha aos sábados) questionando o motivo de concessionárias fecharem aos domingos. Mas bom mesmo seria um funcionário de indústria de cigarro (ou alimentos industrializados?) que fazem mal a saúde e provocam inúmeras mortes todo ano questionar o porque determinado veículo não possui ESP e multiplos air bags ( OK, essa última peguei pesado kkk)

          • Leandro

            Bom ponto de vista, rs

        • José Eduardo D’Acampora Guazzi

          Do Corolla já escutei de vendedor que o perfil do comprador é o de quem não passa de 100km/h e que ESP só faz falta a cima disso.

      • Junior_Gyn

        Rsrs, piada em.

      • leomix leo

        Com esse argumento fajuto, eu parava o carro e pegaria um táxi para voltar para a concessionária.

    • Charlis

      Está vendendo que nem pão quente!
      Pra que eles vão mexer ?!
      Mais fácil e muito mais barato dar uma maquiada no grande eTorq, e diminuir o 0 a 100, antes era em 5 minutos, agora com o vento a favor, cai pra 4 e pouquinho, rs.
      Brincadeiras a parte, realmente é uma pena… Eu também estava na mesma torcida que você.
      Mas público que compra esse carro não parece estar tão preocupado com isso.
      Definitivamente, se fosse pra eu ter uma Renegade, eu iria enfiar mais o pé na jaca e pular pra Compass.

      E com isso a Bananândia vai indo, aumenta aqui, ali, o Corollão já quase batendo os 110 mil reais. Assim que instalarem o ESP já quebra mais uma barreira.
      Sad but true!

      []s

      • André Luis Versiani

        Quem compra quer Design e status, carro de Shopping mesmo.

  • Darwin Luis Hardt

    não deu 2 anos e a versão sport diesel que era 99k foi pra 116k…

    • pedro

      Não quero defender o aumento de preço, mas na prática não teve aumento, pois a inflação do período foi de 18,78%, ou seja, 99k, hoje equivale a 117k.

      • Darwin Luis Hardt

        :(

        • th!nk.t4nk

          Vivo dizendo isso aqui e todo mundo ignora: a inflação comeu grande parte do poder de compra do brasileiro. Muito mais do que a ganância das montadoras, o grande problema veio do desgoverno mesmo.

          • Alligator

            será mesmo, então tente me explicar o pq da linha branca de eletrodomésticos não ter tido um AUMENTO SIGNIFICATIVO EM 20 ANOS

      • Elfo Safadão.

        Não teve aumento por que os preços dos carros não seguem o patamar inflacionário (seja IPCA, seja qualquer outro), mas sim, da disponibilidade dos otár… eerrrq… quero dizer, clientes a pagar os novos preços praticados pelas montadoras.
        O mercado não se autorregula, ele se “autoinfla”….

        • Luis_Zo

          Olha, um dos maiores custos da montadora é folha de pagamento. E ela tem aumento geralmente acima da inflação. Logo a tendencia é sim que a montadora reajuste os preços com base nos maiores custos, que é a folha, que é guiada pelo IPCA mais alguns %.

          • Elfo Safadão.

            E o acordo de não demissão, não entra nessa conta?
            Os operários estão recebendo um salário menor trabalhando e menos…
            Aumento de custos…. Acho que não.
            Sem falar que parte da folha já foi demitida.

            • Luis_Zo

              Não estava falando de uma montadora especifica.

              Mas vamos pela mesma logica, o volume de vendas caiu 40% em relação ao ano passado, um dos maiores custos de uma montadora é a folha de pagamento, logo pra cortar custos corta-se a folha. Pode-se demitir 40% ou fazer esses acordos, fica todo mundo trabalhando mas recebendo 40% menos.

              Logo apos isso vira o ano, o sindicato brigará para que o salario seja reajustado pelo menos com o IPCA + aumento real, a folha aumenta proporcionalmente ao IPCA, que é um dos maiores custos e que força a montadora a repassar o valor para os preços dos carros a um multiplicador próximo ao IPCA.

              Os custos absolutos apos as demissões diminuem (obvio, o tamanho da folha enxuga). Mas o que importa pro negócio é o tamanho da folha em relação ao faturamento. Se diminuir o faturamento e continuar com o mesmo tamanho de folha, o custo dela aumenta sim e a lucratividade diminui. Nenhum empresario em são consciência vai deixar isso acontecer, nem presidente de ONG.

              • Elfo Safadão.

                As vendas caíram, mas a margens de lucro se mantiveram, ou tu acha que os reajustes quase que semanais foram a toa? Não existe RedLine no setor automobilístico, sem falar da exportações que garantiram que se escoassem parte da produção que estava atolada nos pátios.
                Acho que até já foi noticiado aqui que, os operários de um certa montadora (provavelmente a MB) decidiram por não receber reajuste em troca da manutenção dos empregos, mesmo com o acordo de redução de salário + carga horária…
                Foi isso que eu quis dizer por considerar a inflação como patamar de aumento de preços dos carros não é correto, na verdade chega ser cômico… Não influência nem quando mercado não está em crise, os preços dos carros no huesil só aumentam e se diminuírem é por que já aumentaram demais, caso contrário a fiat não estaria dando até 4 mil hueais de descontos no UNO, por tempo limitado, Of Course, my Friend…

                • Luis_Zo

                  Ué, tem que manter margem de lucro mesmo, se não como faz pra pagar o salário dos empregados?

                  Até ONG tem que da lucro pra sobreviver.

                  Não acho comico usar o IPCA como indicador de aumento dos preços, afinal de contas é nosso indicador de inflação oficial.

          • Jose Silva

            Folha de pagamento ? O maior custo que se tem se chama CARGA TRIBUTÁRIA, paga-se imposto nas peças para produção, paga imposto na montagem do produto, paga imposto na venda do produto e ainda descontam 27% de imposto sobre o faturamento da empresa. Para sobreviver nesse mercado com essa carga tributária os preços tem que ser alto mesmo. Culpa de quem produz ou culpa mesmo de quem taxa ? Precisamos fazer uma reforma tributária urgente. Nos EUA por exemplo eles não pagam impostos na compra de peças para produção, não paga imposto para produzir e somente é taxado na venda do veículo sobre a taxa estadual que varia de 0% em alguns estados a 8,5% em outros. O governo federal nos EUA só fatura em cima do impostos de renda do faturamento da empresa que fica na casa também dos 27% a 30%. Por isso um Corolla lá custa 18 a 19 mil dólares e aqui 100 mil .

            • Luis_Zo

              Escrevi “um dos” maiores custos e nao “o” maior custo.

              Mas concordo contigo que a carga tributaria é “estrupadora”. Vide a noticia recente do valor de venda do Mobi e Uno no Mexico versus os preços praticados aqui.

      • tjbuenf

        Eu compreendo quando as pessoas fazem esse tipo de conta, mas penso ser muito generalista. A inflação do setor pode ter sido bem menor que a do IPCA

        • pedro

          Pode ser menor, mas pode ser maior, não sabendo. Trabalhamos com o que temos de concreto. É um parâmetro.

      • Jose Silva

        19% ? Você foi bem modesto. Com aumento do dólar, aumento em todos os setores como salário, energia, agua, enfim aumentos gerais a inflação real passa fácil de 30% somando 2014, 2015 e 2016. Esse é o Brasil, pais sem nenhuma estabilidade econômica e com carga tributária, trabalhista fora da realidade de qualquer outros pais.

        • pedro

          Bom, alguns teimam em falar em “inflação real”. Isso não existe. Então é bom nem discutir isso.

      • diogo santos

        Não se iluda com correção direta pela inflação. Existem setores que reduziram custos ultimamente por conta de muita matéria prima que caiu o preço. Cuidado com o discurso fácil.

        • pedro

          Bom, é uma base, e qual é a sua para o seu discurso?

          • diogo santos

            Não é base. Vou te dar uma informação pra refletir. O renegade é oferecido na versão PCD por 54.000. Esse preço está assim há 3 anos. Ou seja, o desconto de impostos no primeiro ano justificava o preço de 54000. Mas, o que justificou o congelamento dele neste preço até hj? A resposta é que existe uma tabela com limite de 70.000 para carros com desconto para deficientes. Ai eu peço outra reflexão: A jeep está mantendo o preço congelado por caridade ou ainda vende pelo mesmo preço pq a margem de lucro existe? Sabemos a resposta! Mais: petróleo caiu e muitos componentes são feitos a base de petroleo (plastico e afins), minério de ferro despencou, alumínio… Aí tu vem me falar de inflação que sofreu impacto por conta de ajuste de preço de energia e gasolina que estavam represados? Nem inflação por demanda o Brasil sofreu. Vai engolindo conversa…

            • pedro

              De achismo a internet está cheia.

              • diogo santos

                É justamente o que você está fazendo. ACHANDO que o preço dos carros devem ser corrigidos por um fator diretamente ligado ao percentual da inflação. Na minha explicação eu não cravei nada. Apenas te convidei a refletir sobre a real necessidade de fazer um aumento baseado num fator, esquecendo que existem dezenas de fatores que não estão sendo lembrados. O achismo andando de mãos dadas com a desinformação e simplificação do debate é um monstro muito feio.

  • pedro

    Este motor, todo ano recebe melhorias, essa são exatamente aqueles recebidos pela Toro, mas o da Toro ainda tem o tanquinho de combustível.

  • Leonel

    Minha nossa, R$137 mil o topo de linha…

    Não vi testes, mas aposto que continua manco. O correto era aplicar o 2.0 Tigershark do Compass, aí sim, seria praticamente outro carro. Enfim, a Tracker 2017 se mostra muito mais interessante, em minha opinião, que qualquer versão Flex acima dos R$90 mil…

    • Gustavo73

      Não a top de linha custa mais pois existem opcionais.

    • Netto

      Tracker não tem ESP de série, Renegade TEM. Tracker usa freios a tambor na traseira, Renegade é a disco nas 4 rodas com freio de mão elétrico.

      • Leonel

        Cada um com suas prioridades. Eu não sei se não tem ESP, porque não foi divulgado a lista completa. De qualquer forma, prefiro ainda a Tracker que o Renegade Flex manco e fraco…

  • Brasil_MG

    Quem comprou a 1.8 no lançamento do Renegade levou ferro então…Ninguém vai querer um seminovo com motor frouxo e beberrão…

    • pedro

      Sei lá, mas não vejo que essas mudanças serão tão perceptíveis assim. Na prática muda quase nada. Duvido que dirigindo, o cara vai conseguir identificar qual é o melhorado e o original.

      • Brasil_MG

        7 cavalos a mais de potência e 10% de economia no combustível fazem diferença sim…

        • Hater x Haters

          Depende viu…

        • Tsi

          agora as versões 1.8 antigas, serão bem desvalorizadas no mercado de seminovos. Em quase todos os sites tem muitos Renegades 1.8 a venda

          • Leandro

            Tem muito Renegade a venda por que teve muito Renegade vendido zero km. Não acredito em desvalorização, quem vai em busca de usado quer, principalmente, economizar em relação à compra de um carro zero. Os equipamentos acabam ficando em segundo plano.

          • Name

            Daqui 30 dias essa informação dilui no mercado com mais trocentas outras. E talvez nem nós, que acompanhamos mais de perto, lembraremos. Mercado é assim. Vai dizer que alguém deixou de comprar um cruze seminovo 2012 pq sabia que o 2013 veio com melhorias na suspensão traseira.

          • Netto

            Espero que desvalorize mesmo. Aguardo ansiosamente um Renegade Sport MT6 abaixo dos 60mil rsrs.

        • Gustavo73

          Os 7cv a mais não acho que farão tanta diferença. Os números de economia de combustível são bons a princípio mas tem que se ver na prática. A grande diferença fica em não precisar se preocupar com o tanquinho de gasolina.

          • Luis_Zo

            Acredito que na pratica principalmente o Stop Start vai fazer bastante diferença pra quem pega muito transito urbano e congestionamentos.

            Na pratica também o consumidor vai continuar reclamando. Pois se no transito ultra urbano o carro faz 6, se o stop start fizer 20% melhor, vai fazer 7,2. Como o numero é ruim as pessoas tendem a “não ver a diferença”.

            Se fosse de 14 pra 15,2 (os mesmos 1,2km/l), ai sim eu acredito haveriam louvores.

            • Leandro

              6 km/l na gasolina ou no álcool? 7,2 km/l na cidade pra um carro 1.8 pesado como o Renegade é não é ruim, na minha opinião. Problema que temos alguns compradores que vem de carros 1.0, com consumo muito inferior e querem comparar com motores maiores. Motor maior bebe mais, aspirado então, nem se fala.

              • Racer

                6~7km/l na gasolina fazia o Aircross que eu tive, dos primeiros….Tinha saído de um Polo que fazia, no mesmo percurso, 8km/l….pouco motor, pra muito peso.

                • Leandro

                  O Polo era flex? Não podemos esquecer que um carro monocombustível é mais eficiente… eu tive um Bravo e fazia média de 7 km/l na cidade, mesmo motor do Renegade praticamente, eu não achava ruim. ele demorava a acordar, não podia ter preguiça de reduzir marchas, mas até andava bem. O meu Focus 2.0 faz 8 km/l se pisar pouco na cidade, agasolina, pisando pode fazer até 6 km/l, depende muito do modo de dirigir também.

                  • Racer

                    Sim, 2008. O Aircros é que tinha pouco motor para o peso. Porém, esta questão do flex é fato. Meu Polo anterior (o importado), com motor 1.8 mono fazia mais na cidade.

                • carroair30

                  VC teve AIRCROSS ?? Coitado to com do de vc!

                  • Racer

                    Sim….um 10/11, 0km. O carro não é ruim, no geral, mas o motor mata qualquer outra qualidade. Ver um carro 1.6 fazendo 7km/l ou menos na cidade…na gasolina….mata.

                    • carroair30

                      alem que se fala que da muito problema mecanico é verdade?

                    • Racer

                      O meu não me deu um problema sequer. Só não gostava do consumo e das primeiras marchas muito curtas.

              • Luis_Zo

                Independente Leandro, era só um exemplo genérico :)

                • Leandro

                  De boa, rs

        • Danilo

          Num carro de mais de mais ou menos 1500quilos? Kkkkkkk 7 cavalos não muda nada, mudaria se fossem pelo menos 3, 4 kfmg de torque a mais, cavalo não puxa nada, dá a velcidade. O problema desse motor é ter pouco torque, ná pratica esse novo deve estar no máximl respondendo um pouco melhor.. Pelo menos acredito eu, pois em números a diferença de um motor para o outro é quase nenhuma

          • Netto

            Esse é o 1.8 aspirado mais torcudo do brasil, como assim tem pouco torque? O problema era a faixa de entrega desse torque, que agora foi melhorada.

            • Danilo

              Para um motor 1.8 pode ser bastante torque mas para o peso do carro é muito pouco, não adianta, pode ser em 1000rpm os 19kfmg, o 1.8 mais torcudo do brasil continua devendo desempenho a altura. Sem motor turbo ou de litragem maior não existe milagre de carro pesado com motor pequeno. Sequer um 2.0 foi disponibilizado muito menos o 2.4. Me pergunto porque a fiat não usou o 1.4 turbo do punto t-jet, melhor até que o 2.4 na minha opinião.

              • Netto

                Note que o Compass 2.0 Flex tem 19,9 de torque e 1.432kg, já o Renegade 1.8 Flex tem 19,1 de torque e 1393kg, sendo que o Compass tem um desempenho muito melhor.

                • Danilo

                  Sendo que meu antigo vectra com 20 e 1400 kg era uma carro anêmico na estrada, principalmente com 5 pessoas mais bagagem, retomadas na subida era complicado. Se o compass realmente anda melhor que o renegade, o negócio ta feio kkkkkkkkkk carros muito caros sem desempenho a altura…

                  • Jose Silva

                    um tem quase 170cv o outro tem 140, o torque no 2.0 chega mais cedo, é claro que vai andar um pouco melhor.
                    Mas o 1.8 no renegade da conta do recado até com carro cheio, falo isso pq já viajei de carona 3 vezes e todo mundo sabe que esse motor etorq é bom de estrada e um pouco sonolento na cidade que não faz menor diferença para andar a 40 ou 60 km/h.

      • Bruno Alessandri

        Acho que continua bem fraquinho e beberrão.

      • Tosca16

        Vai mudar muito na cabeça dos Fieteiros, perdão Jeepeiros, deixa a FCA por o emblema EVO na tampa do porta-malas que o milagre vai acontecer kkkkkk.

    • dor53

      é proibido evoluir

      • Brasil_MG

        o que é proibido é lançar um carro com motor fraco, mesmo sabendo que aquele motor não dá conta do recado, e pouco tempo depois tentar consertar o erro, desvalorizando ainda mais o veículo de quem já adquiriu.

        • Leandro

          Carro não é investimento. Que investir o dinheiro, compre tesouro direto, ações, CDB, LCI, LCA etc. Alegar que um modelo não pode mudar para não desvalorizar o anterior é um pensamento muito pequeno, desculpe.

          • Brasil_MG

            Pra quem não liga em jogar dinheiro no lixo….é um ótimo investimento

            • Leandro

              Aproveitar a vida também é investimento. Ande de ônibus e seja feliz com seu dinheiro guardado pra deixar pros filhos gastarem comprando os carros que você não comprou.

              • Brasil_MG

                Nada haver cara…O assunto aqui não é transporte coletivo. Aprenda a respeitar a opinião dos outros

                • Leandro

                  Você que não respeitou a opinião de quem compra o Renegade flex, dizendo que estão jogando dinheiro no lixo. Cada um sabe o que faz com o seu dinheiro. O que serve para você pode não servir pra outra pessoa. Se o cara quer pegar 100 mil reais e comprar o carro, que na sua visão é um lixo, probleminha dele, não seu.

                  • Brasil_MG

                    cara vc é muito infantil e nervosinho..boa tarde pra vc! vou perder meu tempo não

                    • Leandro

                      Valeu, continue avaliando carros virtualmente e dando seu parecer de especialista.

                    • Brasil_MG

                      Cara..pega seu Renegade com motor de punto, vai dar umas voltas e me erra.

                    • Leandro

                      Filhão, eu tenho um Focus 2.0 Titanium, estou muito feliz com ele, mais potente e com mais itens do que a imensa maioria de carros dos “comentaristas profissionais” dos blogs da vida.

          • Brasil_MG

            Os defensores da Fiat ficam nervosinhos quando vê uma crítica aos carros da marca

            • Leandro

              Eu tenho Ford, não fiat. Não suporto são esses especialista de internet, que nunca dirigiram o carro, falar mal.

        • Christian Balzano

          psiuu!

        • Netto

          E mesmo assim o carro é líder de vendas em seu segmento, imagina se o motor fosse melhor.

          • Brasil_MG

            Concordo…daria ainda mais trabalho ao HR-V

            • Jose Silva

              problema desses caras é que acham que carro é 0-100.
              Uma sentada no banco do renegade, uma pegada no volante, sentir a suspensão, a segurança do carro, o silêncio a bordo, o conforto não contam, afinal, carro no Brasil é carro de corrida de 0-100, pq todas as ruas e avenidas das cidades não possuem transito e são livres e as ruas são como circuito, perfeitas sem nenhuma variação e cheio de curvas para fazer como um circuito fechado.

              Meu deus, esse papo de 0-100 desempenho do Renegade já deu nojo nessa internet. Se é proibido é lançar um carro com motor fraco, o que dizer da maior frota de carros do Brasil serem equipados com motores 1.0 a 1.4 ? WTF MAN !

              • Brasil_MG

                Não precisa sentir nojo amigo. É só aprender a conviver com opiniões diferentes da sua. Não sou eu que estou afirmando que o Renegade 1.8 é fraco. A própria montadora sabe que o motor é insuficiente para o carro, tanto que, já está atualizando o motor, pouco tempo após o lançamento. O carro tem todas as qualidades que você mencionou, mas é preciso reconhecer e aceitar que o motor 1.8 flex que equipava o Punto, é insuficiente para um SUV do porte do Renegade.

  • Bruno Alessandri

    Ou seja, continua fraco e beberrão.

  • Leandro

    Problema são os equipamentos do Compass de entrada, Pagar 99 mil num carro com banco de tecido, dois aribags, é dose.

    • Gustavo73

      Sem dúvida a lista de equipamentos é bem melhor no Renegade Limited a começar pelos de segurança.

      • Alligator

        de segurança virgula só pagando mais na limited

        • Gustavo73

          Na Limited Edition os 7 airbags são de série.

          • Alligator

            não entrei no site, mas não é isso que o texto diz: ” E a versão Trailhawk agora tem air bags laterais, de cortina e de joelhos para o motorista, faróis de xenônio, chave de presença Keyless Enter’n Go, bancos de couro e rebatimento elétrico dos retrovisores.”

            • Gustavo73

              A Jeep mexeu no pacote de equipamentos, antes o Xénon por exemplo era sempre opcional. Mas a versão Limited Edition tinha bancos em couro, câmbio automático e 7airbags de série, a CMM, xenon entre outros era opcional isso por 97 mil. Agora perdeu os equipamentos de segurança de série.

          • Alligator

            acabei de conferir custa R$3.250,00

            • Gustavo73

              Kkkkkk acabaram de mudar, colocaram os novos itens e tiraram os airbags a mais.

    • Arthur

      Em relação ao Compass acho que nem vale considerar a Sport: por “apenas” 7k a mais (Longitude), leva-se ar dual, paddle shifts, Uconnect 8.4, e outras coisas mais. E na comparação com o Renegade, leva-se mais espaço e mais motor.

      • Leandro

        Sim, essa Sport é somente para sair o anúncio no jornal por menos de R4 99 mil, tem um fator psicológico grande aí. Na prática o cara vai na concessionária, vê um todo equipado e vai fazer uma força para levar um com mais equipamentos. O público alvo de um carro de 100 mil não é o mesmo de um de 40 mil, que se contenta com menos.

    • Racer

      O único porém, para mim, é o pouco espaço de porta malas do Renegade. Mas ainda continuo achando que será meu próximo carro. Queria uma diesel 4×4, pra continuar na mesmo tipo de carro que tenho, mas não descarto a flex.

      • Leandro

        Teria que fazer um test drive ou alugar um para tentar tirar uma conclusão. Na localiza estão alugando ele, fica a dica para quem quer conhecer melhor o carro e sair do universo teórico dos “comentariastas de internet” que já dirigiram todos os carros, nenhum presta, tudo é lixo, etc etc. Na prática não compram carro algum, pois as vendas dizem justamente o contrário. Renegade flex, HRV, Kicks, que todo mundo critica, estão entre os mais vendidos. Seria somente moda, ou os carros possuem suas virtudes?

        • Racer

          Esta é uma boa dica….alugar um e usar de verdade. Bem mais eficaz que o test drive.

          • Leandro

            Sim, antes de comprar meu atual (focus 2.0 Powershift) aluguei um Fiesta PS na Hertz para ver se o câmbio era bom ou se era ruim como todo comentarista profissional de internet propaga. Adorei o câmbio. Estou a 2 anos e meio com o meu sem problema nenhum. Se tivesse levado em conta o que os especialistas de internet falam, nunca teria comprado um carro com Powershift. To pensando o mesmo com o Renegade flex, pode ser um bom carro, mas que na internet está queimado por conta desses “especialistas”, Carro é mais do que 0 a 100.

            • Racer

              “Carro é mais do que 0 a 100” Também penso assim, não dá pra ficar só analisando números, sem ver se ele te atende, e principalmente, se tu gostou do carro.

              • Leandro

                Depende mesmo do que o comprador vai fazer com o carro. Se o cara quer pegar uma estradinha de terra no final de semana, um Renegade flex será melhor do que um Camaro. A questão é que todo mundo só olha o a 100 dos carros. Carro bom é somente carro rápido?

            • andimarj

              Vc esta certíssimo. É a única maneira de conhecer o carro na prática. Mas infelizmente as locadoras não têm todas as marcas disponíveis. Queria testar um Honda FIT e HRV, mas ninguém tinha Honda. Já Duster e Ecosport tem de sobra… Conhece alguma que tenha Honda?

              • Leandro

                Não conheço nenhuma, Honda e Toyota são complicados, não sei porque, já que dizem que não quebra nunca, por que as locadoras não compram pra frota? rs

        • Ricardo Leite

          Ótima dica Leandro, mas o Renegade Flex AT, esse já dirigi por duas vezes, é muito lento, fato.

          • Leandro

            Rs, show. Eu tô querendo alugar um pra ver na prática. Problema é que o Renegade está no mesmo grupo do Duster e da Ecosport na Localiza. Corro o risco de alugar um Renegade e sair com um Duster, rsrsrs.

            • Paulo

              Da pra contornar isso fechando o aluguel na própria loja. Pelo menos aqui em salvador funciona assim. No caso de recusa diz que o carro tá com mal cheiro eles não procuram dificuldades não.

            • andimarj

              Faça a reserva pelo site, mas deixe para pagar na loja. Foi assim que escolhi o carro e categoria que eu queria.

              • Leandro

                Valeu pela dica.

        • Luiz Alcântara

          Foi o que fiz Leandro aluguei um na localiza por 3 dias e gostei muito da dirigibilidade do Renegade e a estabilidade e ainda tem o “botãozinho Sport” que da uma esticadinha nas marchas,o motor ficou bem melhor, e acabei optando pela compra do Renegade flex 2017 abs

    • Alligator

      só uma coisa, o único modelo que vem com 7 airbags de serie é a topo de linha a diesel

  • Gustavo73

    A versão Limited entra no lugar da Limited Edition pelo visto. Se os equipamentos anunciados são de série uma bela evolução. Hoje a Limited Edition custa pouco mais de 96mil e não tem Xénon e os outros itens anunciados fora os bancos em couro e 7 airbags.

  • Eduardo Alves

    Hater, a sorte da jeep foi ter a fiat, era pra ter quebrado faz tempo.

    • Alexandre Maciel

      De segunda? Tsc… você é tão bondoso.

    • th!nk.t4nk

      A Fiat é pequena, mas até que tem uma presença considerável em alguns continentes. Aqui na Alemanha, mesmo nas áreas mais ricas, sempre se vê uma boa quantidade de Fiats (em especial da família 500). E pior que os carrinhos são bons (pelo que custam). Não lembram em nada o lineup brasileiro, exceto pelo tamanho dos carros mesmo.

    • tiago

      Nada?
      Uma empresa que gera 250 mil empregos não é nada!?
      A maior empregadora do Brasil é a Odebrecht, com 130 mil empregados.
      Uma empresa com 250 mil colaboradores gerando lucro não é nada só no seu mundo. Melhor se situar antes de comentar.

      • tiago

        Vamos aos argumentos:
        A FCA vendeu, no último ano, 4,8 milhões de carros.
        1º lugar no Brasil
        1º lugar no canadá
        1º lugar na itália
        4º lugar nos EUA
        Percebe que ela é que mais vende em 2 países do G7 e 3 países do G20.
        Isso é nada?
        tomar meus remédios, kkkk essa foi boa…Quando não se tem argumentos melhor tentar desqualificar o autor, Argumentum ad hominem, parabéns pela sua eloquência, vou parar de discutir por aqui, porque você deve outros sites para cumprir seu papel de hater.

    • Kyozuki

      A Fiat é dona de Alfa, Maserati, Ferrari, Lancia, Chrysler, Dodge, Ram, Jeep, Iveco, Case, etc… e mesmo assim não é nada ? Explique-se haterzinho ridículo.

  • Daniel

    Tô com a impressão de que esse eTorq 1.8 vai ser como o 2.0 do Monza com a GM… vai ajustando aqui, melhorando ali… quando for ver esse motor ainda estará em produção daqui uns 15 anos como “1.8 eTorq Evo Plus Flex Multiair Tjet Firefly Plus”

    • Elfo Safadão.

      Mas se vende bem, pra que mexer?

    • Mauro Schramm

      A GM fez isso mais uma vez com o “Família I” e parece que obtiveram bons resultados.

      • Brasil_MG

        Só que na GM o serviço ficou bem feito! Os motores ficaram mais potentes e econômicos. ( 1.0; 1.4 e 1.8 )

        • th!nk.t4nk

          Não exatamente heim. A GM destruiu o 2.0 com o tempo. No final ele tava com o cabeçote tão zoado, que era uma loteria pegar um Astra com esse motor. Os Família I também deram problema pra caramba. Quem nao se lembra dos Celta com batida de saia de pistão? Ou a GM insistindo em óleos espessos, porque não tinha precisão dimensional pra fazer um motor justinho? Desculpe, mas projeto antigo tem é que jogar fora de uma vez. Cada vez que a GM consegue um milagre mexendo nesses motores, sempre aparece algum problema lá na frente.

          • Brasil_MG

            me referia a reforma atual nos motores

          • carroair30

            Projeto tem que ser feito desde o “embriao ate a sua concpçao” se mexer depois dele pronto nao é projeto é GAMBIARRA

  • Mauro Schramm

    Aprovo essa coisa de vincular incentivos fiscais à eficiência energética.

  • É… não vai alterar grandes coisas o comportamento dinâmico do carro essa atualização do motor, não. Vai ter que continuar se vendendo por outras (boas) características que não o desempenho e pelo (forte) nome Jeep.

  • Fanjos

    “novo motor 1.8”
    Oba!!!! Enfim vão dar cabo desse lixo de motor do Palio!!!!!
    .
    .
    .
    .
    “A motorização agora se chama 1.8 EtorQ “”””””””””””””””Evo”””””””””””””””””””””” Flex”
    Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh é o mesmo lixo de motor recalchutado pela 872° vez

    • dor53

      nossa.
      vc é muito engraçado
      mas muiiiito mesmo

      • Fanjos

        Não é para achar graça não fis….é para chorar mesmo

        • dor53

          pra começar este motor nunca foi usado no palio.
          vai pesquisar e aprender um pouco
          pra terminar vc é um hater muito fulero rsrs

          • Fanjos

            Chola Mais

  • dor53

    mimimimi

  • GPE

    Nao querem dar o braço a torcer… seria mais bonito simplesmente trocarem esse motor fraco e beberrao pelo 2.0 que bebe tbm, mas pelo menos vai dar um desempenho decente ao carro

  • Zé Mundico

    Parece que estão raspando o fundo da panela e catando caroço para fazer esse motor arrastar um carro bem pesado.
    Tá certo que no uso urbano a coisa pode dar certo, mas no geral dá para perceber um esforço inútil para tirar água de pedra.
    Apesar de bom, o carro não desenvolve e parece travado.
    O problema da Jeep é se desvincular do nome Fiat, que é uma doença altamente transmissível.

  • Luis LC

    O problema é que esse carro é pesado pra caramba, só o diesel da conta

  • Regis Ivan de Quadra

    Um site especializado não deveria chamar esta atualização de “novo motor” ate por que esse motor é velho, reciclado e desta ves foi apenas otimizado.

  • Tosca16

    Não vou chegar ao ponto de como alguns aqui dizer que a dona Fiat deveria tomar aulas com a GM de como aproveitar e dar vida a um motor antiquado; mas sinceramente esse motor já deu, fui esculachado aqui por falar do desempenho da Toro 1.8 Flex, e o Renegade então … Coloca um Firefly 1.3 turbo da vida, faz alguma coisa, tira essa linha de motores Fiat, atualização após atualização e o motor ainda não convence.

    • Leandro

      Cara, no Reino unido existe Renegade 1.6 e-torq. Não é só aqui no Brasil não. Esse motor 1.8 não é tão ruim como falam, já tive um Bravo com ele e o carro atendia, desde que você não tivesse preguiça de trocar marchas. Querer passar em quebra molas de terceira com ele não rola, mas era um bom carro.

      • Tosca16

        Vc conseguiria me falar o peso do modelo em relação ao Renegade e qual era o câmbio que vinha no seu Bravo ? Sinceramente não sei até que ponto é implicância a crítica aos motores E-TorQ, um canal conhecido no Youtube de mecânica já gosta de mostrar os E-TorQ com vazamento de óleo no cárter por exemplo… e todos os testes que vi do Renegade falaram que a diferença do 2.0 Diesel para o 1.8 Flex é brutal, coisa que não aconteceu por exemplo no Compass já que o 2.4 Flex anda bem.

        Estou vendo aqui no site da Fiat, 1.376 kg em ordem de marcha e o Renegade pesa segundo um site aqui que ví algo entorno de 1440, olhando assim a diferença de peso nem é elevada, mas o blog falava se a rigidez torcional justificava o peso elevado do Renegade frente aos seus concorrentes.

        • Leandro

          Olha, segundo o “icarros” o Renegade tem 1393 kg e o Bravo tem 1376 kg. O meu era manual, sei que isso faz uma diferença. Diesel realmente não dá nem para comparar, o torque dele é absurdo. Mas também não faz milagre. No canal do Rubinho Barichello ele perdeu para o HRV 1.8.

          • Tosca16

            Eu não confiei nestes dados e fui no blog fãs da VW kkk.

            • Leandro

              kkkkk, boa. Como está lá?

              • Tosca16

                Foi o dado que eu coloquei, 1440 ; “Jeep Renegade: rigidez torcional justifica o peso elevado?” pesquise lá, não posto o link porque demoram a aceitar kkkk

                • Leandro

                  eu conheço o carblog, rs. Eu tenho a especificação do site da Jeep aqui, mas os desgraçados não colocam o peso do carro. Deve ser mais pesado mesmo, daí não divulgam.

                  • Tosca16

                    Odeio quando vou num site de montadora e não tem a ficha técnica completa.

                  • tiago

                    Peso em ordem de marcha
                    1393 kg SPORT manual.
                    Peso em ordem de marcha
                    1440 kg longitude auto.

                    • Leandro

                      Show. o auto então é quase 50kgs mais pesado. Aliado à perda de potência em função do conversor de torque, o carro fica “lerdo” ou “manco”, como dizem.

          • Verdades sobre o mercado

            1393 kg é o Renegade MT, o AT tem 1440 kg

      • Gustavo73

        A questão não é o motor em si se ele estivesse na versão de entrada e ou intermediária. A questão na minha opinião é ele estar na versão top(flex).

        • Leandro

          Permita-me discordar, mas a versão top do Renegade é a TrailHawk, independente do motor ser diesel ou não, versão top é versão “topo”, a versão mais cara e completa (veja bem, completa, esse conceito ” mais completa, não existe, ou é completa ou falta alguma coisa) de um carro, que no caso da Jeep é a Trail Hawk. Na Ford é a Titanium, na GM é a LTZ e por aí vai.

          • Gustavo73

            Em termos de equipamentos não falta nada ao Limited frente a Trailhawk a não ser o powertrain diferente. Vejo as versões diesel com uma proposta diferente das flex. Mal comparando seria o mesmo que dizer que o Golf GTI é a versão top, na minha opinião a Highline é essa versão com proposta civil digamos. Entendo a sua colocação, mas faço essa diferenciação.

            • Leandro

              entendo seu ponto de vista.

      • Verdades sobre o mercado

        Só que no Reino Unido tem também a opção do 1.4 Turbo. Fui gerente de CSS Fiat por 4 anos e afirmo com conhecimento, este projeto do eTorq é ruim, o tal bom torque em baixas rotações que a Fiat alega ter é uma mentira. Clientes que tiveram Weekend e Idea Adv com motor 1.8 GM e depois trocaram por eTorq sempre reclamaram de desempenho inferior em retomadas e consumo mais alto. Tive Bravo(excelente carro para estrada, exceto nas retomadas) e Idea Adv e o motor deixava a desejar bastante em baixa rotação. Com o peso do Renegade o resultado não seria diferente, e dificilmente tais mudanças darão a dinâmica que o veiculo merece pois é um ótimo veiculo, desconsiderando-se a motorização Flex. Vai apenas melhorar um pouco, provavelmente melhores resultados em consumo do que em desempenho.

        • Leandro

          A solução então, talvez seja colocar o 2.0 Tigershark.

        • Jose Silva

          Já fizeram atualização, ganhou variador de fase que melhorou o torque em baixa em mais de 30%, torque final saltou de 4500 para 3500rpm. Esse motor mesmo na versão antiga sempre teve mais torque em faixas de rotação do que o antigo 1.8 gm. Isso que você falou do motor gm é uma inverdade tanta que eu mesmo ja trabalhei com palio wekeend 1.8 gm e etorq, o etorq é bem melhor de desempenho em todas as faixas e bebe menos.

          • Verdades sobre o mercado

            Meu depoimento é baseado em declarações de clientes que preferiam o motor GM nas retomadas e tinha um consumo melhor. Um desses clientes inclusive era a melhor vendedora da concessionária que é uma motorista experiente.

  • Compro Vidro de Perfume Vaziou

    E eu achando que iriam anunciar um Renegade com 2.0 Tiger na casa dos 100k

    • Jose Silva

      pra que ? Nesse preço tem o Compass

  • Gabriel

    To no grupo das pessoas que se recusa a pagar mais de 100k pra vir uma central multimídia tosca e menor que meu celular e 2AB, por mais que estes estejam disponíveis como opcionais.

  • JCosta

    Enquanto o motor não tiver pelo menos uns 160cv, continuará manco.

    • Verdades sobre o mercado

      Precisa de mais torque, não de potencia.

      • Netto

        Torque já tem de sobra, é o 1.8 aspirado com mais torque a venda no brasil. o que precisa é entregar esse torque todo em baixas rotações.

        • Verdades sobre o mercado

          É pouco torque para o peso do veiculo, vide HRV que tem quase 2kg a menos de torque a 5000rpm e entrega um desempenho significativamente melhor. Mas concordo que se vier mais cedo já ajuda, mas não resolve. Na verdade este motor não é um bom projeto. Fui gerente de CSS Fiat por 4 anos e este motor nunca convenceu. Clientes que tiveram Weekend e Idea Adv com motor 1.8 GM e depois trocaram por eTorq sempre reclamaram de desempenho inferior em retomada e consumo mais alto. Não é a toa que o projeto com fabrica e tudo foi vendido para a Fiat. Se fosse bom não teriam vendido. Tive Bravo e Idea Adv com este motor e o bom torque em baixa divulgado pela Fiat é uma mentira.

          • Jose Silva

            Meu amigo, HR-V é um FIT mais alto, é sem comparação. Somente a suspensão do renegade pesa mais que o FIT, ops, HR-V. São carros de caracteristicas muito diferentes em comportamento dinamico. HR-V é um carro duro perto do Renegade, barulhento perto do Renegade, Suspensão ruim que não filtra 1/3 que do Renegade. Isso que estamos falando da versão flex pois quando coloca a Diesel que tem a suspensão mais bruta ainda perde totalmente o nexo de comparação.

            • Verdades sobre o mercado

              Sei que o Renegade é mais carro que o HR-V (tirando o fator desempenho), mas eu particularmente não admito investir o valor de R$ 85.000,00 em um carro e não ter um desempenho minimamente compatível com este valor. Não estou falando em ter um desempenho de Golf, Focus ou Cruze. Meu uso é bem tranquilo, muito mais urbano que em viagens (na estrada mantenho 120 km/h), mas para mim nesta faixa de preços o veiculo tem que ter agilidade quando necessário, como por exemplo em uma saída em um cruzamento movimentado, uma subida, ou uma ultrapassagem em estrada de pista simples, e isso infelizmente o Renegade não tem, culpa de um motor inadequado para o peso do veículo. Este problema pelo menos a Jep ainda pode corrigir, pior é o porta-malas que deveria ter pelo menos 350 litros, pois é um veículo eminentemente de uso familiar.

  • Herbert Duarte

    Pegaram a receita com a Chevrolet, que transformou o Econoflex em SPE/4..

  • Lucas de Lucca

    ôloco bicho, 7 mil Temeres um mísero teto solar.

    • José Eduardo D’Acampora Guazzi

      É caro mas não tão mísero assim, esse ai é o Teto que pode ser removido, tanto na frente quanto atrás.

      • Lucas de Lucca

        Entendi, ele é mais chique então rsrsrs.
        É que como eu não faço muita questão de teto, acho um absurdo esse preço tão alto para ter o item. Mas questão de gosto mesmo, nada contra o item. Por exemplo, ao invés de dar 97 mil na Longitude com teto, prefiro pegar a Limited então e ganhar mais itens de segurança.

      • Gabriel

        Se não me engano o teto removível custa mais de 8 mil, esse de 7 é só o panorâmico mesmo.

    • Os dois tipos de teto solar do Renegade são bem legais. Um é panorâmico (abre-se só a frente, mas atrás também é de vidro) e o outro não é de vidro, mas da pra abrir na frente e atrás. Pra quem gosta de teto solar, eu acho bem legal!

  • Diogo Augusto

    Colocar o Multiair Turbo da versão americana que é bom nada né Fiat?

  • carnero

    Com toda essa tecnologia esse motor não consegue passar da barreira dos 140cv ?

    É tecnologia antiga isso hein…. até o cruze beberrão consegue chegar em 140cv sem 60% dessa tecnologia….

    Deveria colocar o 2.0 tigershark mesmo… Ia ser uma ideia ótima de marketing, porque brasileiro compra cilindrada e não potência….

    • Jose Silva

      qual tecnologia ?

  • Name

    No Renegade Sport Manual, eu fazia média de 8,3km/l (urbano) . Nunca reclamei desse consumo. Se esse fosse o consumo do automático…

  • RyanSX

    Esse 1.8 deveria eatar equipando outros modelos da FCA, o Renegade merecia um motor melhor, isso é fato

  • RKK

    Este motor Etorq da Fiat é lamentável (ex-Tritec), com apenas um único comando no cabeçote (SOHC) não permite uma variação decente das fases das válvulas de admissão e descarga. O coletor variável (VIS – Variable Intake System) vem a ajudar um pouco esta questão.
    Em tempo, esta grade cromada no Renegade ficou estranha.

    • dor53

      sabidão

      • RKK

        A mediocridade gera a cobiça…

        • dor53

          ????

    • Jose Silva

      Motor honda 1.8 e 2.0 também é SOHC e ainda com regulagem de válvulas…

      • RKK

        Que M, hein ?

  • Nicolas97

    A Fiat está muito atrasada em motores, vive de remendos, mas é líder de mercado.

  • Eu sei que ninguém concorda, mas se tirassem esse eTorq 1.8 para colocar o tão pedido TigerShark, creio que o valor da versão de entrada do Renegade subiria muito, deixando de ser atrativo para muitas pessoas (e até mesmo saindo da faixa que entra na quota de deficientes).
    Sendo assim, creio que o mais acertado para este caso é mesmo tentar “evoluir” o 1.8.

  • IPZ.4

    Essa grade pintada de cinza e esse cromado mata…tem uma versão com essa grade fosca que melhora consideravelmente a aparência.

  • Leandro

    FCA apostando no uso do start&stop em toda a linha: Uno, Toro e agora Jeep.
    Quanto ao 1.8, eles adotaram a atualização do motor ocorrida com o lançamento da toro. De fato, deixou a toro (carro um pouco mais pesado) um pouco mais esperta que o Renegade. Deve melhorar o comportamento do carro em baixar rotações…

  • Leandro

    Gostou do Renegade e do Compass?
    Pois bem: ambos foram feitos na plataforma da Fiat. Renegade usa apenas motores de origem Fiat (gasolina e Diesel).
    Será que o problema da Jeep é ser da Fiat, ou isso foi uma solução pra marca, que estava decadente, com carros duvidosos (liberty, antigo compass…) antes de fazer parte da FCA…

  • FocusMan

    Duvido que as mods farão algum efeito no dia a dia.

  • Marcelo Henrique

    Desde antes da crise de 2008 a Chrysler não andava bem das pernas.
    A crise só foi deferiu o golpe de misericórdia.

    O fato é que a Fiat não tinha o dinheiro todo, mas soube negociar e arrematou. A única coisa que não podemos negar é que os italianos são muito bons de negócio.

  • Nnoitra

    Com gasolina, o Jeep Renegade Longitude AT6 fez 10,2 km/l na cidade, e 12,5 km/l na estrada, segundo a revista Quatro rodas.

  • Marcelo Fialho

    Alguém sabe dizer se o botão “Sport” está em todas as versões automáticas ou apenas na Limited?

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email