América Latina Lada Rússia Test Drive Vídeos

Lada Vesta: Putin faz test drive e quer vendas na América Latina (vídeo)

putin-lada

O presidente russo Vladimir Putin fez um test drive no Lada Vesta, novo sedã da marca pertence à AvtoVAZ. Após tecer elogios à performance do compacto, o líder da potência oriental revelou os planos da empresa para o mercado mundial.

A intenção da AvtoVAZ é comercializar o Lada Vesta na Europa Oriental, Oriente Médio e América Latina. Fabricado em Izhevsk, onde a fábrica tem capacidade para 70 mil unidades por ano, o modelo terá preços entre R$ 31 mil e R$ 37,5 mil.

Após a chegada do Vesta, a Lada prepara o hatch-crossover Xray e a perua aventureira Vesta Cross, sendo todos equipados com motores AvtoVAZ, Renault ou Nissan. No Brasil, a Lada não tem presença desde os anos 90.

[Fonte: Sputnik News]

Agradecimentos ao Jadiel V. Gandini.





  • C.A.

    A Lada é uma das marcas que eu não gostaria de ver no Brasil, mas… É aquela história… ”concorrência”..

    • Tosca16

      Acho o mesmo nível da Dacia que é comercializada com a marca e valor de um legítimo Renault aqui; se viesse a preço de LADA, que seria o valor equivalente ao que vale um DACIA poderia sim fazer sucesso .

      • Alisson Bona

        Este carro é o logan, modificado.
        Sendo importado da russia, dificilmente chegaria mais barato que o feito pela renault aqui.

        • Tosca16

          Sabendo que a Renault vende como se fosse Renault não duvido vir mais barato, aliás não duvido o Lada ser melhor também .

          • Paulo

            Boas mesmo são, chery, lifan, effa, jac e todas as tranqueiras chineses que vc vive elogiando né???

            • Tosca16

              E o que tem haver ? Deixem de cisma com as coisas, os Dacias são bons mas especialmente na Europa, pois lá seguem a política de preços compatíveis com sua proposta de serem populares; o que não podemos negar é que um Dacia mesmo bom é inferior a um legítimo Renault, são marcas de um mesmo grupo mas com propostas distintas .

    • Mario

      Não, por favor, já temos bastante porcaria aqui.

  • Diogo

    Carro bonito não o perde em nada para as marcas tradicionais do Brasil, o problema é o preconceito. O Putin está em todas, esse tem moral……

    • Roger Rosato

      Chorume político de um país que consegue a arte de ser mais corrupto que o Brasil.

      • Diogo

        Bom, acredito que é difícil para nós brasileiros falar em corrupção… Não somos exemplo. Não estou dizendo se é positivo ou negativo, mas a Rússia se faz ser ouvida perante qualquer um, diferente do Brasil.

        • Bruno Wendel Marcolino

          isso é verdade.

        • Por poder bélico e audácia militar pra cima de países infinitamente menores que eles. Não por via econômica, já que a Ucrânia queria era se aproximar da UE e a Rússia fez o que fez exatamente pra evitar isso.

          • Paulo Reis

            Ucrãnia ou Criméia? Criméia tem mais da metade de origem russa…. os separatistas na Ucrânia estão a serviço de outros (ocidentais, EUA, mas não espalha) que financiaram a merda lá, com extrema direita no poder – tipo um bolsonaro uncraniano – E agora, lavaram a mão! O lugar é bode expiatório geopolítico devido a localização numa guerra é o lugar perfeito para chegar na russia…

            • Legalmente, Criméia está localizada na região sul da Ucrânia e ainda pertence a ela. Quanto aos outros pontos, obrigado pelo esclarecimento.

        • Pedro Rocha

          Lembra de um tal de Enéas Carneiro, que dizia que para sermos soberanos e respeitados nós devíamos ter bomba atômica?
          Para não variar, ele estava certo e a esquerda – que o caluniou até não poder mais – errada.

        • Roger Rosato

          A diferença entre a Rússia e o Brasil com relação a “fazer-se ouvir”:
          1. Autoritarismo do presidente e diplomacia à base de paulada;
          2. Detenção de armas nucleares (e por isso lugar no conselho de segurança da ONU);
          3. Detenção de enormes reservas de gás das quais a Europa depende muito.

          O Brasil tbm faria-se ouvir se a cada desavença com a Argentina, fechasse as fronteiras e cortasse as exportações de gasolina e diesel. No entanto, digamos que o Brasil tem uma tradição mais pacífica que isso e essa é a razão pela qual é um país querido em todo o mundo, do contrário da Rússia, que coleciona inimigos.
          Sinceramente, antes ser um país menos ouvido, mas que diz menos merd@ e respeita mais outros países.

          • Diogo

            Então você concorda com o que eu disse “fazer-se ouvir”? Agora os métodos utilizados é outra história….. A discussão seria longa… Qual método é justo? o poder econômico, será?

            • Roger Rosato

              Sim, concordo. Mas o que estava dizendo é antes não ter voz que ter voz mediante fama pela intransigência e truculência (além de ignorância, haja vista o que é pregado acerca dos homossexuais naquele país, por exemplo).
              É a velha história da soberania pelo medo vs pelo respeito. A Europa só leva a sério a Rússia pq eles têm armas nucleares, grande poderia militar e fornecem gás para todo o continente, do contrário, o Putin seria outro Kim Jon-whatever.
              Os EUA tbm é respeitado principalmente pelo poderio militar, mas outros exemplos, como Alemanha, Japão, Canadá, Reino Unido, mostram que há outros – e melhores – caminhos para se ter voz no mundo e basicamente é o caminho diplomático e econômico.

    • Clovislauro

      Para mim faz sentido um presidente da republica promover o lançamento de um produto da industria local, tudo bem que a Renault hoje tem 50%, mas mesmo assim, é a única marca automotiva “russa” que sobrou. Mas desta vez não pagaram mico, lembro que quando foi o lançamento do Lada Granta, Putin não conseguiu dar partida no carro.
      Seria mais ou menos a mesma coisa se a Dilma fosse prestigiar o lançamento da Agrale Marruá e dá uma voltinha dirigindo, ao menos não ia precisar de tradutor, uma vez que é 100% nacional, orgulho!!! rsrsrsrsrs.

      • Diogo

        Sim, essa é a idéia promoção de algo “nacional”. Os automóveis aqui são caros, daí tudo que o governo coloca a mão tem sobrepreço, imagina um carro nacional de uma empresa pública brasileira….. Seria uns 150.000 o popular kkkkk

  • Nerino Mariano De Brito Filho

    Isso se a Renault permitir, coisa que eu acho difícil.

    • C.A.

      Qual é a treta?

      • Leandro Cazzeri Sasso

        Também fiquei curioso!

      • Nerino Mariano De Brito Filho

        Não sei bem certo mas o Grupo Renault-Nissan tem participação acionária na AvtoVAZ, se não for o controlador. Parece que muito da tecnologia do Vesta advem da família Logan. Trazer ou até produzir em nosso continente poderia não ser lucrativo, pois seria mais um competidor. Se bem que a Renault da Russia tem mais a ver com a nossa, com Dacias vendidos sob a marca francesa e convive com os Lada. Penso ser interessante e, apesar de decadas, a Lada ainda é querida na mente. Para o consumidor, quanto mais opções melhor, ainda mais se tivesse a benção franco-nipônica e os concessionários. Na verdade a Renault poderia trazer a linha francesa como Samsung como se fosse uma Infiniti. Seria fantástico ter Talismã, Espace e Cadjar, basta usar a estratégia da Caoa melhor do mundo. Uma porrada de consumir preconceituoso (e as vezes com razão) encheria a boca para falar que seu carrão é coreano sem saber que é francês, kkkk.

        • Leandro Cazzeri Sasso

          Mas ela trazendo a Lada Vesta não seria melhor perder vendas pra concorrente aliada do que pra concorrente de outras marcas? hahaha

        • C.A.

          Gostei da ideia da Samsung… Será que daria certo para a Buick também?

          • V12 for life

            Seguindo a ideia do colega a Buick tem mais chances que a Samsung pois não é conhecida apenas pelo entusiasta ainda mais se importar da China.

        • V12 for life

          Você só esqueceu de um detalhe, no Brasil Samsung só é conhecida pelos elétricos, trazer a marca para cá ainda mais posicionando acima da Renault pode ser um tiro no pé.

      • Pedro Henrique

        50% da avtovaz é da renault e 50% de controle estatal.
        a parceria é pra melhorar e revitalizar a marca.
        mas quando dizem américa latina, deve estar se referindo á nossos vizinhos que já comercializam veículos russos.

        • C.A.

          Também acho. Nosso mercado não parece ter espaço para esse tipo de veículo, dado as informações que vocês compartilharam comigo (da presença da Renault-Dacia).

  • _William

    Se esse carro não for vendido no Brasil ele vai ficar Putin

  • Antonio Sergio

    O Putin QUER vendas na América Latina.
    Vindo do Putin já se sabe, eh, eh.

    • Foxtrot

      É claro que sabemos.

  • Rodrigo

    Se volta para o Brasil eu não sei, só sei que Lada me lembra daquela piada (o que é melhor, ter um Lada ou HIV?). Enfim, como têm louco pra tudo…
    Acho que já são comercializados caminhões militares russos por aqui. Quem repara e a que custo? Só Dilma sabe…

  • Vanderley Almeida

    Nem… Distância dessa marca. Me lembro do pesadelo que essa Marca nos causou na década de 90, sem assistência, peças … Passa longe.

    • V12 for life

      Com mecânica Renault ou Nissan, isso não seria um problema tão grande, mas o nome Lada ta manchado, tem que ser outro.

      • Vanderley Almeida

        Vdd, como a Renault/Nissan tem grande participação na marca, talvez a história agora seja diferente. Vamos esperar pra ver!

  • Arthur Medeiros

    Eu achei um pouco de mitsubishi nessa grade dele… Não imagino q seja muito diferente dos chineses… Mas talvez, por preços competitivos valeria a pena.

  • V12 for life

    América Latina obrigatoriamente tem que incluir o Brasil, mesmo que em um segundo momento e a Lada não deixou boa impressão no mercado, é melhor usar outro nome. Esse carro parece ser médio se adotar a estratégia da Gelly pode dar certo já que mais bonito.

  • Freaky Boss

    Lada e carro chinÊs tem que vender aqui mesmo, que é onde vão conseguir vender. Europa e Estados Unidos não vão comprar esses carros nem a pau.

    • Louis

      Eu compraria um chinês antes de um Lada.

  • thanks but no thanks

  • No body have personality as compare with President Vladimir Putin Good bless you President Vladimir Putin and keep its up.

    • Mauro Schramm

      A personalidade não tem corpo e o bom abençoa o Putin, é isso? hahahaha

  • pedro rt

    nao sinto falta nenhuma da lada aqui no brasil mas sinto da SEAT e MAZDA

  • Vi Vendo

    Estranhei terem que utilizarem um interprete,para apresentarem um carro “russo” ao presidente Putin. Quanto ao carro,se vier com bom preço,tem mais chances de se dar bem,que os carros chineses. Aparentemente, os aspectos do carro devem serem muito bons!

  • Castle_Bravo

    Do jeito que está nosso mercado querer vender logo um LADA por aqui? marca célebre dos anos 90, quem tem mais de 30 anos sabe bem qual é a imagem deles.

  • Roger Bersch

    Imagina nossa presidentA testando um carro.

    ” Esse carro…têm 4 rodas, como vocês podem ver…ele…ele…tem a capacidade de andar, mas andar…após apertar o acelerador…e frear, pois frear é importante…a petrobras, fornecerá combustível de qualidade…para o carro andar.”

    Sim, ficou tosco e desconexo. Mas essa é a intenção.

    • Gabriel M. Vieira

      O carro seria movido à VENTO!

  • Aloca

    Já basta o Jac J3 e agora mais essa porcaria…

  • Gran RS 78

    A comitiva do presidente russo anda de Mercedes Benz, acho que o presidente tinha que usar os Ladas, justamente para mostrar o quanto esses carros são “bons”, o que iria ajudar a divulgar mais essa marca russa para outros paises.

  • Henrique12

    “líder da potência oriental” hahaha… Faz me rir!

  • Eliezer

    Gostei do Carrão…



Send this to friend