Chery China SUVs

Jetour é a nova submarca da Chery e estreia com SUV de sete lugares

jetour-x70-chery-1 Jetour é a nova submarca da Chery e estreia com SUV de sete lugares

A Chery criou mais uma submarca. Após vender o controle acionário da Qoros para o grupo Baoneng, a montadora chinesa agora dispõe de uma nova bandeira no mercado local. Com foco em utilitários esportivos e minivans, a marca também terá uma linha específica para carros elétricos. Basicamente seu portfólio será composto pelas séries X para SUVs, V para minivans e EV para elétricos.



O primeiro modelo da Jetour é o X70, um SUV de porte médio com 4,72 m de comprimento, 1,90 m de largura, 1,69 m de altura e 2,75 m de entre eixos. O utilitário esportivo chega em duas versões, que são bem diferentes entre si. O modelo surge com faróis de LED e faróis de neblina compostos em quatro LEDs individuais.

jetour-x70-chery-1 Jetour é a nova submarca da Chery e estreia com SUV de sete lugares

Dotado de grade bem cromada, bem como rodas grandes e barras longitudinais no teto, o Jetour X70 tem lanternas traseiras em LED e um bom espaço interno para sete pessoas. O painel lembra muito o ambiente de modelos da Volvo, especialmente por conta dos difusores de ar verticais ao lado da multimídia. O volante também lembra a marca sueca, enquanto o cluster é análogo-digital e o console é separado, com botão de partida e alavanca em couro.



No caso do Jetour X70S, o visual exterior é mais elaborado, com cromos escuros, faróis e lanternas escurecidas, rodas de liga leve esportivas, entre outros. Até aí nada demais, porém, quando se observa o interior, esta opção muda completamente o habitáculo, que passa a dispor de um painel mais baixo, com difusor de ar único centralizado e tela de multimídia bem destacada do conjunto, lembrando muito a Audi. Inclusive o ar-condicionado dual zone reforça essa impressão de semelhança com o Novo Q5.

jetour-x70-chery-1 Jetour é a nova submarca da Chery e estreia com SUV de sete lugares

O console da transmissão é alto, enquanto o quadro de instrumentos é completamente digital. Os bancos são mais luxuosos, possuindo costuras duplas e trançadas. Sabe-se que o Jetour X70/70S terá motor 1.5 Turbo de 150 cv e 21,5 kgfm, provavelmente o mesmo do Tiggo 7, tendo ainda uma caixa de dupla embreagem com seis marchas. Os planos da Chery ainda contemplam os futuros modelos X60, X90 e X95, além das minivans V60, V70 e V90, bem como uma linha de elétricos, ainda não divulgada.

Como o mercado chinês é enorme, a Chery não pode ficar com um lineup pequeno, ainda mais agora que passa a ter uma participação menor na Qoros. Apesar de ter sido apresentada na China, a Jetour não será a mesma marca que será comercializada na Europa e é pouco provável que seja vendida no Brasil, já que a marca prepara um Tiggo 9, com base nos atuais Tiggo 5x e Tiggo 7.

Chery Jetour X70/X70S – Galeria de fotos

COMPARTILHAR:
  • Lucasss

    Bonito esse interior Q7 wanna be.

    • th!nk.t4nk

      O carro como um todo é um misto de Audi, BMW e Volvo… Mais cópia genérica, impossível.

      • Lucasss

        Sim, ia falar da Volvo mas decidi pegar leve. Esse outro interior parece muito de um XC90/60.

  • Henrique Bittancourt Gouveia

    Bonita mesmo essa nova linha!

  • vicegag

    A submarca parece melhor que a marca principal.

  • Handlay P.B.

    Incrível, o mercado chinês que é gigante, cresceu. Impressiona também que a Chery terá outra marca na Europa, talvez a Exeed cujo nome é mais bonito. Porém, é legal ver o mercado mundial cada vez mais complexo, quanto mais marcas sendo engendradas, melhor.

    Os carros da Jetour tem interiores que lembram os carros da Volvo (X70) e Audi (X70S), além do sistema nomes ser da Lifan, ou seja, além de tais carros não se destacarem, têm quase nada de original, sendo provavelmente plágios.

    • Tosca16

      Por isso são marcas locais.

      • th!nk.t4nk

        Sim. Se colocassem isso aí à venda na Europa o povo morreria de rir. Mas pra China tá muito bom sim, pelo menos é de bom gosto porque copiaram de boas fontes. Mas nao aceito que dentre 1,4 bilhoes de pessoas ninguém tenha capacidade de fazer um desenho bom e original.

        • Tosca16

          Cara, economia de custos no desenvolvimento, consequente maior lucratividade nas vendas…

    • Luis Burro

      Teoricamente seria melhor pro consumidor,mas depende de como elas agem.No mercado nacional temos várias,mas msmo assim só oferecem alguns produtos a valores parecidos.E dpois não querem q pareça cartel!

  • joao vicente da costa

    Como será que se lê isso em chinês… “JetúL”?

  • Ma-Mutt : O Cãozinho Eterno

    Mais uma submarca ? Ademais genérico demais esse design

    • Tosca16

      É pra vender, o consumidor local não se preocupa com isso…

      • Ma-Mutt : O Cãozinho Eterno

        Sim mas ainda acho assim ” perigoso ” porque pode ocorrer canibalização interna de produtos

        Cowin, Quoros, Riich, fora as subdivisões de utilitários como Rely e a Karry ( acho ” perigoso )

        GM no passado teve um problema sério com isso ( guardada as devidas proporções é claro ! )

        • Tosca16

          Cada marca, tem seu espaço e nicho; Chery tá voltando-se mais ao mercado internacional, Exceed Europa e USA (no futuro); as demais locais…

    • JOSE DO EGITO

      Uma SUBMARCA de UMA SUBMARCA !

  • Tosca16

    Nestas subsidiárias o importante é vender, atender o mercado local; não espere inovações ou identidade própria…

  • Wellinton Portugal

    bacaninha

  • Paulino Lino

    Perceberam que existe foto de dois interiores?!….. achei bonito o carro

    • Jorge Osório Cortese Magalhães

      Está explicado na matéria. Um é do X70 e outro da versão X70S, cujo interior “muda completamente o habitáculo, que passa a dispor de um painel, com difusor…”

  • Gustavogm

    A Chery ta perdidinha da silva, não conseguiu emplacar sua marca principal direito nem na China e continua criando e matando sub-marcas a torto e direito. Deveria focar primeiro na Chery, montar uma linha boa linha de produtos seguros e com design atraente investir em motores para então partir para sub-marcas. Mas não vai tocando 100 projetos ao mesmo tempo e muitos estão dando errado como a Qoros, Chery Brasil e outras sub-marcas recentemente fechadas. Acho que isso é muito causado pelo fato da empresa ser uma estatal.

    Enquanto isso a Geely aumentou em 60% as vendas na China, entrou pro Top 3 em vendas e vai tocando muito bem a renovação de sua linha de produtos com o apoio da Volvo, comprada pelo grupo mas que tem um comando independente da marca chinesa.

    • Tosca16

      Cara as vendas da Chery tem aumentado ano após ano, em mercados como o Russo por exemplo a marca tem obtido excelentes médias; e na China a venda de modelos da marca aumentou consideravelmente, fora isso é líder em exportações dentre as montadoras chinesas há 14 anos…

    • Tosca16

      Chery exported 107,727 vehicles in 2017, an increase of 22.3 percent year on year, according to the report on the performance of overseas market issued by Chery recently.

      According to statistics, as of the end of 2017, Chery sold more than 1.3 million vehicles inoverseas markets, accounting for about 30 percent of China’s brand passenger cars in the same period.

      Currently, Chery has one more overseas user every five minutes. As a business card for the development of China’s automobiles in overseas market, Chery’s business has covered more than 80 countries and regions in the world and established 10 overseas production bases and 1,500 dealerships and service outlets.

      Chery’s export has ranked first for 15 consecutive years and it is the outcome of Chery’s implementation of global strategy.

      Facing increasingly fierce competition in the international market, Chery accelerated itsadjustment of product variety in the global market. ARRIZO, TIGGO and other 2.0 series of products have been launched to the international market one by one, basically achieving synchronousglobal product upgrading in step with the international standard advancement.

      At present, the ARRIZO and TIGGO series products account for more than 50 percent of the total sales volume in overseas market. Particularly, the export of ARRIZO5 reached 11,294 units in 2017, up 59.4 percent year on year.

    • Cosi fan Tutti

      A Chery não fechou no Brasil, ela foi vendida, o que é bom, para um grupo brasileiro que é mais entendido de mercado local. E a operação chinesa estava pra ser vendida para o setor privado também. É uma empresa que tem alto potencial, das chinesas que penso, Geely, Chery e GWM são as que tem fôlego pra se tornar internacionais rápido.

      • Gustavogm

        Tem alto potencial que é podado pela má gestão do grupo.

  • Luis Burro

    Ao menos não tem cara de coreano.Estas empresas chinesas erram em se comportar como as ocidentais.

  • A Chery tá parecendo a Samsung com celulares. Diversas marcas, 400 modelos diferentes, muda 1 detalhe de um pro outro.

  • Hoffmann

    Essas jabiracas só vendem no interiorzão, o pessoal de cidades mais globalizadas (Xangai, Pequim, Guangzhou, Hong Kong…) não quer esses modelos 100% chineses.

  • joel david riobueno herrera

    “JETOUR” un nombre muy feo para una marca de vehiculos. Este SUV de diseño ANONIMO no esta mal. Pueden colocarle el logo de cualquier marca e igual queda bien.

  • Marcio Lenz

    Muito bonito, agora porque criar tanta submarca?

  • Alvaro Manzoni

    se tiver qualidade, preço e pós venda …. vai emplacar

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email

receber-noticias Notícias por email