Hatches Volkswagen

Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

relato-consumo-up-foto-01 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Ano passado compartilhei com os leitores os motivos pelos quais optei por trocar um veículo compacto 1.6 por um subcompacto com motor 1.0, mesmo podendo adquirir outro da categoria e potência do qual possuía. Hoje compartilho um relato de consumo da última viagem que realizei com minha esposa usando o meu VW move up! 1.0 2015, saindo de Porto Alegre para conhecer um pouco do Uruguai, acrescidos de alguns quilômetros por Porto Alegre e proximidades. Após, farei algumas considerações sobre consumo.



relato-consumo-up-foto-02 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Relato de consumo

1º) Abasteci o carro na zona sul de Porto Alegre, completando o tanque com gasolina aditivada, até o automático, e calibrando os pneus para pouca carga. O hodômetro total do carro marcava 50.269 km (foto 01). O hodômetro parcial foi zerado (foto 02).

2º) No primeiro dia de viagem fomos até Pelotas, onde pernoitamos. Devido ao clima agradável, usamos ar-condicionado por somente 90 quilômetros do trecho. O trânsito estava com fluxo médio. As velocidades limites da via variavam entre 80 e 100 km/hora. Passeamos aproximadamente 45 quilômetros pela cidade e pela praia do Laranjal.

relato-consumo-up-foto-03 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

3º) No segundo dia de viagem, o objetivo era ir até Montevidéu. Saímos pela manhã e viajamos até Jaguarão, com trânsito leve e com velocidades limites também variando entre 80 e 100 km/hora, sem a necessidade de usar o ar-condicionado. Antes de cruzar a fronteira, completei o tanque novamente até o automático, consumindo 22.88 litros (foto 03) e com o hodômetro parcial indicando 458,6 quilômetros percorridos (foto 04), resultando em média de 20,04 km/litro nesse primeiro cálculo.

relato-consumo-up-foto-04 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Zerei o hodômetro parcial e seguimos até Montevidéu. No percurso uruguaio, praticamente não havia fluxo na estrada e a velocidade limite da estrada foi de 90 km/hora. Esse trecho da viagem foi marcado por chuva e ventos fortes de forma constante. Chegamos ao hotel com o hodômetro parcial marcando 424 quilômetros percorridos (foto 05).

relato-consumo-up-foto-05 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

4º) No terceiro dia de viagem o carro não foi utilizado.

5º) No quarto dia de viagem visitamos Colônia de Sacramento. As velocidades limites da via variavam entre 90 e 110 km/hora. O transito era leve e não utilizamos ar-condicionado, pois não sentimos necessidade. Ao retornar para Montevidéu, pegamos fluxo intenso na capital. Chegamos ao hotel com o hodômetro parcial marcando 799,4 quilômetros percorridos (foto 06).

relato-consumo-up-foto-06 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

6º) No quinto dia de viagem o carro não foi utilizado.

7º) No sexto dia, saímos de Montevidéu com destino à Santa Vitória do Palmar, distante aproximadamente 20 quilômetros do Chuí, passando por Punta del Este para conhecermos. Antes, porém, rodamos alguns quilômetros por Montevidéu, onde parei para colocar 30 litros de combustível (foto 07). Nesse momento, o hodômetro parcial estava marcando 838.3 quilômetros percorridos (foto 08).

relato-consumo-up-foto-07 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Zerei novamente o hodômetro parcial e partimos para o destino, entrando em Punta del Este e circulando um pouco pela cidade. Nesse trajeto usamos ar-condicionado por 110 quilômetros e as velocidades limites da via variavam entre 60, 90 e 110 km/hora no Uruguai e 80 km/hora no Brasil, com trânsito leve. Pernoitamos em Santa Vitória do Palmar.

relato-consumo-up-foto-08 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

8º) No sétimo e último dia da viagem, voltamos à Chuí para algumas compras e depois partimos para Porto Alegre. Ainda em Chuí, abasteci mais 20 litros de gasolina aditivada (foto 09). O hodômetro parcial marcava 421.2 quilômetros percorridos (foto 10) no momento do abastecimento e foi zerado. Até São Lourenço do Sul, o fluxo na estrada foi leve e com velocidades limites variando entre 60, 80 e 110 km/hora.

relato-consumo-up-foto-09 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Não foi necessário usar o ar-condicionado nesse trajeto. De São Lourenço do Sul até Porto Alegre o trânsito estava pesado, com velocidades limites variando entre 80 e 110 km/hora e com uso de ar-condicionado por todo o trajeto. Ao chegar em Porto Alegre, trânsito engarrafo da entrada da cidade até a zona sul. Chegamos ao destino com o hodômetro parcial marcando 529 quilômetros percorridos (foto 11).

relato-consumo-up-foto-10 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

9º) Antes de completar o tanque, abasteci mais 12,5 litros (foto 12), fui e voltei de Charqueadas, distante 59 quilômetros de Porto Alegre, com ar-condicionado ligado. Rodei o restante da quilometragem em Porto Alegre, sem ar-condicionado, parando para completar o tanque com o hodômetro parcial marcando 770,5 quilômetros percorridos (foto 13) e abastecendo 44,6 litros (foto 14).

relato-consumo-up-foto-11 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Assim, no segundo cálculo, foram rodados 2.030 quilômetros (838,3+421,2+770,5) e consumidos 107,1 litros (30+20+12,5+44,6), com média de 18,95 km/litro.

No total analisado, foram rodados 2.488,6 quilômetros e consumidos 129,98 litros de gasolina aditivada, fechando a média em 19,14 km/litro. O hodômetro total do carro finalizou a análise marcando 52.758 km (foto 15).

relato-consumo-up-foto-12 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Considerações

Ano passado, com o litro da gasolina aditivada passando de R$ 4,00 reais em Porto Alegre e com o consumo do meu antigo carro, os gastos com combustível eram um fonte de preocupação no orçamento familiar. Sei que a maneira de condução do veículo influencia bastante no consumo dos automóveis, porém, incomodava-me o fato de, mesmo seguindo as boas práticas para redução de consumo, ver os gastos com combustível consumirem boa parte da nossa renda.

relato-consumo-up-foto-13 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Hoje, com a melhor eficiência do meu atual veículo e com a diminuição do valor da gasolina (inferior à R$3,70), a situação mudou: o gasto com gasolina deixou de ser uma fonte de preocupação. Nos quatro anos anteriores à compra do atual veículo, eu e minha esposa rodávamos aproximadamente 20 mil quilômetros por ano. Nesse último ano, já rodamos mais de 28 mil quilômetros.

relato-consumo-up-foto-14 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Outros fatores talvez tenham ajudado para esse aumento na quilometragem rodada, mas, com certeza, o fato de constantemente não lembrarmos a última vez que abastecemos o veículo possuiu peso majoritário. Pequenas viagens à serra gaúcha e esticadas nos roteiros originais tornaram-se comuns, visto a despreocupação com o gasto de combustível.

relato-consumo-up-foto-15 Leitor faz relato sobre histórico de consumo do Volkswagen move up! 2015

Hoje, o mercado oferece diversas opções de diferentes marcas e categorias que são tão ou mais econômicos que o nosso veículo. Nós, com base na experiência relatada, dividimos a sensação de ter realizado uma excelente escolha e, na próxima troca de automóvel, compartilhamos a certeza que veículos recém-lançados ou considerados modernos, mas que possuam consumo semelhante ao do meu fusca da década de 70, não farão parte dos nossos planos.

Agradecimentos ao Guilherme Stoffel.

Quem somos

O Notícias Automotivas é um dos maiores sites automotivos do Brasil, trazendo todas as novidades sobre carros por mais de 11 anos. Saiba mais.

Notícias por email

Send this to a friend