América Latina Kia Mercado Montadoras/Fábricas Veículos Comerciais

Kia Motors comemora 25.000 unidades do Bongo feitas no Uruguai

Kia Motors comemora 25.000 unidades do Bongo feitas no Uruguai

A Kia Motors Uruguai é parte do grupo brasileiro Gandini, sediado em Itu-SP. A operação no país vizinho visa a produção do caminhão leve Bongo K2500. O veículo chega ao Brasil com incentivos fiscais por causa do Mercosul e do acordo automotivo entre os dois países.


Feito em Montevidéu, o Bongo K2500 tem 95% da produção enviada ao Brasil e o restante fica no mercado uruguaio. Com produção local desde 2010. Em 2018, o modelo vendeu 2.481 unidades, ocupando a vice-liderança do segmento, onde o rival Hyundai HR, feito em Anápolis-GO, foi o mais vendido com 4.310 unidades.

Apesar disso, nos últimos meses om Bongo tem liderado as vendas de caminhões leves e em janeiro vendeu 177 exemplares. Para 2019, a Kia Motors espera que o modelo represente 25% das vendas da marca. A projeção da importadora é que o mercado de caminhões leves deverá fechar o ano com 15.000 unidades.

Kia Motors comemora 25.000 unidades do Bongo feitas no Uruguai


“Embora sejam utilizados em várias aplicações de entregas de produtos e encomendas rápidas, os comerciais leves como o Bongo dependem da estabilidade da economia, sobretudo do varejo. Tudo indica que o mercado brasileiro deve retomar, este ano, taxas de crescimento de comerciais leves como o Bongo”, diz José Luiz Gandini, presidente da Kia Motors.

Com capacidade para 6.000 unidades ao ano, a planta de Montevidéu trabalha atualmente com 3.500 por ano, empregando 150 pessoas, sendo 110 na linha de montagem e outros 40 em administração e logística. O processo produtivo utiliza partes importadas da Coreia do Sul e outros componentes fornecidos por países do Mercosul.

O Bongo K2500 tem motor diesel 2.5 de 130 cavalos e transmissão manual de seis marchas, sendo específico para o segmento de VUC, que não possui restrição de circulação nos grandes centros. Com capacidade de 1.812 kg, o veículo pode receber baú de carga ou caçamba. As rodas são aro 15. A garantia é de 3 anos ou 100.000 km, tendo preços a partir de R$ 86.990.

Kia Motors comemora 25.000 unidades do Bongo feitas no Uruguai
Nota média 5 de 2 votos

  • Ric53

    uhu

  • Tosca16

    Vão me chamar de louco mas a KIA bem que poderia investir mais nessa linha de caminhões leves e vans, desde que a Kombi deu adeus ao mercado brasileiro caberia sim uma van pequena, com motorização Flex. E a KIA já teve nesse mercado com a finada Besta, que poderia voltar ao mercado renovada com opções diesel e flex.

    • Zé Mundico

      Realmente 3.500 unidades por ano é muita falta de ambição ou acomodação. Esse carrinho tem muito mercado em todo o Mercosul.
      A Ford tinha a Transit, que além do furgão tinha uma versão caminhão leve com uma boléia. Mas parece que já amarelou também.

      • Tosca16

        Ford não deslanchou porque errou na estratégia, sobretudo pós-venda. Tem mercado pra isso, é saber por opções interessantes em relação ao custo-benefício.

        • Zé Mundico

          A Transit não deslanchou porque a Ford “terceirizou” a venda e assistência para a CAOA, que não tinha a menor capacidade de dar conta do babado.

          • Tosca16

            Essa eu não sabia, vou dá uma pesquisada.

          • Tosca16

            Eu sabia da rede Ford CAOA, segundo eles a maior concessionária Ford da América Latina; mas não sabia que somente eles que detinha a venda e assistência destes modelos; aqui por exemplo não tem CAOA, nem Hyundai nem Ford, e a concessionária FORD ao que sabia fazia a revenda e assistência dos modelos Transit.

            • Paulo Lustosa

              Achei estranho ter exclusividade da CAOA, que aqui na cidade não tem CAOA e a Transit foi vendida normalmente.

              • Tosca16

                Por isso que me surpreendi, a não ser que tenha sido posto somente as CAOA’s nas regiões que tivessem ambas redes.

      • Tosca16

        Eu faria tipo a Foton, pega a Agrale e monta lá com algum índice de nacionalização pra pegar o Finame; daria pra KIA ter uma linha de caminhões leves de 3 à 10 ou 12 toneladas, e lançar-se novamente no mercado de vans comerciais.

  • Alvarenga

    Deviam ter mantido a versão 4X4 !

    • Zé Mundico

      Isso é caminhãozinho de entrega urbana, não precisa ser 4×4.

      • Alvarenga

        Só urbano porque não tem 4X4. Se tivesse seria o sonho de qualquer produtor de cinturão verde metropolitano. E custando menos que as pick-ups cabines duplas seria uma opção excelente pra esse mercado ou mesmo pra algum sitiante ou fazenda. O povo nào tem visão de negócio.

  • Marcus Vinicius

    A versão 4×4 do Bongo que têm cabine dupla vem direto da Coreia do Sul

  • Joao Victor

    Se 95% é destinado ao mercado Brasileiro, pq ele produzido no Uruguai?????

    • Ananias Anacleto

      Mercosul…….

    • Luciotzt

      Devido ao processo bilionário envolvendo a Kia e a Asia Motors no Brasil

      • Diego Lip

        Esse processo já encerrou.

  • afonso200

    se tivesse cambio AT como nos EUA todos veiculos de trabalho,,,, seria uma boa pedida

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 12 anos. Saiba mais.

Notícias por email