América Latina Mercado Segurança

Latin NCAP endurece testes adotando padrão europeu a partir de 2013

hb20-ncap1

Se você acha que os carros nacionais e do Mercosul precisam melhor, então saiba que daqui para frente, os resultados deverão ser piores. A Latin NCAP anunciou que decidiu endurecer os testes dos carros latinos adotando o padrão do Euro NCAP. Assim, os testes atuais sofrerão mudanças para atender os mesmos requisitos do europeu, começando pelo nível de segurança para obtenção das cinco estrelas. Nova avaliação dos joelhos, freios ABS com quatro canais, luzes de alerta de cinto de segurança não atado e testes com cadeirinhas para crianças.

Neste último caso, devido a polemica com o HB20, a Latin NCAP decidiu avaliar também os assentos móveis, que deverão ser fornecidos pelos fabricantes dos veículos ou lojas autorizadas na Argentina, Brasil e México. Quem sabe o endurecimento das regras force melhor atenção das montadoras quanto à segurança e da mesma forma em relação aos governos locais, para criação de novas leis no sentido de tornar obrigatórios mais sistemas de segurança.





  • spock_cwb

    o teste deveria ser obrigatório para todos os veículos …

    • Leandro1978

      Acrescentaria que, se tirar menos que três estrelas (e estou sendo bonzinho), sua venda deveria ser proibida.

      • Mr. Potato

        Perfeito! É o mínimo do mínimo! Isso estimularia uma atualização geral das carroças brasileiras, trazendo investimentos e benefícios para todos. O duro é enfrentar o maldito lobby das montadoras!!

      • MFranklin

        Concordo. Por outro lado, se isso acontecer, qualquer carro popular pelado (olha, isso poderia virar uma categoria, tal como "compacto premium") vai sair custando uns 40 mil aqui na "Suíça Sul-Americana".

        • Sr_Wilson

          que custe, assim pobre para de comprar carro, vendas caem e terão de rever os preços dos carros ou fecham.

          • Eugenio C.

            Igual acontecia até uns dez anos atrás, é isso? Brilhante! Parece que poucos perceberam que os preços dos carros novos nesse período não acompanhou a inflação, ficando abaixo da mesma… Sob esse ponto de vista, poder-se-ia dizer que o carro ficou mais acessível do que era há dez anos, apesar de o valor numérico ter aumentado.

      • Robson

        Putz, então só vai sobrar o etios…

        • Dragoniten

          Gol, Palio e diversos carros equipados com AB2 conseguiram pelo menos 3 estrelas. Só o March e J3 que se ferraram mesmo com AB2

          • Eugenio C.

            Creio que o Novo Uno também se ferraria mesmo com AB2, afinal sua nota numérica sem air bags foi menos da metade da obtida por Gol, Palio antigo, Sandero…

      • thales_sr

        Acho ótima a idéia. Assim carro passaria a custar a partir de 45 mil e as ruas esvaziariam de novo.

      • subzero99

        Prevejo a proibição GERAL de carros no Brasil. Duvido que algum carro nacional, ou "global" trazido pra cá (não estou falando de carro de gente grande, como Audi, BMW, Mercedes e cia) tira mais do que 2 estrelas !!

    • Gustavo73

      Desculpa Murilo, mas que tal protestarmos primeiro pelo que é público. E depois pelo que é privado…

    • bandaxadibar

      nossa cultura consumista não permite isso

    • BCA_83

      E os veículos deveriam ser TODOS comprados em lojas e nunca doados por montadoras, para evitar aquela lista cheia de asteriscos no topo!

      • tjbuenf_

        Mas eles são comprados em lojas.

        • ocduarte

          O Etios foi fornecido pela Toyota, por exemplo.

          • thales_sr

            A Toyota deu o dinheiro pro NCap comprar o carro. Ela não forneceu.

          • tjbuenf_

            thales_sr já respondeu.

            • ocduarte

              O carro começou a chegar nas revendas em 28 de setembro e já em 13 de novembro foram divulgados os resultados. Creio que 45 dias entre o início das vendas, a compra de um carro, o transporte, sua preparação, o teste e a computação e posterior divulgação dos resultados é um tempo muito reduzido. O pessoal do Latin NCAp comprou o carro no primeiro dia de vendas? Seria muito mais sábio esperar uns meses após o lançamento, como por exemplo, EcoSport, lançado em Agosto e HB20 pouco depois do Etios, tiveram os resultados divulgados recentemente.Todos os demais carros que tiveram os resultados divulgados com o do Etios estão há bastante tempo no mercado. Na minha opinião ficará sempre sob suspeita.

    • Castle_Bravo

      Por que? nem na Europa é obrigatório! o consumidor precisa ter o direito de escolher por menos segurança, caso assim queira.

      • Paulo

        Ok, mas que também opte por atendimento médico particular em caso de acidente, pois quem acaba pagando o estrago somos nos via impostos.

    • Carlos

      Amigo, concordo que os preços são altos e tb sei que aqui é um blog sobre o setor automotivo. Mas existem muitas prioridades para cobrarmos antes disso. Alguém já reparou como os preços nos supermercados tem subido, dia após dia?
      Quase ninguém dá a devida atenção, pois mesmo um produto tendo sido reajustado de R$1,00 para R$1,50, a pessoa continua comprando-o. Mas devemos pensar que não temos o salário reajustado nessa mesma proporção (50%). Há algo de errado acontecendo, muita gente se aproveitando do "aumento do poder de compra do brasileiro" e, nem tudo é culpa só do governo, pois mtos comerciantes, empresários, aumentaram suas margens de lucro.

      • Eugenio C.

        Cara, eu morava no centro de Sampa, me mudei há dois anos para a periferia por conta da alta dos aluguéis e redução salarial, e para meu espanto, quando vou aos supermercados do centro verifico que os preços dos alimentos chegam a ser 50% dos cobrados na periferia! Fiquei pasmo…

  • Ótimo! agora veremos a real "segurança" de nossas "carroças", digo carros.

    • Agora vai ter carro ganhando pontuação negativa…

    • canino_preto

      Carroças, carroças, carroças!

      • Eugenio C.

        Charretes, para os compactos premium… e carruagens para os médios.

  • Tosca16

    Digo 90% ou mais dos consumidores deixarão de comprar Gol, Pálio, Logan , Uno e demais por causa disso ? Mas será bom testes rígidos , sei que muitos vão comprar pelo preço e custo benefício mas aqueles que poderem desembolsar mais poderão também avaliar a segurança de seus futuros carros com mais propriedade. Apoio também o consumo e taxa de eficiência nos carros como proposto e recusado pelas empresas , que esse seja disponível ao consumidor e os carros avaliados num ranking de eficiência e poluição.

    • rcm88

      É melhor esse teste q nada. Acho q pelo pelo menos uma pqna parte vai pensar duas vezes antes de comprar um carro q foi mal no teste…

      • Tosca16

        É que infelizmente a escolha será ficar com um duas ou três estrelas pra adulto e uma pra crianças que nada, sabe sempre os modelos de entrada serão inseguros por que se com péssimos resultados eles não são proibidos de comercializar as empresas tão se lixando pro consumidor que necessita do transporte ou só tem condições de ter aquele carro. Agora modelos de maior custo ao consumidor tido como premium que na verdade num passa dum popular lá fora serão cada vez mais seguros por que os consumidores podendo vão sim olhar esse aspecto na compra.

  • Erli

    Deveria ser mais divulgado o resultado destes testes e suas consequências para adultos e crianças que possam estar no automóvel!

  • Vinicius

    O governo só poderia permitir a venda dessas carroças se tivesse pelo menos 3 estrelas, o governo é irresponsável e as montadoras igualmente.

    • Paulo

      O governo é refém das montadoras. Há pouco tempo a Dilma reclamou do preço dos carros, disse que haveria retaliação e a GM ameaçou fechar fábricas. Simples assim.

      • Neto

        Todos os produtores devem oferecer produtos seguros, porque os fabricantes e montadoras não podem ser obrigados a vender carros com segurança?

        • Eugenio C.

          Comece olhando pela janela. As ruas são feitas para uso prioritário dos pedestres, ciclistas, transporte coletivo? Ou prioriza o automóvel particular? Se você pensar nisso, começa a entender o "poder" dessas empresas…

  • André

    LAtinNcap está de parabéns….só assim para conscientizar governantes, fabricantes….e os brasileiros alienados que só querem saber de cromadinhos!!

    • Eugenio C.

      Cromadinhos? Eu diria plastiquinhos pretos… vide modelos "adventure".

  • KRBrx

    Deveria ter multa pra montadora que não vai bem.

    • Vinicius

      Multa? Devia é proibir de vender, a multa sempre é repassada para o troux.. digo consumidor.

  • MythBH

    Só falo uma coisa, VEJO LUZ NO FIM DO TUNEL com essa noticia!

    • FenderBrasil

      Essa noticia fez meu dia :)

    • Z3R0

      Vamos torcer para que essa luz não seja apenas um trem vindo em nossa direção…

      • MythBH

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Dessa vez acho q não. Acho q o proximo passo seria obrigar os lançamentos a passarem obrigatoriamente pelo teste.

  • Luiz Fernando Filho

    Latin NCap = Pedra no sapato das montadoras no Brasil

    • godsmackssa

      Não vejo assim não. Acho q eles são comprados. Mas se o povo dá credibilidade…fazer o q? Cada um tem o q merece.

      • canino_preto

        Se vc não concordar com o que restar escrito, basta olhar os vídeos!

    • lucas

      Só espero que não vire Latin $Cap como tudo aqui,é sempre quem paga mais***

  • birchip

    Que notícia boa. Precisávamos mesmo disso.
    Os nossos carros mais vendidos estão 20 anos atrasados em termos de segurança e abaixo dos padrões globais

    • bobmarley44

      Amigo, um país em que a população compra carro com rodão, adesivo sport do lado, banco de couro, motor 1.0 só pra mostrar pro vizinho realmente merece ser atrasado.

      • Eugenio C.

        Você fala mal dos 1.0 e esqueceu do articulista da Forbes que rachou de rir dos "brazukas idiotas" que pagam 80 mil dólares numa Grand Cherokee, 40 mil dólares num Corolla…

  • JpauloR

    No aguardo para ver os resultados.

  • ToNemAi_

    "do Mercosul precisam melhor" ??? WTF?!? O estagiário, assim ta difícil, varias matérias com erros feios e esse ai… NA, peço que revisem as matérias antes de jogar no ar, pois quantidade não é qualidade. Alguém que se diz jornalista tem que saber o português correto.

    • Barneyatomico

      Acho meio chato comentar isso, mas… Também venho notando alguns erros nos textos, além de alguns estarem bem confusos e aparentemente incompletos. Sinto que a qualidade do conteúdo sofreu uma ligeira queda em ALGUMAS matérias.
      Por favor, encarem isso como uma crítica positiva e pensem de uma forma construtiva. Não quero desmerecer ninguém! Só desejo o melhor para o NA, que vem evoluindo muito!

      • ToNemAi_

        Claro que é chato, mas quando gostamos de algo e vamos um erro, avisamos para que seja corrigido para que sempre continuar melhorando, e eu acho o NA melhor site sobre o assunto e não quero ver entregue as moscas e matérias fracas com escrita errada, pois alem de cair de popularidade será difícil algumas empresas virem e dar credito. E como o Barneyatomico fiz uma critica positiva e não querendo desmerecer nada e que fique bem claro.

        • alexnicolini

          ToNemAi, o desleixo na escrita do português é uma questão cultural. Veja, você postou dois comentários cheios de erros – não havia uma única linha inteiramente correta. Aí as pessoas se justificam porque não são professores de português nem jornalistas – mas não somos todos brasileiros e deveríamos caprichar no que fazemos, até mesmo quando é um comentário num blog?

          • ToNemAi_

            Mas sou jornalista? Não, (e não escrevendo em meu trabalho errado pois faço uma correção rígida) antes de entregar qualquer documento mas se fosse eu iria me empenhar em ter um português corretíssimo. Mas sua visão não está errada.

            • Eugenio C.

              Só lembrando que o melhor professor de Português do Brasil (Pasquale Cipro Neto) é de nacionalidade ITALIANA…

              "Nóis inscreve errado pruque nóis qué, istudado nóis é!" rsrsrs

          • Miguel Martos

            A questão é que assim como para a maioria das atividades exige rigor formal, como vestibular, concurso, também queremos o mesmo, assim passamos a exigir esse cuidado com o que consumimos, além de dar mais credibilidade, e evitar duplos sentidos. Lembre-se que se para nós é momento de descontração navegar no site, para o pessoal do NA isso é o trabalho deles, então uma critica construtiva sempre vai bem.

  • ToNemAi_

    Tava na hora do latin ncap, se atualizar e ficar no padrão correto.

  • vagnerclp

    Que ótima notícia, adorei…que assim seja.

  • Gustavo

    Excelente notícia! Ainda há esperança, mesmo que a passos de formiga e quase sem vontade.
    No entanto, caberá ao consumidor brasileiro fazer escolhas conscientes, deixando de comprar carros inseguros.
    Tenham amor à própria vida, exijam segurança qnd forem comprar seu próximo carro.

  • aurelianojunior

    Não adianta nada endurecer os testes se o governo não criar uma legislação exigindo um nível minimo de segurança para poder vender um carro o resultafo obtido não infleuncia nada para a montadora o máximo qe pode acontecer é a mais segura usar isso como marketing tendo em vista que a mairoria dos consumidores não tem o conhecimento desses teste

    • Rafael_rec

      Quem deve exigir esse nível mínimo de segurança é o consumidor. No dia que o povo levar em consideração o resultado desses testes na hora de comprar um carro os modelos mais inseguros sofrerão uma queda vertiginosa nas vendas, e com isso eles não seriam mais vendidos.

  • danielrava

    Ótima notícia mas não adianta nada se o consumidor final não der importância para o teste….

    • tmz

      Daniel, mas o negócio é começar.
      Com o tempo o povo vai ser preocupar.
      Pelo menos espero!!!

  • dudupruvinelli

    Aleluia! Mas tem que conscientizar o povo… não adianta. TEM QUE FAZER UM PROGRAMA DE ETIQUETAGEM assim como fizeram com o consumo!
    <img src="http://www.transportabrasil.com.br/wp-content/uploads/2012/02/etiqueta-conpet-veiculos.jpg?a6045b"&gt;

  • Diego

    ufa até que enfim uma boa noticia

  • WolfpackVF1

    Demorou, mas acreditem o EuroNcap está obsoleto em comparação ao IIHS americano.

    • Rafael_rec

      Esse pra mim é instituto com os testes mais completos na atualidade.

    • FSaccon

      Se os carros que eram 5 estrelas na colisão com 40% de barreira agora vão mal no teste com 20%, imagine só se aplicarem este último teste nos nossos carros, que mal chegam a 3 no primeiro. É capaz do carro rasgar da frente a trás: vamos ter dummie amputado, cortado ao meio, etc.

      • riccorreasp

        Ele irão até se recusar de participar do teste. rs

    • MarcosObs

      Não tenho pensamento tãoextremo. Mas cito um exemplo: como testaram o Etios ANTES do seu lançamento oficial ? Será que não pegaram um "importado".Dái o resultado do teste é sim obsoleto. Devem testar carro de série.

  • Gustavo73

    O resultado deveria ter divulgação obrigatória. Assim como existe no caso do Cigarro de maneira ostensiva, nas propagandas…

    • FSaccon

      1. Ou como nas propagandas de medicamento e cerveja – Apresenta o carro todo lindo, completão, financiado em suaves prestações e ao final diz: "este automóvel recebeu x estrelas no teste da Latin NCAP e apresentou grandes chances de fratura e/ou morte após colisões realizadas a 64km/h". Pelo menos essa mensagem já educaria os motoristas, mostrando que mesmo colisões dentro da cidade (limite de 60-70 km/h) podem ser fatais.

      2. No rodapé da propaganda, reservar 10% do espaço para exibir os resultados alcançados no Latin NCAP, que deverá ser mantido durante toda a duração do comercial (senão eles deixam por 0,1s ou colocam em letras micrométricas). Essa eu queria ver a cara de pau do anunciante, falando que o carro é melhor nisso e aquilo, mostrando 2 ou 3 estrelas abaixo.

    • Eugenio C.

      Fiquei imaginando algo do tipo… "Atenção, carro 1.0 sem air bag pode causar impotência"… rsrsrsrs

      • Gustavo73

        kkkkk…

  • VeioRanzinza

    Quero ver que montadora que vai fornecer uns 5 veículos iguais para fazer todos os testes. Já nao dão um e nao dá pra fazer o EuroNCAP com uma unidade só

  • Roger

    O governo faz campanha para tanta coisa, como contra o cigarro, propaganda para vacinação, tudo para não ter maiores custos com as pessoas nos hospitais, devia era pensar em carros seguros, assim as pessoas não sairiam tão feridas, e as vezes nem mortas, com o acontece com facilidade hoje.

  • _William

    Na atual situação, acho que esses testes não são muito eficazes perante o consumidor, porque mesmo que o carro tire 1 estrela somente, (não importando quão rigido é o teste), o povão vai sair comprando que nem doido, não vão estar nem aí pro resultado, algo que já acontece, a maioria dos que compram carro atualmente são ignorantes nisso. Somente 1% das pessoas se importam com o resultado de maneira que isso vá refletir na sua compra de automóvel, que geralmente são pessoas que frenquentam blogs (como NA) e procuram se informar sobre o mundo automotivo. Acho que esses testes tinham que ser acompanhados com uma restrição de venda nos carros reprovados, se tirar de 3 estrelas pra baixo é automaticamente proíbido a comercialização, aí sim seria algo bacana, e ajudaria tanto o consumidor que não se importa, quanto o que se importa com os resultados….Mas do jeito que esse cartel de montadoras mandam no país, isso é algo que nunca vai acontecer.

  • anderson_sp

    Isso deveria ser obrigatório para TODOS os veículos produzidos aqui no país e vir estampado junto ao selo do consumo de combustível.

  • Leandro

    As próprias montadoras podem dar mais visibilidade nos testes do LatinNcap, basta que as que tiverem boas notas divulguem isso como um argumento de vendas. Mesmo que poucas tirem uma nota decente, se isso for usado como argumento uma hora entra na cabeça do povo.

    • Eugenio C.

      Concordo que uma hora entra na cabeça do povo… eu simpatizava com a ideia de comprar um Novo Uno – antes de ver a nota dele no LatinNCAP. Agora não aceito nem carona no banco da frente… hahaha

  • fabio_augusto

    Se antes os resultados eram ruins agora vão ser massacrantes!!!

  • PVictor8T

    É um começo. Espero que nossa população veja o quanto nossos carros são defasados e acabem com a cultura que "Não compro carro para bater."

  • Rafael_rec

    Ótima noticia, as carroça pira com as mudanças do LNCAP.

  • Castle_Bravo

    O que deveria ser feito eram mais campanhas que divulguem esses testes, mostrem a importância de um órgão (aparentemente) isento de pressões governamentais na segurança dos carros e o quê a maior segurança pode fazer para salvar vidas.

    Não adianta "obrigar" nada, o consumidor precisa ser informado do que são os testes, e que um carro seguro pode evitar a morte de um familiar ou até mesmo do próprio condutor.

    "Governo obrigar", "pressionar as fábricas", etc. Isso é tudo bobagem, que as fábricas em nosso mercado protegido poderão usar como argumento para subir os preços, além de ser uma solução que é "a cara da América Latina" o governo "mamãe" empurrar goela abaixo da população uma solução que ele acha que ajudará as pessoas, porque somos burros demais para entender, sem nem ao menos tentar nos explicar.

    • ChicoFCarvalho

      Sim, campanhas educacionais são importantes mas nem sempre resolvem. Um bom exemplo é o cinto de segurança. Há muitos anos ele é equipamento obrigatório dos veículos e, por muitos anos também, ficou esquecido pela maioria dos motoristas e passageiros apesar de todas as campanhas recomendando seu uso. No momento em que se instituiu a obrigatoriedade do uso e começou a aplicação de multa, sua utilização se difundiu tanto que se tornou quase que um hábito (ao menos para os ocupantes do banco da frente, talvez pelo fato de ser mais fácil de fiscalizar e punir). Por isso, também acho válido a obrigatoriedade de ABS e Airbags embora não sejam, por si só, garantia de um veículo plenamente seguro. Também concordo com os que sugeriram aqui a ideia de que até mesmo a proibição (ou sobretaxação) da venda de veículos que apresentem baixo desempenho nos crash tests como algo positivo. Infelizmente, nem sempre campanhas educacionais apenas sugestivas são eficazes.

      • Castle_Bravo

        Mas não foi nem tentado! ninguém, fora os entusiastas, sabe o que o LatinNCAP é ou sequer se ele existe! e vale lembrar que muito antes de obrigarem as pessoas a usar o cinto de segurança, que é um acessório intrusivo e depende da "boa vontade" dos motoristas, muito acerca sua utilidade foi explicado, e ensinado, ademais qualquer um que estuda um pouco de física sabe o porquê.

        É bem diferente de itens de segurança passivos, que para quem dirige tanto faz ter ou não ter no carro, até um momento de emergência. Há quem reclame de cinto de segurança, porque é sim incômodo até nos habituarmos, mas já viu alguém reclamar de airbags ou ter um carro com mais segurança? este é o ponto.

        Se o consumidor entender a real utilidade e que isso não mudará em nada sua experiência para com o carro e o dirigir, trazendo benefícios "invisíveis", ele irá sim optar por veículos seguros, mas primeiro ele precisa saber disto, não que empurrem goela abaixo leis e regras que atrapalharão num primeiro momento.

        • ChicoFCarvalho

          É verdade que o LatinNCAP é pouco conhecido e pouco divulgado. Mas também é fato que ele ainda é pouco abrangente em matéria de veículos testados e está aquém do nível de rigor dos testes feitos pelos seus equivalentes no exterior. Tomara que chegue lá!

          Entretanto, o exemplo do cinto de segurança citado mostra que, infelizmente em nossa cultura, a melhor forma de educação e conscientização é aquela que sensibiliza o bolso e não a consciência propriamente dita.

          Outro caso emblemático dessa nossa cultura foi quando a Renault lançou o Clio no Brasil. Era um popular em que todas as versões traziam de série airbag duplo. Era, aparentemente, um forte argumento de vendas e foi bastante explorado nas suas propagandas: o único carro popular, na mesma faixa de preço dos concorrentes, que trazia de série este item de segurança. O que aconteceu foi que o consumidor, apesar de reconhecer a utilidade de um airbag em caso de acidente, não deu ao produto o valor esperado pela montadora. Ou seja, para a Renault era um custo adicional sem a contrapartida de diferenciação entre os concorrentes. "Aprendeu" com seu próprio "erro" as idiossincrasias do nosso mercado e, tempos depois, já não oferecia o equipamento nos veículos de entrada.

          Isto continua a ser um padrão de mercado, principalmente nos veículos de entrada: se tiver que colocar itens (custos) adicionais, as fábricas vão oferecer primeiro ar condicionado e direção hidráulica pois isso é o que os diferencia entre os concorrentes e o que sensibiliza os consumidores, obviamente após o fator preço/financiamento.

          Ora, se os testes da LatinNCAP puderem ser usados também como um fator de nível de taxação dos veículos, como se faz hoje com a cilindrada do motor, aqueles com menor desempenho seriam mais taxados. Na prática, do ponto de vista do consumidor, mesmo sem saber/conhecer os testes, haveria a tendência de optar pelos mais seguros, pois esses poderiam ser até mais baratos. Do ponto de vista da montadora não haveria o interesse em economizar nos itens de segurança pois isto seria neutralizado pelo maior nível de imposto, ou seja, se é pra aumentar o custo final, melhor aumentar a segurança e ainda poder propagandear seu produto.

          Em mercados desenvolvidos, onde a preocupação com a segurança é maior, a simples divulgação dos testes já faz diferença. Mas, repare que mesmo nesses mercados costuma-se usar o argumento "bolso" quando o objetivo é reduzir consumo e emissão de poluentes, pois a maioria dos governos impõe diferenciação de impostos e taxas em função disso.

  • CharlesAle

    O povão não est[á nem ai,o HB20 não perdeu uma venda pelo fraco resultado,ou seja,o povo quer é carro na garagem,e o resto que se exploda,pode aumentar gasolina,pedágio,ipva,enfim,o diabo a quatro que não estão nem ai,Brasileiro não tem educação de consumo consciente,vai comprando enquanto cabe no orçamento e pronto,o carro pode ter meia estrela,ser praticamente uma guilhotina ambulante que o povão compra…….

  • MattOKiller

    Mas se as montadoras não cedem e o Latin NCAP tem que arcar com a compra do carro, de onde sai o dinheiro para comprar todos os veículos???

  • blindzector

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk… vou rir um pouco… pq os carros ditos seguros, agora vao ser intrasitaveis!

  • lsguaranikaiowa

    Ótima ideia da Latin NCAP. Um padrão de testes gera igualdade na comparação com modelos globais.

  • cbag1

    O governo deveria dar incentivos fiscais para os carros que tiverem mais estrelas… não só através desse INOVAR-AUTO.
    e deveria aumentar os impostos dos carros inseguros …. kkkkk uno fire custando 100 milllll

  • marciotb13

    Em minha opinião, os testes deveriam ser obrigatórios por parte dos fabricantes.

  • marcos

    O que o governo deveria era congelar os preços desse carros, com valor mais baixo.

  • Marquinhos

    Que Ótima Notícia, só falta o governo brasileiro tornar o teste obrigatório para se comercializar carros, como é feito na Europa e EUA.Tomara que façam o teste de colisão Lateral também. [youtube TTOamnCUP0w http://www.youtube.com/watch?v=TTOamnCUP0w youtube]

  • Jota Bridon

    Segurança de automovel está na peça mais importante, a peça que fica na boleia. Se não for educada não vai adiantar. O resto é acessorio o qual poderá ou não auxiliar, dependendo da peça da boleia.

  • RTEC29

    Menos IPI para carro seguro
    Menos IPI por km/litro
    Menos IPI para acessórios que o governo acha "supérfluo"
    Menos IPI para melhor pós venda

    É dificil? não!
    Falta inteligência? sim!

    • 4lex

      exceto o item de "melhor posvenda" os outros itens sao bem factiveis de serem fiscalizados pelos governos..

      e a ideia do ipi diminuir para equipamentos de segurança nos veiculos é uma idéia muito melhor, que os atuais "incentivos" ao consumo de bens duraveis.. B)

    • Jean

      pós-venda é só o consumidor que pode regular, e não o governo intervir nessa parte.

  • AniBALL1975

    Quero ver qdo mais air bags virão nos carros , uma incognita

  • CanalhaRS

    Sem o padrão europeu os carros já foram mal, imagine agora??? A maioria vai ficar devendo estrelas para o próximo teste, já que ficarão negativados….hahahahahaaha!!!!!

    Curioso que esses testes independentes não apareçam em programa algum de TV e nem ao menos nos noticiários…porque será né??? O que faz a dinheiro com a ética…

  • Evil_Kelevra

    Confundi com o IIHS, já tava ate imaginando um Celta, Palio, etc em um impacto frontal em estrutura não deformável…. ia ser um "show"!!!

    Vai ter teste de impacto lateral? Mas quem sabe assim, não paramos de ver o uso de chapas mais fracas nos carros. Só isso seria um grande evolução, 4 estrelas no Euro NCap seriam 4 estrelas no Latin NCap

  • ocduarte

    Acho a notícia excelente! Só seria melhor se a grande imprensa, que realmente atinge as massas, desse divulgação ampla sobre os resultados obtidos. Prestariam um grande serviço ao consumidor. Do jeito que é divulgado hoje, só na mídia especializada, deve atingir um percentual ínfimo daqueles que compram carros.

    • CanalhaRS

      Concordo contigo, mas temos que lembrar que as redes de TV tem as montadoras tradicionais como seus anunciantes, portanto recebem muito dinheiro delas. E isso faz com que a missão de informar a população fiquem em segundo (ou terceiro) plano. Como eu disse no meu comentário acima, o dinheiro mata qualquer ética…

      • ocduarte

        Já eu acho que sem a grande mídia as montadoras perdem mais. Boicotar uma Globo, por exemplo , seria prejudicial a qualquer marca que tem no intervalo do Jornal Nacional e da novela das nove o espaço mais nobre da televisão brasileira.

  • O_Corsario

    Muito bom! Mas tão importante quanto tornar o teste mais rigoroso, é aumentar o número de carros testados, para que o consumidor possa usar este dado entre vários concorrentes, coisa hoje meio difícil.

  • Davi

    Será que vai existir a possibilidade do carro não ter estrela nenhuma? rsrsrrsrsrsrs

    Minha gente… pelo que nós pagamos nos carros todos eles deveriam ter 5 estrelas… até oq tem 4 estrelas lá fora devia ter 5 aqui… afinal… quem paga mais caro pelos carros? nós!

  • 4lex

    deveria ser tambem imprescindivel a obrigatoriedade nos carros do latincap de outros itens de segurança como isofix, crashbox, auxilio de frenagem e controle de estabilidade..

  • zeuslinux

    Não vai mudar nada se os testes ficarem mais rigorosos.

    Os carros mais vendidos, que hoje só têm uma ou duas estrelas, vão passar a ter zero ou uma estrelas mas o pessoal vai continuar comprando por causa do preço e/ou design.

    E o pior é que os carros mais seguros são quase sempre os carros com maior motorização e mais caros também por causa dos impostos maiores para carros com maior cilindrada. Era só fazer o contrário, punindo com mais impostos os carros mais inseguros, que dão mais despesa ao SUS com as vítimas de acidentes…

    Deveriam é fazer que nem propaganda de cigarro, colocando a foto dos carros depois de batidas reais com muito sangue espalhado pela lataria e pista…

  • marcos

    Se o governo colocar, que só pode vender carro acima de 3 estrelas, as chinesas estão lascadas, vão tudo ter que deixar o brasil.

  • kohlsgrün

    Agora sim! Esperamos que os testes mudem a mentalidade das montadoras, do governo e principalmente do consumidor.

  • fielder

    etios 4 estrelas latin ncap

  • arianoneves

    Era para ter os testes de impacto lateral, do ESP e do impacto traseiro como o eurocap!

  • Ricardo

    Será que vão refazer os testes já realizados? Caso contrário, vamos ficar com uma lista que vai dificultar a comparação.

  • Pedro

    Quanto a Segurança, reclamada por muitos (com razão), esse nosso mercado está totalmente distorcido. No meu leigo entendimento itens como isofix, controle de estabilidade, airbags laterais e de cortinas e "outros" deveriam ser contemplados a partir das versões de entrada, "básica" mesmo. Sei no entanto que, nas próprias revendas e pesquisas e pedidos dos consumidores às fabricantes esses itens ficam burramente em segundo plano. Então eu pergunto quando, umas dessas fabricantes para o mercado aqui no nosso país vai colocar isso como um DIFERENCIAL DE VENDAS e começar a mudar essa mentalidade Otária do nosso "povo". Até o desGoverno está impondo através de legislação freios abs e airbag duplo frontais e, como incentivo não só à redução do consumo energético através do inovar-auto, mas a segurança é fundamental e salva vidas.

  • Rogerio_BH

    O Governo deveria dar incentivos fiscais para os veículos que obtiverem a partir de 4 estrelas nos testes.

  • Ivan_Correia

    Agora senti firmeza hein!!

  • kikofar

    Sonho em ver esse teste como parâmetro de comparação e motivo de propaganda pelas empresas quando da venda de um veículos. Infelizmente o governo brasileiro ainda é complacente com a situação e não torna obrigatório esses testes. De qualquer forma, espero estar vivo para ver isso acontecer. As futuras prováveis vítimas de acidentes, o SUS e o povo como um todo agradecem!

  • Alessandrex

    Eu acho que este tópico juntou tantos argumentos bons que é possível fazer uma compilação e enviar para os deputados e senadores.

  • tmz

    Só faltou um detalhe…
    Exigir um mínimo de estrelas para poder ser vendido no mercado brasileiro.
    Sem dó, pois são nossas vidas que estão em jogo!!!

  • Franciscochagas

    Vai ter muito dummy indo pro lixo nesses testes!!!!



Send this to friend