Kia Matérias NA Sedãs

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

O Kia Cadenza foi um sedã executivo de alto luxo que a marca sul-coreana vendeu no Brasil entre 2010 e 2016.


O modelo foi o topo de linha da Kia Motors do Brasil até a chegada do Quoris, que não teve a mesma recepção aqui. Aparentado com o Azera da Hyundai, o modelo foi um justo sucessor do clássico Opirus, que não era bonito.

Na época da pujança nacional, a Kia do Brasil resolveu trazer um sedã de luxo que estava disponível para a importadora. Trazido pelo grupo Gandini, que recentemente abriu um centro técnico para emissão veicular, o Cadenza foi bem caro.

Na Coreia do Sul, ele é vendido como K7 e foi atualizado recentemente, ganhando linhas mais expressivas. Esse Kia Cadenza é da segunda geração, conhecida por lá como YG e aparentado com o Hyundai Azera.


O modelo atual não é vendido no mercado brasileiro e não existem planos para traze-lo. Na Coreia, ele é um dos produtos principais da Kia Motors, tendo um bom volume de vendas, assim como nos EUA.

Por aqui, o Kia Cadenza utilizou apenas um motor e era uma versão simplificada dos usados em mercados consolidados. Trata-se de um antigo V6 3.5, que era usado no Cadenza vendido no Brasil e ainda utilizava injeção apenas multiponto.

O Kia Cadenza foi um sedã bem luxuoso e sofisticado, que infelizmente não teve continuidade no mercado nacional.

Kia Cadenza – detalhes

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

Em dezembro de 2011, a Kia Motors trouxe ao Brasil o sedã de luxo Cadenza para ser seu novo topo de linha. O Kia Cadenza é um sedã grande com um visual bem elegante, que trazia uma nova proposta premium para a marca.

O modelo tinha uma carroceria com linhas bem elegantes e suaves, que davam um contorno atraente ao carro. Na frente, o Cadenza possuía faróis com projetores de xênon e luzes diurnas em LED, dando ao sedã um aspecto mais sofisticado.

Esse desenho envolve as lanternas de posição, obrigatórias nos EUA, assim como as traseiras. O capô é bem suave em sua forma geral e tem vincos pronunciados nas laterais, que marcam bem o design do Kia Cadenza.

Além disso, a grade principal ficava isolada num corpo equilibrado de bom aspecto visual, tendo logotipo da Kia Motors acima. Com muita elegância, o Kia Cadenza empregava cromados em torno da grade e logo acima fica o logotipo da Kia.

Os vincos centrais da frente formam um “X” com proeminência dos moldes laterais e divisão em três das grades inferiores. O para-choque frontal empregava ainda faróis de neblina com assinatura em LED.

As laterais eram lisas e tinham apenas um vinco pronunciado que nascia nas portas dianteiras e morria na traseira. Os retrovisores arredondados com rebatimento elétrico e repetidores de direção eram presença garantida no Cadenza.

A base das portas tinham cromados que realçavam a posição do sedã da Kia. No teto, o Kia Cadenza tinha opção de teto solar duplo, que dava ao ambiente interno uma impressão bem interessante.

O teto tinha ainda antena em estilo barbatana dorsal de tubarão. As rodas de liga leve aro 17 polegadas eram multi-raios e diamantadas, empregando pneus 225/55 R17.

Na traseira, o Kia Cadenza de 2012 ainda empregava grandes lanternas em LED, como era o estilo em voga na época. Elas enchiam mais o conjunto e ajudavam a dar uma posição de destaque para o carro.

Bipartidas, elas eram cortadas pela tampa do porta-malas, que sustentava a placa de identificação. O para-choque traseiro tinha uma lâmina cromada e eram bem liso, tendo ainda duas saídas de escape embutidas.

Com maçanetas semi-embutidas e linha de cintura alta, o Kia Cadenza tinha boa área envidraçada. Por dentro, o Kia Cadenza tinha um ambiente realmente bem luxuoso, sendo que o painel explora o estilo exterior.

Ele apresentava um conjunto central que fazia alusão ao “X” frontal do exterior do carro, criando assim uma identidade. Essa parte central imitava madeira para se destacar, enquanto o restante do conjunto tinha cor cinza clara.

Havia pequenos frisos cromados nos dois lados do painel, que era revestido em material soft. O console central largo também imitava madeira, para dar um destaque melhor ao ambiente.

O Kia Cadenza tinha volante multifuncional com a parte superior do aro em madeira, enquanto o restante era em couro. Com quatro raios, ele apresentava comandos de mídia e telefonia, bem como controle de cruzeiro.

O ajuste da coluna de direção era elétrica e integrado à memória do assento do condutor. Aliás, o sedã sul-coreano tinha acabamento geral em couro, sendo que os bancos dianteiros eram elétricos.

Eles também aquecimento e eram bem confortáveis, assim como o traseiro, amplo para duas pessoas. Mesmo sendo luxuoso, na época não existiam telas digitais configuráveis e de alta resolução como hoje.

Assim, o Kia Cadenza tinha mostradores analógicos, mas também um display central digital com diversas funções. Com chave eletrônica, o modelo tinha botão de partida próximo do volante, além de ar condicionado dual zone com comandos físicos.

Logo acima, ficavam os comandos de mídia da central de entretenimento, que tinha itens como Bluetooth e USB. Ela tinha ainda reprodutor de CD e alto-falantes de boa qualidade.

Mais acima, ficava o display digital de pequenas dimensões e com grafismos em vermelho. A aparência era muito simples mesmo para aquela época, onde alguns carros de luxo já contavam com multimídia.

A parte superior do painel tinha aspecto bem simples, assim como dos difusores de ar. No túnel central, a alavanca de câmbio ficava mais próxima do condutor, deixando espaço para um porta-copos com tampa.

Outro porta-objetos com tampa ficava logo à frente, tendo ainda espaço abaixo do apoio de braço central, que era em couro. No banco traseiro, havia um apoio de braço central com revestimento em madeira e porta-copos.

Entretanto, ele trazia também controles de áudio e aquecimento do banco em duas posições. Também tinha um compartimento adicional e uma tampa de acesso ao porta-malas.

O Kia Cadenza tinha um bom espaço para pernas de quem ia atrás e um teto panorâmico com grande área envidraçada. Havia duas saídas de ar centralizadas na parte traseira e luzes de leitura individuais.

As portas tinham bom acabamento e as soleiras dianteiras apresentavam nome Cadenza iluminado. A câmera de ré era integrada ao espelho interno eletrocrômico, como acontecida no Kia Soul.

Atualização

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

Se o Kia Cadenza de 2012 tinha aparência um tanto simples em alguns aspectos, a Kia Motors refez o serviço totalmente. No modelo 2015, que chegou Brasil em 2014, o modelo ficou bem mais sofisticado em antenado com os alemães.

Inspirado no Kia Quoris, que chegará pouco antes e assumira a posição de topo de linha, o Cadenza 2015 melhorou muito. Agora ele tinha estilo mais expressivo e musculoso, determinado a brigar de igual para igual com os luxuosos alemães.

Equipado com novo conjunto ótico, dotado de duplo farol de LED com assinatura em LED, o Cadenza mantinha a grade tiger nose independente. Esta tinha acabamento cromado e formava de fato um nariz, já que era mais protuberante que a anterior.

O para-choque ficou mais suave e agora os faróis de neblina ficavam em molduras mais individuais e com frisos cromados. Apesar do tamanho da forma geral, a grade inferior era bem pequena na prática.

O Kia Cadenza 2015 ganhou vincos bem pronunciados no capô, dando uma forma mais musculosa e intimidadora ao conjunto. As rodas de liga leve passaram a ser de aro 19 polegadas com pneus 245/40 R19.

Na traseira, a tampa do porta-malas ganhou uma pequena extensão que imita um defletor de ar. Além disso, as lanternas do Kia Cadenza 2015 agora passam a ter LED envolventes, num aspecto que lembrava a Audi.

As lentes ficaram maiores e mais harmônicas, mantendo-se o friso cromado na tampa do bagageiro. No para-choque, a lâmina cromada ganhava dois refletores, enquanto os escapes embutidos agora eram ovais e montados num moldura em preto brilhante.

Por dentro, o Kia Cadenza 2015 finalmente ganhou um ambiente digno de sua posição e preço. O painel era totalmente novo e ampliado em funcionalidades e requinte.

O console central foi projetado para frente e ampliado, ganhando multimídia UVO com tela de 8 polegadas. Equipada com comando de voz avançado, ela tinha navegador GPS e câmera de ré, além de Bluetooth, DVD, CD, USB, auxiliar, entre outros.

Logo abaixo, numa moldura imitando madeira, vinha com relógio analógico elegante e slot para CD´s e DVD´s. O ar condicionado dual zone era novo em aspecto dos comandos.

No túnel, pouca coisa mudou, mantendo-se os comandos principais e os dos assentos, que continuavam a ser elétricos. Eles ainda eram mais confortáveis e mantinham aquecimento.

O volante era novo, mas mantinha a parte em madeira no aro, além dos comandos diversos e ajustes elétricos. O acabamento em madeira fora ampliado para as laterais do painel e portas, dando mais aspecto de luxo.

Já a instrumentação ganhara um display central de 7 polegadas em TFT. Este reproduzia inclusive dados de navegação, que o motorista podia acompanhar sem desviar os olhos.

Apenas conta-giros, medidor de combustível e temperatura da água eram analógicos e em mostradores simples. Atrás, o ambiente luxuoso se mantinha com os comandos traseiros no apoio de braço e muito conforto.

O teto mantinha o duplo vidro panorâmico, que abria na frente e tinha um vidro fixo atrás.

Kia Cadenza – equipamentos

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

 

O Kia Cadenza oferece uma ampla gama de equipamentos, que inclui ar condicionado dual zone com saída para o banco traseiro, bem como rodas de liga leve aro 17 ou 19 polegadas, dependendo do ano/modelo.

O sedã luxuoso traz multimídia com tela de 8 polegadas e telemática UVO, assim como espelhamento MirrorLink. Câmera de ré, sensores de estacionamento, farol alto automático, sensor de pressão dos pneus e alarme perimétrico fazem parte do pacote.

O Cadenza vem com bancos em couro sintético preto, além de aquecimento em todos os assentos, sendo opcional em cor branca no modelo 2011. Apenas os dianteiros possuem ajustes elétricos, sendo que o do motorista possui memórias e ajuste da coluna elétrica.

São 14 posições de ajuste no banco do motorista e 10 no do passageiro dianteiro. O ambiente é iluminado por LEDs e pode ter teto solar panorâmico duplo, sendo opcional no modelo 2012.

Direção elétrica e faróis full LED estão presentes, assim como luzes diurnas, faróis de neblina e lanternas igualmente em LED. Conexões Bluetooth, USB e auxiliar estão disponíveis, assim como CD e DVD.

Há comando de voz inteligente na multimídia UVO. O Kia Cadenza traz ainda vidros elétricos nas quatro portas com abertura e fechamento elétricos, assim como sistema anti-esmagamento.

A chave eletrônica com acesso às travas, vidros e teto solar, bem como abertura da tampa do bagageiro.

Kia Cadenza – novidades

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

Na linha 2015, o Kia Cadenza recebeu alterações leves no design, deixando-o mais expressivo e ao mesmo tempo elegante. O sedã sul-coreano manteve o motor V6 3.5 Lambda MPI anterior com 290 cavalos e 34,5 kgfm, assim como câmbio automático de seis marchas.

O Kia Cadenza é um sedã que vem se renovando nos últimos anos e aqui teve somente uma atualização em 2015. O sedã ganhou faróis mais afilados e uma grade maior.

As rodas de liga leve foram modificadas e aumentaram de tamanho, passando para aro 19 polegadas, assim como as lanternas traseiras ganharam contornos mais elegantes e em LED. Por dentro, a Kia Motors mudou completamente o painel, que agora tem cluster análogo-digital.

Além disso, a multimídia UVO tem tela grande de 8 polegadas, incluindo câmera de ré e espelhamento de smartphones MirrorLink. Foi adicionado também um novo volante com ajustes elétricos e difusores de ar reposicionados e redesenhados.

A alavanca de câmbio ganhou novo pomo e bancos atualizados. Os escapes traseiros passaram a ser ovais e o ambiente interior ganhou mais detalhes em madeira.

Essa atualização visual foi a última, sendo que sua importação fora cancelada em 2017. O Kia Cadenza tinha ainda um item que chamava atenção, o freio de estacionamento.

Em vez de ser eletrônico por botão, dado seu porte, desempenho, luxo e preço, este era manual e acionado por um pedal.

Kia Cadenza – preços

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

No mercado brasileiro, o Kia Cadenza chegou partindo de R$ 119.900, tendo ainda mais dois valores. Com o teto solar duplo adicionado, o preço subia para R$ 124.900. Já com bancos em couro de cor clara, o preço ia para R$ 127.900.

Alguns anos depois, o preço subiu para R$ 129.900. Na atualização da linha 2015, o Kia Cadenza pulou para R$ 139.900, mas já sem opcionais.

Kia Cadenza – motor

O motor Lambda faz parte da atual família de propulsor da Hyundai-Kia. Ele existe em uma versão com injeção direta de combustível (bicos posicionados dentro da câmara de combustão).

Esse V6 3.5 MPI é o terceiro na gama de motores V6 da Kia Motors, sendo que o primeiro tem 3.0 e 3.3 litros. Ainda existe outro 3.8 GDI, igualmente V6. Porém, devido ao tamanho deste, o Kia Cadenza nunca o utilizou.

O velho motor V6 3.5 MPI de 290 cavalos sem injeção direta, que equipava o sedã de luxo. O motivo é que o modelo é feito sobre uma plataforma de tração dianteira, chamada Type-N.

Isso significa que o motor precisa ser colocado em transversal, assim como o câmbio. Nesse último caso, a transmissão automática de seis marchas despeja a força apenas nas rodas dianteiras.

Kia Cadenza – consumo

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

O Kia Cadenza tem uma baixa eficiência energética devido ao enorme peso do carro e também pela motorização aspirada em um motor grande e com injeção indireta de combustível.

Além disso, a caixa automática de seis marchas tem relações que não favorecem o consumo, por isso o sedã de luxo fazia 6,9 km/l na cidade, enquanto na estrada ele obtinha somente 9,7 km/l, ambos com gasolina.

Kia Cadenza – desempenho

Em termos de desempenho, o Kia Cadenza correspondia nesse caso, fazendo de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos, tendo máxima de 230 km/h.

Equipado com um motor bem possante e uma relação de marchas que permite boa aceleração, mas velocidade final curta, indicando que o sedã de luxo tinha mais foco nas arrancadas do que em permitir uma relação de maior eficiência.

Kia Cadenza – garantia e revisões

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo

O Kia Cadenza chegou ao Brasil com cinco anos de garantia, uma das maiores do mercado nacional e similar ao da Hyundai. Com revisões programadas pré-fixadas, o sedã executivo tinha um plano com paradas de revisão a cada 10.000 km.

Entre os serviços, basicamente eram substituídos óleo lubrificante do motor, filtro de óleo do motor, filtro de ar, filtro do ar condicionado, fluído de freio e lubrificante da caixa de transmissão automática, entre outros.

Kia Cadenza – ficha técnica

Motor

Lambda V6 3.5 MPi
TipoDianteiro, transversal, gasolina
Número de cilindros6 em V
Cilindrada em cm33470
Válvulas24
Taxa de compressão10,6:1
Injeção eletrônica de combustívelMultiponto
Potência MáximaGasolina: 290 cv a 6.600 rpm
Torque MáximoGasolina: 34,5 kgfm a 5.000 rpm

Transmissão

TipoAutomática de 6 marchas

Freios

TipoDisco ventilado (dianteira) e disco (traseira)

Direção

TipoElétrica

Suspensão

DianteiraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraMulti-braço

Rodas e Pneus

RodasLiga leve de 19 polegadas
Pneus245/40 R19

Dimensões (mm)

Comprimento total (mm)4.970
Largura sem retrovisores (mm)1.850
Altura (mm)1.475
Distância entre os eixos (mm)2.845
Altura livre do solo (mm)145
Ângulo de entrada (°)ND
Ângulo de saída (°)ND

Capacidades

Porta-malas (litros)451
Tanque (litros)70
Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)410
Peso em ordem de marcha (kg)1.655
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)0,29

Kia Cadenza – fotos

Kia Cadenza: detalhes, equipamentos, anos, motor, preços e consumo
Nota média 4 de 1 votos

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Junoba

    Hoje se encontra Cadenza 2011 por apenas 40k. Um Corolla 2011 custa o mesmo preço. Prefiro o Kia, apesar da manutenção ser mais cara e consumir mais combustível.

    • Thiago

      Sem dúvida para quem gosta de desempenho o cadenza é outro mundo em relação a um corolla do mesmo ano. O que desanima são as revisões da Kia mesmo. Na de 80.000km, por exemplo, que é do tipo mais caro no ciclo deles de manutenção, você dificilmente tira o carro de dentro da concessionária sem morrer em algo entre 3-4k. Se for para comprar e ficar com ele numa km maior, tem que ir para uma oficina de confiança mesmo…

  • El Gato!

    Decadenza, morador eterno do coraçãozinho do Pe. Fábio.

    • ocampi

      Olha lá, o cara fica pensando num Padre….(mundo está perdido mesmo).

    • João Senff

      Kkkkkk poucos vão entender seu comentário … O dele era branco …

  • MarcosGojira

    Essa foi um autêntico sedan grande incompreendido.
    Saí de um Azera 2011 pra ele, e é impressionante como o porte dele consegue ser maior que o do Azera (que já é uma barca).
    Fiquei com um durante um ano, o carro é gastão e pesado, mas seu V6 dá conta do recado.
    Vendi pois cansei de ficar a pé (nada, absolutamente nada desse carro tinha nas CCs sem ser por encomendas que demoravam mais 30 dias).
    No mais, era um carro com mimos que até hoje não se vê nem em alguns alemães, como iluminação das maçanetas, leds internos e etc.
    Foi ofuscado pelo Azera 2012 (que hoje virou carro de vileiro) enquanto o Kia permanece figurinha rara nas ruas.

    • afonso200

      azera tem peça na pronta entrega, e suspensao tudo ja paralelo

  • afonso200

    2011/2012 ainda tinha botoes de varios comandos no descansa braço do banco traseriro ja o 12/12 perdeu isso e ficou apenas 2 porta copos

  • Marcelo Pereira

    A velocidade máxima é 255 no painel!
    Consegue-se tudo de peças na internet sem problemas. Carro inquebrável. Único defeito ceonico é o ar condicionado, mas não é caro de resolver.

  • Bruno Alves

    Entre os sedãs grandes usados, acho que perde só pro Omega 2011 em custo benefício..

    • Ernesto

      E entre eles, qual será o mais raro de se ver nas ruas?

      • Bruno Alves

        O Omega vendeu bem menos…

        • Ernesto

          Imaginei..

        • Guilherme Lima

          isso mesmo veio em tiragem limitada o ultimo omega, acho o omega fittipaldi espetacular, pena que peça de acabamento e meio complicada de se achar, pq cambio e motor e trator.

          • From Rivia

            Em relação a custo-benefício, acredito que o omega 2005 – já com o motor alloytech – é uma melhor opção. Mas o 2011 é bem andador tb.

    • Guilherme Lima

      na minha opinião e um dos melhores carros o cadenza bem melhor que o azera irmão de plataforma, da pra achar-lo por preços muito bons, e por compartilhar peças com outros carros da hyundai e da kia que são irmãs, da pra assumir a bucha deter uma bela barca dessas.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email