Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões

Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões
Renault Kwid Zen

O Renault Kwid Zen é a versão intermediária do modelo. Na maioria das vezes, é esta versão intermediária que representa boa parte das vendas de um carro.

A de entrada serve para mostrar que o modelo tem preço mais acessível. A intermediária, foca mais no custo-benefício. Já a topo de linha, ostenta tudo o que há de melhor na linha do veículo. E é exatamente isso o que acontece na linha do Kwid com o Renault Kwid Zen.


O Kwid Zen é responsável por nada mais, nada menos que 67% do mix de vendas do subcompacto “aventureiro” no mercado brasileiro. O Kwid Life responde por 3%, ao passo que o Kwid Intense tem 15% de participação.

O Kwid Outsider, que é o mais “sofisticado”, tem 15% de responsabilidade nas vendas do carrinho.

Dá para dizer que o Renault Kwid Zen é aquele carro que entrega o mínimo possível para uma pessoa conduzi-lo no dia a dia. Sai de fábrica com direção elétrica, ar-condicionado e vidros dianteiros e travas elétricas.

Ou seja, recursos que facilitam a experiencia diária e faz o carrinho atender bem quem busca por um veículo versátil.

Outro chamariz do Renault Kwid, em qualquer versão, é o seu visual inspirado em SUVs. A Renault até chama o modelo de “SUV dos compactos”, mas na realidade ele é só um subcompacto travestido de aventureiro e com suspensão mais alta, o que é ótimo para encarar as nossas ruas e estradas.

Confira abaixo os principais detalhes do Kwid Zen vendido no Brasil:

Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões

Renault Kwid Zen – detalhes

O Kwid foi um carro pensado para ser barato, tanto para ser produzido como também para ser adquirido pelo público final.

Em alguns detalhes dá para perceber os cortes de custo promovidos pela Renault, como os bancos dianteiros inteiriços com apoio de cabeça integrado, painel de instrumentos sem conta-giros, ausência de forração nas laterais do porta-malas, preparação para som com só dois alto-falantes, para-brisa com apenas um limpador, rodas com só três parafusos, entre outros.

Todavia, não dá para negar que o Renault Kwid é um carro honesto para aquilo que ele se propõe. Ele foi projetado para ser um automóvel focado naqueles que buscam por um veículo versátil para o dia a dia, com mais conforto do que o entregue pelos compactos vendidos há alguns anos, mas sem cobrar um absurdo por isso.

No visual, o Kwid Zen se destaca dos concorrentes por ter formas mais “parrudas”. A carroceria tem linhas mais retas e é marcada por elementos visuais como faróis com máscara negra, moldura nas caixas de roda, aplique plástico nas laterais e suspensão mais elevada.

Tudo isso para parecer com um SUV – a própria Renault chama o Kwid de “o SUV dos compactos”.

Pulando para o lado de dentro, o Kwid apela para a simplicidade. Todo o acabamento é feito com plástico rígido. Além disso, por se tratar de um veículo com 3,68 metros de comprimento e 1,57 m de largura, o Kwid é um carro um tanto quanto apertado e acomoda no máximo quatro adultos com certo conforto.

Um dos pontos críticos do Kwid é justamente a largura. Pessoas com ombros mais avantajados certamente vão sentir algum desconforto, já que os ocupantes da frente, sobretudo, viajam bem próximos das colunas laterais.

Se destaca o porta-malas com capacidade para 290 litros, uma boa marca para um carro de dimensões tão diminutas.

Entretanto, o modelo Zen oferece itens “dignos” para uma sobrevivência diária. Tem sistema de som com Bluetooth, ar-condicionado, direção com assistência elétrica, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas das portas, entre outros.

Se você quiser recursos como central multimídia com navegador GPS e câmera de ré, retrovisores externos elétricos e faróis de neblina, porém, vai precisar gastar um pouquinho mais e partir para o Kwid Intense, que custa R$ 42.490.

O Renault Kwid foi o primeiro modelo da marca francesa construído na plataforma modular CMF-A, da aliança Renault-Nissan. Para ser vendido no Brasil, ele foi inteiramente refeito e inclusive ganhou melhorias estruturais para ficar mais seguro, com 30% de aços reforçados.

Ele é também o único que tem quatro airbags de série (entre os rivais).

Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões

Renault Kwid Zen – equipamentos

Confira abaixo os equipamentos de série do Kwid na versão intermediária Zen:

Segurança: dois airbags frontais, dois airbags laterais, freios ABS (antitravamento), alerta sonoro e visual do uso do cinto de segurança do motorista e passageiro, sistema de imobilizador do motor, cintos de segurança dianteiros retráteis com ajuste de altura, travamento central das portas, travamento automático das portas a 6 km/h, Isofix para fixação de cadeirinhas infantis no banco traseiro, entre outros.

Conforto: ar-condicionado, banco traseiro rebatível, vidros dianteiros com acionamento elétrico, apoio de cabeça para os cinco ocupantes, tomada de força 12V no painel, direção elétrica, limpador e desembaçador do vidro traseiro, retrovisores externos com ajuste manual interno, para-sol com espelho de cortesia lado passageiro, console central com porta-copos, abertura interna do porta-malas, entre outros.

Visual e acabamento: retrovisores e maçanetas na cor preta, bancos revestidos em tecido, para-choques pintados na cor da carroceria, rodas de aço de 14 polegadas com calotas e pneus 165/70 R14, revestimento interno do porta-malas, entre outros.

Tecnologia: indicador de troca de marcha, predisposição para rádio com antena e dois alto-falantes dianteiros, sistema de som Continental 2DIN com entradas USB e auxiliar e conexão Bluetooth, entre outros.

Renault Kwid Zen – preços

Veja abaixo o preço praticado pela Renault para o Kwid Zen 2020:

  • Renault Kwid Zen 1.0 2020: R$ 39.590

Confira também os preços do Kwid Zen no mercado de seminovos, conforme os preços da Tabela Fipe:

  • Renault Kwid Zen 1.0 2018: R$ 32.500
  • Renault Kwid Zen 1.0 2019: R$ 34.600
  • Renault Kwid Zen 1.0 2020: R$ 36.120

Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões

Renault Kwid Zen – cores

O Renault Kwid está disponível nas seguintes cores para a carroceria:

  • Branco Neige (sem acréscimo)
  • Laranja Ocre (+ R$ 1.450)
  • Marfim (+ R$ 1.450)
  • Prata Etoile (+ R$ 1.450)
  • Preto Nacré (+ R$ 1.450)
  • Vermelho Fogo (+ R$ 1.450)

Renault Kwid Zen – motor

Debaixo do capô, o Kwid esconde o motor 1.0 litro SCe flex de três cilindros. Trata-se do mesmo propulsor usado por modelos como Sandero e Logan, mas com mudanças para ficar mais simples, com o objetivo de reduzir os custos de fabricação.

Em comparação com a unidade usada nos modelos menores, o motor 1.0 SCe do Kwid perdeu o sistema de duplo comando de válvulas variável e também o coletor de escape integrado ao cabeçote.

Essas alterações, além de baratear a produção, diminuiu o peso do conjunto, embora tenha reduzido também os números de potência e torque.

Este motor consegue desenvolver 66 cavalos de potência quando abastecido com gasolina e 70 cv com etanol, a 5.500 rpm. Já o torque é de 9,4 kgfm e 9,8 kgfm, respectivamente, a 4.250 rpm. Ele está associado ao câmbio manual de seis marchas.

Apesar dos números de potência e torque bastante baixo, o Kwid Zen 2020 não tem um desempenho tão infame assim. Estamos falando de um carro que pesa somente 779 quilos.

Trata-se do modelo mais leve da categoria.

Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões

Renault Kwid Zen – consumo

Os números de consumo do Kwid Zen 1.0 2020, de acordo com o Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro, são os seguintes:

  • Consumo de 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com etanol;
  • Consumo de 14,9 km/l na cidade e 15,6 km/l na estrada com gasolina;
  • Nota “A” na comparação relativa na categoria e na comparação absoluta geral, com selo Conpet de eficiência energética.

Renault Kwid Zen – desempenho

De acordo com dados do fabricante, o Kwid Zen com motor 1.0 flex e câmbio manual consegue os seguintes números de desempenho:

  • Aceleração de 0 a 100 km/h em 14,7 segundos;
  • Velocidade máxima de 156 km/h.

Como dá para notar, o Kwid tem o desempenho digno de um carro 1.0 não tão moderno assim. Além disso, sua velocidade máxima mostra que o Kwid não foi feito com foco nas estradas, mas sim nos centros urbanos.

Por se tratar de um carro excessivamente leve, ele não tem um bom comportamento em velocidades ais altas, ainda mais nas rodovias, o que passa certa impressão de insegurança para os ocupantes devido aos ventos laterais, por exemplo.

A suspensão usada no Kwid tem altura elevada e consegue filtrar bem as ruas esburacadas do nosso País.

Apesar disso, ele não tem inclinação excessiva da carroceria em curvas mais fechadas e não “afunda” a dianteira em frenagens mais bruscas.

A direção elétrica do Renault Kwid é leve, em especial para as manobras na cidade. Contudo, o conjunto de freios não é um dos mais eficientes, sobretudo em unidades mais antigas do carrinho, que usavam freios dianteiros com disco sólido na dianteira – recentemente, ganhou discos ventilados.

Outro ponto crítico do Kwid 2020 é o isolamento acústico. Dá para ouvir o motor trabalhando o tempo todo. Além disso, a Renault parece ter economizado nos coxins e, por isso, a vibração do propulsor triclíndrico é um tanto quanto excessiva e é possível senti-la no volante e nos bancos, sobretudo com o carro parado em marcha lenta.

O câmbio do Kwid também não é um dos melhores, com engates um tanto quanto ruidosos.

Ou seja, o Renault Kwid é aquele carro feito para quem não tem tanta paixão por carros e precisa de um veículo apenas para locomoção nos grandes centros.

Se você liga para desempenho, estabilidade e uma boa experiencia ao dirigir, o subcompacto da marca francesa pode não te atender.

Renault Kwid Zen – garantia e revisões

O Kwid é comercializado com garantia de fábrica de três anos ou 100 mil quilômetros rodados, o que acontecer primeiro.

Assim como as concorrentes, a Renault do Brasil também trabalha com revisões a preço fixo. Veja os preços das revisões do Kwid 2020 até 100 mil quilômetros rodados.

  • Revisão de 10.000 km: R$ 399,90
  • Revisão de 20.000 km: R$ 399,90
  • Revisão de 30.000 km: R$ 399,90
  • Revisão de 40.000 km: R$ 652,26
  • Revisão de 50.000 km: R$ 417,99
  • Revisão de 60.000 km: R$ 417,99
  • Revisão de 70.000 km: R$ 508,40
  • Revisão de 80.000 km: R$ 1.061,31
  • Revisão de 90.000 km: R$ 508,40
  • Revisão de 100.000 km: R$ 508,40

Sendo assim, as revisões do Kwid até 60 mil km têm um custo total de R$ 2.687,94.

Renault Kwid Zen – concorrentes

Chery New QQ ACT 1.0 – R$ 36.990

Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões

Eis o carro mais barato do Brasil. O Chery New QQ, mesmo em sua versão topo de linha, é mais em conta que o Kwid intermediário.

O carrinho da marca chinesa (que é fabricado no Brasil) tem lista de equipamentos de série recheada e usa um motor 1.0 litro flex de três cilindros, com até 75 cv e 10,1 kgfm, e câmbio manual.

De série, o Chery New QQ ACT oferece luzes de condução diurna, apoios de cabeça com ajuste de altura, ar-condicionado, vidros dianteiros e traseiros elétricos, retrovisores externos elétricos, banco traseiro com encosto rebatível, direção hidráulica, sistema de som com rádio AM/FM, entrada USB e conexão Bluetooth, limpador e desembaçador do vidro traseiro, chave com comando remoto, computador de bordo, rodas de liga-leve aro 14, entre outros.

Fiat Mobi Easy Comfort 1.0 – R$ 38.990

Kwid Zen: equipamentos, preços, motor, consumo, garantia, revisões

Carro mais barato da Fiat, o Mobi é outro concorrente do Kwid no Brasil. O subcompacto da marca italiana na versão Easy Comfort se destaca pelo ar-condicionado de série.

Todavia, não oferece direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos e nem travas elétricas como itens de série e nem como opcionais!

E o ar-condicionado é mesmo o único item de série mais relevante do Mobi Easy Comfort.

Tem também painel de instrumentos com tela TFT de 3,5 polegadas, mas sem computador de bordo. Para contar com vidros e travas elétricas, direção hidráulica e computador de bordo, você precisa pular para o Mobi Like, por R$ 41.990.

Ele usa o velho motor 1.0 Fire flex de quatro cilindros, que rende até 75 cv e 9,9 kgfm, com câmbio manual de cinco marchas.

Renault Kwid Zen – ficha técnica

Motor

1.0 SCe flex
TipoDianteiro, transversal, gasolina e etanol
Número de cilindros3 em linha
Cilindrada em cm3999
Válvulas12
Taxa de compressão11,5:1
Injeção eletrônica de combustívelMultiponto
Potência MáximaGasolina: 66 cv a 5.500 rpm / Etanol: 70 cv a 5.500 rpm
Torque MáximoGasolina: 9,4 kgfm a 4.250 rpm / Etanol: 9,8 kgfm a 4.250 rpm

Transmissão

TipoManual de 5 marchas

Freios

TipoDisco ventilado (dianteira) e tambor (traseira)

Direção

TipoElétrica

Suspensão

DianteiraMcPherson, independente com barra estabilizadora
TraseiraEixo de torção

Rodas e Pneus

RodasAço de 14 polegadas com calotas
Pneus165/70 R14

Dimensões (mm)

Comprimento total (mm)3.680
Largura sem retrovisores (mm)1.579
Altura (mm)1.474
Distância entre os eixos (mm)2.423
Altura livre do solo (mm)180
Ângulo de entrada (°)24
Ângulo de saída (°)40

Capacidades

Porta-malas (litros)290
Tanque (litros)38
Carga útil, com 5 passageiros mais bagagem (kg)375
Peso em ordem de marcha (kg)779
Coeficiente de penetração aerodinâmica (Cx)ND

Renault Kwid Zen – fotos

Leonardo Andrade

Leonardo atua no segmento automotivo há quase nove anos. Tem experiência/formação em administração de empresas, marketing digital e inbound marketing. Já foi colaborador em mais de sete portais do Brasil. Fissurado por carros, em especial pelo mercado e por essa transformação que o mundo automotivo está vivendo.