_Destaque Crossovers Jeep Mercado

Jeep Renegade ultrapassa marca de 75 mil unidades comercializadas no Brasil

jeep-renegade-sport

A Jeep está comemorando os resultados do Renegade no mercado brasileiro. O crossover compacto superou na última quarta-feira (14) a marca de 75 mil exemplares emplacados no País, volume alcançado em apenas 1 ano e 5 meses desde seu lançamento nas concessionárias. Quanto a produção na unidade fabril de Goiana (PE), já foram mais de 85 mil unidades, abastecendo a maioria dos países da América do Sul e da América Central.

“Estávamos ansiosos por atingir essa meta, justamente no ano em que celebramos 75 anos da marca Jeep”, comemora Sérgio Ferreira, diretor-geral da Jeep para a América Latina. “O ritmo de vendas continua intenso, o sucesso é inegável, e o mais curioso é a impressão geral de que esses 75 mil Renegade não se escondem nas ruas. Muito pelo contrário, eles saltam aos olhos de todos e encantam pelo estilo absolutamente autêntico”, completa.

No Brasil, o Jeep Renegade é um dos dez automóveis mais vendidos no ano e também o grande responsável por alçar a Jeep ao top 10 das marcas com maior volume de emplacamentos. A gama de versões do utilitário-esportivo conta com as variantes Sport, Longitude e Trailhawk, além da edição especial 75 Anos, limitada a 2 mil unidades, que comemora o 75º aniversário da Jeep.

jeep-renegade-sport-2

O Renegade é o único SUV compacto no Brasil a dispor de motorização a diesel, além de ser o primeiro veículo nacional equipado com câmbio automático de nove marchas. A Jeep listou ainda outros itens exclusivos do carro no segmento, confira abaixo:

– controle anticapotamento (de série em todas as versões)
– suspensão independente nas quatro rodas (de série em todas as versões)
– faróis diurnos (DRL) (de série em todas as versões)
– faróis de neblina com função cornering; ligam automaticamente para o lado em que se vira o volante, em baixa velocidade ou durante manobras (de série em todas as versões)
– ar-condicionado digital de duas zonas (de série no Longitude e Trailhawk)
– air bag para os joelhos do motorista (opcional)
– detector de ponto cego (opcional)
– monitoramento de pressão dos pneus (opcional)
– duas variedades de teto solar; panorâmico e removível (opcionais)





  • CharlesAle

    Um sucesso sem dúvidas.. E poderia vender até mais se não tivesse um motor tão fraco na versão flex..

    • Hugosw

      Com certeza uma versão 1.8 Direct Injection com aproximadamente 155CV teria sido mais coerente para o peso do veículo.

      • Zoran Borut

        O problema nem é a potência em si, mas o torque mesmo, visto que esse carro é pesado. O ideal seria um motor com o turbo usado atualmente em novos projetos e injeção direta, isso proporcionaria muito torque em baixa rotação, além de beneficiar o consumo.

        • Filipe Augustus

          Talvez o antigo 1.4 T-jet resolveria esse problema em uma versão de entrada!

          • João Cagnoni

            Eu ia comentar isso.

          • Felipe

            A questão sobre o Tjet é que ele é importado e à gasolina.
            Ou seja, sofre duas vezes: ganha mais impostos por vir da Itália e perde incentivos por não usar etanol.

          • Martini Stripes

            Tem lag, projeto de turbo antigo.

    • Victor Hugo

      Eu até gostaria de acreditar nisso. Mas o fato é que o mercado brasileiro compra, se tem grana compra, não exige nada!

  • Mr. Car

    Parabéns! E a observação foi perfeita: os Renegade não se escondem nas ruas. São marcantes, possuem personalidade, identifica-se o carro como sendo um Renegade, assim que se vê.

  • Gustavo73

    Acertou em cheio a FCA parabéns. Pena que não tenha 7 airbags de série em nenhuma versão. Falando em equipamentos Ar-condicionado digital dual-zone não é exclusividade o 2008 é ítem de série.

    • João Cagnoni

      A PSA tem ar dual zone na maioria nos carros há mais de uma década. Mas de qualquer forma, é um item muito bem vindo ao renegade, principalmente sem aumento de preços (por enquanto…).

      • Gustavo73

        O Renegade já tem o dual zone desde o lançamento de série em algumas versões. Na PSA nos médios já tem um tempo, nos compactos ela era a única a oferecer no 208, não lembro de nenhum outro compacto com o item.

        • João Cagnoni

          O 207 possui em algumas versões. Se não me engano, o C3 também.

          • Gustavo73

            O C3 é digital mas só tem uma zona assim como o Fiesta e onPolo antes dele. Não lembro do 207 ter digital com duas zonas.

            • João Cagnoni

              Parece que receberam o item em vários países, menos no Brasil.

    • Luis_Zo

      Tem sim, na versão Limited

      • Gustavo73

        Bem lembrado Luiz a Limited(hoje uma versão especial só do Flex) incorpora o pacote de segurança completo.

  • Auto Verdade

    Tenho um Renegade vermelho, versão deficiente, automático, 1.8, Não é um veículo fraco não, isso é conversa fiada! Poderia ser melhor de desempenho sim com a adoção do 2.0 tigershark. Enquanto aguardava a entrega dele, fiquei com o Fox 1.0 do meu pai, “mas que por….” trafegando na br, rumo ao BH Shoping, ele simplesmente cai a velocidade até gritar por uma 3ª, aí tinha que esticar até uns 90 pra conseguir por 4ª e caia novamente. Esse fox tem 11.000 Km é 2014. Tinha um Idea Adventure que subia até bem esse trecho. Agora que peguei o meu Renegade digo: Conversa que anda pouco!
    Só tem uma coisa que não gostei, o motor fica muito baixo no veículo, a altura do veículo do solo é boa, mas o motor é que está baixo, coisa de engenharia mesmo, pega nos “quebra molas” mais altos ou danificados por veículos pesados, que tenho que direcionar as rodas para as partes altas. Não dá pra fazer trilhas, isso sim é uma verdade, seu motor vai pegar no chão direto. “CUIDADO”.
    Outro ponto fraco: apesar de ser o mesmo motor do Idea que tinha, ele bebe muito mais, o idea dava a média de 9,5 Km/l e ele não passa dos 8,0 Km/l e olha que tem direção elétrica e outras melhorias!
    No mais, é um excelente veículo de bom acabamento e desempenho razoável. Vou pegar a versão diesel daqui a dois anos que é quando posso pegar outro. Meu veículo não precisou nenhuma adaptação, pois é deficiente visual, não condutor e está no nome de minha esposa.

    • João Cagnoni

      Você está comparando o Renegade com o Fox 1.0 e um Idea? Compare com outros carros da mesma categoria. Eu por exemplo acho a Tucson muito fraca dentro da sua faixa de preços, deve ser um dos piores do segmento junto com o Renegade.

      • Louis

        Depois de dirigir um Fox 1.0, realmente não tem como criticar o desempenho de um E-torq 1.8…
        Agora, um “SUV” que pega o motor nas lombadas, achei esquisito…

        • João Cagnoni

          Concordo. Eu já dirigi o Fox 1.0, parece motor de carrinho de bate-bate. Isso me lembra muito aqueles casos de alguém que sai de um Ônix 1.0 pra um 1.4 e fala que o carro anda muito.

          • Ernesto

            O 1.0 4 cilindros do Fox é realmente horrível. Não cheguei a dirigir o “novo” Fox com 1.0 3 cilindros, mas creio que a evolução seja perceptível.

            • João Cagnoni

              Eu duvido que melhore o suficiente pra mudar a minha opinião.

              • Ernesto

                Pela experiência que tive com Up, creio sim que a melhora seja significativa.

            • Auto Verdade

              Pra mim tem que acabar com esses 1.mer… e no mínimo um 1.4, pois é perceptível a melhora de desempenho trazendo mais segurança quando precisar de força. E digo mais, o que gasta a mais fazendo um 1. mer… e um 1.4, nada!!! somente pra nós aqui que ficam fazendo isso, querendo nos enganar com uma maior cilindrada dizendo que o preço é muito mais alto pra produzir e que bebe mais. Faz o teste com o mesmo carro com os dois motores maior e com o motorista e mais duas passageiros, que é como eu ando constantemente. Tem muita é conversa fiada, no dia a dia é o melhor pra saber qual é melhor e que menos gasta. Eu tive um Siena 1.mer… (1.0) e a média máxima era 11,0 Km/l e o Novo Uno da minha irmã 1.4 tinha uma média de 14 Km/l. Digo o que vivi e não o que ouvi.

              • Ernesto

                Auto verdade, concordo em partes essa questão de motor 1.0. O que deveria ter sido feito era o Governo incentivar o melhor consumo e não pelo tamanho do motor.
                Quanto ao seu comparativo, de vivência, ele não é tão válido pois você andou em carros diferentes (Siena e Uno).
                E tem muita gente que anda sozinho no carro. Nessas circunstâncias, o 1.0 normalmente é mais econômico sim que o mesmo veículo, mas com motorização maior.

      • Auto Verdade

        Não fui eu quem comparei! Andaram dizendo aqui que é um carro mais lento que um com motor 1.0! Por isso respondi! Anda muito mais sim!

        • João Cagnoni

          Foi ironia, nada é mais lento que um Fox 1.0

          • Ernesto

            Que o Fox 1.0 4 cilindros pode ser mesmo, que fique claro.

  • Junior_Gyn

    Tem muitas qualidades, mas se ele tivesse um 2.0 Tiger debaixo do capô acredito de daria um Up nas vendas mais ainda. Se tornaria um Suv quase perfeito. Quem sabe já não esteja nos planos de FCA o 2.0 pra ele.

    • Artur

      Parece que sim. E vem também o 2.4 Tigershark para a Toro.

    • 1C4TORZE

      E que mantivesse os preços, obviamente.

  • Gran RS 78

    Parabéns para a Jeep, que lançou um carro com visual diferenciado e tbm pelo ótimo acabamento, um diferencial desse modelo perante a concorrência.

  • Miguel

    Parabéns pra Jeep! Espero que acerte a motorização dos seus carros, e aí eles vão ser imbatíveis.
    E daqui a pouco chega o Compass, espero que tenha muito êxito no nosso mercado.

  • Cardoso

    Adoro o visual desse carro.
    Os opcionais também são legais… Teto solar, xênon, entre outras coisas que não estão disponíveis no seu concorrente nipônico.
    Dispõe ainda, opcionalmente, de um excelente motor de 170 cv e 35 kgfm, muito econômico.
    Pena que o motor 1.8 flex não é tão excelente assim. Não o motor em si, mas a sua aplicação no carro. Seria legal se a FCA se agilizasse para implementar um motor 1.3 turbo nele, com a potência na casa dos 135 cv e uns 22 kgfm. Ficaria imbatível.
    E isso tudo porque o diesel e a tração 4×4 acabam encarecendo demais o carro para quem não pretende fazer uso off-road.
    A propósito, configurando no site, uma versão ao meu gosto ficaria em R$ 134.040 (Longitude Diesel + xênon + couro + 18″ + 7 airbags). Até que não é tão absurdo… Pensei que passava dos 140.

  • Louis

    Até que vende bem, custando o que custa e com porta-malas igual do Uno.

  • klaus

    Esse visual “jipe robusto” é o que as pessoas estavam sentindo falta, em meio a um mar de suv’s parecidos uns com os outros.

  • Luis LC

    O 4X4 tem um motor e cambio interessantes, apesar de brigarem as vezes mas a versão a gasolina não vale nada



Send this to friend