Segurança

Latin NCAP vai divulgar novos resultados na quarta-feira, 8

ford ranger latin ncap 2016 8

O Latin NCAP, órgão responsável por avaliar a segurança dos carros comercializados na América Latina e Caribe, anunciou hoje (segunda-feira, 6) que vai divulgar na próxima quarta-feira, 8, novos resultados de testes de colisão. As informações serão divulgadas às 11:00.

No entanto, a instituição não revelou quais modelos serão testados. Na última bateria de testes, os modelos Ford Ranger (três estrelas) e Chevrolet Sail (zero estrela) foram avaliados. Além deles, a nova geração do utilitário-esportivo Toyota SW4 passou pelos testes de impacto em maio e levou cinco estrelas, a exemplo da nova picape Hilux.





  • celso

    Será que judiaram do Mobi ?

    • Pacheco

      Em nome de Jesus… kkkk

    • Pietro_Turbo

      Tinha é que judiar do sujeito que compra um carro desses.
      Se é ruim, pior ainda é quem aceita levar essa porcaria pra casa.

    • Para que testar a Mobilete, se todo o resto do carro já é um lixo? Melhor a entidade economizar grana e tempo com Kicks.

      • André

        Segundo a Fiat, a Mobilete tem uma estrutura muito mais segura, quero ver se tem mesmo. O carrinho pode até ser um lixo, mas se for ao menos seguro, menos mal.
        Também queria ver o Chery Celer nacional, se tirar 4 estrelas, vou comprar um, é uma tranqueirinha também, mas ao menos tem espaço e motor.

        • Não acho o Mobi “um lixo”, ele só está mal posicionado em termos de preço com relação ao que se tem no mercado.

          • André

            Exagerei no termo “lixo”, mas realmente não surpreende nem um pouco. Com relação ao seu posicionamento, esperemos o preço do Kwid, e do QQ nacional. Por hora é em média 2mil reais mais barato que o up!

            • Não sei ainda a respeito do QQ. Acho que ainda não, pois não vi notícias a respeito na mídia.

        • tjbuenf

          Celer com 4 estrelas? Duvido! Se isso acontecer compro um só para me castigar.

    • Le chat noir

      Pelo visto foi testado sim, em uma materia do AE sobre o mobi tem fotos dele em teste de impacto…

      • Gustavo73

        Teste de impacto feito dentro da Fiat.

        • Le chat noir

          Hum… pois é, veremos se foi, estou curioso para saber como vai ficar a nota quando for

      • Newton Freitas

        A matéria saiu na revista ou no site da AE?

    • Leandro

      Segundo a Fiat, o Mobi foi projetado para 3 estrelas pelo padrão atual mais rígido. Eles não saem falando isso sem saber…

  • Rodrigo

    Bem provável que o Novo Cruze já esteja nesse novo lote de testes. E espero que receba as 5 estrelas merecidas.

    • Pacheco

      Tbm espero que sim. Agora quero ver se testaram o Mobi.

    • celso

      “Merecidas” só depois de ver o resultado.

      • Exato. Queria saber o que faria um modelo “merecer” estrelas senão a própria avaliação.

      • Rodrigo

        O “merecidas” é justamente por conta disso: a GM foi tão apedrejada com relação aos outros carros que merece ter um 5 estrelas para ajudar a limpar sua reputação. Embora até hoje não tenha descido a má-pontuação do Malibu por conta de uma etiqueta…
        Sem contar que o público dessa categoria não aceita menos que 5 estrelas, ainda mais em um carro nesse valor. Portanto espero que a GM tenha feito (e muito bem) a lição de casa!

      • Também não entendi o “merecidas”. Se merecer as estrelas, ganha oras. Caso contrário, não ganha… rs.

        • Rodrigo

          Pelo menos no famigerado caso do Malibu, o modelo com 10 airbags exatamente igual ao vendido nos EUA não recebeu as 5 estrelas devido à ausência de uma etiqueta de esclarecimento de segurança em língua local (Espanhol / Português), somente em inglês. Isso porque o veículo contava com o pacote completo de segurança (10 airbags, ESP, ISOFIX, etc.)
          Inclusive, se você compara a performance do Malibu com a do Jetta (testado também no mesmo período), você percebe que este último teve 5 estrelas e o primeiro não.
          Enfim, todos sabemos que a GM liga (ou ligava) pouco para a segurança do latinoamericano, mas coloco esse caso do Malibu como emblemático por considerá-lo referência em segurança no seu país de origem (EUA) e o Latin NCAP considerar outra coisa. Pareceu-me 2 pesos e 2 medidas.

    • Gustavo73

      Com a versão básica com 4 airbags acho difícil ganhar as 5 estrelas.

      • Rodrigo

        Se nem o Malibu com 10 airbags, ESP, ISOFIX a pohatoda conseguiu as 5 estrelas pq o aviso de cintos estava inglês, bem provável que o Cruze não consiga.
        (ironico)

    • Newton Freitas

      De acordo com os materiais que a Chevrolet Argentina divulgou, o carro está sendo feito exatamente como os outros carros da mesma plataforma são feitos, tem uma grande possibilidade de ganhar a nota máxima. Em relação ao Mobi, a Fiat aposta em até 3 estrelas ou seja provavelmente a nota ficará menor ou nas três estrelas mesmo.

  • Cleidson

    Já testaram a Toro?

    • Pacheco

      Seria bom vir nessa tbm. Mas nao deve mudar muito do resultado do Renegade

      • tiago

        vai sim, as novas regras vai ficar mais dificil conseguir as 5 estrelas.

        • Pacheco

          Então vai ser complicado pela mudança de regras e não pode uma fragilidade do projeto.
          Eu acredito que ela deve ser até melhor por conta do modelo da carroceria.

          • th!nk.t4nk

            Vamos ver. Pelas novas regras o Gol atual seria zero estrelas. A partir de agora 3 estrelas já é excelente (pros padroes brasileiros).

  • Ih, lá vai eu ter que separar os pontos laterais com dos frontais, alem do ESP, e aviso de cinto, e finalmente dar o veredito se o impacto frontal foi aprovado ou nao. kkkkkkk. Ranger teve pontuação frontal para 4 estrelas (fonte exclusiva minha). :)

  • Tosca16

    Sinceramente eu sou favorável um órgão de testes específico para o mercado brasileiro, por mais que tenhamos o pé atrás com a possível lisura do mesmo é melhor que nada, pois a morosidade para ver modelo A ou B num teste no Latin N-Cap inviabiliza qualquer aquisição nova de ter o critério da segurança como fator determinante a compra, ou vc esperaria aquele lançamento 1 ou 2 anos para chegar a ser testado ? Muitos não esperariam, além de ter o fator que nem sempre o modelo testado ser o mesmo comercializado no país … Sou favorável a duas medidas, modelos que receberem boas notas no instituto local como também forem mais eficientes energeticamente falando deveriam ter proporcionalmente menor carga tributária, o que faria com que as montadoras mesmo nos populares colocassem desde maior segurança a eficientes linhas de motores, pois muitas alegam os custos altos em se colocar equipamentos de segurança em alguns modelos nacionais. Outra que para ser comercializado deveria sempre constar o consumo e quantas estrelas ou pontuação geral o mesmo levou nos testes; seria muito bom chegar numa concessionária e ver no parabrisas o quanto o carro levou no teste de impacto, e até mesmo deveria ser disponibilizado na concessionária a lista com as notas gerais de todos os modelos e dividido por categorias, para que o consumidor pudesse conferir na hora da compra.

    • Murilo Soares de O. Filho

      A verdade que toda nova regra implantada leva tempo para ser aplicada a todos os modelos, mas acredito que em 10, teremos praticamente todos os modelos já produzidos em cima dessas regras, aliás, todos os em desenvolvimento, digo que aqueles que são projetos inteiramente novos, já estão dentro das novas regras…se pensarmos que cada carro inteiramente novo leva de 36 a 48 meses para ser projetado, não há desculpa para os novos modelos serem ruins. Mesmo o Mobi, que não é inteiramente novo, tem que ao menos tirar 3 estrelas, isso por ser um Subcompacto.

      • Tosca16

        Se o New QQ nacional tirar 3 estrelas por exemplo estaria de bom tamanho para o carro mais barato do país, e o Mobi mesmo sendo mais caro se tirar a mesma nota tá de bom tamanho, pelo que sei hoje os testes estão mais rígidos que antes.

    • Gustavo73

      E quem vai bancar os testes? A morosidade vrm daí também a 4R fez um estimativa de 300 mil euros os testes antigos com no máximo 2 colisões agira são 3 fora o teste do ESP.

      • Tosca16

        A própria montadora deveria arcar com todos os custos, já na homologação do veículo, e não venhamos a dizer que isso vai encarecer o carro, já é caro com ou sem testes, seria um custo adicional sim mas que poderia ser abatido pois creio que deveriam por classificações onde os melhores avaliados tivessem proporcionalmente redução na carga tributária, e mesmo se não tiver nenhuma medida compensatória as montadoras já lucram bastante, por na conta por um simples teste é apenas mais uma desculpa para encarecerem ainda mais o carro.

        • Gustavo73

          A InovarAuto deveria ter abrangido isso inclusive na inclusão de equipamentos e nem estou falando do esp/tc e de encosto de cabeça e cintos retráteis para todos os ocupantes desembaçador e limpador traseiro (quando se aplica) repetidores laterais e isofix nada tecnológico mas que não é obrigatório hoje. Mas que são itens de segurança até as DRL.

    • tjbuenf

      O INMETRO já está montando um laboratório desses no Rio. Especula-se que em alguns anos já comecem os testes.

      • Tosca16

        Sim, eu sabia da intenção do INMETRO só não quis especificar o nome do instituto que faria os testes pois aqui nesse blog os comentários foram bem negativos a ideia de termos o INMETRO como órgão responsável.

  • Murilo Soares de O. Filho

    Há modelos por exemplo, que nunca iremos saber como se sai, principalmente em modelos em fim do seu ciclo de vida, como se trata de um órgão privado, sempre irão dar prioridade na escolha dos modelos, acredito se fosse obrigatório a montadora doar o veículo (patrocinar), teríamos todos os modelos testados em pouco tempo, e isso ajudaria muito consumidor na escolha.

    • Gustavo73

      O, na verdade os carros antes 2 agora 4 são o menor custo da operação.

    • Luís Gustavo de Barros

      O risco de obrigar as montadoras a patrocinar é o delas doarem um carro adulterado pro teste. Acho melhor assim, testando um carro comum comprado em concessionária. O que poderiam fazer é ter mais recursos pra conseguir testar mais carros por ano.

      • Leandro

        Só obrigar a montadora pagar o custo, mas o instituto ir a uma concessionária aleatória e comprar o carro como um consumidor. Isso reduz a chance de adulteração da montadora…

  • Gustavo73

    Lembrem-se que o nível de exigência aumentou. Nenhum carro com 2 ab, mesmo com ESP de série tiraria 5 estrelas hoje.

  • Raphael Pereira

    Ainda tem muitos que nao foram pra parede…

  • Hugo Ferreira

    O problema do Mobi é o posicionamento. Era pra custar uns 33 mil completo.

  • DFARAUJO

    A Hilux/SW4 não deveria ser citada como comparativo a partir de 2016, pois usou o protocolo antigo, o mesmo que deu 5 estrelas para Ecosport, Renegade e HRV por exemplo. A SW4 só teve a nota da Hilux no PROTOCOLO ANTIGO estendida para a versão SW. Assim fica meio tendencioso e engana quem não entende do assunto….

  • Danilo Fróes

    Pra mim o Sail poderia vir pra cá e substituir o Classic fácil fácil!



Send this to friend