Ka 2012: fotos, motor, preços, consumo, ficha técnica

O Ka 2012 foi o último ano/modelo da segunda geração do hatch compacto de entrada da Ford, que foi lançado em 2007 e durou até fins de 2012. Após sua retirada, a marca americana apostou na quarta geração do produto.

O Ford Ka surgiu em 1996, compartilhando a mesma plataforma do Ford Fiesta daquela época. Sua produção se deu em São Bernardo do Campo, no Brasil, e em Valência, na Espanha.


Aqui, ele foi equipado com motor Endura-E 1.0 e 1.3, mas na Europa, ganhou até uma versão esportiva, chamada SportKa (confira aqui Ford Ka 2009: versões, motor, etc), assim como uma variante roadster, que fora batizada de StreetKa, desenhado e montado pela Pininfarina.

No Brasil, o modelo continuou exatamente o mesmo por 10 anos, até que a Ford decidiu dar um tapa no visual do modelo, alongando a carroceria e adicionando uma frente nova.

As mudanças foram bem profundas ao ponto em que esta atualização de meia vida, vista no Ka 2012, é considerada como a segunda geração do modelo no Brasil.

Enquanto mudava aqui, a Ford Europa decidiu fazer uma parceria com a Fiat, o que gerou o Ka de terceira geração, baseada no Fiat 500, que foi vendido aqui. Ele surgiu um ano depois do modelo brasileiro e era bem mais sofisticado.

Contudo, esse Ford Ka feito em Tychy, Polônia, era menor que o modelo brasileiro, medindo 3,62 m de comprimento, o mesmo do primeiro Ka, mas com 2,30 m de entre eixos contra 2,45 m do antigo.

Apesar de a Ford batizar os motores como Duratec e Duratorq, nos casos dos 1.2 a gasolina e 1.3 turbo diesel, na verdade, estes motores eram os Fire e Multijet da Fiat. Recentemente a marca fez algo semelhante com o 1.5 Turbo do Territory.

Por aqui, o Ka 2012 tinha uma carroceria maior, medindo 3,83 m de comprimento, mas mantendo os 2,45 m originais. Com apenas duas portas, que foram mantidas do modelo anterior, o hatch teve muitas outras mudanças.

Essas alterações de tamanho elevaram o espaço para bagagens, sempre criticado no primeiro Ka. A seção traseira da carroceria é totalmente nova, tanto que gerou novas vigias laterais e colunas C.

A frente também ficaria mais alta e encorpada, porém, o único empecilho do novo carro era não ter versão de quatro portas, o que seria facilmente resolvido pela Ford, porém, a marca desistiu por causa do Fiesta, que era vendido assim.

Além disso, em 2011, o Ford Ka ganhou uma atualização visual que o deixou com uma cara mais fluida, adicionando uma frente sem grade superior e com novas rodas e detalhes, ficando mais parecido com o Ka europeu (Fiat 500).

Dessa forma, quem queria um carro com duas portas, teria de ir de Ka, enquanto quatro portas era apenas com o Fiesta “Rocam”. Aliás, falando em Rocam, o propulsor usado no Ka 2012 era o Zetec Rocam.

Esse propulsor foi uma adaptação de mercado no Brasil, perdendo cabeçote 16V em prol de um 8V e com outras mudanças que foram usadas tanto no Ka, quanto nos Fiesta e Fiesta Sedan.

Motor robusto, ele foi usado apenas com transmissão manual, tal como no Fiesta Rocam. Este último ficava abaixo do New Fiesta, importado do México e com motor Sigma 16V 1.5 ou 1.6, sendo um hatch mais elaborado e caro.

Leve e espaçoso no bagageiro, o Ford Ka tinha uma construção simples e acabamento espartano, feito para ser a opção de acesso da marca e oferecido em 2012 nas versões de entrada, Fly, Pulse e Sport, sendo esta última a única com motor 1.6.

Com equipamento básico, o Ka 2012 foi uma opção interessante num mercado ainda em transição para um nível mais exigente de produto, o que aconteceria naquele mesmo ano, com a chegada de Chevrolet Onix e Hyundai HB20.

O sucessor do Ka 2012 tem a plataforma do EcoSport vigente e é um pouco maior que o anterior, tendo quatro portas pela primeira vez e usando os motores Sigma 1.5 e 1.0 3C inicialmente.

Depois, o Dragon 1.5 entrou em ação e com ele o câmbio automático de seis marchas com conversor de torque. Mesmo não tendo versão esportivada, como o antigo Ka, o atual tem um bom desempenho com até 136 cavalos no 1.5 3C.

Ka 2012 – detalhes

O Ka 2012 tinha um visual já atualizado da segunda geração, que chegou mais equipada ao mercado nacional. O hatch duas portas da Ford tinha uma frente com capô curvado, tendo vincos envolventes sobre essa tampa do motor.

A frente tem entrada de ar num vinco acima do logotipo da Ford, enquanto o para-choque ganhou contornos mais suaves com grade central ovalizada, tendo suporte para placa e acabamento preto.

Molduras laterais suportavam faróis de neblina, opcionais na versão Pulse. Os faróis tinham máscara negra, ficando assim bem escurecidos. Os retrovisores eram pequenos e tinham pintura na cor do carro, além de piscas.

Com maçanetas na cor do carro, o Ka 2012 tinha ainda proteção lateral com nome Ka e rodas de liga leve de cinco raios aro 14 polegadas com pneus 175/65 R14. Na traseira, lanternas transparentes, lavador e limpador da vigia.

Esta vinha ainda com desembaçador traseiro e para-choque na cor do carro com refletores. No teto, a antena era pouco proeminente. Na tampa traseira, defletor de ar com luz auxiliar de freio.

No Ka Sport, o visual era personalizado, tendo spoiler dianteiro com saias laterais e spoiler traseiro bem envolvente. Havia ainda faixas duplas decorativas nas laterais com cor cinza fosco, tendo ainda o nome Sport estampado.

Capô, teto e tampa traseira vinham com faixas duplas de mesma cor. No teto, um aerofólio sobre a tampa do bagageiro, além de rodas de liga leve exclusivas aro 15 polegadas e com acabamento escurecido, tendo pneus 195/55 R15.

O interior do Ka 2012 era espartano, com painel tendo múltiplos segmentos, com difusores de ar circulares e cluster compacto, tendo velocímetro, conta-giros e nível de combustível.

Sem detalhes brilhantes, o painel tinha rádio MyConnection com Bluetooth, CD player, auxiliar e USB, sendo de 2din e com ar condicionado manual. O volante tinha dois raios e formato mais “cheio” com airbag.

A coluna podia ter ajuste em altura e a assistência era hidráulica. No painel, havia ainda comando para os faróis de neblina e abertura da tampa do porta-malas. O conjunto tinha ainda airbag do passageiro e porta-luvas mediano.

Os bancos tinham padronagem em cinza no Ka 2012 em sua versão Fly, sendo estes azuis no Pulse. O banco traseiro era inteiriço e tinha dois apoios de cabeça. Os cintos de segurança eram de 3 pontos apenas nas laterais.

No porta-malas, o espaço era de 263 litros com estepe externo, sob a carroceria. Havia iluminação e rebatimento do encosto traseiro. Já o Ka Sport tinha bancos esportivos com nome Sport bordado e tons de cinza e preto.

A alavanca de câmbio tinha acabamento em cinza e difusores de ar cromados. Assim como no exterior faltou um escape cromado, por dentro, o Ka Sport poderia ter adicionado mais alguns elementos esportivos.

Ka 2012 – versões

O Ka 2012 tinha três versões, sendo que a Fly era a opção de acesso, tendo um conteúdo pouco melhor que a versão anterior, que não tinha denominação e era desprovida de muitos itens.

Com a Fly, a Ford adicionou mais alguns equipamentos, especialmente aqueles do chamado “kit visibilidade”, que tanto as revendas de carros novos e usados falavam na TV.

Já a Pulse era bem mais equipada e, apesar de ainda ser oferecida apenas com motor 1.0, tinha bom conteúdo e era bem valorizada por ser a mais próxima da versão topo de linha.

Esta, por sua vez, era a Sport. O Ka 2012 não era um esportivo, mas tinha um bom desempenho com motor 1.6. Assim, a Ford decidiu criar essa versão esportivada com faixas decorativas, rodas exclusivas, kit aerodinâmico e bancos esportivos.

  • Ford Ka Fly 1.0
  • Ford Ka Pulse 1.0
  • Ford Ka Sport 1.6

Equipamentos

Ford Ka 1.0 Fly – Motor 1.0 e câmbio manual de cinco marchas, mais rodas de aço aro 14 polegadas com calotas, direção sem assistência, vidros manuais, retrovisores externos com controle de interno, travas manuais, cluster com conta-giros, fonte 12V, ventilador com 3 velocidades, para-choques na cor do carro, bancos em tecido, banco traseiro rebatível, retrovisor interno dia e noite, ar quente, lavador e limpador do vidro traseiro, preparação para som, antena no teto, desembaçador traseiro, faróis com máscara negra, lanternas traseiras transparentes,

Opcionais: travas elétricas e direção hidráulica.

Ford Ka Pulse 1.0 – Itens do Fly, mais calotas exclusivas, ar condicionado, direção hidráulica, coluna de direção ajustável, vidros elétricos, travas elétricas, retrovisores na cor do carro e com repetidores, maçanetas na pintura da carroceria.

Opcionais: rodas de liga leve aro 14 polegadas, faróis de neblina, rádio MyConnection com MP3/USB/CD/Bluetooth e airbag duplo.

Ford Ka Sport 1.6 – Motor 1.6, mais todos os itens acima, rodas de liga leve aro 15 polegadas, pneus 195/55 R15, pacote aerodinâmico e estético, bancos esportivos, volante esportivo.

Opcionais: airbag duplo.

Preços

Os preços do Ka 2012 estavam na média do mercado brasileiro naquele ano. Partindo de R$ 24.500, ele ainda era bem básico, subindo para R$ 25.590 no primeiro pacote de equipamentos, que incluía travas elétricas.

Com ar condicionado, chegava a R$ R$ 27.990. No caso do Ka Pulse, com o primeiro pacote de equipamentos, que incluía até rodas de liga leve, sensor de estacionamento e sistema de áudio, o modelo pulava de R$ 29.590 para R$ 30.990.

Adicionando o airbag duplo, que na época ainda não era obrigatório, o Ka 2012 em sua versão Pulse chegava a R$ 31.590. Acima dele, apenas o Ka Sport por R$ 35.900 que, com o airbag duplo, alcançava R$ 36.900.

Essa obrigatoriedade de freios com ABS e airbag duplo poria um fim no Ka antigo, embora ele tecnicamente pudesse ser equipado com os dois sistemas, contudo, a Ford já estava reduzindo as atividades no ABC, de onde saiu em 2019.

  • Ford Ka Fly 1.0 – R$ 24.500
  • Ford Ka Pulse 1.0 – R$ 29.590
  • Ford Ka Sport 1.6 – R$ 35.900

Ka 2012 – motor

O motor usado no Ka 2012 é o Fored Zetec Rocam. Este propulsor de quatro cilindros era uma adaptação do primeiro Zetec e surgiu no começo dos anos 2000. Ele foi um desenvolvimento da Ford do Brasil numa simplificação do Zetec-SE.

O nome vem de “Rollback Camshaft” e foi usado tanto pelo Ka quanto pelo Fiesta. Também foi empregado em versão de acesso do Ford Escort, assim como no Focus de primeira geração.

Também foi empregado no EcoSport e no Fiesta de segunda geração, ambos com opção Supercharger, utilizando compressor volumétrico por correia e 1.0 litro, mas nunca usado no Ka, devido ao custo. Foi também usado na Ford Courier.

As três variantes do Zetec Rocam foram usadas no Brasil, mas apenas 1.0 e 1.6 chegaram até o Ka. Na Europa, esse motor chegou a ser usado como Duratec 8V.

Construído em bloco de ferro fundido e com cabeçote de alumínio, o Zetec Rocam tinha comando de válvulas único e roletado, acionando duas válvulas por cilindro, usando corrente lubrificada para isso.

Tinha injeção eletrônica multiponto e ganhou sistema flex com injetor de gasolina nos bicos de alimentação, tendo tanquinho para este combustível no cofre do motor.

Este era usado apenas para partidas a frio em dias de baixa temperatura e com álcool no tanque. O propulsor agregava ainda compressor de ar condicionado e direção hidráulica, bem como alternador.

Tendo 999 cm3, o Zetec Rocam 1.0 tinha taxa de compressão alta, de 12,8:1 e entregava apenas 69 cavalos na gasolina e 72 cavalos no etanol, ambos a 6.000 rpm. Já o torque era de 8,9 kgfm no primeiro e 9,3 kgfm no segundo, ambos a 4.750 rpm.

Para sua categoria, era considerado um motor fraco, ainda mais que já existiam concorrentes alcançando 80 cavalos. Já o 1.6 litro era mais forte e adequado.

Com 1.598 cm3, o Zetec Rocam 1.6 tinha também taxa de compressão alta, de 12,3:1. Ele tinha 102 cavalos na gasolina e 107 cavalos no etanol, ambos a 5.500 rpm e com torque de 14,5 kgfm no primeiro e 15,3 kgfm no segundo, a 4.250 rpm.

O Ford Ka 2012 tinha ainda transmissão manual de cinco marchas, tendo embreagem de acionamento mecânico. Nunca teve opção automática ou automatizada.

Desempenho

O Ford Ka 2012 tinha dois desempenhos bem diferentes com as duas opções de motor disponíveis, sendo que o 1.0 era sofrível com aceleração de 0 a 100 km/h em quase 15 segundos, passando pouco dos 160 km/h.

No caso do Zetec Rocam 1.6, o Ka Sport ia muito bem, fazendo pouco acima dos 11 segundos e com final acima dos 180 km/h. Realmente era um bom desempenho para um carrinho de entrada.

  • Ford Ka 1.0 – 14,8 segundos e 162 km/h
  • Ford Ka 1.6 – 11,2 segundos e 181 km/h

Consumo

O consumo do Ka 2012 era bom para sua proposta, fazendo com gasolina quase 12 km/l na cidade e quase 14 km/l na estrada com motor 1.0, enquanto o 1.6 fazia 10 km/l no circuito urbano e 13 km/l no rodoviário.

No álcool, porém, o Ka não passava de 9 km/l na estrada e fazia em torno de 8 km/l na cidade, o que não era totalmente ruim, dado sua proposta ser mais urbana e os resultados eram parecidos entre 1.0 e 1.6 litro.

  • Ford Ka 1.0 – 8,1/9,2 km/l e 11,6/13,5 km/l
  • Ford Ka 1.6 – 7,8/9,0 km/l e 10,1/13,0 km/l

Ka 2012 – manutenção e revisão

A rede de distribuidores Ford possui um sistema de pós-venda com revisões a cada 10.000 km ou 12 meses. O site da Ford não cita modelos antigos, como esse Ka 2012, porém, os preços abaixo são do modelo atual.

Anteriormente, a Ford separava os valores de acordo com a época de produção dos carros, mas agora cita apenas os valores dos modelos correntes. Assim, os preços abaixo são do Ka atual, mas podem ser praticados se a tabela for por modelo.

Assim, os preços abaixo para revisões até 60.000 km é de R$ 3.544,00 no 1.0 e R$ 3.344,00 no 1.5, que também serve para o Sigma anterior. O serviço da Ford garante troca de óleo do motor, filtro de óleo, filtro de combustível e velas.

Também inclui filtro de ar do motor, filtro de ar da cabine e correia em V. Fluído de freio e demais itens do serviço de substituição estão incluídos, mas a rede Ford tem ainda outras atividades.

Entre elas faz serviços de alinhamento e balanceamento, assim como cambagem. Também há funilaria e pintura, bem como outras reparações e instalação de acessórios, peças especiais e outros dispositivos liberados pela Ford.

Agora, a rede Ford tem o serviço de retirada e entrega de veículos – gratuito apenas em setembro de 2020 – para clientes num raio de 20 km do distribuidor, reduzindo assim os riscos de contato e contaminação por coronavírus.

O serviço usa o FordPass ou site da marca para agendamento e até escolha do profissional técnico que irá receber o carro, que será devidamente higienizado para entrega ao cliente em seu domicílio.

Revisão10.000 km20.000 km30.000 km40.000 km50.000 km60.000 kmTotal
1.0R$ 449,00R$ 549,00R$ 449,00R$ 699,00R$ 499,00R$ 899,00R$ 3.544,00
1.5R$ 449,00R$ 549,00R$ 449,00R$ 799,00R$ 499,00R$ 599,00R$ 3.344,00

Ka 2012 – ficha técnica

Motor1.01.6
Tipo
Número de cilindros4 em linha4 em linha
Cilindrada em cm39991598
Válvulas88
Taxa de compressão12,8:112,3:1
Injeção eletrônicaIndireta FlexIndireta Flex
Potência máxima69/72 cv a 6.000 rpm (gasolina/etanol)102/107 cv a 5.500 rpm (gasolina/etanol)
Torque máximo8,9/9,3 kgfm a 4.750 rpm (gasolina/etanol)14,5/15,3 kgfm a 4.250 rpm (gasolina/etanol)
Transmissão
TipoManual de 5 marchasManual de 5 marchas
Tração
TipoDianteiraDianteira
Direção
TipoMecânica ou HidráulicaHidráulica
Freios
TipoDiscos dianteiros e tambores traseirosDiscos dianteiros e tambores traseiros
Suspensão
DianteiraMcPhersonMcPherson
TraseiraEixo de torçãoEixo de torção
Rodas e Pneus
RodasAço aro 14 polegadasLiga leve aro 15 polegadas
Pneus175/65 R14195/55 R15
Dimensões
Comprimento (mm)3.8363.836
Largura (mm)1.6411.641
Altura (mm)1.4201.440
Entre eixos (mm)2.4522.452
Capacidades
Porta-malas (L)263263
Tanque de combustível (L)4545
Carga (Kg)474442
Peso em ordem de marcha (Kg)936968
Coeficiente aerodinâmico (cx)0,370,37

Ka 2012 – fotos

https://www.youtube.com/watch?v=lFBqy9dT3NE

Autor:

Deixe um comentário