História Montadoras/Fábricas Veículos Comerciais

Kamaz, o fabricante de caminhões russo que quase chegou ao Brasil

Kamaz, o fabricante de caminhões russo que quase chegou ao Brasil

Kamaz 55102


Em 1969, era fundada na então União Soviética mais uma montadora de veículos, que no caso foi chamada de Kamskiy Avtomobilny Zavod, ou simplesmente, Kamaz. A empresa foi erguida em Naberezhnye Chelny, região de Tartaristão, Rússia. A empresa surgiu de um requerimento soviético para construção de uma fábrica de veículos nessa região do país, mas apesar de ter surgido em 13 de dezembro de 1969, o primeiro produto só saiu das linhas de montagem em 16 de fevereiro de 1976.

O foco era a produção de caminhões para o regime, sendo o primeiro modelo o chamado “Primeira Geração”, que tinha porte médio. Esse veículo foi a base da Kamaz até 2000, mas antes disso, porém, recebeu um companheiro de fábrica, o pequeno carro de passeio chamado OKA.

Kamaz, o fabricante de caminhões russo que quase chegou ao Brasil


Kamaz OKA

O OKA surgiu em 1987, tendo a primeira unidade saída da linha de montagem em 21 de dezembro. O modelo era um projeto da AvtoVAZ, chamado VAZ 1111, que foi compartilhado com a Kamaz. A inspiração veio do Daihatsu Cuore e era igualmente pequeno, tendo motor de dois cilindros com 0.75 litro.

Na Kamaz, ele tinha somente motor de 0.65 e foi fabricado até 1996. Em 1990, a empresa passou a ser uma sociedade anônima aberta. No entanto, em 1993, a fábrica de motores pegou fogo. Dois anos depois, a marca se uniu com a Cummins e outros fornecedores internacionais para modernizar sua gama de produtos e a produção.

Kamaz, o fabricante de caminhões russo que quase chegou ao Brasil

Kamaz 6430

Em 1995, também surge a “Segunda Geração” de caminhões, tendo cabine mais moderna e semelhante à dos caminhões Volkswagen da mesma época. As gerações “3”, “4” e “5” adicionaram mudanças na aparência do caminhão, novo motor Cummins e cabine similar ao do Mercedes-Benz Axor. Os lançamentos ocorrem respectivamente em 2004, 2010 e 2014.

Com o passar do tempo, a Kamaz começou a reunir várias subsidiárias e filiais, totalizando hoje 110 empresas. Além do setor civil, a empresa forneceu um grande número de veículos militares para o exército soviético e depois para a Federação Russa. Há modelos 6×4, 6×6, 8×8 e até um blindado chamado Typhoon. Hoje é considerado o maior fabricante de caminhões da Rússia.

Kamaz, o fabricante de caminhões russo que quase chegou ao Brasil

Kamaz 4302

Brasil

Em meados de 2013, surgiu o interesse do estado do Piauí em atrair o fabricante de caminhões e tratores Kamaz. Os dois lados teriam se encontrado na Rússia, mas as negociações não avançaram. A empresa possui ligação com o Brasil através de uma joint-venture com a Marcopolo na Rússia, a Kamaz-Marco.

No final de 2014, a Kamaz teria tomado a iniciativa de mudar o investimento para a Argentina, considerando ser o melhor país para construir uma planta a fim de exportar para toda a América Latina. Apesar da mudança, especialistas consultados pelo fabricante russo teriam dito que o Brasil era a melhor opção para a nova fábrica.

Kamaz, o fabricante de caminhões russo que quase chegou ao Brasil
Este texto lhe foi útil??

17 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Será que o tal mini Uno que a Fiat quer lançar no Brasil teve inspiração no Oka? Com entre eixos mais curto, mais simples e uma categoria abaixo do Uno, devem se parecer.

  • Nossa, o visula desses caminhões Russo é desajeitado, e nem de longe parece moderno como os que temos aqui!(sim, o Brasil possui modernos caminhões, ao contrário da maioria dos carros)

  • Os blogs pegam imagens antigas e por ser Russa o pessoal acredita que a linha deles é obsoleta, pelo contrário . E a Kamaz é famosa, já venceu etapas do Rally Dakar e foi vice campeã se não estiver enganado .

    • Com o projeto de 1966 servindo de base para produtos até o ano 2000? A qualidade dos Kamaz é indiscutível (os bolcheviques sempre primavam produtos de caráter militar em detrimento do povo), mas a empresa está longe de ter ficado famosa por produtos modernos.
      Por sinal, isso me lembrou um certo país sul-americano que tinha um veículo de carga ainda mais antigo sendo vendido até 2013…

      • São mercados distintos e que não fazem questão as vezes de tanta modernidade, igual a China que tem CNHTC e tantas outras com modelos modernos e antigos na mesma gama. Agora entre no site da Kamaz e verás que não está tão arcaica como nas imagens acima .

      • Não se liga nisso não!!! Apesar do visual conservador esses veículos são bastante robustos e estão alinhados com a atualidade em termos de powertrain por exemplo. Se vc acha isso, o que pensar dos Internacional, Petterbuilt e Freightliner americanos e seus enormes “bicos”. Esses veículos históricos usam modernos motores Catterpillar, Cummins, Volvo, Scania, etc…Além do mais, hoje ela é uma empresa do grupo Daimler e usa sob licença carrocerias e motores MB

  • Entrem no youtube e vejam a capacidade desses caminhões. Eles são animais atravessando rios com água até o para-brisas ou andando nos atoleiros gelados da Rússia. Durabilidade e força eles tem de sobra.

  • Agora sei de onde veio a inspiração do Toyota Fetios kkkkkkkkk…. Veio do KM OKA, até a economia no limpador de para-brisas é parecido, isso porque não falarei dos traços que se parecem.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email