América Latina Chevrolet Crossovers Ford Mitsubishi Pickups Segurança Vídeos

Latin NCAP: Ranger ganha estrelas e Eclipse Cross perde

Latin NCAP: Ranger ganha estrelas e Eclipse Cross perde

O Latin NCAP revisou a classificação de três modelos vendidos na região, sendo que um deles não está presente no Brasil. Em 2016, o instituto testou a Ford Ranger, que na época obteve apenas 3 estrelas na avaliação de segurança.


Na época, o modelo equipado com três airbags perdeu pontuação por não dispor de controle de estabilidade, um item que conta muito na classificação do Latin NCAP.

De lá para cá, a Ford atualizou a Ranger na linha 2020 com este sistema de estabilização da picape durante a condução, algo que o NCAP rapidamente foi conferir se funcionava plenamente ou não na picape média, fabricada em General Pacheco, Argentina.

No novo teste, a Ford Ranger foi aprovada e isso contou em sua pontuação anterior, passando de 3 para 4 estrelas para proteção de adultos. A picape da marca americana manteve as quatro estrelas de proteção à criança.


O outro modelo reavaliado pelo Latin NCAP foi o Mitsubishi Eclipse Cross, que deveria melhorar com o tempo, mas não. Em 2018, o crossover japonês havia recebido 5 estrelas para proteção de adulto e 3 para criança.

Latin NCAP: Ranger ganha estrelas e Eclipse Cross perde

O carro testado na época tinha seis airbags, porém, após a avaliação, o instituto detectou que a Mitsubishi estava vendendo unidades do Eclipse Cross sem airbags laterais.

Diante disso, o Latin NCAP decidiu reavaliar o crossover e retirar estrelas. No entendimento do Latin NCAP, a configuração do carro sem airbags laterais configura-o como se tivesse somente os dianteiros.

Nisso, o Eclipse Cross perdeu estrela, passando de 5 para 4 na proteção de adultos e 3 para criança. Um terceiro elemento da região latino-americana foi o Chevrolet New Aveo, que é mais conhecido como Sail, na China.

O sedã ganhou 2 estrelas em proteção de adultos e 4 para crianças em 2018, mas no decorrer do período, o Chevrolet New Aveo ganhou aviso de colocação de cintos d segurança, que era o item ausente na avaliação anterior. Assim, o pequenino sedã pulou de 2 estrelas para 3 estrelas na proteção de adultos.

Ranger 3 estrelas – Teste ESC

Ricardo de Oliveira

Ricardo de Oliveira

Técnico mecânico, formado há 23 anos. Há 12 anos trabalha como jornalista no Notícias Automotivas, escreve sobre as mais recentes novidades do setor, frequenta eventos de lançamentos das montadoras e faz nossos testes e avaliações. Também trabalhou nas áreas de retificação de motores, comércio e energia.

  • Samluzbh

    Uma simples luz de aviso do cinto de segurança valeu uma estrela pro Chevrolet New Aveo, por isso sou desconfiado dessas “estrelas”.

    • th!nk.t4nk

      Bom, mas lembre-se de que um simples aviso de cinto afivelado pode salvar um passageiro teu, no caso de um acidente grave. Perdi a conta de quantas vezes tive de chamar a atenção de alguém no banco traseiro que estava sem cinto. Literalmente pode ser a diferença entre a vida e a morte, então acho justo serem rígidos na avaliação.

    • Porto Velho

      Olhe a pontuação no site do Latin Ncap. Tem carro com mais estrelas menos seguro que outros por conta de um equipamento ou outro.

  • Rogério R.

    Falando de aumento de estrelas em seu site a QR numa notícia recente, fala que Sandero, Logan e Stepway brasieiros e argentinos não ganharam reforços estruturais e nem trocaram de airbags para fazerem o 2º teste. Os airbags dos modelos brasileiros e argentinos continuam de 18 l como no 1º teste, o que foi modificado pela Renault foi o tempo de disparo dos airbags laterais nos carros brasileiros e argentinos e mexeram num elemento de absorção de energia para impacto lateral. Ou seja, a Renault do Brasil mexeu em coisas mínimas sem trocar nada e conseguiu mais duas estrelas e quase igualar a segurança dos carros brasileiros com os carros colombianos, não igualou porque como os bancos e os airbags do Sandero, Logan e Stepway nacionais foram mantidos e dessa forma o Sandero, Logan e Stepway colombianos continuam um pouco superiores no teste de impacto lateral segundo o Latin NCAP, mas agora todos são 3 estrelas. Segundo a QR a Renault não ficou muito feliz com esse bolo de resultados no site da entidade(agora são dois resultados para o Sandero/Logan/Stepway 2020), já que foi ela quem patrocinou o teste. Apesar desse rolo ainda acho que esses Dacia by Renault são bons carros, tem robustez e manutenção barata, apesar que deveriam ser mais equipados, já que a concorrência tá acirrada.

    • Porto Velho

      Latin Ncap é muito confusa. A Ranger citada na matéria por exemplo não tinha 4 estrelas porque a versão de entrada na Argentina não tinha controles de estabilidade e tração, além de contar só com 2 airbags. A versão brasileira tinha 7 airbags e os controles de série em todas as versões. Mas o instituto não quis nem saber, a nota de ambos os países era a mesma. Agora dá essa colher de chá pra Renault separando versões vendidas em dois países diferentes.

      • tiago

        “Confusa” é um eufemismo, a organização é caótica, traduções mal feitas, metodologias obscuras, mas é melhor do que nada.

  • Eskarmory .

    Que vergonha, Mitsubishi. Essa coisa feia do Eclipse Cross vendido aqui então tem 2 airbags?

  • Pedro

    Nos testes realizados pelo IIHS, considerado mais exigente, praticamente todas as pickups tem desempenho ruim.

  • Hop

    O Eclipse Cross nacional continua com 5 estrelas uma vez que as unidades sem airbags laterais são vendidas em outros países da América Latina (e importadas do Japão).

    Deveriam refazer o teste do Onix Plus, que levou 5 estrelas porque a GM patrocinou a avaliação antes da mudança das regras.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros para mais de 450 milhões de pessoas, por mais de 13 anos. Saiba mais.

Notícias por email